Notícias

Gato que vive em galeria na zona sul do Rio é proibido de circular, e decisão gera revolta

Há quatro dias, Rubinho foi proibido de circular pelos corredores da Galeria Cidade Copacabana, conhecida como galeria dos antiquários, na Rua Siqueira Campos, na Zona Sul da cidade. Batizado em homenagem ao piloto da Fórmula 1, o gato mora no centro comercial desde 2010, quando foi adotado por um lojista.

Reprodução

Apesar de sua base ser a loja Arte e Palha, onde tem água e comida, Rubinho circula há oito anos pelos corredores sem ser incomodado. Na verdade, circulava, até o início dessa semana, quando o conselho de administração da galeria comercial lançou mão do regimento do condomínio para proibir os passeios do bichano. A decisão gerou revolta de protetores de animais, ganhou as redes sociais e deu origem a uma força-tarefa para reverter a situação.

A proibição veio na forma de uma advertência de infração, entregue ao empresário Pedro Duarte Correia, de 83 anos, tutor de Rubinho. No documento, o lojista foi alertado sobre a proibição da circulação de animais nas áreas comuns “sem o acompanhamento devido do seu tutor”, sob pena de multa. Para evitar a infração, o empresário passou a manter o gato em uma caixa de papelão, dentro da loja.

Ao saberem da decisão, clientes se revoltaram e decidiram pressionar o conselho a voltar atrás. Para isso, foram criados dois abaixo-assinados: um físico, que já contava com quase 300 assinaturas no início desta tarde, e outro virtual, que registrava mais de 500 nomes no mesmo horário.

De acordo com velhos conhecidos do bichano, Rubinho nunca incomodou ninguém. A decisão teria sido motivada pela chegada de uma nova síndica, avessa a animais.

“Ouvi os seguranças comentando que ela tem medo de gato e disse que ia fazer de tudo para o Rubinho parar de circular pelos corredores. Só pode ter um dedo dela nisso”, diz Solange Dario, de 63 anos.

Frequentadora diária da galeria, Ana Silva, de 63 anos, pôs o nome nos dois abaixo-assinados.

“Esse gato é um amor. Há oito anos vive aqui e nunca causou problemas. Todos sabem que gatos não ficam confinados o tempo todo num mesmo ambiente. Agora querem que ele fique preso nessa caixa?”, diz Ana.

Proprietário de uma loja de artesanato na galeria há quatro décadas, Correia conta que encontrou Rubinho por acaso, quando houve uma obra no terceiro andar do edifício. Na época, ele fazia parte do conselho de administração e foi designado para acompanhar a reforma.

“Eu ia todo dia ver como estava a obra e o gato me seguia. Depois, ele começou a me esperar antes mesmo de eu chegar. Um dia, trouxe ele para minha loja e foi como se ele estivesse em casa”, conta o lojista, que decidiu adotar o bichano: “Todos gostam dele. Tem gente que vem na loja só para ver o Rubinho. Ele era considerado patrimônio da galeria. Agora, cismaram com ele.”

Reprodução

Filho do empresário, Sérgio Castanho Correia, de 61 anos, afirma que o gato sempre permaneceu a maior parte do tempo no interior da loja.

“Ele só saía quando alguém chamava ele lá fora ou então de noite, quando já não havia qualquer movimento na galeria. Ele se acostumou com os frequentadores da galeria e acho que os frequentadores também, porque ninguém nunca reclamou”, diz.

Antes considerado peralta e traquinas, Rubinho agora fica 24 horas por dia parado dentro da caixa de papelão. Na visão de clientes que conhecem o animal há anos, ele parece abatido e deprimido. Depois de ser informada sobre o abaixo-assinado, Edna Costa, de 57 anos, foi à loja só para preencher o abaixo-assinado.

“Se você não está em um ambiente alimentar, um restaurante, qual é o problema de o gato circular? É inacreditável que queiram proibir o animal de circular pelo simples prazer de fazer isso”, desabafa Edna.

Até a publicação desta reportagem, o presidente do conselho de síndicos não foi encontrado para comentar a situação.

