Notícias

Cãozinho em luto se recusa a dormir no lugar onde seu amigo falecido dormia

Harry sempre foi um pouco tímido, mas ao conhecer George ele ganhou a confiança que precisava e passou a estar junto do amigo em todos os lugares, os dois dividiam a mesma cama


 

Foto: Caitlin Wynne
Foto: Caitlin Wynne

Nunca é fácil perder um amigo querido, ainda mais em se tratando do melhor amigo – seja para humanos ou cachorros.

Para Harry, um cão da raça shih tzu, o processo de cicatrização dessa ferida emocional está demorando um pouco mais para se completar do que sua tutora Caitlin Wynne esperava. Na verdade, ele ainda está de luto por seu melhor amigo, George, um ano após a morte do cachorro.

Desde o momento em que se conheceram, os dois cães pareciam se completar: “Pegamos Harry quando George tinha 7 anos, porque parecia que ele precisava de um amigo”, disse Wynne ao The Dodo. “Eles se deram muito bem. Harry era sempre mais brincalhão e cheio de energia do que George, mas eles ainda brincavam e sempre dormiam um ao lado do outro”.

Foto: Caitlin Wynne
Foto: Caitlin Wynne

Harry sempre foi um pouco tímido, e passar um tempo com George deu a ele a confiança que ele precisava. “Harry não suportava estar em uma sala sem George ao seu lado e confiava muito nele”, disse Wynne. “Harry era muito tímido quando o pegamos e ainda é bastante tímido agora”.

Os dois cachorros dormiam juntos todas as noites, dividindo a mesma cama de cachorro até que, aos 15 anos, George ficou doente. Foi comovente para Wynne assistir Harry tentando cuidar de seu amigo debilitado.

“Eles costumavam dividir a cama, mas quando George ficou doente, Harry dormiu ao lado da cama para dar espaço a ele”, disse Wynne. “Eu dormi no sofá na noite anterior a morte de George para lhe fazer companhia e Harry estava andando pela sala chorando e ganindo. [Ele] não dormiu a noite toda, como se soubesse que algo estava errado”.

Foto: Caitlin Wynne
Foto: Caitlin Wynne

Quando George foi colocado para dormir no dia seguinte, seu melhor amigo foi com ele ao veterinário e se recusou a sair do seu lado. Harry foi a última coisa que George viu antes de fechar os olhos.

Agora, na maioria das noites, Harry volta para a cama que eles dividiram. Somente quando ele se deita, ele sempre deixa espaço para o amigo. “Ele dorme no chão ao lado da cama agora com bastante frequência”, disse Wynne, “mas eu não percebi o porquê até que estava olhando fotos de ambos de um ano atrás”.

Wynne publicou recentemente as fotos comoventes no Twitter, onde outros tutores de animais se identificaram e ficaram tocados com as imagens.

Foto: Caitlin Wynne
Foto: Caitlin Wynne

Wynne e sua família estão fazendo o possível para ajudar o cachorrinho a lidar com sua dor. E, com abraços, carinhos e muitas guloseimas, eles estão confiantes de que um dia em breve ele se curará.

É claro que isso nunca mudará a beleza e profundidade do encontro entre os dois cães e amizade que surgiu dali: “Quase um ano depois, ele claramente ainda sente falta de George”, disse Wynne.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Príncipe Harry lança iniciativa de viagem sustentável Travalyst

Foto: Gareth Fuller/PA
Foto: Gareth Fuller/PA

O projeto mais recente do príncipe Harry terá um impacto global. Na terça-feira última (3), o duque de Sussex anunciou que está lançando uma nova iniciativa chamada Travalyst, que incentivará a indústria de viagens a repensar como as pessoas exploram o mundo. Ao trabalhar com empresas como Booking.com, Ctrip, Skyscanner, TripAdvisor e Visa, o príncipe Harry espera encontrar soluções para questões ambientais e culturais causadas por excesso de turismo. Isso inclui a ameaça à vida selvagem, danos ao ecossistema e aquecimento global.

