Destaques, Notícias

Estudo mostra prejuízos do tabaco para animais

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Fumantes

Um estudo em curso pela Universidade de Glasgow mostra uma ligação direta entre os efeitos em animais domésticos que vivem em um ambiente de fumo e um maior risco de problemas de saúde, incluindo alguns tipos de câncer, danos celulares e ganho de peso.

Professor Clare Knottenbelt, Professor de Medicina e Oncologia de Pequenos Animais no Hospital de Animais Pequenos da universidade, estuda os efeitos do tabagismo e o impacto que isso tem sobre a saúde de cães e gatos.

Professor Knottenbelt disse: “Nossos resultados mostram que a exposição à fumaça em casa tem um impacto direto sobre animais de estimação. Traz riscos de dano celular permanente, aumento do ganho de peso após a castração e tem sido previamente demonstrado que o aumenta o risco de certos tipos de câncer.”

“Nós já mostramos que os cães podem inalar quantidades significativas de fumaça quando se vive em uma casa de fumantes. Nosso estudo atual em gatos mostra que são ainda mais afetados. Isto pode ser devido à extensa auto limpeza dos gatos, pois isso iria aumentar a quantidade de fumo recolhido para o corpo.

“Como um achado incidental, também observamos que os cães que vivem com um tutor fumante ganharam mais peso após a esterilização do que aqueles em um lar de não-fumantes.”

Victoria Smith, que está investigando as ligações entre o tabagismo passivo e linfoma, um câncer das células sanguíneas em gatos, disse: “O nosso trabalho até agora tem mostrado que os gatos inalam quantidades significativas de fumaça e até mesmo ter acesso ao ar livre faz muita pouca diferença.”

“Os tutores que consistentemente fumaram longe do gato não protegeram o seu gato de exposição, mas reduziram a quantidade de fumaça que foi levada para o corpo.”

O estudo também mostrou que, quando os proprietários reduziram os números totais de produtos do tabaco fumados em casa para menos de 10 por dia, os níveis de nicotina no pelo caíram significativamente, mas ainda foram maiores do que os gatos de casas não-fumadores.

Quando os pesquisadores de Glasgow examinaram os testículos de cães machos depois que foram castrados eles descobriram que um gene, que atua como um marcador de danos celulares, era maior nos cães que vivem em lares fumantes do que aqueles em lares não-fumantes.

O gene tem sido mostrado alterado em alguns cânceres de cães em outros estudos, de modo que este poderia ser um indicador preocupante. O efeito sobre esse gene foi reduzido quando os tutores escolheram fumar fora da casa para reduzir a exposição do seu animal doméstico.

Professor Knottenbelt, comentando ainda mais na investigação, concluiu: “Estamos todos conscientes dos riscos do tabagismo para a nossa saúde e é importante que façamos tudo o que pudermos para encorajar as pessoas a parar de fumar. Bem como o risco para o fumante, existe o perigo do fumo de segunda mão para os outros. Os tutores muitas vezes não pensam sobre o impacto que o fumo poderia ter sobre seus animais domésticos.”

“Enquanto você pode reduzir a quantidade de fumaça ao qual seu animal está exposto fumando ao ar livre e reduzindo o número de produtos de tabaco fumado pelos membros da casa, parar de fumar completamente é a melhor opção para a futura saúde e bem-estar de seu animal.”

Este estudo está em curso e o trabalho de investigação deverá ser publicado em 2016.

*É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

​Read More
Notícias

Tabaco também faz mal a cães e gatos

Divulgação
Divulgação

Fumar também faz mal aos animais, revelou um estudo da Universidade de Glasgow divulgado essa semana.

O estudo da instituição escocesa descobriu que os animais que vivem num ambiente de fumo têm um risco mais elevado de ter problemas de saúde incluindo cancro animal, aumento de peso e danos a nível das células.

“Os tutores dos animais não pensam no impacto que o fumo pode ter nos animais”, revelou Clare Knottenbelt, professora de medicina de pequenos animais e oncologia.

“Os nossos estudos mostram que a exposição ao fumo em casa tem um impacto direto nos animais. Os riscos permanentes de danos nas células, aumento de peso depois a castração e tinha sido previamente demonstrado o aumento do risco de determinados tipos de cancros”.

O estudo mostra ainda que os gatos são “mais afetados” pelo fumo do que os cães, que aguentam maiores quantidades de fumo.

“Isto pode dever-se à extensa autolimpeza que os gatos fazem, o que aumenta a quantidade de fumo (produtos químicos) que são recolhidos para o corpo.”

Segundo a pesquisa, também o acesso ao ar livre faz pouca diferença no caso dos gatos, mas fumar longe deles faz reduzir a quantidade de fumo que o corpo destes recebe.

