Notícias

Tutora descobre que gato havia sido incinerado após dias de procura

Por Amary Nicolau (da Redação)

Um gato foi incinerado a mando do Conselho de Stockport após ser atropelado e sua tutora só ficou sabendo do que havia acontecido dias depois, mesmo ele sendo microchipado. As informações são do Daily Mail.

Foto: Reprodução/Daily Mail
Foto: Reprodução/Daily Mail

Louise Gill, que vive na cidade de Edgeley, na Inglaterra, passou quatro dias com sua família procurando por Charlie, seu gato de 6 anos que desapareceu em dezembro.

Depois de sair procurando por toda a vizinhança, falar com veterinários e espalhar cartazes com a foto de Charlie pela cidade, um de seus vizinhos lhe disse que havia visto um gato atropelado e entrou em contato com o Conselho.

Quando Louise ligou para o Conselho, os oficiais a informaram que um gato havia sido resgatado morto na região em que ela mora. Então ela perguntou se poderia ir buscar o corpo do animal para enterrar em seu quintal.

Depois de vários telefonemas ela foi informada de que o gato se encontrava em outro lugar e que havia sido cremado, de acordo com a política do local. Louise disse que seu gato possuía microchip e que deveria ter sido escaneado quando recolheram seu corpo; assim ela poderia ter sido avisada.

“É um absurdo para todos os tutores de animais que pagam para que sejam microchipados, e o Conselho por sua vez joga os animais fora, como um pedaço de lixo. Está sendo uma experiência muito angustiante. Já é terrível perder um animal de estimação sem ter que passar por uma situação como essa”, disse Louise.

Um porta voz do Conselho de Stockport disse: “Nós sentimos muito pela perda de Louise. O conselho escaneia animais mortos desde 2010 e sempre que possível nós contactamos o tutor. Mas depois que o animal morto é enviado para as autoridades de eliminação de resíduos de Manchester, ele não pode ser mais recuperado”.

​Read More