“Nosso mundo enfrenta desafios ambientais de escopo e escala sem precedentes”, disse ele em 3 de setembro, segundo o New York Times. “Desde o desmatamento e a perda de biodiversidade, até o plástico que polui o oceano e a caça, os problemas às vezes podem parecer grandes demais para serem resolvidos. Esses desafios causados por seres humanos geralmente precisam de uma mudança gigantesca no sistema para causar um impacto suficientemente significativo”.

Grande parte do foco do Travalyst estará em educar os viajantes sobre o que significa estar atento às suas viagens e que aspectos de suas próprias viagens estão prejudicando o meio ambiente e o planeta – por exemplo, voos internacionais longos, plástico descartável ou empresas aéreas e empresas de apoio que não estão prestando atenção à sustentabilidade.

A Travalyst também pretende trabalhar com restaurantes e hotéis para garantir que as empresas estejam adotando práticas mais ecológicas. Empresas de hotéis como IHG e Marriott já anunciaram a proibição de pequenas garrafas plásticas de produtos para banho e pele, e companhias aéreas como a KLM (uma empresa holandesa) veiculam anúncios pedindo aos clientes que pensem mais criticamente sobre seus planos de viagem e considerem descartar o avião e viajar de trem ou outros meios.

Além disso, o príncipe Harry espera enfatizar a importância de retribuir às comunidades locais visitadas pelos viajantes para garantir que o turismo seja cultural e economicamente sustentável. “Às vezes, quando apreciamos a beleza do mundo, aumentamos sua fragilidade”, disse ele. “É um paradoxo. Mas, com nosso entusiasmo, podemos colocar uma grande pressão sobre as maravilhas naturais que viajamos para ver, assim como sobre as comunidades que chamam esses lugares de lar”.

O duque de Sussex viajará em seguida com sua família para a África do Sul, onde ele e a duquesa Meghan visitarão Malawi, Botsuana e Angola.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Príncipe Harry e Meghan Markle declaram apoio a ONG de proteção aos leões

Foto: AFP Getty Images
Foto: AFP Getty Images

O Duque e a Duquesa de Sussex revelaram que estão apoiando a ONG Lion Guardians por meio de sua conta no Instagram.

Em um post na mídia social publicado no sábado, o príncipe Harry, 34, e sua esposa Meghan, 38, postaram uma foto de um leão atravessando a grama ao lado da legenda: “Hoje é #WorldLionDay (Dia do Leão) e neste mês pedimos que você sugerisse organizações que você acha que “fazem a diferença”.

Eles passaram a explicar que agora estão seguindo e apoiando a organização, que visa incentivar uma coexistência sustentável entre pessoas e leões em toda a África.

Foto: Daniel Fisher/Rex
Foto: Daniel Fisher/Rex

O casal real também incentivou seus seguidores a patrocinar um leão ou a se envolver em trabalhos de conservação.

O post, que desde então foi curtido 246 mil vezes e é acompanhado por seis fotos de uma entidade de conservação da vida selvagem, dizia: “Trabalhando de perto para entender o contexto cultural na África, esta organização ajudou a transformar ex-matadores de leão em rastreadores qualificados e em 2018 eles foram responsáveis por impedir 24 caças de leões”.

“Lion Guardians entendem a importância da conexão entre os animais e a comunidade e trabalham incansavelmente para criar uma relação harmoniosa na base entre o homem e o leão, a comunidade e a vida selvagem”.

Foto: @Cory Richards e John Hilton
Foto: @Cory Richards e John Hilton

O príncipe Harry e Meghan acrescentaram que estão “honrando” o trabalho da organização no Dia Mundial do Leão e “todos os dias” em uma tentativa de proteger as “belas espécies” – antes de adicionar detalhes sobre como os outros também podem patrocinar um leão ou se envolver na causa.

O casal real demonstrou um profundo interesse pela vida selvagem nos últimos meses – com o Palácio de Buckingham confirmando em junho que o casal viajará para a África do Sul em uma excursão real neste outono – com o bebê Archie.