Fonte: Extra

​Read More
Notícias

Gato adotado por lojista é proibido de circular por galeria e decisão gera revolta

Há quatro dias, Rubinho foi proibido de circular pelos corredores da Galeria Cidade Copacabana, conhecida como galeria dos antiquários, na Rua Siqueira Campos, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Batizado em homenagem ao piloto da Fórmula 1, o gato mora no centro comercial desde 2010, quando foi adotado por um lojista. Apesar de sua base ser a loja Arte e Palha, onde tem água e comida, Rubinho circula há oito anos pelos corredores sem ser incomodado. Na verdade, circulava, até o início dessa semana, quando o conselho de administração da galeria comercial lançou mão do regimento do condomínio para proibir os passeios do animal. A decisão gerou revolta de protetores de animais, ganhou as redes sociais e deu origem a uma força-tarefa para reverter a situação.

Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo

A proibição veio na forma de uma advertência de infração, entregue ao empresário Pedro Duarte Correia, de 83 anos, tutor de Rubinho. No documento, o lojista foi alertado sobre a proibição da circulação de animais nas áreas comuns “sem o acompanhamento devido do seu tutor”, sob pena de multa. Para evitar a infração, o empresário passou a manter o gato em uma caixa de papelão, dentro da loja.

Ao saberem da decisão, clientes se revoltaram e decidiram pressionar o conselho a voltar atrás. Para isso, foram criados dois abaixo-assinados: um físico, que já conta com quase 300 assinaturas, e outro virtual, que registra mais de 500 nomes.

De acordo com velhos conhecidos do gato, Rubinho nunca incomodou ninguém. A decisão teria sido motivada pela chegada de uma nova síndica, avessa a animais.

— Ouvi os seguranças comentando que ela tem medo de gato e disse que ia fazer de tudo para o Rubinho parar de circular pelos corredores. Só pode ter um dedo dela nisso — diz Solange Dario, de 63 anos.

Frequentadora diária da galeria, Ana Silva, de 63 anos, pôs o nome nos dois abaixo-assinados.

— Esse gato é um amor. Há oito anos vive aqui e nunca causou problemas. Agora querem que ele fique preso nessa caixa? — diz Ana.

Proprietário de uma loja de artesanato na galeria há quatro décadas, Correia conta que encontrou Rubinho por acaso, quando houve uma obra no terceiro andar do edifício. Na época, ele fazia parte do conselho de administração e foi designado para acompanhar a reforma.

— Eu ia todo dia ver como estava a obra e o gato me seguia. Depois, ele começou a me esperar antes mesmo de eu chegar. Um dia, trouxe ele para minha loja e foi como se ele estivesse em casa — conta o lojista, que decidiu adotar o animal. — Todos gostam dele. Tem gente que vem na loja só para ver o Rubinho. Ele era considerado patrimônio da galeria. Agora, cismaram com ele.

Filho do empresário, Sérgio Castanho Correia, de 61 anos, afirma que o gato sempre permaneceu a maior parte do tempo no interior da loja.

— Ele só saía quando alguém chamava ele lá fora ou então de noite, quando já não havia qualquer movimento na galeria. Ele se acostumou com os frequentadores da galeria e acho que os frequentadores também, porque ninguém nunca reclamou — diz.

Antes considerado peralta e traquinas, Rubinho agora fica 24 horas por dia parado dentro da caixa de papelão. Na visão de clientes que conhecem o animal há anos, ele parece abatido e deprimido. Depois de ser informada sobre o abaixo-assinado, Edna Costa, de 57 anos, foi à loja só para preenchê-lo.

— Se você não está em um ambiente alimentar, um restaurante, qual é o problema de o gato circular? É inacreditável que queiram proibir o animal de circular pelo simples prazer de fazer isso — desabafa Edna.

Até a publicação desta reportagem, o presidente do conselho de síndicos não foi encontrado para comentar a situação.

