Notícias

Universidade de Cambridge remove quadro que mostra animais mortos

Foto: Joe Giddens/PA Wire/AP
Foto: Joe Giddens/PA Wire/AP

Uma pintura retratando imagens perturbadoras representando animais mortos foi removida de um refeitório da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Os alunos expressaram estar horrorizados ao jantar ao lado da pintura a óleo do século XVII “The Fowl Market”, do pintor flamengo Frans Snyders – que foi doado à universidade pelo Museu Fitzwilliam.

“Alguns estudantes se sentiam incapazes de comer no refeitório porque o quadro estava na parede”, disse um porta-voz do Museu Fitzwilliam ao The Telegraph. “As pessoas que não comem carne acham as imagens repulsivas. Elas pediram para que o quadro fosse retirado”.

A obra de arte será exibida em uma futura mostra no museu, focada na cultura alimentar entre os anos de 1500 e 1800.

“Muitas pessoas estão se voltando para o vegetarianismo e o veganismo como uma escolha política, ética e alimentar, pois repensamos nossa relação com os animais e seu tratamento em um mundo industrializado”, disseram as curadoras Victoria Avery e Melissa Calaresu, sobre a remoção da pintura.

“As escolhas alimentares não são determinadas apenas por preocupações políticas sobre o que comemos, mas também agravadas pelas ansiedades morais que ressoam em torno da alimentação, autoimagem, excesso de consumo e nosso corpo”, complementaram.

A Universidade de Cambridge também está se juntando a uma lista crescente de instituições de ensino que se comprometeram a remover a carne de seus menus devido às crescentes preocupações com as mudanças climáticas.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Após pedido de expulsão de cães de escola, alunos se manifestam e animais permanecem no local

Os cachorros comunitários Gorda e Chorão, que vivem na Escola Estadual João Corrêa, em Canela, no Rio Grande do Sul,  estiveram ameaçados graças a uma denúncia feita pela mãe de um aluno, que pediu a retirada dos animais do local. A situação, no entanto, foi contornada após alunos da escola se manifestarem contra a expulsão dos cães.

A mãe do aluno fez uma denúncia anônima à 4ª Coordenadoria Regional de Educação de Caxias do Sul (CRE). O caso gerou indignação na escola e também nas redes sociais.

Foto: Divulgação

No entanto, por estarem protegidos pela lei estadual número 15.254, de 17 de janeiro de 2019, os cachorros puderam permanecer na escola. A legislação diz, em seu artigo 3º, que “para abrigamento dos animais comunitários, fica permitida a colocação de casas em vias públicas, escolas públicas e privadas, órgãos públicos e empresas públicas e privadas, desde que com a autorização da autoridade correspondente e/ou responsável pelo local”.

Nubiane Gama, diretora da instituição, confirmou que a situação foi resolvida e que os cães permanecerão no local. “Recebi todo o apoio da coordenadoria e nossos cães permanecerão aqui, eles estão amparados pela lei”, argumenta a diretora.

A diretora contou que a possibilidade de expulsão dos cães gerou grande repercussão negativa e que estudantes realizaram uma manifestação na escola, além de terem se posicionado contra a retirada dos cachorros através das redes sociais.

“Eu cheguei na escola e os alunos estavam no saguão tristes e pedindo pela permanência dos animais. Eles escreveram em folhas de caderno e cartazes ‘Queremos nossos dogs’”, disse Nubiane.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora!


​Read More