Autoridades revelaram anteriormente que o príncipe Harry fará visitas adicionais a outros três países africanos como parte da mesma viagem.

Foto: PA Wire/PA Images
Foto: PA Wire/PA Images

Viajando sozinho, o príncipe visitará Angola, Malawi e Botswana, enquanto acredita-se que o bebê Archie, que terá cerca de cinco meses, permanecerá na África do Sul com Meghan, enquanto seu pai realiza tarefas reais em outros lugares.

Sussex Royal também confirmou que o menino vai se juntar aos seus pais na turnê, escrevendo em um post de Harry e Meghan: “Esta será sua primeira turnê oficial como uma família!”.

A região é um lugar querido do coração do casal que após seu casamento em maio de 2018, o duque e a duquesa passaram a lua de mel na África Oriental.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Príncipe Harry é acusado de editar foto tirada de elefante

Foto Original publicada em 2016 | Foto: Royal.uk
Foto Original publicada em 2016 | Foto: Royal.uk

O príncipe Harry foi acusado de cortar uma foto que ele tirou ao lado de um elefante, registrada em uma visita ao Malawi, na África, para esconder a corda que prendia o animal amarrada em torno de sua perna, ao postar a imagem no Instagram.

A imagem foi compartilhada na conta da rede social, @sussexroyal, que pertence ao Duque e à Duquesa de Sussex, para celebrar o Dia da Terra.

A imagem mostra um homem tocando a presa de um elefante, o animal esta visível, exceto por suas patas traseiras.

A fotografia original, que apareceu anteriormente em um press release de 2016 do Palácio de Kensington sobre a viagem de Harry ao Malawi, mostra uma imagem mais ampla com a pata traseira do elefante amarrada por cordas.

Foto editada postada no Instagram | @sussexroyal/Instagram
Foto editada postada no Instagram | @sussexroyal/Instagram

No Instagram, a legenda refere-se ao projeto em que Harry estava trabalhando, que pretendia transferir centenas de elefantes para parques de conservação, mas não o fato de que os animais estavam sob o efeito de tranquilizantes e amarrados, como afirma o comunicado de imprensa.

A legenda dizia: “Quando uma área cercada ultrapassa sua capacidade de elefantes por perímetro, eles começam a invadir terras agrícolas causando estragos nas comunidades. Aqui, a @AfricanParksNetwork transferiu 500 Elefantes para outro parque no Malauí para reduzir a pressão sobre o conflito da vida selvagem com humanos e criar um turismo mais dispersado”.

O Duque de Sussex tem sido criticado por esconder toda a verdade sobre a imagem na plataforma de mídia social, já que ele escolheu cortar a corda do seu post no Dia da Terra.

O fotógrafo da vida selvagem, Christiaan Kotze, disse ao Mail Online: “Ele [Harry] está na linha de frente e tem acesso a imagens que pouquíssimas pessoas, incluindo fotógrafos profissionais, sonham em ter”.

“Se estas são realmente suas melhores imagens, então ele não usou a rara oportunidade a que teve acesso em toda a sua extensão.”

Uma fonte real disse que a imagem “não foi cortada deliberadamente, existe desde 2016 e é amplamente compartilhada”.

​Read More
Notícias

Príncipe Harry e Maghan Markle vão criar seu filho como vegano

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Príncipe Harry e Meghan Markle planejam criar seu bebê que esta a caminho como vegano.

O duque e a duquesa de Sussex, que acabaram de se mudar para sua nova casa em Windsor, Frogmore Cottage (Inglaterra), estão esperando seu primeiro filho para o final deste mês.

De acordo com um “membro do palácio” não identificado, que falou com o site The Woman´s Day, “Meghan quer que seu bebê seja criado como vegano”.

O movimento esta alinhado com a recente mudança do casal em relação aos alimentos à base de vegetais.

A ex-atriz de 37 anos se alimenta de forma vegana durante a semana, enquanto Harry tem comido “menos carne e mais frutas e vegetais”, segundo uma fonte interna, conforme relatado pelo portal News.com.au.