Fonte: Extra

​Read More
Notícias

Galeria de fotos registra cães esperando a chegada de bebês

Quem não se derrete coma queles vídeos muito fofos de animais com crianças? Os animais se tornam mais do que amigos das crianças, são fieis guardiões e protetores. E mesmo quando os bebês ainda estão na barriga das mães, os animais já percebem sua presença e são capazes de mostrar todo seu amor e proteção. As fotos a seguir ilustram isso, confira:

13
Divulgação
14
Divulgação
15
Divulgação
16
Divulgação
17
Divulgação
18
Divulgação
19
Divulgação
20
Divulgação
21
Divulgação
22
Divulgação
23
Divulgação
24
Divulgação
25
Divulgação
26
Divulgação
27
Divulgação

Fonte: Catraca Livre

​Read More
Notícias

Pit bull é resgatado após cair em galeria de água em Votuporanga (SP)

09
Divulgação

Um cachorro da raça pit bull foi resgatado na tarde desta quinta-feira (12) pela equipe do Corpo de Bombeiros, após cair em uma galeria de água fluvial, que fica às margens da rodovia Euclides da Cunha, em Votuporanga (SP).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o cachorro era procurado pelos tutores desde a quarta-feira (11), após fugir da casa onde mora, no bairro Vila I. Segundo os bombeiros, o animal passou à noite no local, mas foi resgatado em bom estado de saúde e devolvido aos tutores.

Em entrevista, na manhã desta sexta-feira (13), o tutor do pitbull, o gerente técnico Ataílson Pereira do Nascimento, de 35 anos, disse que o cachorro desapareceu quando a mulher dele chegou do trabalho. “Minha mulher chegou do trabalho e ao entrar em casa não percebeu que o portão ficou aberto. Quando o cachorro viu o portão aberto escapou”, diz Nascimento.

O gerente técnico disse ainda que só percebeu a ausência do cachorro quando chegou em casa e não o encontrou. “Quando cheguei em casa, ele não veio ao meu encontro como de costume e já senti a falta dele. Procurei por algumas ruas do bairro, mas sem sucesso”, diz.

Sem sucesso nas buscas pelo cão, o casal decidiu postar o desaparecimento nas redes sociais e compartilhar o pedido de ajuda para que o cachorro fosse encontrado. “A ideia foi da minha milher. Enquanto eu fazia buscas pelo bairro, ela foi até em casa e postou o pedido de ajuda”, conta.

Segundo Nascimento, uma moradora do bairro ligou para avisá-lo que os bombeiros tinham encontrado um pit bull semelhante ao dele dentro de uma galeria de água. “Minha vizinha me ligou e disse que tinha visto o resgate de um cachorro igual ao meu e quando fui até a galeria vi que realmente era ele”, diz. Ele diz ainda que apesar de ter ficado um pouco abatido, o cachorro já se recuperou e se alimenta normalmente. O cão não precisou de atendimento veterinário.

Divulgação
Divulgação

Fonte: G1

​Read More
Destaques

Galeria usa cavalos vivos em exposição em Nova York

Por Augusta Scheer (da Redação)

horse2

No dia 26 de junho, milhares de nova-iorquinos se reuniram no Greenwich Village para celebrar a conquista do casamento igualitário nos EUA. A poucas quadras da histórica comemoração, 12 cavalos passavam pelos horrores do confinamento numa exposição que aconteceu em uma galeria de arte, envolvendo animais vivos. A reportagem é do Their Turn.

O jornal New York Times descreveu a exposição como “estupenda”, mas os nova-iorquinos conscientes não estão de acordo. Alguns deles foram à galeria para protestar.

horse4

O artista, Jannis Kounellis, afirma que o conceito de amarrar cavalos às paredes “faz uma conexão entre o elemento vivo e a ideia de fundamentos sólidos”. A exposição foi exibida pela primeira vez em Roma, em 1969. O dono da galeria, Gavin Brown, não previu a indignação que a exposição causaria em 2015, quando recriou o projeto em sua galeria. Durante quatro dias, os cavalos permaneceram amarrados às paredes por seis a nove horas diárias, impossibilitados de se mover ou descansar.

horse5

Em discussão exaltada com ativistas que protestavam no local, Brown afirmou que os cavalos estavam recebendo tratamento digno, com acesso a comida, água e ar condicionado. Mesmo que isso seja verdade, o argumento dos defensores é que não se pode tratar animais como peças de arte ou “objetos”, palavra que o próprio artista usou para descrever os cavalos.

Brown recebeu ligações de indivíduos de todas as partes do país, que também expressaram sua indignação nas redes sociais.

Essa não é a primeira vez que Jannis Kounellis utiliza animais vivos em seus trabalhos. Numa peça intitulada “Fishbowl”, colocou uma faca de cozinha numa tigela contendo peixinhos-dourados vivos.

