Notícias

Husky siberiano morre durante voo da Air France

Foto ilustrativa | Pixabay

O amor de muitos tutores por seus animais domésticos é tão grande que eles não conseguem imaginar que ficarão alguns dias sem vê-los. O problema é que muitas vezes essas viagens em família não saem como o planejado. A cada dia o número de incidentes com animais transportados por companhias aéreas cresce assustadoramente.

O caso mais recente é o de um husky siberiano que morreu dentro do porão de carga de um voo da Air France-KLM que saiu de Amsterdã com destino a Los Angeles, na última terça-feira (19).

Supostamente, o cão teria morrido por falta de oxigênio. Um trabalhador da Air France disse ao site TMZ que o husky havia sido transportado de forma inadequada na aeronave e acabou perdendo oxigênio durante o voo sem escalas que durou 10 horas e 45 minutos.

O voo 601 da Air France pousou em Los Angeles às 12h35 e quando a tutora do animal foi a um armazém no aeroporto para pegar seu cão, ela o encontrou sem vida. As informações são do Daily Mail.

Regras de transporte

A Air France permite que os passageiros transportem um cão ou um gato com menos de 8 quilos na cabine, desde que o animal tenha pelo menos 10 semanas de idade e possua todos os outros requisitos necessários.

Os viajantes que voam em classe executiva em voos intercontinentais não podem manter seus animais na cabine, independentemente do tamanho.

Todos os gatos e cães com peso acima de 8 quilos devem viajar no porão de carga, em caixas de plástico rígido ou fibra de vidro fixadas por parafusos e aprovados pela Associação Internacional de Transporte Aéreo.

De acordo com os requisitos da IATA, o animal deve ser capaz de se levantar sem tocar no topo da caixa e também deve ser capaz de se virar e deitar dentro do contêiner com folga.

Outros casos

No ano passado, um buldogue francês, chamado Kokito, morreu em um voo da United Airlines, entre Houston e Nova York, após uma comissária de bordo obrigar a tutora, Catalina Robledo, a colocá-lo no compartimento de bagagens de mão.

Em abril de 2017, um coelho gigante chamado Simon morreu enquanto viajava no porão de carga em um voo da United entre Londres e Chicago.

​Read More
Notícias

Cão sobrevive a acidente de trem e tem recuperação surpreendente

Uma semana após a operação Sky ja teve os pontos removidos e pode voltar pra casa | Foto: Dick White Referrals

Uma cachorra da raça husky siberiano que foi atropelada por um trem, sobreviveu e ainda teve uma recuperação impressionante, apesar de ter sofrido graves ferimentos faciais que poderiam tê-la matado.

Sky tem apenas dois anos de idade e foi atingida perto de sua casa em Witham, Essex (Inglaterra), o resgate foi feito pelo próprio maquinista, que forçou os freios do trem ao limite até sua parada completa.

Ele colocou o pobre animal no vagão ao seu lado e o levou para a estação de Colchester, onde a Polícia de Transporte Britânica providenciou uma ambulância para levar o animal a um veterinário.

A pele do lado direito do rosto de Sky, da extremidade do lábio até o pescoço, inclusive a orelha, teve o tecido subjacente arrancado.

Seus outros ferimentos incluíam uma maça do rosto e a mandíbula inferior fraturadas.

Seus ferimentos foram tão graves que os veterinários ficaram impossibilitados de operá-la por uma semana após o incidente.

Mas apenas uma semana após a operação, os pontos de Sky foram removidos e sua família pode levá-la para casa.

Ela agora está se recuperando, mas sua dona Lisa Brady começou uma campanha de arrecadação de fundos para cobrir as despezas médicas, que já superaram 10.000 libras (cerca de 50 mil reais).

Lisa, que tem 26 anos, disse: “Vamos vender nosso carro para cobrir a maior parte do tratamento, mas haverá um excedente que não podemos pagar”

“Foi um milagre que ela tenha sobrevivido naquele dia, mas ela conseguiu e agora temos um longo caminho pela frente até a recuperação total”

Sky está indo muito bem e ela está finalmente se acomodando em casa novamente.

“Você até pode dizer que o rosto dela está dolorido, mas ela não dá a mínima pra isso.”

Sky foi atingida pelo trem depois de escapar do jardim da casa da família em 7 de junho.

Ela foi tratada pelo centro de referência especialista em cirurgia veterinária Dick White Referrals perto de Cambridge.

Um porta-voz da clínica disse: “Ela foi avaliada pelas equipes de Neurologia e Cirurgia dos Tecidos Moles e fez uma tomografia computadorizada de corpo inteiro”.

“Os exames mostraram que a maçã do rosto e o maxilar inferior estavam fraturados, com o osso se projetando através da pele e propenso à infecção”.