O afastamento do casal dos produtos de origem animal vai além da alimentação; o par optou pela pintura vegana na decoração do quarto do bebe, que foi pintado em cores neutras, como cinza e branco.

A tinta vegana, feita pela Organic and Natural Paint Co, é ecologicamente correta e livre de ingredientes tóxicos. Sua composição conta com óleos essenciais de alecrim e eucalipto, que ajudam a limpar e purificar o ar.

A tinta livre de produtos animais também foi usada para decorar o “estúdio de yoga flutuante” da Frogmore Cottage, uma sala de ioga para mães e bebês com um piso “flutuante”, segundo informações do News.com.au.

Novamente se afastando da tradição e seguindo em direção ao bem-estar animal, o príncipe Harry decidiu não participar da tradicional caça da família real no Dia da Caça em 2017; e em 2018, o príncipe optou por não participar da expedição anual da família de tiro aos pássaros.

Bebês veganos

A cada dia mais pais estão optando por criar seus filhos com uma alimentação baseada em vegetais. Uma pesquisa do ano passado descobriu que uma em cada 12 famílias no Reino Unido está criando seus filhos como veganos, principalmente por motivos de saúde.

A carne e outros produtos de origem animal têm sido associados a problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, diabetes e câncer, enquanto que uma alimentação rica em opções à base de vegetais têm sido associadas à saúde ideal.

A família real e o veganismo

O duque e a duquesa de Sussex não são os únicos membros da família real interessados no movimento contra a crueldade animal e na alimentação a base de vegetais. No mês passado, veio ao conhecimento público que o príncipe Charles, atual príncipe de Gales, se tornando mais saudável comendo mais alimentos orgânicos e menos carne.

Em uma discussão com o historiador vegetariano sir. David Attenborough, o príncipe William, o duque de Cambridge, falou sobre o futuro do planeta.

Os dois discutiu a importância de mudar nossos próprios comportamentos para lidar com a mudança climática. Recentemente, Attenborough deu um depoimento alertando a humanidade para comer menos carne em prol do bem do planeta.

​Read More
Fotógrafo de celebridades Alexi Lubomirski é vegano e defende os direitos animais nas redes sociais, e foi o escolhido para fotografar o casamento real de Meghan Markle e Príncipe Harry (Foto: Instagram)
Notícias

Fotógrafo vegano é contratado para registrar casamento real

O fotógrafo de celebridades Alexi Lubomirski foi o escolhido para fotografar o casamento real do príncipe Harry e da atriz Meghan Markle, no dia 19 de maio de 2018. Alex é vegano ativo, conhecido por frequentemente promover o veganismo nas redes e ser defensor dos animais.

O príncipe polonês, defensor vegano e fotógrafo profissional Alexi Lubomirski é extremamente reconhecido como profissional da fotografia. Com mais de 160 mil seguidores no Instagram, Alexi já fotografou para publicações como Harper’s Bazaar, Esquire, Life e Vogue – além de já ter trabalhado com celebridades como Camila Cabello, Angelina Jolie, Kiera Knightley e Julia Roberts.

O fotógrafo de celebridades também é o responsável pelas fotos do anúncio oficial do noivado real entre Harry e Meghan. No centro das atenções, Alexi defendeu em seu Instagram a proibição de fazendas de peles na Noruega e a recente promessa de Donatella Versace em abolir peles em suas produções.

Fotógrafo de celebridades Alexi Lubomirski é vegano e defende os direitos animais nas redes sociais, e foi o escolhido para fotografar o casamento real de Meghan Markle e Príncipe Harry (Foto: Instagram)
Fotógrafo de celebridades Alexi Lubomirski é vegano e defende os direitos animais nas redes sociais, e foi o escolhido para fotografar o casamento real de Meghan Markle e Príncipe Harry (Foto: Instagram)

Alexi Lubomirski também compartilha hashtags como#govegan, incentivando o veganismo e um mundo livre de crueldade animal.