Depois da reação à exposição, Brown cancelou seus planos de reproduzir a obra mais uma vez, em outra de suas galerias.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Fotos mostram a sincronia entre humanos e seus animais

Os animais são os queridinhos da família e deixam a chatice do cotidiano quase imperceptível. E alguns tutores possuem uma sincronia incrível com seus cães e gatos – ou seria o contrário?

Eles fazem gracinhas e aprontam algumas artes, acreditam que podem se acomodar em qualquer lugar, mas nunca perdem o lugar no coração dos humanos.

1 – Esse garoto Israelense e seu gato, ambos possuem heterocromia

1

2 – Esse modo de sentar como adultos

2

3 – De pernas cruzadas

3

4 – Bons exemplos de leitores!

4

5 – Esse cãozinho e sua tutora sabem mesmo como sorrir!

5

6 – Cara de um, focinho do outro!

5

7 – Nada melhor do que uma pose para foto

7

8 – Um cão levando o outro para um passeio

8

9 – Sono bom

9

10 – Olha a selfie!

10

11 – Todos felizes!

11

12 – Qualquer semelhança nesse corte de cabelo é mera coincidência

12

13 – Um bigode para dar um ar de seriedade

13

14 – Que sorriso lindo!

14

15 – A soneca mais gostosa

15

16 – Panqueca em família

16

17 – Todas prontas para o jantar

17

18 – Hahaha

18

19 – Ótima companhia para Game of Thrones

19

20 – “Faça uma pose mais natural…”

20

21 – Família solidária

21

22 – Um companheiro de aventuras

22

23 – O mesmo corte de cabelo!

23

24 – :p

24

25 – Ah, a preguiça!

25

26 – Muita radicalidade para uma foto só

26

27 – “Sorria! Não, espera…” Hahaha

27

Fonte: Tudo Interessante

​Read More
Notícias

Cão é resgatado de galeria a 9 metros de profundidade no interior de SP

(Foto: Kall Rigamonti/Amizade FM)
(Foto: Kall Rigamonti/Amizade FM)

O Corpo de Bombeiros de Novo Horizonte (SP) fez um resgate um pouco diferente nesta terça-feira (7). Um cachorro caiu em uma galeria de água em um bairro da cidade e foi preciso de uma operação de cerca de uma hora para resgatar o animal. Uma moradora escutou o latido e pediu ajuda. Segundo o Corpo de Bombeiros, a galeria tem cerca de nove metros de profundidade e o cachorro estava bem assustado na hora do resgate. O animal foi levado para o quartel do Corpo de Bombeiros e ganhou o nome de Estopinha.

Veja o vídeo clicando aqui.

Além dos bombeiros, um serralheiro precisou ser chamado para ajudar no resgate. Os ferros de proteção da galeria de água tiveram que ser cortados para que o bombeiro conseguisse descer pela galeria para resgatar o animal. “O resgate foi até que tranquilo, o que demorou foi para serrar os ferros de proteção da galeria. Os vizinhos acreditam que ele passou a noite no buraco e acham também que alguém pode ter jogado o animal no local”, afirma o sargento Alexandre Trigo, que fez o resgate do cão.

“Demos esse apelido por causa da pelagem dele, parece uma estopa. Ele estava cheio de carrapato. Demos um banho nele, tiramos os carrapatos e por enquanto ele fica no quartel, mas estou pensando em adotá-lo”, diz o sargento Trigo. O animal, segundo o bombeiro, tem cerca de cinco meses de idade e caso o bombeiro não o adote, deverá ser encaminhado para uma associação de proteção animal.

(Foto: Kall Rigamonti/Amizade FM)
(Foto: Kall Rigamonti/Amizade FM)

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Confira incríveis imagens de migrações de animais em massa

A cada ano, aves, mamíferos, peixes, répteis e outros animais ao redor do mundo migram por vários motivos. Como eles sabem quando e para onde ir? Embora as estações e temperaturas parecem ser o fator mais importante, todo o mecanismo de migrações de animais em massa ainda não está claramente entendido pelos estudiosos.

Quais as reais motivações desses animais? Como se organizam? Há um líder que os guia?

São perguntas sem respostas completistas, existe sim várias respostas humanas para as migrações, mas nenhuma resposta consegue explicar completamente todas as nuances envolvidas neste instinto natural, não existe uma explicação holística do todo.

