Urso pardo de apenas 9 meses foi resgatado na Índia após ser visto em meio à lixos de acampamento (Foto: Wildlife SOS)
Notícias

Filhote de urso pardo é encontrado preso em lata de lixo

A organização de resgate de vida selvagem Wildlife SOS salvou recentemente, na Índia, um filhote de urso pardo marrom do Himalaia de apenas 9 meses de idade. O animal encontrava-se em um acampamento de peregrinação.

A equipe da ONG resgatou o filhote de urso pardo em um caixote do lixo no local de peregrinos. Todos os anos, Milhares de peregrinos na Índia embarcam, todos os anos, na sagrada peregrinação ao templo de Amaranth, nos distritos de Jammu e Caxemira.

Urso pardo de apenas 9 meses foi resgatado na Índia após ser visto em meio à lixos de acampamento (Foto: Wildlife SOS)
Urso pardo de apenas 9 meses foi resgatado na Índia após ser visto em meio à lixos de acampamento (Foto: Wildlife SOS)

Este ano, os peregrinos se surpreenderam com um filhote de urso, que foi visto frequentando o acampamento e estava inocentemente invadindo latas de lixo. Por fim, o urso ficou com a cabeça presa dentro de uma lata de lixo e precisou de ajuda para sair do sofrimento. Quando a equipe de resgate chegou ao local, o filhote indefeso tinha o par mais triste de olhos pedindo ajuda.

Os ursos pardos, que estão listados como criticamente em perigo na Lista Vermelha da IUCN e estão protegidos sob o Anexo I da Lei de Proteção à Vida Selvagem de 1972, dependem de suas mães nos primeiros três a quatro anos de vida, por isso mobilizações locais de tentativas de encontrar a mãe do urso na área foram realizadas.

Considerado órfão, o urso foi transferido para um centro de resgate gerenciado pela Wildlife SOS, onde foi identificado como macho e recebeu tratamento por pequenas feridas que sofreu nas tentativas de se libertar da lata em que ficou preso. Carinhosamente chamado Sebastian pelos seus salvadores, o urso é muito ativo e está crescendo mais forte e maior a cada dia.

O Urso-pardo-do-Himalaia é uma subespécie do urso pardo e é encontrado apenas em altitudes elevadas nos Himalaias do noroeste e do centro, incluindo Índia, Paquistão, Afeganistão, oeste da China, Tibete e Nepal. Eles já estão especulados para ter sido extintos no Butão, enquanto apenas 150-200 permanecem no Paquistão. A Índia pode ser o último habitat remanescente com um número significativo. De acordo com uma pesquisa conduzida pelo Wildlife Institute of India em 2006, o número de ursos pardos do Himalaia foi estimado em cerca de 500 a 750.

O urso pardo filhote é de espécie ameaçada e que vem tendo seu habitat desmatado, o que faz o animal buscar comida em espaços com humanos (Foto: Wildlife SOS)
O urso pardo filhote é de espécie ameaçada e que vem tendo seu habitat desmatado, o que faz o animal buscar comida em espaços com humanos (Foto: Wildlife SOS)

De acordo com a National Geographic, 80% dos animais e plantas terrestres da Terra vivem em florestas, e muitos não conseguem sobreviver ao desmatamento causado por humanos. Os ursos pardos vivem em altitudes mais elevadas e evitam o contato com seres humanos, mas devido ao corte de árvores e ao declínio de presas naturais, eles ficam condicionados a depender do lixo e dos restos de comida gerados pelos humanos nos acampamentos. Além disso, são ameaçados e estão à beira da extinção também devido à exploração comercial desses animais e também devido à caça.

O co-fundador da Wildlife SOS explicou em um comunicado de imprensa: “Nós teríamos preferido ver o filhote solto na natureza. Infelizmente, uma vez que o filhote se tornou dependente de humanos para alimentação, há uma grande chance de ele entrar em situações de conflito frequentes no futuro e eventualmente se tornar uma vítima de um conflito entre humanos e ursos”, portanto, o animal foi colocado sob os cuidados permanentes da Wildlife SOS.

​Read More