Além disso, a pele do lado direito do rosto de Sky, da extremidade do lábio até o pescoço, inclusive a orelha, havia sido arrancada.

Apenas uma semana depois de sua operação, os pontos de Sky foram removidos e sua família a levou para casa.

Lisa está vendendo o carro e tentando levantar fundos para ajudar a cobrir as contas do veterinário e os custos associados ao transporte da Sky.

As faturas somam de mais de 10.000 libras (em torno de 50 mil reais) e uma página de levantou até agora mais de 3.000 libras (aproximadamente 15 mil reais) para ajudar a cobrir os custos.

Lisa prometeu devolver todo o dinheiro doado para a Sky para instituições de caridade animal assim que ela puder, como forma de agradecimento.

​Read More
Notícias

Professor realiza campanha para reencontrar husky siberiano desaparecida em Rio Branco (AC)

Luma desapareceu há 20 dias no bairro Irineu Serra, em Rio Branco (Foto: Reprodução/Facebook)

O professor Marcos Luís decidiu fazer uma campanha no Facebook e oferecer uma recompensa de R$ 500 para quem encontrar a cadela Luna, da raça husky siberiano, que desapareceu há 20 dias no bairro Irineu Serra, em Rio Branco.

Luís diz acreditar que Luna saiu pelos fundos da casa, pois era criada solta no terreno. Segundo ele, é possível ver nas câmeras de segurança a cadela andando na frente da casa após fugir do quintal.

“O portão é automático e quando foi aberto ela saiu, mas é possível ver nas câmeras que o meu cunhado colocou ela para dentro. No entanto, ela estava entrando no cio e tem uma brecha atrás da chácara onde moro, então, ela saiu por trás e foi para a rua. Ela ficou na frente da casa e tinham vários cachorros atrás dela”, conta.

Luís relata que Luma, que tem 2 anos e 6 meses, é muito dócil e se dava bem com os visitantes que ele costuma receber em casa. Para ele, a pessoa que a levou acabou se aproveitando disso. No Facebook, a postagem do professor em busca de Luma já tem mais de 313 compartilhamentos.

“Ela é muito meiga, pode nunca ter visto a pessoa mas já chega abanando o rabo, ela é muito sociável. Passaram dez dias e nada, aí decidi oferecer a recompensa. Por ser uma cadela de raça, as vezes a pessoa pega para vender. Se for o caso, a pessoa vai receber a recompensa”, afirma.

Professor fez apelo nas redes sociais pedindo que Luma seja devolvida (Foto: Reprodução/Facebook)

O professor diz que uma pessoa entrou em contato pela rede social e disse acreditar ter visto a cadela no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, no Segundo Distrito da capital.

“Me disseram que viram um rapaz com ela nos braços. Uma pessoa disse ter quase certeza que viu ela em uma pracinha, na tarde de sexta (22), na Cidade do Povo.

Segundo ela, um homem de lá passeava com a Luma, mas a cadela não queria andar na coleira mesmo ele chamando e aí ele colocou a cadela nos braços”, relata.

O professor fica ainda mais preocupado com Luma devido à cadela sofrer de taquicardia e precisar tomar remédios para controlar o problema a cada 15 dias. Luís faz um apelo para que Luma seja devolvida.

“Eu crio muitos cachorros, mas ela era a única que tinha acesso a todos os ambientes da casa justamente por ser extremamente dócil. Ela está fazendo muita falta e precisa tomar o remédio em gotas, essa é minha maior preocupação. A pessoa pega uma cachorro já adulto e não sabe o histórico dele. Estou temendo que algo aconteça a ela e espero que seja encontrada logo”, finaliza.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Após um passado de abuso, cão se torna exemplo de superação

O cão Patriot foi resgatado em 2012, quando tinha apenas 4 meses de idade. Marlin, seu tutor e diretor do programa Wonderful Support (PAWS), conta que o animal tinha diversas cicatrizes profundas no focinho e na boca.

Cãozinho ainda filhote com cicatriz no focinho e olhar triste
O cãozinho foi resgatado com o focinho dilacerado com fio de metal (Foto: Reprodução / The Dodo)

Ao ser levado para receber atendimento, os veterinários descobriram que os ferimentos haviam sido causados por um fio de metal que tinha sido enrolado em volta do focinho de Patriot, o que acabou cortando a pele do animal. Além disso, ele estava muito debilitado, sofrendo com infecções e desnutrição.

O husky teve que passar por diversas cirurgias para tentar reparar os danos causados pelos ferimentos. “Emocionalmente, ele parecia retraído e recluso, mas não agressivo. Se você não soubesse que ele tinha sido abusado, poderia pensar que ele era apenas tímido e antissocial. Ele simplesmente não parecia desfrutar da companhia dos humanos”, lembra Marlin.

