Notícias

Ameaçado de extinção, filhote órfão de gato-mourisco é resgatado no Ceará

Foto: Divulgação

Um filhote de gato-mourisco foi resgatado na cidade de Milagres, na região do Cariri, no Ceará, após ser encontrado em um sítio. Órfão, o animal foi retirado do local por um agricultor. A espécie está ameaçada de extinção.

O homem encontrou o filhote na tarde da última terça-feira (14) enquanto plantava milho. Após o Batalhão de Polícia do Meio Ambiente ser acionado pelo agricultor, o filhote foi entregue a uma equipe do ICMBio.

O tenente coronel Fábio Lessandro Sena Lima explicou à Revista Época que o animal silvestre estava na casa do agricultor quando foi resgatado. “O agricultor encontrou o felino em uma plantação de milho de sua propriedade. Vendo que a mãe aparentemente tinha abandonado o filhote, tratou de levá-lo para sua casa e alimentá-lo. O homem deu leite de vaca ao animal”, afirmou o tenente, que é comandante do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente do Ceará.

De acordo com Lima, o agricultor sempre viveu na região e conhece os animais silvestres que vivem nela. Por isso, logo identificou o filhote e acionou o resgate.

Foto: Divulgação

Fêmea, o animal resgatado pesa apenas 280 gramas e está recebendo alimento específico para felinos em fase juvenil.

Ameaçado de extinção, o gato-mourisco vive em habitats mais abertos e têm hábitos diurnos. De acordo com o ICMBIo, a “principal ameaça à espécie é a perda ou fragmentação de habitats, que afeta diretamente a sobrevivência dos gatos-mourisco, e é provocada especialmente pela expansão agropecuária”.

A espécie é classificada como “vulnerável” em uma lista elaborada pelo ICMBio para medir os níveis de ameaça de extinção de cada animal – que são quatro: extintos da natureza, criticamente em perigo, em perigo e vulnerável.

Foto: Divulgação

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Filhote órfão de gato-mourisco é resgatado após ser encontrado em residência

Foto: Francisco das Chagas/Arquivo Pessoal

Um filhote de gato-mourisco foi resgatado na zona rural de São Benedito, na Região da Ibiapaba, no Ceará, após entrar em uma residência. Órfão, o animal silvestre foi confundido com um gato doméstico em um primeiro momento.

“Ele estava quietinho na cozinha da casa da minha tia. Estava assustado e parecia com fome. Pensávamos de princípio que se tratava de um gatinho. Quando percebi que não era chamei o pessoal do grupamento”, contou ao G1 o agricultor Francisco das Chagas, que encontrou o filhote na cozinha da casa de sua tia.

O resgate foi realizado na tarde desta segunda-feira (1º) pelo Grupamento de Bombeiros Civis de São Benedito. O filhote tem cerca de 30 dias de vida e estava assustado. A mãe dele não foi encontrada.

Depois de ser confundido com um gato doméstico, suspeitou-se que o filhote era uma onça-preta. No momento, logo descobriu-se que se tratava de outra espécie silvestre, o gato-mourisco.

Membro do Grupamento, Erisvaldo Araújo do Nascimento afirmou que agricultor cuidou do filhote até a chegada da equipe de resgate. Ele lembrou também que a espécie costuma ser confundida com a onça-parda, mas tem tamanho bem menor.

Foto: Francisco das Chagas/Arquivo Pessoal

“Os gatos-mouriscos, também conhecidos como jaguarundis, são felinos de menor porte do que as onças. Às vezes são confundidos com as onças”, explicou.

Logo após o resgate, o filhote foi encaminhado para a sede do Grupamento de Bombeiros Civis. O animal silvestre foi alimentado e bebeu água. Depois de ser constatado que ele estava saudável e sem ferimentos, a soltura foi realizada na natureza.

“Ele recebeu água e comida e foi examinado por um especialista. Em seguida nós o levamos para o seu habitat natural”, concluiu Nascimento.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Gato-mourisco é resgatado após ser atropelado em Santarém (PA)

O biólogo Sidcley Matos usou técnica para resgatar o Jaguarandi na quarta-feira (23) após o animal ter sido vítima de atropelamento em Santarém — Foto: Ascom/Semma

Um jaguarandi, felino conhecido como gato-mourisco, entre outras denominações, foi resgatado na tarde de quarta-feira (23), pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), após ter sido vítima de atropelamento nas proximidades da rotatória situada no cruzamento das rodovias Fernando Guilhon com Everaldo Martins, em Santarém, no oeste do Pará.