Já um exame aos testículos de cães castrados mostrou que um gene, que atua como marcador de dano de células, era mais elevado nos cães que vivem em lares com fumadores. Também os cães que vivem em lares de fumadores ganharam mais peso após a esterilização.

O estudo da Universidade de Glasgow deverá ser publicado em 2016.

Fonte: TVI 24

​Read More
Notícias

Autoridades forçam orangotango confinada em zoo a parar de fumar

(da Redação)

Shirley vai ser transferida para um centro de vida selvagem. Foto: Reprodução Internet

Um oficial da autoridade ligada à vida selvagem da Malásia afirmou nesta segunda-feira (12) que a orangotango Shirley, que ficou conhecida pelo hábito de fumar, está sendo forçada a largar o vício. Ela ficou conhecida por fumar cigarros oferecidos por visitantes no zoológico de Johor Bahru, considerado um local de péssimas condições pelas autoridades do país. A foto é de janeiro de 2010.  Em outubro do ano passado uma nova lei deu aos zoológicos seis meses para se readequerm as novas normas, mas houve pouco progresso.

Shirley, que tem 25 anos de idade, deve ser enviada para um centro de vida selvagem na ilha de Bornéu nas próximas semanas.


 

Nota da Redação: Repetiremos sempre que lugar de animal não humano é em seus habitats naturais. Aprisioná-los em zoos para deleite visual de algumas pessoas inconscientes ou desinformadas é um crime que um dia será reconhecido pela sociedade.

​Read More
Notícias

Organização denuncia por maus-tratos zoológico com orangotango fumante

Orangotangos brigariam por pontas de cigarro jogadas por visitantes (Foto: Reprodução/BBC)

Um orangotango se tornou fumante contumaz em um zoológico da Malásia, segundo organizações ambientalistas.

Shirley, um orangotango fêmea de 25 anos, disputa com seu parceiro as pontas de cigarro jogadas por visitantes e ambos vivem em situação precária no Johor Zoo, de acordo com testemunhas.

“Eu vi cigarros, latas, garrafas, comida e pacotes sendo jogados no local, deixando a área (onde Shirley vive) imunda”, disse Sean White, diretor da ONG Nature Alert.

Ambientalistas que visitaram o zoológico sem se identificar dizem que Shirley tem mudanças radicais de humor. Algumas vezes parece drogada, outras, fica muito agitada, como se estivesse sofrendo com a falta de cigarros.

Críticas

A Nature Alert diz ter submetido um relatório detalhado sobre as condições em que os orangotangos vivem no Johor Zoo ao governo malaio pedindo providências, entre elas tratamento veterinário para Shirley.

Zoológicos da Malásia já sofreram graves críticas pela forma como os animais são mantidos – incluindo jacarés que vivem em áreas sem água e leões e tigres que ficam presos em pequenas jaulas.

Alguns zoológicos do país também foram flagrados com orangotangos capturados de forma cruel da natureza, segundo a ONG.

A população selvagem de orangotangos em todo o mundo é estimada em algo entre 55 e 60 mil e 75% deles vivem fora de áreas protegidas.

Ambientalistas dizem que a destruição de seu habitat natural através do desmatamento está levando a uma redução considerável dessas populações a cada ano.

Com informações do Terra

Nota da Redação: Lugar de animal é na natureza e em liberdade. Zoos são verdadeiros centros de confinamento e sofrimento.

​Read More
Notícias

Acompanhe a cirurgia para livrar um chimpanzé do vício de fumar

Ele chegou ao Brasil no ano passado após anos de maus-tratos no Líbano

O tabagismo é a causa de vários males graves, como câncer de pulmão e efisema pulmonar, e provoca a morte de milhões de pessoas ao redor do mundo.

Ômega é um chimpanzé de 12 anos, mas também corre o risco de desenvolver esses males por ter adquirido o mau hábito de fumar, quando ainda vivia no Líbano.

Depois de aprender a fumar narguilê, em um restaurante onde “trabalhava” servindo os clietes, Ômega foi incentivado a seguir com o vício em cigarros pelo próprio tratador do zoo onde vivia. Além disso, visitantes do parque costumavam jogar bitucas para o animal fumar.

No fim do ano passado, o primata chegou ao Brasil para iniciar uma nova etapa de sua vida, após uma infância sofrida como “garçon”  e uma juventude também difícil, encarcerado em uma jaula pequena e suja no zoo libanês.

Ele viajou 13.000 km até aterrisar no aeroporto de Guarulhos (SP), mas sua parada final é um santuário de chimpanzés no Paraná. Após um período de quarentena, ele poderá conviver com as duas dezenas de animais de sua espécie, resgatados por um casal de imigrantes da República Tcheca que estão no Brasil há seis décadas.

Os dentes do chimpanzé foram os mais prejudicados por causa do tabaco

Mas, antes disso, passa pela cirurgia que tem como objetivo livrá-lo do vício em fumar. Pelo menos dez pessoas, entre veterinários e estudantes, acompanham a operação no primata.

