Destaques

Touro jovem desmaia de exaustão na arena de escola de touradas

Foto: One Voice
Foto: One Voice

As imagens mostram o momento comovente em que um touro jovem desmaia de exaustão após ser usado para treinar crianças e adolescentes franceses em uma escola de touradas.

Imagens perturbadoras, filmadas pelo grupo de defesa dos animais One Voice, mostram o colapso do animal que cai de joelhos antes de ser agarrado pelos chifres e colocado de volta em pé.

Ativistas dos direitos animais pedem que escolas de touradas francesas sejam proibidas e alegam que crianças de até seis anos podem comparecer a elas e frequentar “as aulas”.

Pedindo o fim do esporte, o grupo alertou que participar desde cedo da morte de animais pode afetar o desenvolvimento de empatia entre os jovens.

O vídeo triste e revoltante mostra o touro perseguindo uma manta vermelha antes de tropeçar e cair e bater no chão.

Ele tenta se levantar, mas cai novamente na areia na arena.

Dois homens então se aproximam e agarram o touro pelos chifres para levantá-lo, enquanto outros dois empurram seu corpo.

Um quinto homem é então visto segurando a cauda do touro.

Foto: One Voice
Foto: One Voice

Outro vídeo da escola francesa mostra um homem andando em direção a um touro segurando uma capa vermelha em uma das mãos e a uma criança pequena pelo braço no outro.

“Todas as nossas imagens mostram a verdadeira face das touradas na França”, disse One Voice em um comunicado.

“Nós ensinamos insensibilidade ao sofrimento do outro desde a mais tenra idade.”

Foto: One Voice
Foto: One Voice

Eles também alegam que uma mãe cujo filho foi à escola disse em um comunicado que, depois de matar um touro, seu filho não retornou por um ano.

Há pelo menos cinco escolas de touradas na França, incluindo uma em Nimes que a One Voice investigou há sete anos.

Ano passado, as Nações Unidas pediram à Espanha que proibisse as crianças de participar de touradas, argumentando que a exposição à violência pode ter “efeitos prejudiciais”.

Os membros do Comitê pelos Direitos da Criança recomendaram que as pessoas tivessem pelo menos 18 anos de idade antes de frequentar uma das escolas.

Há uma estimativa de 55 escolas de touradas na Espanha.

O vídeo foi publicado online na quinta-feira.

Foto: One Voice
Foto: One Voice

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Confeitaria fundada há 150 anos se torna totalmente vegana

Foto: Ladurée
Foto: Ladurée

A cadeia de confeitarias francesa Ladurée está transformando sua loja em Beverly Hills (EUA) em um estabelecimento 100% vegano.

Fundada em Paris em 1871 por Louis Ernest Ladurée e sua esposa Jeanne Souchard, a Ladurée já foi um centro de encontro para mulheres na alta sociedade parisiense.

Atualmente, a cadeia tem lojas em todo o mundo, atendendo aos amantes de Macaron (doce francês), de Luxemburgo às Filipinas e à Califórnia.

A culinária francesa é tradicionalmente carregada de produtos de origem animal – manteiga, leite e ovos, em particular, representam grande peso nas receitas. De acordo com a Bloomberg, quando a co-presidente Elisabeth Holder – que herdou a cadeia junto com seu irmão David Holder – solicitou que uma salada de couve fosse adicionada ao cardápio em Paris, o chef foi cínico, informando que aquilo era “comida de coelho”.

Mas ela persistiu. A salada foi adicionada, tornando-se rapidamente um best-seller no estabelecimento. Agora, Elizabeth está levando as coisas um passo adiante.

A filial da confeitaria Ladurée, em Beverly Hills, deixará de lado os produtos de origem animal do menu. Em seu lugar disso, uma nova seleção vegana de alimentos será oferecida, feita com manteiga de amêndoas e óleo de coco

Foto: Ladurée
Foto: Ladurée

A cadeia de confeitarias teve uma pequena ajuda na criação do novo cardápio, de um dos chefs e donos de restaurante de maior sucesso da indústria de alimentos veganos, Matthew Kenney.

O famoso chef e autor de livros de receitas tem 35 restaurantes de comida baseados em vegetais – ou já abertos ou em andamento – em todo o mundo, e recentemente abriu um estabelecimento com conceito de salão de alimentos, totalmente baseado em vegetais em Providence, Rhode Island.