O animal foi levado para o Zoológico da Amazônia (ZooUnama). A equipe de fiscalização da Semma foi acionada pelo biólogo Sidcley Matos, que passava na área. Ele conseguiu utilizar uma técnica para capturar o jaguarandi. Uma equipe de biólogos do zoológico prestou os primeiros socorros.

O fiscal ambiental da Semma, Patrick Miléo, ressaltou que é importante os motoristas terem atenção para evitar acidentes ao longo das estradas, pois a presença de animais nas ruas é cada vez mais possível. “É importante que os motoristas tenham mais atenção ao dirigir e fiquem atentos para evitar o atropelamento dos animais que cada vez mais estão ficando sem seu habitat”, destacou.

O Jaguarundi da espécie Herpailurus yagouaroundi – está na lista de animais em extinção. Também é conhecido como eirá, gato-preto, raposa-de-gato, onça-de-bode e maracajá-preto. É um mamífero carnívoro da família dos felídeos, nativo da América do Sul, passando por todo o Brasil até ao norte da Argentina.

O gato na fase adulta mede cerca de 70 centímetros de comprimento, fora a cauda, que pode chegar a 40 centímetros. Também tem as patas curtas e a cabeça pequena, desproporcionais ao resto do corpo. Pesquisadores afirmam que ele não é perigoso.

Segundo a Lei Federal de Crimes Ambientais nº 9.605/1998, quem matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória é crime ambiental. O infrator está sujeito a pena de detenção de seis meses a um ano e multa.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Gato-mourisco é resgatado após ser encontrado dentro de refinaria

Um jaguarandi, felino conhecido como gato-mourisco ou raposa-de-gato, foi encontrado em Barcarena, nordeste do Pará, por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) fazem a transferência do animal para o Museu Emílio Goeldi, em Belém, nesta sexta-feira (14), onde receberá atendimento veterinário.

Foto: Divulgação / PM

De acordo com o BPA, o animal foi localizado dentro das dependências da refinaria Hydro e aparentemente caiu em um tanque de soda cáustica da empresa.

O gato na fase adulta mede cerca de 70 centímetros de comprimento, fora a cauda, que pode chegar a 40 centímetros. Também tem as patas curtas e a cabeça pequena, desproporcionais ao resto do corpo. Pesquisadores garantem que ele não é perigoso.

Em nota, a Alunorte informou que o felino foi encontrado na refinaria na quarta-feira (12) em uma área seca, sem presença de efluentes líquidos, no sistema de drenagem da empresa. A refinaria acionou a Brigada de Emergência Ambiental da Alunorte e o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), para a remoção e atendimento do animal. Ainda segundo a Alunorte, o animal não teve contato com nenhuma substância química do processo da refinaria.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Gato-mourisco morre após ser atropelado em rodovia de Porto Seguro (BA)

Foto: Cleiudson Lage/Gestor RPPN Rio do Brasil

Um gato-mourisco, espécie de felino rara, foi encontrado sem vida próximo ao Parque Nacional do Pau Brasil, na cidade de Porto Seguro, na Bahia. A principal suspeita é que ele tenha morrido após ter sido atropelado por uma van que levava turistas.

Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a espécie não está em extinção, mas evita contatos com humanos e raramente é avistada, preferindo se abrigar em áreas preservadas da Mata Atlântica.

A morte do animal evidencia o drama da destruição ambiental a que espécies selvagens são condenadas. A perda dos habitats força animais silvestres a migrarem para áreas habitadas por seres humanos em busca de abrigo ou alimento. Rúidos causados pela presença humana também desorientam e assustam os animais.

​Read More
Notícias

Gato-mourisco morre após ser atropelado por moto em Macaé (RJ)

Foto: Divulgação/Nupem

Um gato-mourisco, espécie rara de felino ameaçada de extinção, morreu atropelado na última quarta-feira (22) em uma estrada próximo ao Parque Atalaia, em Macaé, no interior do Rio.

Segundo pesquisadores do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Ambiental (Nupem) de Macaé, vinculado à Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), o animal foi atropelado por uma moto.

Eles foram acionados e vão investigar a presença do animal na região. O objetivo é estudar o corpo do animal para saber mais detalhes, como o tamanho, peso e se o gato-mourisco era macho ou fêmea.

O Parque Atalaia tem 235 hectares, sendo que 75% são de mata fechada e intacta de Mata Atlântica.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Filhote de gato-mourisco é resgatado dentro de usina em Itápolis (SP)

Um filhote de gato-mourisco, que está em situação de vulnerabilidade na lista de animais em extinção, foi resgatado dentro de uma usina em Itápolis, interior de São Paulo na última segunda-feira (28). Ele foi encaminhado ao Corpo de Bombeiros de Borborema, cidade vizinha.