Ao longo do procedimento, os médicos se surpreendem com vestígios de chumbinho: prova de que Ômega foi atingido por uma série de tiros em diversas partes  do corpo. Mas os ferimentos já estão completamente cicatrizados.

Após a inspeção, os médicos descobriram que o paciente está com o organismo bastante saudável. Apesar de fumante, seu pulmão não sofreu grandes complicações. Ômega tem boas chances de viver, pelo menos, 45 anos.

O próximo passo é encontrar uma companheira para o novo morador do santuário paranaense. Depois de anos enjaulado em um espaço apertado e descuidado, Ômega terá a oportunidade de pisar na grama, brincar em um parquinho e, o mais importante, conviver com outros animais.

No vídeo, assista à aventura do novo morador do parque brasileiro e sua cirurgia.

Fonte: R7

​Read More
Destaques, Notícias

Bélgica proíbe testes em animais feitos pela indústria do tabaco

Por Camila Arvoredo  (da Redação)  

Créditos foto: “7sur7”

  

A partir de 2011, os testes em animais destinados à indústria do tabaco estarão proibidos, de acordo com um comunicado real que entra em vigor neste mês, segundo informações do jornal belga “7sur7”. Laurette Onkelinx, ministro do bem-estar social, da saúde pública e responsável pelas diretrizes de bem-estar animal, desejou pôr fim às experiências realizadas em animais pela indústria do tabaco. 

 Período de transição 

 Um período de transição foi previsto para permitir a conclusão de eventuais experiências que estejam em curso, mas a data definitiva de entrada em vigor da lei foi fixada para janeiro deste ano. 

 Além disso, a partir de primeiro de janeiro, os pacotes de cigarros foram obrigados a portar um número de telefone da linha telefônica “TabacStop” e o endereço de seu site.  A Bélgica é o primeiro país da União Europeia a obrigar o uso dessas informações na embalagem de cigarro. Pacotes de ciarros já contêm a menção “Ajude-te a parar de fumar: 0800/111.00” desde 2006. Trata-se do número da linha “TabacStop”. A medida ministerial de 28 de maio de 2009 torna obrigatória a menção do número nos maços de cigarro, que entrou em vigor no início do mês.

​Read More
Notícias

Chimpanzé que era obrigado a fumar no Líbano embarca para santuário ecológico no Brasil

Foto: AP/Hussein Malla

Ômega, um chimpanzé de 12 anos que fumava para entreter clientes em restaurantes no sul do Líbano, embarca para um santuário ecológico no Brasil nesta segunda-feira (8) após ter sido resgatado em um zoológico. Ele passou os últimos dez anos trancado numa jaula do zoo do Líbano, um país virtualmente sem leis de proteção aos animais.

Na foto abaixo, Ômega é fotografado por Jason Meier, diretor executivo do grupo de defesa dos animais Animals Lebanon. Logo após a foto, o chimpanzé foi sedado para poder viajar.

Chimpanzé vivia trancado em pequena jaula do zoo, em péssimas condições (Foto: AP/Hussein Malla)

Fonte: Pet Work

​Read More
Notícias

Artista de rua explora macacos colocando-os para fumar

 Cena foi flagrada em Wuhan, na China
Homem insiste, apesar de animais não gostarem de fumar

 

Artista de rua dá cigarro para macaco fumar. (Foto: Reprodução/Daily Telegraph)

Um artista de rua em Wuhan, na China, tem sido criticado por ensinar macacos, que explora nas ruas, a fumar. O homem tenta passar o mau hábito, apesar de ter admitido que os animais não gostam de fumar, segundo o jornal inglês Daily Telegraph. 

Com informações de G1 
  

​Read More
Notícias

Chimpanzé de 52 anos que vivia confinado em zoo na África morre nesta terça-feira

O chimpanzé Charlie, que ficou conhecido por fumar vários cigarros ao longo de sua vida, morreu nesta terça-feira (5), aos 52 anos. Assim como tantas outras vítimas da exploração humana, o animal viveu uma triste vida de confinamento aprisionado no zoológico de Bloemfontein, na África do Sul.


Segundo seus veterinários, Charlie começou a fumar quando os visitantes do zoológico começaram a jogar cigarros acesos em sua jaula.

Ninguém sabe ao certo quantos cigarros Charlie conseguiu fumar. Daryl Barnes, funcionário do zoológico, disse que viu Charlie fumar apenas cinco vezes durante os 15 anos em que trabalhou no local. O animal, com um comportamento já completamente desnaturalizado, tentava esconder o hábito de seus tratadores.

“Quando ele vê pessoas fumando do lado de sua jaula, ele implora por um cigarro. Depois que um visitante joga um cigarro aceso, ele dá algumas tragadas”, explicou Barnes, em entrevista ao Daily Mail.

