Home [Destaque N2], Notícias

Chimpanzé mantido em cativeiro é forçado a furtar e suplicar para ser alimentado

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Wild Heart Wildlife Foundation/Facebook

O chimpanzé Leila foi arrancado da natureza e vendido para moradores da Granja Por De Sol, em Angola. Com cerca de três anos, a pobre fêmea chegou ao lugar em que vive agora.

De acordo com um post da Wild Heart Wildlife Foundation no Facebook, ela foi obrigada a implorar por restos de comida e algo para beber quando as pessoas passavam por ela.

Inicialmente, Leila foi colocada em uma gaiola, mas estava determinada a se libertar e, finalmente, seus captores perceberam que ela realmente queria estar perto de pessoas, ao invés de ficar presa e sozinha. Infelizmente, Leila foi mantida acorrentada a uma árvore durante os três anos seguintes.

Foto: Wild Heart Wildlife Foundation/Facebook

Segundo o One Green Planet, atualmente ela tem seis anos e uma coisa é perfeitamente clara: é hora de ela finalmente ser libertada e receber a chance de ter uma vida normal. A Wild Heart Wildlife tem trabalhado para arrecadar dinheiro para transferir este pobre chimpanzé para um santuário, que lhe tratará com respeito e amor.

A organização acredita que Leila provavelmente foi treinada para furtar os bolsos das pessoas. Cada vez que alguém está perto o suficiente, ela coloca as mãos em seus bolsos.

Seus incisivos foram removidos para impedi-la de dar mordidas. Agora o chimpanzé está muito habituado a viver ao redor de humanos e tornou-se dependente deles. Isso é grave, pois ele não é capaz de sobreviver na natureza por conta própria.

Foto: Wild Heart Wildlife Foundation/Facebook

Leila é muito doce e confia muito nas pessoas – algo verdadeiramente inacreditável depois de tudo o que passou.

No entanto, ela conheceu pessoas com boas intenções que querem mudar sua vida. O jornalista John Grobler soube sobre ela quando estava fazendo uma reportagem em Angola.

Ele ficou muito comovido com a visão do orangotango cativo e fez um pedido de ajuda que foi imediatamente respondido pela Wild Heart Wildlife Foundation.

Os ativistas têm tentado libertar Leila das correntes e levá-la para um santuário. Porém, isso envolve muitos custos, entre eles o da sedação, uma vez que a viagem para seu novo lar provavelmente será muito longa.

​Read More