Essa inteligência instintiva e não intelectualizada também há no ser humano, mas a maioria de nós a petrificamos pelo excesso de urbanização e afastamento cada vez mais do ambiente natural.

Essa desconexão humana com a natureza faz o homem imaginar que natureza é uma coisa e ser humano é outra. E quando não nos identificamos com algo, acabamos por explorar esse algo como se a única função desse algo fosse simplesmente nos servir.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

Fonte: Yogui

​Read More
Notícias

Fotógrafa viaja registrando cães idosos e suas expressões quase humanas

A vida de um cão não é tão longa quanto a nossa, o que torna seu tempo limitado e, por isso mesmo, precioso. A fotógrafa americana Nancy LeVine passou por essas reflexões quando viu seus cachorros envelhecerem “rápido” demais, e ela resolveu sair pelos estados americanos fotografando cães idosos com uma sensibilidade típica de quem gosta muito desses animais, e por isso conseguiu capturar imagens emocionantes e excepcionalmente bem produzidas.

O resultado é o projeto “Senior Dog Across America“, uma coletânea fabulosa de histórias e imagens desses animais tão especiais para nós.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21

Senior Dogs Across America from Nancy LeVine on Vimeo.

Fonte: Hypeness

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Fotógrafa carioca faz ensaio com gatos que moram em cemitério

Um lugar vazio, solitário e macabro para alguns, porém habitado por criaturas adoráveis. É assim que a fotógrafa Suzana Leal descreve o cemitério de Charitas, em Niterói. O local foi cenário de um ensaio feito por ela e que retrata a vida dos gatos que habitam o lugar.

Após ler que algumas pessoas desejavam retirar os gatos do cemitério, Suzana resolveu retratar o cotidiano dos bichanos. “A ideia surgiu após visitar o túmulo do meu bisavô e perceber como os bichos dão vida ao lugar “, conta.

Suzana acredita ter fotografado cerca de 20 gatos, mas sabe que o número de moradores de quatro patas no local é maior. “Há quem diga que foi uma sacada bacana, que o trabalho revela a delicadeza de um lugar triste. Por outro lado, alguns dizem ter sido um desrespeito. Mas o fato é que pude comprovar que os felinos respeitam muito mais o lugar do que os humano”, revela a fotógrafa.

1

2

3

4

5

6

7

Fonte: Catraca Livre

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Série de fotos impressionantes mostra migrações de animais pelo mundo

A natureza é a mãe de todas as coisas, capaz de surpreender a qualquer momento. Mas ela se torna ainda mais bonita se tiver alguém para a captar em todo o seu esplendor. Por isso, o site Hypeness juntou uma lista com 12 fantásticas fotografias de um dos momentos mais peculiares do mundo animal: aquele em que dezenas, centenas ou milhares de exemplares de diferentes espécies se congregam em um só lugar.

Seja porque estão migrando em busca de comida, seja porque estão prontos para criar colônias de reprodução, a verdade é que tem sempre algo de misterioso e encantador nas migrações animais. E nem todos os fotógrafos de natureza podem se orgulhar de o conseguir captar, já que é necessário um misto de talento, paciência e sorte.

O alemão Florian Schulz é um desses sortudos, quando em uma expedição aérea pela costa mexicana se deparou com um enorme conglomerado de arraias. “Nem mesmo o piloto do avião, que está acostumado a pilotar pela área pelos últimos 20 anos, havia visto algo parecido. Quando sobrevoávamos a área procurando por baleias, uma grande mancha negra no mar chamou nossa atenção”. Essa imagem, a primeira da lista abaixo, lhe valeu o prêmio de Fotógrafo Ambiental do Ano, e é apenas uma das 12.

1. Arraias

Foto: Florian Schulz
Foto: Florian Schulz

2. Gnus

Foto: Burrard Lucas
Foto: Burrard Lucas

3. Baleias-brancas

Foto: Norbert Rosing
Foto: Norbert Rosing

4. Borboletas-monarca

Foto: WWL
Foto: WWL

5. Elefantes

Foto: Nuria Ortega
Foto: Nuria Ortega

6. Flamingos

Foto: Martin Harvey
Foto: Martin Harvey

7. Gansos-da-neve

Foto: Phil Goble
Foto: Phil Goble

8. Morcegos

Foto: Greg du Toit
Foto: Greg du Toit

9. Morsas

Foto: Chukot-TINRO
Foto: Chukot-TINRO

10. Patos de cauda longa

Foto: Simon Perkins
Foto: Simon Perkins

11. Pinguins-rei

Foto: Andy Rouse
Foto: Andy Rouse

12. Sardinhas

Foto: Alexander Safanov
Foto: Alexander Safanov

Fonte: Hypeness

​Read More
Notícias

Galeria mostra 13 histórias de animais que superaram a deficiência física

Ainda que os animais não possam falar a língua dos humanos, eles podem nos ensinar lições sobre o mundo que nos rodeia.