Charlie foi retirado das florestas da África central, para, então, ser forçado a viver em um zoo, distante da natureza, de sua família – condenado a uma vida reduzida às intenções humanas.

Com informações da Revista Galileu

Nota da Redação: Quando submetidos a condições estressantes e alheias à sua natureza, os animais desenvolvem comportamentos doentios, distúrbios e traumas – muitos deles, irreversíveis. A cadeia de sofrimento tem origem na violência de serem arrancados de suas famílias e habitats para viverem uma existência reduzida ao confinamento e ao sofrimento. O ser humano deveria se envergonhar íntima e profundamente por ser mais uma vez responsável pela morte de um ser inocente e grandioso. Lugar de animal é na natureza.

​Read More
Notícias

Chinês que ensinou seu cachorro a fumar é acusado de maus-tratos contra animais

O chinês Zeng Ziguang, de 23 anos, foi acusado de maus-tratos contra os animais depois de ter ensinado seu cão de estimação a fumar. Ele destacou que fez isso porque achou que seria “divertido”, segundo relata reportagem do jornal inglês Metro.

(Foto: Reprodução/Metro)

“No início, ele odiava o cheiro”, afirmou Ziguang, que mora em Wuchang, na província chinesa de Hubei.

Ziguang vive com o cachorro há seis meses e destacou que ele levou um mês para aprender a fumar. “Agora, ele consegue fumar um maço por dia”, disse o jovem, alheio à atrocidade cometida contra o animal.

Com informações do G1

​Read More
Notícias

Animais expostos ao cigarro têm grandes chances de desenvolver tumores e outras doenças

Por Helena Terra  (da Redação)

imagem ilustrativa ironizando o tabagismo com um cão segurando um cigarro entre as patas
Foto ilustrativa: Reprodução/Animals Change

Hoje, dia 31 de maio, Dia Mundial Antifumo, é uma data propícia para ressaltarmos os perigos que o fumo representa para o bem-estar dos animais.

Fumar é comprovadamente prejudicial aos nossos amigos animais. Todos sabemos que fumar faz mal, tanto para quem fuma quanto para os fumantes indiretos, passivos, sejam humanos ou animais.

Um estudo da Tufts University ligou o fumante passivo ao câncer em gatos domésticos. Foi constatado que gatos expostos à fumaça têm o dobro de chance de desenvolver linfoma felino em relação aos que não tiveram contato com fumantes.

O jornal USA Today noticiou o esforço de veterinários, grupos antitabagismo e organismos em defesa dos animais empenhados para alertar aos tutores de cães e gatos os riscos de fumar perto de seus companheiros.

Segundo o veterinário oncologista Aarti Sabhlok, um “animal em um ambiente em que está constantemente exposto ao cigarro pode estar em alto risco de desenvolver tumores.”

Estudos apontam ainda que os cães passivos possuem o triplo de chances de desenvolvem câncer.

Outros perigos incluem alergias, dificuldades respiratórias, inflamação nos pulmões e problemas nos olhos.

Parar de fumar pelos nossos companheirinhos é mais uma prova de que os animais nos mantêm mais saudáveis.

Com informações do Animals Change

​Read More
Notícias

Cobra torna-se viciada em fumaça depois de ser domesticada por fumante, no Taiwan

(da Redação)

Sho Lau, um fumante que vive no Taiwan, acabou por viciar sua cobra de estimação na fumaça do ambiente onde vive. Obrigado a inalar a fumaça, e sem saída diante dos hábitos de seu “tutor”, o réptil, de 3 anos, agora está condicionado às tragadas diárias.

(Foto: Reprodução/Metro)
(Foto: Reprodução/Metro)

“Ele é muito domesticado. Um dia eu joguei uma bituca no chão e ele foi lá e começou a brincar com o resto de cigarro. Parecia que ele estava se divertindo com aquele objeto na boca”, afirma Lau, 33 anos, que fuma em média um maço de cigarros por dia.

“Uma coisa levou à outra, e agora ele fuma um cigarro logo pela manhã e um à noite, antes de dormir.”

Segundo Lau, o animal fica bastante irritado caso não consuma sua dose diária de nicotina. “O problema é que ele sempre fila meus cigarros”, diz o inconsequente tutor do animal.

Com informações do G1

Nota da Redação: Esse é um caso evidente de crime de maus-tratos contra animais. Além de prejudicar sua própria saúde, tragando fumaça, o cidadão condicionou um animal a um vício extremamente nocivo, agredindo totalmente a sua natureza e violando o seu direito ao bem-estar. Animais não são brinquedos, nem objetos: são sujeitos de direito e seres que merecem nosso respeito, cuidado e proteção. Violência nenhuma pode ser tratada como algo exótico ou engraçado.

​Read More