Notícias

Morrissey pede que GM pare de usar couro em seus automóveis

Foto:  http://archive.alternativenation.net
Foto: http://archive.alternativenation.net

Famoso na década de 1980 enquanto líder da banda The Smiths, o cantor Morrissey foi recentemente atuar em Detroit, a pátria do setor de automóveis estadunidense, e aproveitou a oportunidade para promover uma causa de que é há muito defensor: os direitos animais.

Segundo noticia a revista norte-americana Billboard, citando o jornal Detroit Metro Times, o artista britânico escreveu uma carta a Mary Barra, CEO da General Motors, instando-a a que faça com que a empresa que dirige passe a utilizar couro vegetal, e não animal, em seus modelo.

Na missiva, Morrissey, sublinha que um leque de opções totalmente livres de crueldade só poderia aumentar o respectivo apelo junto de seu cliente-alvo. E aproveitou, ainda, para salientar o apelo ecológico e ambiental.

Esta ação do ex-líder dos Smiths integra-se na mais recente campanha da PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), associação não governamental de defesa dos direitos animais fundada em 1980, com mais de dois milhões de ativistas.

Morrissey lembrou ainda um dos mais recentes relatórios da organização, que salienta a crueldade e as brutais condições a que são sujeitos, em ranchos brasileiros, os animais cuja pele é depois fornecida a marcas como a GM, a Toyota ou a VW. A Tesla já utiliza couro vegetal nos seus modelos.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Observador

​Read More
Notícias

Guarda Municipal de Ponta Grossa (PR) é capacitada para atender casos e maus-tratos

Divulgação
Divulgação

Na semana que passou, a Comissão de Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Ponta Grossa, em parceria com a Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública, realizou um curso de capacitação em Direito Ambiental (noções básicas) e atendimento aos maus-tratos a animais. A atividade que ocorreu na sede da OAB, em Oficinas, reuniu 95 Guardas Municipais.

Durante o curso, com duração de cinco horas, foram tratados de temas como as legislações federal, estadual e municipal, e também a maneira que os Guardas devem agir no atendimento desses casos. A intenção, segundo os organizadores, é desenvolver um trabalho de parceria em defesa do meio ambiente e de proteção aos animais.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal, prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo: A pena prevista pela Lei de Crime Ambientais é de detenção de três meses a um ano e multa. Já a punição prevista pelo Código Penal é de detenção, de 15 dias a seis meses, ou multa.

Saiba o que pode ser considerado crime
É considerado crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, doméstico ou domesticados, nativos ou exóticos. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animais vivos, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. Os atos de maus-tratos e crueldades mais comuns são o abandono e a manutenção animal preso por muito tempo sem comida e contato com seus tutores/responsáveis.

Fonte: A Rede

​Read More
Notícias

Guarda Municipal é capacitada para atender denúncias de maus-tratos

Divulgação
Divulgação

Na semana que passou, a Comissão de Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Ponta Grossa, em parceria com a Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública, realizou um curso de capacitação em Direito Ambiental (noções básicas) e atendimento aos maus-tratos a animais. A atividade que ocorreu na sede da OAB, em Oficinas, reuniu 95 Guardas Municipais.

Durante o curso, com duração de cinco horas, foram tratados de temas como as legislações federal, estadual e municipal, e também a maneira que os Guardas devem agir no atendimento desses casos. A intenção, segundo os organizadores, é desenvolver um trabalho de parceria em defesa do meio ambiente e de proteção aos animais.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal, prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo: A pena prevista pela Lei de Crime Ambientais é de detenção de três meses a um ano e multa. Já a punição prevista pelo Código Penal é de detenção, de 15 dias a seis meses, ou multa.

Saiba o que pode ser considerado crime

É considerado crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, doméstico ou domesticados, nativos ou exóticos. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animais vivos, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. Os atos de maus-tratos e crueldades mais comuns são o abandono e a manutenção animal preso por muito tempo sem comida e contato com seus tutores/responsáveis.

Fonte: Jornal da Manhã

​Read More
Notícias

Guarda Municipal resgata quatro tartarugas marinhas no Rio

Tartaruga encontrada no sábado - Divulgação
Tartaruga encontrada no sábado – Divulgação

A Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAC) resgataram quatro tartarugas marinhas em três dias na Zona Oeste do Rio. As ações foram realizadas entre o sábado e esta segunda-feira por guardas da Patrulha Ambiental e do 2º Grupamento Especial de Praia (2º GEP).

