Histórias Felizes

Fotógrafa faz registros fascinantes das aventuras de seu gato sem olhos

Quando uma organização local de resgate de animais na Áustria encontrou Kazou na rua, com apenas oito semanas, o gato já não tinha um dos olhos. O outro estava infectado e pouco tempo depois teve também de ser retirado cirurgicamente. Para prevenir mais infecções, as pálpebras do gato foram costuradas.

Foto: Sabine Fallend

Em novembro de 2014, ele foi adotado por Sabine Fallend, que era amiga de sua mãe adotiva. “Eu tenho que conhecê-lo lá. Eu estava preocupado com sua deficiência no início, mas como eu o conheci, todos os medos e preocupações se foram e meu marido e eu decidimos adotá-lo. Após sua recuperação, ele se mudou conosco,” disse Fallend.

Foto: Sabine Fallend

“Sua mãe adotiva o descreveu como um gato muito calmo para mim – mas depois de sua cirurgia ocular, ele se tornou um gato muito ativo e aventureiro.

Foto: Sabine Fallend

“O que estou tentando dizer é que ter seus olhos removidos foi como uma liberação para ele. Toda a dor se foi e ele começou a ‘florescer’.”

Foto: Sabine Fallend

“Eu suponho que ele nunca foi capaz de ver de uma maneira boa, então ele cresceu com essa desvantagem.”

Foto: Sabine Fallend

“Ele age como qualquer outro gato, não há nada que ele não possa fazer.”

Foto: Sabine Fallend

“A única diferença está em descer dos lugares. Ele precisa de algo para tocar com suas patas dianteiras para encontrar o caminho para baixo.”

Foto: Sabine Fallend

“Quando ele está estressado (por causa de ruídos altos e estranhos), você percebe que é mais difícil para ele navegar pelos objetos.”

Foto: Sabine Fallend

Apesar de sua deficiência, Kazou, de quatro anos, é um gato que abraça a vida.

Foto: Sabine Fallend

Sabine acrescentou: “Ele é um gato muito autoconfiante. Ele sabe exatamente o que ele quer (e o que não quer) e ele é um pouco teimoso e atrevido, mas de uma forma encantadora e fascinante.”

Foto: Sabine Fallend

“Ele é curioso e gosta de explorar e aprender coisas novas.”

Foto: Sabine Fallend

Kazou criou uma página no Facebook com fotos de todas as coisas que ele faz e ela disse que espera que ajude outros animais.

Foto: Sabine Fallend

Ela disse: “Ele é muito inspirador para muitas pessoas e, claro, para mim. Ele teve um grande efeito na minha vida e no meu modo de pensar. Essa também é a razão pela qual criei esta página e continuo falando sobre ele.”

Foto: Sabine Fallend

“Minha expectativa é que ele se torne um embaixador para animais com necessidades especiais – para mostrar ao mundo como eles são incríveis e quanto eles têm para dar. Eles merecem uma chance.”

​Read More
Histórias Felizes

Garoto lê “Harry Potter” para gatinho todos os dias, até conquistar sua confiança

Stevie Wonder, um gatinho cego, foi encontrado perambulando sozinho pelas ruas de uma cidade no estado de Virginia (EUA). Quando foi levado para um abrigo pela primeira vez, em março, ele ficou muito assustado.

O lugar era muito cheio e ele, gato já com 5 anos de idade, e habituado ao silêncio, passava praticamente o dia inteiro escondido, e comia muito raramente.

Reprodução | The Dodo

As coisas só foram melhorar quando Stevie foi transferido do abrigo para uma área de convivência ao lado de outros gatos, a SPCA. Com os animais, ele se sentia um pouco mais confortável. O problema era com as pessoas, que o deixavam realmente assustado.

Foi em maio que tudo mudou completamente, quando ele conheceu uma pessoa que virou a sua vida de ponta cabeça. Price McIntyre, um garoto de 19 anos, voluntário do abrigo, simpatizou com o animal logo de início – e resolveu entrar em uma missão de fazer com que o gato se sentisse mais confortável perto de pessoas.

Reprodução | The Dodo

Ele resolveu que começaria a ler histórias para Stevie e, por perceber que a SPCA tinha algumas pequenas decorações relacionadas a Harry Potter, ele logo pensou que a sequência de livros seria a melhor escolha.

“Quando eu conheci Stevie, ele não estava muito interessado em interagir comigo,” conta McIntyre ao portal The Dodo. “Eu continuei a fazer visitas até que ele começou a me dar um pouco de atenção, o que demorou algumas semanas”.

Reprodução | The Dodo

Todos os dias Price voltava para ler para Stevie. Passava apenas algumas horas por vez. Enquanto o garoto recitava as palavras, o gato observava atentamente, e cada vez mais curtia a companhia – a cada semana que passava, o gatinho ia chegando mais próximo do leitor.

