Notícias

Canadenses deixam de comer carne seguindo o guia alimentar do país

Foto: Unsplash/ Norwood

O Departamento de Saúde do Canadá fez algumas mudanças importantes no guia alimentar 2019, retirando os produtos lácteos e incentivando os canadenses a comer uma dieta rica em frutas e vegetais e limitar a carne e os ovos.

Para analisar a importância do guia na vida da população canadense, a Universidade Dalhousie e a Universidade Guelph fizeram uma pesquisa sobre escolhas alimentares.

O estudo constatou que 6,5 milhões de canadenses (20% da população) cortaram carne completamente ou agora limitam a quantidade que consomem – 6,4 milhões a mais que em outubro de 2018.

Um recorde de 1,3 milhão de canadenses agora diz que eles são vegetarianos e 466 mil se identificam como veganos.

A pesquisa descobriu que 61,5% dos veganos são mulheres, enquanto 66,2% dos vegetarianos são homens.

Parece que o guia está alcançando seu objetivo já que em algumas partes do país não existe mais estoque de tofu. As informações são do Vegan News.

Seguindo a tendência, várias empresas optaram por oferecer alternativas vegetais para continuarem no mercado baseadas em plantas para se manterem competitivas à medida que mais consumidores eliminam ou reduzem a quantidade de produtos de origem a nimal em sua dieta.

Os esforços do Canadá

O país esta cada vez mais ativo e atento às consequências desastrosas do consumo de carne e laticínios para os animais, para o planeta e para a saúde, movendo esforções para uma mudança significativa nos costumes alimentares da população.

Seguindo os passos da Austrália, que no mês passado realizou sua primeira conferência sobre nutrição vegetal, o Canadá também vai reunir profissionais de saúde para fornecer educação baseada em evidências no campo da nutrição sobre dietas vegetais para prevenção e tratamento de doenças crônicas. A conferência acontecerá em Toronto no dia 1º de junho deste ano.

“Os tópicos abordados incluem o papel da nutrição na obesidade e diabetes, saúde cardíaca, câncer e saúde mental. Nós vamos quebrar alguns mitos comuns de uma dieta baseada em vegetais, discutir o impacto global de nossas escolhas alimentares e muito mais”, dizem os organizadores.

​Read More
Notícias

Guia alimentar canadense recomenda a redução do consumo de alimentos de origem animal

Foto: Pixabay

Na última atualização do Guia Alimentar do Canadá, desenvolvido por médicos nutrólogos e nutricionistas, o governo canadense decidiu dar ainda mais ênfase aos alimentos de origem vegetal. Além de destacar a importância do consumo de vegetais e encorajar a redução do consumo de alimentos de origem animal, o guia qualifica a dieta vegana como saudável.

No tópico de recomendações e considerações, o governo também enfatiza que é importante manter uma ingestão regular de vegetais, frutas, cereais integrais e alimentos ricos em proteínas, especialmente fontes vegetais de proteínas.

Embora o guia contemple diversos tipos de dietas, em vários pontos é feita uma observação sobre a importância de se reduzir o consumo de alimentos de origem animal. “Uma mudança em direção ao consumo de mais alimentos baseados em vegetais pode ajudar os canadenses. Coma mais alimentos ricos em fibras, coma menos carne vermelha, menos carne de porco, menos carne de cordeiro”, sugere.

O guia alimentar também recomenda a substituição de laticínios ricos em gorduras ruins por alimentos ricos em gorduras boas como nozes, sementes e abacate. O governo canadense anunciou que o guia deve ser atualizado novamente em 2019.

Fonte: Vegazeta

​Read More