O filhote de gato-mourisco foi encontrado dentro de uma usina (Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação)

O gato-mourisco foi encontrado por um funcionário da usina, que alimentou o filhote por dois dias na esperança de que a mãe viesse buscá-lo. Ele estava em meio às máquinas utilizadas na colheita de cana-de-açúcar.

O filhote aparenta estar bem de saúde e pesa aproximadamente um quilo. Ele foi encaminhado à Polícia Ambiental e, após receber os cuidados necessários, será devolvido à natureza.

​Read More
Notícias

Gato-mourisco é resgatado em propriedade rural de SP

Um gato-mourisco foi achado em uma propriedade rural em Cercado, Araçoiaba da Serra, em São Paulo. Uma equipe da Prefeitura de fiscalização ambiental foi acionada para socorrer o animal em perigo.

Gato-mourisco estava muito nervoso quando foi resgatado
Gato-mourisco foi resgatado em zona rural de Araçoiaba da Serra (Foto: Divulgação / Prefeitura de Araçoiaba da Serra)

De acordo com a Prefeitura, ele estava muito estressado com a situação e, por isso, não foi possível identificar o sexo do animal.

Após passar por avaliação de veterinários, o felino pôde ser solto na Floresta Nacional de Ipanema. A ação contou com o auxílio da fiscalização da unidade e diretoria.

O gato-mourisco um animal de pelagem escura, que pode ser visto próximo a lagos e margens de rios. Ele pode ser encontrado desde os Estados Unidos até o Norte da Argentina.

 

​Read More
Notícias

Puma molestado no próprio habitat busca abrigo em prédio

Animal também esta presente na fauna de países da América Latina
Felino foi levado e solto na reserva extrativista (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

O animal que descia o Rio Mamoré nadando e ficou aflito ao ser acompanhado por uma embarcação, se escondeu em uma sala de um prédio próximo a água. Em terra firme, pessoas se aglomeraram para observar o gato, que foi resgatado pelos bombeiros e levado até o prédio do Subgrupamento do Corpo de Bombeiros e em seguida, solto na Reserva Extrativista Rio Ouro Preto.

De acordo com a bióloga Caroline Mitsutake, o nome científico do animal é Puma yagouaroundi, da espécie Puma. O gato é popularmente conhecido por vários nomes como eirá, gato-preto, raposa-de-gato, onça-de-bode e maracajá preto.

O animal que possivelmente veio da margem boliviana, também está presente na fauna de países como Argentina, Peru, Paraguai, Estados Unidos, Bolívia e Equador.

Bombeiros fizeram resgate de gato-mourisco
Possivelmente o animal tenha vindo da margem boliviana, diz bióloga (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

A bióloga ressalta que o aparecimento do animal se deve pelo aumento da ação humana na natureza, que interfere a vida dos animais. “As ações humanas como desmatamentos e queimadas são fatores que podem levar os animais a fugirem do habitat onde viviam e buscar outras áreas, ou simplesmente poderia estar em busca de se alimentar. Não sabemos se é comum na região encontrar esse tipo de felino nessas circunstâncias e qual o local de maior incidência onde vivem, pode ter vindo da fauna boliviana ou ter fugido de algum contrabandista de animais”, explicou a bióloga.

​Read More
Notícias

Gato-mourisco atropelado em rodovia passa por cirurgia

Foto: divulgação/CPRH

Um gato-mourisco (Puma yagouaroundi) que foi atropelado em uma rodovia no município cearense de Barbalha, na Chapada do Araripe, passará por cirurgia no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara). O animal está na lista de ameaçados de extinção e foi entregue a agentes ambientais da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), em Exu, no Sertão de Pernambuco.

De acordo com a CPRH, o gato-mourisco, que está na fase adulta, foi encontrado acidentado em Barbalha na última segunda-feira (15). Ele sofreu fraturas no fêmur e na pélvis. Inicialmente, foi recolhido por agentes da Área de Proteção Ambiental (APA) do Araripe, unidade de conservação federal com abrangência em áreas de predominância da caatinga em três Estados (Ceará, Piauí e Pernambuco). Na terça (16), foi entregue à CPRH em Exu.

No Cetas Tangara, o gato passou por avaliação clínica, com exames de Raio X e ultrassom. Foi constatado que o animal precisa passar por cirurgia no fêmur, que será realizada por veterinários do Centro de Triagem e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). A intervenção ocorrerá no início da próxima semana.