Mudanças nas tradições reais

Este casamento real está quebrando tradições e levantando a bandeira contra a crueldade animal. Além de optar por um profissional vegano para ser responsável pelas fotografias da união, recentes informações do The Daily Mail revelaram que o noivo, príncipe Harry, está adaptando uma rotina saudável para perder peso para o casamento, e sua preparação inclui exercícios e uma dieta vegana, supostamente parecida com a de sua noiva, Meghan Markle, durante os dias da semana. Uma fonte anônima contou que Meghan está “tirando a carne [das refeições] dele” gradualmente.

Outras informações também revelaram que Príncipe Harry abandonou o ‘esporte’ de tiro que praticava, matando animais– supostamente à pedido da noiva. E Meghan já foi destaque na imprensa em outros assuntos referentes aos direitos animais, como ter ‘se recusado’ a promover peças de roupas que utilizem pele animal e ser conhecida por manter uma dieta vegana na maior parte dos dias.

​Read More
Príncipe Harry está de adaptando a uma dieta vegana por influência de Meghan Markle (Foto: Daniel Leal Olivas)
Notícias

Príncipe Harry se aproxima de uma alimentação à base de vegetais

O Príncipe Harry e noivo da atriz Meghan Markle está se adaptando a uma dieta rigorosa e ritmo de exercícios semelhantes à de sua noiva, com intuito de perder peso para o próximo casamento real.

Príncipe Harry está de adaptando a uma dieta vegana por influência de Meghan Markle (Foto: Daniel Leal Olivas)
Príncipe Harry está de adaptando a uma dieta vegana por influência de Meghan Markle (Foto: Daniel Leal Olivas)

Uma fonte anônima disse ao The Daily Mail que não só o príncipe de 33 anos está fazendo academia, como também mudou drasticamente sua dieta.

Semelhante à de Meghan Markle, a dieta do casamento do Príncipe Harry é centrada em alimentos integrais e à base de plantas, como couve, quinoa, sucos e smoothies de frutas frescas. Carboidratos e supostamente, carne, estão fora do cardápio por enquanto.

“Meghan mudou completamente a dieta de Harry. Ela está fazendo suco e ele perdeu pelo menos um quilo e meio, o que é muito para alguém tão magro quanto ele”, disse a fonte. “ Ela também está tirando a carne [das refeições] dele ”.

A diferente dieta do Príncipe Harry surpreende quem o conhece: o noivo de Meghan é conhecido por adorar alimentos como frango frito e hambúrgueres. Porém, quando em busca de perda de peso, saúde e uma dieta equilibrada, não é surpresa que a carne seja um dos alimentos retirados da alimentação do príncipe.

Contradição

Embora o Príncipe Harry esteja reduzindo sua ingestão de produtos de origem animal, ele frequentemente é questionado por ativistas em defesa dos direitos animais devido ao seu ‘amor’ por esportes sangrentos, como a caça.

O príncipe foi questionado em 2017 por fazer parte de uma viagem de caça na Alemanha que matou 15 javalis. Mas no final do mesmo ano, Príncipe Harry abandonou o ‘esporte’ de tiro – supostamente à pedido de Markle.

A futura princesa Meghan Markle (Foto: Instagram)
A atriz e futura princesa Meghan Markle (Foto: Instagram)

A influência de Meghan Markle

Markle anteriormente contou que baseia sua dieta principalmente em vegetais, ao menos durante a semana. Em entrevista à Best Health, Meghan disse: “Eu tento comer de forma vegana durante a semana e depois tenho um pouco mais de flexibilidade com o que eu me alimento nos fins de semana. Mas, ao mesmo tempo, é tudo sobre equilíbrio”.

Meghan já foi destaque na imprensa em outros assuntos referentes aos direitos animais. Além de já ter resgatado um cão machucado e defendido a adoção de animais, uma fonte próxima da noiva do Príncipe Harry já revelou que Meghan Markle ‘se recusa’ a promover peças de roupas que se aproveitem da crueldade animal, como peles e couro. É extremamente importante ativismo de um ícone real com o reconhecimento de Meghan, assim a influência positiva contra a crueldade e exploração animal pode ser difundida para que o mundo tenha mais conscientização sobre os direitos animais.

​Read More