Notícias

Morte crescente de peixes-boi e golfinhos gera alerta sobre condições das águas da Flórida

O Sul da Flórida, nos EUA, território conhecido por ser o lar de tartarugas, golfinhos, peixes, aves marinhas e peixes-boi, tem carregado bem mais sepulturas do que diversidade. Em uma viagem para a região agora, é possível ver mais animais marinhos mortos do que vivos, já que algas tóxicas estão se espalhando pelas águas costeiras do estado norte-americano, provocando o fenômeno conhecido como “maré vermelha”.

Reprodução | One Green Planet

A indústria do açúcar – conhecida como Big Sugar -, muito presente na região, tem escoado de forma desenfreada os seus dejetos nas águas. Isso tem causado a proliferação de algas que consomem o oxigênio do ambiente, o que mata a vida selvagem em proporções alarmantes. Desde o início da floração, em novembro do ano passado, centenas de peixes-boi mortos foram retirados do mar. Recentemente, o corpo de um deles foi recuperado sem vida do clube Cape Coral Yacht. Nas palavras da porta-voz da Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem da Flórida, Michelle Kerr, “a causa da morte ainda não foi determinada, mas o corpo foi encontrado em um local com altas concentrações de maré vermelha”.

A situação tem se tornado cada vez mais alarmante. À medida que produtos químicos provenientes de atividades humanas penetram os habitats, eles alimentam as algas, impossibilitando a respiração de inúmeros animais marinhos. As praias do sul da Flórida tem sido inundadas com números preocupantes de cadáveres sendo carregados pela maré.

Reprodução | One Green Planet

Além de ter impactos devastadores sobre a vida selvagem, as algas tóxicas responsáveis pela maré vermelha – atualmente atingindo as águas de Sanibel Island, Lee County, Tampa e até mesmo as Florida Keys – também são potencialmente perigosas para os seres humanos: a exposição às plantas pode causar problemas respiratórios em pessoas com condições pré-existentes e, se ingeridas, podem causar sintomas que variam de vômito à insuficiência renal.

Reprodução | One Green Planet
Reprodução | One Green Planet

Se algo não for feito em breve para restaurar o delicado equilíbrio dos ecossistemas aquáticos do sul da Flórida, a maré vermelha continuará descontrolada, matando ainda mais a vida silvestre e deixando as pessoas que vivem perto dos canais poluídos doentes. Uma petição foi feita pedindo aos líderes políticos da área que tomem medidas para corrigir o que os humanos fizeram com essas preciosas águas e evitar futuros florescimentos – este não foi o primeiro e, considerando a situação atual, é provável que não seja o último caso.

​Read More