O tutor conta que a recuperação de Patriot foi um processo lento. “Cada cachorro leva com ele uma bagagem repleta de memórias e histórias, algumas boas e outras ruins. No caso de Patriot, sua bagagem incluía alguém que queria feri-lo ou até mesmo matá-lo”, afirma.

Mas com o investimento de muito carinho e amor, respeitando o espaço e o tempo necessário para Patriot se recuperar, ele voltou a ser um cão adorável.

Após superação, cão sorri
Apesar das cicatrizes, Patriot voltou a ser um cãozinho feliz (Foto: Reprodução / The Dodo)

Hoje, ele inspira muitas pessoas com a sua história emocionante de superação, após sobreviver ao abuso e violência humana. Atualmente, Patriot é um cão muito feliz, carinhoso e brincalhão tanto com outros cães, quanto com seres humanos. Mas para seu tutor, uma coisa é clara: “o amor o curou”.

​Read More
Você é o Repórter

Husky siberiano está disponível para adoção responsável na zona norte de SP

Miriam Lima
a.m.corretora@terra.com.br

O husky siberiano da imagem tem aproximadamente dois anos de idade e está em busca de um lar na zona norte de São Paulo, SP. Ele foi encontrado nas ruas, é possível que ele esteja perdido, mas, infelizmente, a pessoa que o resgatou não poderá ficar com ele e o está disponibilizando para adoção. Interessados em dar um lar para ele entrem em contato com a Miriam através do telefone abaixo.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Contato: Miriam, tel: 11 9 7295-7695

​Read More
Você é o Repórter

Husky Siberiano está perdido nas ruas de Água Rasa/Tatuapé (SP)

Cristina Hermacula
proden@terra.com.br

O Husky Siberiano da imagem foi encontrado vagando entre as ruas Baguaçu e Bom Jesus no bairro da Água Rasa em SP. Estava sem nenhum tipo de identificação ou coleira. Está bem magro.

Acredita-se que ele esteja andando há dias. Ele pode ter vindo do bairro do Tatuapé ou da Mooca. Ele foi achado no dia 26/08. Alguém conhece um cachorro com essas características?

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Contato: Cristina, e-mail: proden@terra.com.br

​Read More
Você é o Repórter

Cachorro mestiço de husky siberiano parece perdido, no Cangaíba, zona leste (SP)

Sueli
suggsp2000@yahoo.com.br

Foto: Divulgação

Há dois dias reparei neste cachorro que sobe e desce a rua onde moro e parece perdido. Ele passa rapidamente (por isso não consigo uma foto boa dele) e pelo que observei não tem muito costume de ficar solto na rua. Parece mestiço de husky siberiano e esta bem cuidado.

Não sou protetora, por isso não tenho experiência com resgates e já tenho dois cachorros, um deles pit bull que não se relaciona bem com outros animais. Gostaria de divulgar sobre este cão, caso o tutor esteja o procurando ou quem sabe, encontrar um novo adotante.

Ele fica perambulando pela Avenida Cangaíba, altura do número 4.000, na zona leste de São Paulo (próximo da Penha).

Contato: Sueli 11- 8632-6064

​Read More
Você é o Repórter

Lindo cão encontrado na Zona Sul de SP aguarda seu tutor ou adotante

Juana Braga
juanabraga@yahoo.com.br

Foto: Divulgação

Esse lindo Husky Siberiano foi encontrado dia 07 de março vagando sem rumo pela Zona Sul de São Paulo. Deve ter tutor, pois apesar de se encontrar na rua, estava limpo e com coleira de metal. Ele estava mancando, não sabemos se foi atropelado ou se machucou, porém não foi nada grave, apenas luxou a patinha.

Nosso Grupo “S.AU.S  não poderia tê-lo resgatado, mas como sempre, a razão está longe de ser nossa guia e o coração sempre fala mais alto, mais um pra nos preocuparmos.

Ele está internado num Pet. Já fez hemograma, uréia e creatinina e sua saúde está ótima.. Terá que ficar com a tala para imobilização da pata pelo menos por 20 dias quando será feito um novo RX. Ele odiou o colar Elisabetano. Tudo para ele é novo, embora tenha personalidade marcante é dócil, porém determinado.

Estamos procurando seu tutor ou um novo, por gentileza, nos ajudem a divulgar, só queremos que ele encontre um lar o quanto antes. Será doado castrado, não adianta insistir.