Cetas Tangara

O Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara), que fica no bairro da Guabiraba, na zona Norte do Recife, é o local de destinação de animais silvestres recolhidos em ações de resgate, além de receber entregas voluntárias. No local, os animais são tratados, reabilitados e preparados para reintrodução à natureza.

Fonte: Notícias Ne 10

​Read More
Notícias

Após ser atropelado, gato mourisco é devolvido à natureza

Janaína Fernandes | Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Animal foi atropelado em rodovia | Foto: Divulgação Polícia Ambiental

Um gato mourisco, característico da região de Umuarama, Paraná, foi devolvido à natureza pelo Hospital Veterinário da Unipar em conjunto com a Polícia Ambiental de Umuarama. O animal havia sido atropelado por um veículo em uma rodovia há 45 quilômetros da cidade, em Ivaté.

Considerado pelo IBAMA uma espécie vulnerável e com grandes chances de extinção, o gato mourisco pode chegar a medir 77 centímetros e só a sua cauda, 40cm. Por ter hábitos diurnos, suas pupilas são arredondadas, diferentemente de outros felinos.

Depois do incidente, o motorista levou o animal macho adulto de aproximadamente 5 quilos até a sede da Polícia Ambiental. Chegando lá, o gato foi levado até o Hospital Veterinário Unipar para ser tratado pelo especialista em animais silvestres, professor Salviano.

De acordo com o professor de veterinária, o animal teve a tíbia fraturada e por conta disso, precisou ser submetido a uma cirurgia. Após sua recuperação, o animal foi devolvido à natureza no interior de uma reserva florestal no município de Ivaté. Assista o momento no vídeo:

​Read More
Notícias

Raro, bebê gato-mourisco achado em Mogi (SP) recusa mamadeira

Filhote de gato-mourisco, ameaçado de extinção, foi encontrado em estrada perto do Centro de Controle de Zoonoses de Mogi das Cruzes (Foto: Jefferson Leite/ Arquivo Pessoal)
Filhote de gato-mourisco, ameaçado de extinção, foi encontrado em estrada perto do Centro de Controle de Zoonoses de Mogi das Cruzes (Foto: Jefferson Leite/ Arquivo Pessoal)

Com aproximadamente 15 dias de vida, um bebê de gato-mourisco, espécie de rara aparição e ameaçada de extinção no Brasil, foi deixado por um morador no Centro de Controle de Zoonoses Mogi das Cruzes na tarde deste domingo (24). O animal está sob os cuidados do veterinário Jefferson Renan Araújo Leite e deve ser encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) de Jundiaí nesta terça-feira (26). O bichinho tem sido rebelde: tem recusado leite e mama apenas 1 ml de um substituto de leite de gata a cada duas horas.

“Este animal tem ampla distribuição pelo Brasil, mas está ameaçado de extinção, principalmente por perda de habitat. É de ocorrência rara”, explicou o médico veterinário. O filhote foi encontrado sem ferimentos em uma estrada da cidade. “Estamos buscando informações para saber em que momento ele foi retirado de seu habitat”, detalhou.

O especialista defende que a região precisa urgentemente de um centro especializado mais completo em alguma cidade da região. De acordo com o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), que administra o CRAS no Parque Ecológico do Tietê, desde 2011 a unidade recebeu mais de 1,9 mil animais resgatados no Alto Tietê, a maioria de Mogi das Cruzes.

De acordo com Leite, a implantação do CETAS ou do CRAS não precisa, necessariamente, ser feita pelo Poder Público. O veterinário tem feito diversas pesquisas sobre a implantação destes dispositivos em outras cidades, e em vários casos, a criação dos centros surgiu em parceria com empresas, como forma de compensações ambientais.

“Isso pode ser feito a partir de um CNPJ. Em Jambeiro, por exemplo, a empresa que administra o aterro sanitário criou o projeto como forma de compensação. Isso também acontece com algumas empresas que precisam atender Termos de Ajuste de Conduta (TACs), determinados pelo Ministério Público”.

Algumas áreas de Mogi que poderiam abrigar o centro já foram sondadas. “Além da localização em si, é necessário pensar numa área onde é possível fazer a soltura destes animais. Em Mogi, já observamos a possibilidade no Itapeti e Taiaçupeba. Área é o que não falta”, destacou.

A Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo informou que “na região Leste do Estado há a maioria desses empreendimentos em funcionamento e relativamente próximos a Mogi das Cruzes. Este Departamento de Fauna entende que a prioridade, na presente gestão, é implantar CETAS em outras regiões do Estado, como ao norte, oeste e centro, que não contam com esses equipamentos”.

Fonte: G1

​Read More