Ovelhas são agredidas em indústria de lã na Escócia.
Notícias

Ovelhas exploradas pela indústria de lã são agredidas na Escócia

A organização internacional Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA, sigla em inglês), revelou imagens secretas que mostram trabalhadores da indústria de lã, na Escócia, abusando de ovelhas. As torturas iam do uso de máquinas de tosa elétricas até bater a cabeça dos animais no chão.

Ovelhas são agredidas em indústria de lã na Escócia.
Foto: PETA

Após a exposição das imagens de abuso, a PETA apresentou uma queixa de 12 páginas solicitando que a Society for the Prevention of Cruelty to Animals (SPCA), lance uma investigação e registre as acusações criminais contra os trabalhadores por violações das leis que proíbem a crueldade contra os animais.

“As imagens de vídeo, obtidas pela testemunha, destacam apenas algumas das crueldades observadas em 24 fazendas de ovelhas visitadas por tosquiadores”, disse um porta-voz da PETA.

Os tosquiadores são pagos em volume, não por hora, o que encoraja um manejo rápido e violento, abrindo feridas nos corpos dos animais, que os tosquiadores costuravam usando uma agulha e linha, mas sem alívio da dor.
As imagens recentes seguem uma investigação de agosto, onde foi exposto o primeiro vídeo sobre crueldade na indústria de lã inglesa, que mostrou abuso similar.

“Depois de expor a crueldade na indústria de lã da Inglaterra, encontramos os mesmos abusos sendo cometidos com as ovelhas das fazendas da Escócia”, diz Jason Baker, vice-presidente sênior da PETA Ásia.

“Quando não se importam de onde se origina ou de que reivindicações éticas ou responsáveis é feita a produção de lã, milhões de ovelhas sofrem e morrem para essa indústria.”

​Read More
Notícias

Vídeo denuncia crueldade contra ovelhas na indústria de lã

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direito Animais

Ovelhas

Na Austrália, uma ovelha é brutalmente jogada no chão e deixada no cercado para morrer. Momentos depois uma outra ovelha é chutada na rosto múltiplas vezes antes de ter seu chifre removido de maneira cruel. Essas imagens fortes foram publicadas para expor a realidade cruel da industria de lã que aparenta ser inofensiva.

No vídeo obtido no Daily Mail Online, podemos ver os funcionários lançando as ovelhas a vários metros de altura, jogando-as com força no chão, chutando-as, torcendo e pisando no pescoço delas.

O vídeo foi gravado pela organização protetora dos animais PETA e mostra os funcionários maltratando as ovelhas e debochando com risadas ao fundo. De acordo com o investigador encoberto os animais aparentam não ter tido nenhum tipo de cuidados veterinários.

Uma testemunha informou ter visto um ato extremamente cruel, a mutilação de pequenas partes das pernas traseiras dos animais enquanto eles agonizam de dor. Apesar de ser uma atividade que as industrias negam fazer, ainda é comum. Essa pratica é uma tentativa cruel de prevenção de larvas, que resulta em uma morte lenta e dolorosa para as ovelhas.

Como resultado, a organização convocou pessoas a participar de um compromisso #WoolFreeWinter (inverno livre de lã) no qual eles somente utilizam itens de vestuário veganos ou de procedência considerada isenta de crueldade.

Uma campanha milionária foi lançada para demonstrar ao publico que utilizar lã pode ser mais cruel que utilizar pele de animais. A caridade vai protestar contra o uso de lã na Black Friday em cidades como Los Angeles e Nova Iorque, além de ser responsável pela campanha “I’d Rather Go Naked Than Wear Fur” (Prefiro ficar nu que usar pele de animais) que foi apoiada por super modelos e atrizes tais  como Christy Turlington e Pamela Anderson.

Nos últimos 16 meses a PETA divulgou videos e expôs 37  instalações em países como por exemplo USA, Austrália, Argentina. Três continentes que mutilavam, abusavam e esfolavam vivo os animais, além de casos até de fazendas que se consideravam “sustentáveis”. No caso da fazenda de lã da Patagonia-Argentina eles perderam um contrato com a designer Stella McCartney logo apos a divulgação dos videos feitos pela PETA.

*É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

​Read More