Contato: Juana (11) 9964-2314 e (11) 9995-8177/ juanabraga@yahoo.com.br
Sandra Marcos (11) 9939-1628/ sandra.marcos@terra.com.br
Ana Paula Delgado (11) 9626-0852/ paulinhadelgado@terra.com.br

​Read More
Você é o Repórter

Procura-se cadela husky que se perdeu no Butantã (SP)

Fabiana
ghatyh@yahoo.com.br

Minha cachorra husky se perdeu no bairro do Butantã . Ela fez 17 anos, está doentinha; meu marido está em estado de choque.

Quem tiver notícias,por favor entre em contato.

Heliene e Gustavo
(11) 3733-5518 4701-8249 7823-3618

​Read More
Você é o Repórter

Procura-se tutor de husky encontrado em Guarulhos (SP)

Cristiane Macedo Scabelli
cristiane@macedoscabelli.com.br

O Alberto, um grande amigo, encontrou este husky legítimo de aprox. 1/ 2 anos em Cumbica/Guarulhos, precisamos ajudá-lo a encontrar seu tutor.

Esse lindão está com o nome provisório de Aquiles, caso seu tutor não apareça, já orientei o Alberto a castrá-lo para sua adoção, ele já está providenciando tudo.

Precisamos ajudar o Alberto porque ele tem outro husky que adotou comigo, o Apollo, um husky super temperamental que não aceita outros cães, então está sendo mantido separado do Aquiles, que é muito dócil.

Contato: Cristiane – cristiane@macedoscabelli.com.br – (11) 9104-2514

​Read More
Notícias

Tutora de husky siberiano é indenizada por danos morais e materiais porque prefeitura castrou o cão

A decisão transitou em julgado em 25/05/2011 e começa a ser executada no fórum local pela tutora de um Husky Siberiano que fugiu de seu lar e, por morder uma pessoa na rua, tão logo foi capturado pelos funcionários da Prefeitura Municipal do Guarujá, em São Paulo, foi castrado pelo médico – veterinário responsável pelo centro de controle de zoonoses da cidade.

Pela castração do cão, o Tribunal de Justiça condenou a Municipalidade a pagar para a tutora do animal o valor de R$ 41.000,00 a título de danos morais e na quantia de R$ 1.109,40 por danos materiais que foi representada ¨pelos prejuízos patrimoniais suportados em decorrência de gastos com remédios e outros materiais gastos na recuperação do cachorro¨ pós-cirurgia.

O Superior Tribunal de Justiça reduziu o valor da indenização por danos morais para a quantia de cinco mil reais.

Entenda o caso

Pelo que se depreende da leitura da decisão obtida no Superior Tribunal de Justiça, o cão foi castrado antes do término do prazo de dez dias estabelecido no Manual Técnico do Instituto Pasteur, razão da indenização.

Da análise da decisão proferida no Tribunal de Justiça temos que ¨a autora alega (fls 02/11), em síntese, que é tutora do cão da raça Husky Siberiano, chamado “Guns”, que, tendo fugido de casa, foi recolhido pelo serviço de zoonoses do Município (05 11 2001). Por motivo de mordedura, o animal deveria ficar até o dia 14/11/2001 em observação. Contudo, ele foi castrado em 07/11/2001 pelo médico-veterinário Carlos Castilho de Barros, funcionário chefe do Programa de Controle Populacional Canina e Felina da Prefeitura Municipal de Guarujá.

Nesta mesma data, ela localizou seu animal. O servidor não respeitou as normas técnicas sanitárias, pois o animal não ficou em observação pelo prazo previsto no Manual técnico do Instituto Pasteur. Assim, presente anexo causal entre a ação do servidor municipal e o dano, evidente o dever da Municipalidade de indenizar. Os danos materiais abarcam as consultas veterinárias, os medicamentos ministrados e os valores atinentes a uma ninhada, com uma média de seis filhotes, cada um no valor de R$ 700,00. Não se olvide a existência do dano moral¨.

A decisão do Tribunal de Justiça em São Paulo foi modificada parcialmente em relação ao dano moral, mas, o STJ manteve a condenação da Prefeitura do Guarujá nos danos materiais fixados na quantia de R$ 1.109,40 representada¨pelos prejuízos patrimoniais suportados em decorrência de gastos com remédios e outros materiais gastos na recuperação do cachorro¨.

Com informações de Isto não é legal?

Nota da Redação: A falta de consciência de alguns tutores resulta em processos  fora da realidade. Quem deveria ser processada era a tutora pela irresponsabilidade com o animal. Ela deveria também agradecer as autoridades municipais por terem castrado o cão, que entre outros benefícios, livra o animal de várias doenças. Com o dinheiro que a prefeitura do Guarujá vai pagar de indenização centenas de cães poderiam ser castrados. Triste e lamentável.

​Read More