Três das tartarugas foram resgatados no sábado. Elas foram encontradas nos postos cinco e seis da Praia da Barra da Tijuca, pela manhã; e na Praia da Macumba, no Recreio dos Bandeirantes. Os três resgates foram realizados após chamado da Central 1746. As três tartarugas estavam bastante debilitadas. Após a captura elas foram levadas para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres (CRAS), da Universidade Estácio de Sá, para avaliação e cuidados veterinários.

A quarta tartaruga foi encontrada nessa segunda, na altura do posto seis, na Barra. O animal foi encontrado pelos guardas do 2º GEP, que atuam no ordenamento das praias da Zona Oeste, próximo ao espelho d´água. Ela estava com ferimento e também bastante debilitada. Ela também foi levada para o CRAS.

Além das tartarugas, foi encontrada ainda uma garça ferida por linha de pipa. O resgate, que aconteceu também nesta segunda-feira, foi feito por guardas da Patrulha Ambiental em uma residência localizada na Rua Peter Pan, em Campo Grande. A ave foi conduzida para o CRAS e verificou-se que o corte, na asa esquerda, afetou o tendão do animal, o que a impossibilitará de voar novamente.

Fonte: O Globo

​Read More
Notícias

GM suspeita que cão foi morto com marreta em área rural de Piracicaba (SP)

Guardas encontraram o corpo do cão após uma denúncia anônima (Foto: Guarda Municipal de Piracicaba)
Guardas encontraram o corpo do cão após uma denúncia anônima (Foto: Guarda Municipal de Piracicaba)

Um cachorro foi encontrado morto com ferimentos na cabeça na manhã desta quarta-feira (24) em área no bairro Pau Queimado, na zona rural de Piracicaba (SP).

A suspeita é que o animal tenha levado marretadas até morrer, segundo informações da Guarda Municipal (GM). O cão foi localizado após denúncia anônima. O tutor do animal, um pedreiro de 55 anos, foi ouvido e depois liberado. O corpo já exalava mau cheiro, mas a GM não soube precisar a data da morte.

Marreta foi apreendida na casa do dono do cão em Piracicaba (Foto: Valter Martins/Piracicaba em Alerta)
Marreta foi apreendida na casa do dono do cão em Piracicaba (Foto: Valter Martins/Piracicaba em Alerta)

“Assim que chegamos ao local encontramos o animal com o crânio esmagado. Fomos até a casa do tutor do cachorro, que fica a 500 metros da área onde o cadáver estava, e ele negou qualquer tipo de agressão”, relatou o guarda municipal R. Piacentini. Uma marreta que estava no sítio foi apreendida.

O GM explicou ainda que, de acordo com a denúncia, o tutor do cão teria sido mordido pelo animal. Aos guardas, o homem confirmou o ataque, mas negou qualquer tipo de maus-tratos contra o cachorro. O pedreiro foi levado para o 7º Distrito Policial, prestou depoimento, assinou um Termo Circunstanciado e foi liberado. A Polícia Civil aguarda laudo do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para confirmar a causa da morte do animal.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Jacaré aparece em frente a sede da Guarda Municipal de Jacabina (BA)

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Esta semana, uma cena inusitada chamou atenção de uma patrulha da Guarda Municipal de Jacobina. Os GM´s retornavam de mais uma ronda, quando se depararam com um jacaré, medindo 1.65 m, que os aguardavam em frente a sede da corporação , localizada na Avenida Centenário, no bairro Jacobina II.

Capturado, o jacaré foi mantido no local até a chegada da  secretaria de Meio Ambiente que o encaminhou para uma reserva natural.

Fonte: RF Notícias

​Read More
Você é o Repórter

Protetor denuncia apreensão de cão no Rio de Janeiro

Jota Caballero

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O cão da foto foi capturado pelo canil da Guarda Municipal do Rio de Janeiro e trancado na gaiola dentro do carro por volta das 16h da última quinta-feira (05), enquanto fazia 43ºC.

O protetor que fotografou perguntou ao Guarda Municipal que condizia o carro o motivo pelo qual o cão estava trancado e o GM pediu para que ele visse que no teto do veículo havia um pequeno ventilador que, segundo o protetor, de nada aliviava o ambiente abafado.

O GM não quis explicar o motivo da apreensão do animal e, quando o protetor disse que tiraria foto e divulgaria, a atitude do GM foi debochar da situação.

O protetor pede que, com a denúncia, se faça justiça em nome dos animais.

O carro estava na Rua Uruguaiana, esquina com a Rua do Rosário, centro do Rio de Janeiro.

​Read More