Notícias

Doria apresenta projeto de lei para privatizar o Zoológico de São Paulo

Pixabay/Imagem Ilustrativa

O governador de São Paulo, João Doria, pretende privatizar instituições públicas, dentre elas o Zoológico de São Paulo. A proposta consta no Projeto de Lei 529, alvo de críticas feitas pela codeputada estadual Paula Aparecida, que considera que a privatização aumentará a exploração animal.

“Desmonte apresentado com justificativa de ‘déficit’ econômico devido à pandemia, para privatizar e acabar com diversas instituições/órgãos públicos e ainda retirar dinheiro da educação e da saúde, incluindo a entrega da Fundação Parque Zoológico de São Paulo para servir de lucro para empresários”, escreveu a codeputada, que é ativista pelos direitos animais e exerce seu mandato através da Mandata Ativista.

O projeto de lei determina a privatização de vários setores do zoológico. Para Aparecida, isso representa “uma piora enorme das condições de vida dos animais, que já não são ideais, uma vez que o interesse da burguesia empresarial está longe de ser cuidar dessas vidas”.

“É de se esperar a intensificação das visitações que os perturbam dia a dia, maior precarização da estrutura e fortalecimento da lógica de que zoos devem existir para recreação e entretenimento da população humana! – animais só encontrariam miséria na famosa ‘mão invisível do mercado'”, completou.

Em uma publicação nas redes sociais, a parlamentar refutou o argumento de que a privatização é necessária por questões econômicas. “Calma lá se você tá pensando que é porque não existe dinheiro. EXISTE MUITO. Só esse ano o Estado de SP usou mais de 21 bilhões para pagar bancos e investidores, enquanto o governo só gasta 0,4% do déficit total estadual com a fundação”, explicou.

A codeputada lembrou ainda que os animais não devem ser explorados para entretenimento humano, vivendo aprisionados em recintos pequenos e inadequados apenas para divertir o público. “Eu e a galera antiespecista (pessoas defensoras de que nenhuma outra espécie é inferior a nossa e, por isso, não devem ser exploradas de nenhum jeito pela gente) somos contra a existência de lugares com finalidades que os zoológicos ainda têm. Nenhuma vida deve ser mantida presa por motivos que não sejam de interesse dela (como a reabilitação). Já temos tecnologia suficiente para conhecermos espécies e aprendermos a importância da preservação sem ferir a liberdade desses seres”, reforçou.

“Segundo o IBAMA, em 2016, 77 zoológicos do Brasil foram considerados inadequados, por conta de remédios vencidos, desnutrição dos animais, espaços pequenos, mortes precoces das espécies, estruturas precárias, poluição sonora e superlotação”, acrescentou.

Aparecida pontuou ainda que a situação, que já é alarmante, ficaria ainda pior com a privatização, já que ceder o zoológico à iniciativa privada “dificultaria o debate de uma possível transição para formato mais próximo ao de santuários”.

A parlamentar afirmou que é necessário lutar por uma instituição sem fins lucrativos, na qual “os direitos dos animais não-humanos sejam prioridade” para que eles sejam acolhidos, reabilitados e reinseridos na natureza.

Insatisfeita com a proposta de Doria, Paula Aparecida informou que protocolou duas emendas ao PL 529 pedindo que o zoológico seja retirado do projeto e solicitando a transição para um formato próximo de santuários, com total foco nos animais. “Para realmente barrar esse ataque, precisamos demonstrar nosso repúdio aos deputados e Doria e usar as hashtags #NãoAPrivatizaçãoDoZoo #PL529InimigoDosAnimais #PL529DestróiSP”, escreveu.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Paula Aparecida (@paulaaparecida.8) em


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Governo coloca à venda terreno onde ONG mantém 800 animais silvestres

A Associação Mata Ciliar abriga 800 animais resgatados da natureza (Foto: TV TEM/Reprodução)

O Governo do Estado de São Paulo anunciou a venda de um terreno onde está situada a sede da Associação Mata Ciliar, em Jundiaí, no interior de São Paulo. A entidade teme que os 800 animais mantidos pelo local fiquem sem abrigo.

A área de 30 mil metros quadrados, localizada no bairro Chácara Aeroporto, será leiloada. Com 25 anos de atuação no mesmo endereço, a entidade já salvou a vida de muitos animais e é referência para mais de 120 cidades paulistas.

O presidente da entidade afirmou à TV TEM que ficou surpreso quando soube que o local seria vendido. “Há uns anos, houve um movimento do estado para venda de áreas, na oportunidade o Centro Paula Souza fez um levantamento e ficou acertado que a área da Mata Ciliar ficaria fora da comercialização, mas não avançou”, contou.

O governo publicou nota por meio da qual afirmou que a alienação do imóvel de propriedade do Estado de São Paulo tem autorização prevista na Lei 16.338/2016 e que o terreno integra a carteira de imóveis compromissados ao fundo de investimento imobiliário desde 2019.

“O estado e a administradora do fundo estão estudando as possibilidades de uso e exploração da área, de modo que ainda não há prazo para a Associação deixar o local”, afirmou ao G1 a assessoria de imprensa do governo estadual.

Um abaixo-assinado online pede o cancelamento do leilão. Até o momento em que esta reportagem foi redigida, mais de 10 mil pessoas já tinham aderido à petição.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More