Hoje, McIntyre mantém as visitas quase diárias a Stevie, e às sextas-feiras vai até fantasiado a caráter. E o gatinho, antes tão assustado, consegue socializar não só com o garoto, mas se sente confortável ao redor de outras pessoas também.

Reprodução | The Dodo

Por ter se tornado tão próximo do animal, Price espera poder adotá-lo em um futuro próximo. “Assim que eu receber uma resposta positiva da minha mãe, eu marcharei até lá e o adotarei,” ele conta.

Até que isso aconteça, eles continuarão suas rotinas de leitura de “Harry Potter” – aprendendo juntos o quão longe um pouco de bravura e de amizade pode levá-los. “Agora ele me deixa acariciá-lo e beijar a sua cabecinha, e se tornou um fofinho,” conta McIntyre. “Demorou um tempo, mas valeu à pena”.

​Read More
Gato cego e cachorra com deficiência
Notícias

Gato cego ajuda cachorra paralisada a lidar com a ansiedade

Em Setembro de 2016, o minúsculo gatinho foi acolhido pelo Triple H Miniature Horse Rescue depois de ser visto andando nas ruas com dificuldade.

Gato cego e cachorra com deficiência
Foto: Triple H Miniature Horse Rescue

“Mowgli foi encontrado com duas infecções oculares excessivas. Ele não conseguia ver, mas, felizmente, alguém o levou para um veterinário”, disse Alison Smith, fundadora do centro de resgate.

O veterinário teve que remover os olhos do gatinho para salvar sua vida. Quando Alison foi informada sobre o pequeno felino que precisava de um lar, ela não conseguiu recusar: “Ele tinha apenas entre nove e 10 semanas de vida na época e estava muito assustado e inseguro”.

Eles receberam o pequeno Mowgli de braços abertos. O gatinho é apenas um dos muitos animais com necessidades especiais que Alison salvou.

Mowgli começou a aprender a andar com os outros sentidos e logo ele conseguiu mapear toda a casa e conhecer todos os lugares com a ajuda da memória.

“Ele ama as pessoas, mas senti que faltava alguma coisa. Em Dezembro, me pediram para cuidar de outra cachorra paralisada encontrada em uma vala [na Dakota do Norte], atingida por um carro”, contou Alison ao Love Meow.

Os dois deitados lado a lado
Foto: Triple H Miniature Horse Rescue

A pequena chihuahua teve suas orelhas e almofadas dos pés congeladas. Ela perdeu a mobilidade no quadril. Quando chegou a Alison, ansiava por amor.

Scarlett era muito insegura e extremamente carente. Ela seguia Alison por todos os lugares aonde ela ia e não conseguia ficar sozinha nem por um segundo.

Quando Mowgli e Scarlett se encontraram, era como se tivessem se conhecido toda a vida. “Eles imediatamente se conectaram e ambos vieram à vida”, disse Alison.

Os dois melhores amigos correm juntos o dia inteiro. Eles se alimentam, dormem, brincam e fazem tudo juntos, completamente inseparáveis.

Scarlett floresceu a partir deste relacionamento. Ela não apenas encontrou segurança, mas também coragem e amor. A dupla improvável trouxe à tona o melhor um do outro.

Mowgli é incapaz de ver, mas ele sempre sabe onde Scarlett está.

Gato abraça cachorra
Foto: Triple H Miniature Horse Rescue

O gatinho inteligente gosta de se sentar em sua cadeira favorita e esticar as patas para perceber a altura e a distância. Sempre que Scarlett se aproxima, ele envolve as patas em torno do pescoço dela como se estivesse lhe abraçando.

Scarlett adora isso e nunca fica um dia sem alguns abraços de seu melhor amigo. “Eles estão sempre juntos e brincam sem parar. Amam visitar lares de idosos e viajar juntos”, continuou a tutora.

Os dois melhores amigos nunca saem do lado um do outro quando viajam. Mowgli é o guarda-costas de Scarlett.
Ele parece saber sempre do que a cachorra precisa para confortá-la.

Os dois compartilham um vínculo único que seus tutores nunca viram antes. Apesar de suas deficiências, Mowgli e Scarlett se amam e compartilham sua jornada de vida juntos, lado a lado.

​Read More
Você é o Repórter

Gato cego precisa ser resgatado em Jacarepaguá (RJ)

abigail.andrade@hotmail.com

O gato da foto é um filhote dócil, e aparentemente cego. Precisa ser levado ao veterinário e conseguir um lar, temporário ou definitivo.

Alguém pode ajudá-lo?

(Foto: divulgação)
(Foto: divulgação)

Contato: Marcella, cel: 21 96408-4583

​Read More