Você é o Repórter

Papagaio em apartamento e o descaso do Ibama

Leonardo Almeida
leonardo38vieira@gmail.com

A decepção com os órgãos do governo e com o desrespeito à natureza e ao sossego alheios é, para quem vive no Brasil, alarmante. Após denúncia à Linha Verde do Ibama, sobre morador que mantém papagaio em um apartamento em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, uma funcionária da polícia ambiental disse que nada poderia ser feito, pois não há permissão para entrada na residência de pessoa física.

Ora, e se o animal, por acaso, não for legalizado, a polícia não fará nada e o crime continuará impune? E como saber se há guarda indevida de animal silvestre se não se entra na casa do morador? Por telepatia? Recomendou-me ligar para a Prefeitura, mas também nada. Enviei e-mails ao Batalhão de Polícia Militar Ambiental e nem sequer um ai.

Recebi, há cerca de um mês, resposta por e-mail da Linha Verde, confirmando, finalmente, o cadastro de minha reclamação, salientando que caberá aos órgãos competentes decidir o que fazer. Quais órgãos, se, até o presente, a situação continua a mesma? Apresenta-se, de fato, um descaso absurdo, onde um órgão que se propala de tanto nome não sabe como simplesmente atender à denúncia de alguém que sente que a natureza (e o animal) pode estar sendo lesada.

Além disso, minha saúde física e psíquica encontra-se atingida, já que sou pesquisador e professor, e não consigo trabalhar em minha própria casa. Quem me indenizará por isso? Sofro prejuízos financeiros, profissionais e de várias outras ordens – adquiri depressão -, pois a cantoria de trinados insistentes do animal, e gritos, por horas, impede totalmente minha concentração. Agora, por recomendação médica, terei de mudar de apartamento. Termino perguntando uma vez mais: qual a funcionalidade da Linha Verde do Ibama?

Contato: Leonardo Vieira de Almeida | Blog

​Read More