Esses 13 animais deficientes e suas histórias inspiradoras fazem qualquer um se sentir melhor com os desafios que devem ser enfrentados:

1. Tzvika é uma tartaruga fêmea ferida. Ela sofreu graves danos no seu casco quando foi atropelada por um cortador de grama e precisa de ajuda com a caminhada. Porém, agora, ela pode andar com a ajuda de suas rodas recém-anexadas nas patas traseiras.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

2. O buldogue francês Billy não pode usar suas patas traseiras. Elas já são paralisadas desde o seu nascimento. Entretanto, ele conseguiu correr pela primeira vez recentemente, com a ajuda de um carro instalado em seu quadril.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

3. Chris P. Bacon nasceu também sem suas pernas traseiras. No mês passado, o tutor levou o leitão até Clermont, Flórida, em um veterinário que decidiu ajudá-lo. Agora, ele tem sua própria cadeirinha de rodas e não poderia estar mais feliz com isso.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

4. Esta gata de sete anos de idade é nomeada como Cici. Ela foi atingida em um acidente de trânsito e estava paralisada por causa disso. Agora, ela pode andar e até mesmo competir em mostras de gatos graças a seu andador customizado no lugar das patas.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

5. Oscar teve as patas traseiras decepadas por uma ceifeira debulhadora, e nem sequer tem de usar uma cadeira de rodas para se locomover. O gato de 2 anos é corajoso e voltou a andar depois de ser equipado com próteses em uma operação de alta tecnologia.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

6. Este elefante fêmea de 48 anos chamado Motala pode andar graças à sua prótese de perna recém-anexada no Elephant Hospital, na província de Lampang, ao norte de Bangkok, Tailândia. Ela pisou em uma mina abandonada, mas agora pode andar normalmente.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

7. Este golfinho fêmea chamada Fuji, estimada em 37 anos, perdeu 75% de sua barbatana caudal devido a uma doença desconhecida em 2002. Ela estava em sérios apuros, mas agora consegue nadar e pular usando uma cauda artificial, que se acredita ser a primeira barbatana artificial do mundo para um golfinho.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

8. Um cachorro chamado Pay de Limon pode voltar a sua vida normal graças a um equipamento com duas pernas dianteiras protéticas. Os membros de uma gangue de drogas no estado mexicano de Zacatecas cortou as patas do Limon para praticarem o cortar de dedos de pessoas sequestradas, uma terrível atrocidade.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

9. Este é Naki’o, um cão de raça mista que pode andar sobre quatro próteses. Ele perdeu todas as quatro patas quando foi abandonado em uma casa de encerramento. Ele não está mais abandonado ou menos amado agora.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

10. Esta Yorkshire Terrier cujo nome é Hope, mostra sua única roda ligada a um colete de cachorrinho. Ainda que ela não tenha um membro, com a ajuda desta roda, a cadelinha consegue fazer muitos passeios por aí.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

11. Yu, a tartaruga fêmea de 25 anos, se livrou, por muito pouco, de um ataque de tubarão. Suas patas dianteiras foram desfiadas e agora ela possui 27 pares diferentes de próteses de nadadeiras que lhe permitem nadar alegremente e naturalmente.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

12. Hoppa, um cão de 4 anos, sem raça definida, que nasceu sem as patas dianteiras, também usa uma prótese para dar uma volta. Uma estudante de arte criou o dispositivo para Hoppa, e espera que seu dispositivo de rodas melhore a vida dos animais que nascem com anormalidades ou que tenham seus membros amputados.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

13. Snow é um ex-cão de rua que teve a pata traseira direita amputada. Agora, graças a Ortho Pets, ele tem uma perna artificial nova.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Fonte: R7

​Read More