Macarons veganos para Todos

As opções veganas na Ladurée não serão exclusivas para os clientes de Los Angeles. A partir de setembro, juntamente com suas ofertas normais, os parisienses também poderão colocar em suas mãos macarons veganos e outros pratos à base de vegetais, o que é uma surpresa de muitos, diz Holder.

Ela explicou à Bloomberg: “quando eu lhes disse em Paris, que teríamos o macaron vegano e o croissant vegano, eles me olham como ‘O que ela está dizendo?’. É uma revolução”, diz Elizabeth.

Após o lançamento de Paris, as opções veganas estarão disponíveis em 80 filiais da confeitaria ao redor do mundo.

“Não pretendemos desviar-nos do espírito que tornou a Ladurée um sucesso global”, continuou Holder. “Em vez disso, nosso foco será a reinterpretação da essência de Ladurée enquanto emprega alimentos veganos em direção a esse objetivo”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Startup francesa pretende lançar o foie gras livre de crueldade em 2023

A nova startup francesa de tecnologia de alimentos, Suprême, decifrou o código para criar foie gras (ou patê de fígado de ganso) através do uso da agricultura celular, sem a necessidade cruel e repugnante de alimentar forçadamente patos e gansos até que seus fígados fiquem hipertrofiados.

“Tudo começa por um ovo de pato ou ganso”, descreve a empresa em seu site. “Pegamos algumas células desse ovo e lhes abastecemos com todos os recursos que são necessários para crescer. Finalmente, nós ajustamos a combinação desses nutrientes para replicar naturalmente o efeito da alimentação forçada no nível das células”.

A empresa planeja estrear seus primeiros produtos de foie gras até 2023.“Queremos reinventar a mais controversa delicadeza francesa— foie gras”, disse o fundador da Suprême, Nicolas Morin-Forest.

“Hoje, 67% dos consumidores franceses rejeitam a maneira como é produzido o foie gras.” Além do patê, as startups do setor de carnes baseadas em células estão trabalhando para criar versões livres de morte de muitos produtos animais de considerados de luxo, incluindo o bife japonês wagyu, lagosta e atum rabilho.

Como é feito o foie gras

A produção deste patê tido como “iguaria francesa” é um dos exemplos mais cruéis de exploração e violência contra os animais. Para arrancar o fígado de patos e gansos e fazer o famigerado prato, os exploradores primeiro precisam deixar o órgão doente e hiperatrofiado para isso as aves são engordadas de maneira forçada, várias vezes por dia, tendo um tubo de metal de 20 a 30 centímetros enfiado na garganta até o estômago.

A ave tem de que engolir em somente alguns segundos uma quantidade tão grande de milho, que o fígado acaba por atingir praticamente dez vezes o seu tamanho normal, e desenvolve uma doença chamada esteatose hepática.

Pouco após este choque diário da engorda, a ave sofre imediatamente de diarreias e vômitos. Além disso, as dimensões do seu fígado hipertrofiado tornam a respiração difícil e o movimento doloroso.

Se este tratamento continuasse, provocaria a morte dos animais engordados. Mas os executores agem antes e tiram a vida desses animais indefesos. Os mais fracos chegam muitas vezes à sala de matança já moribundos, e outros tantos nem conseguem resistir até lá: a taxa de mortalidade dos patos é de dez a vinte vezes mais elevada durante o período de engorda.

Essa rotina cruel e desumana a que são submetidos esses pobres seres é inaceitável. O boicote desse tipo de alimento é imperioso e além de ser a atitude ética e compassiva correta a ser tomada é uma luta que precisa ser abraçada em favor do bem-estar e das vidas desses animais indefesos.

​Read More
Jornalismo cultural, Notícias

Francesa é multada por adotar porco resgatado do matadouro e matá-lo para consumo

O tribunal ainda foi informado de que parte da carne seria destinada à venda (Foto: Daniel Acker/Reuters)

Uma mulher de 40 anos, de Vannes, na França, foi condenada a pagar 500 euros por adotar um porco resgatado do matadouro e matá-lo para consumo.

A francesa assinou um contrato de adoção do animal resgatado pela organização de direitos animais Le Paradis, assumindo a responsabilidade de zelar pela vida do suíno, segundo edição da semana passada do jornal francês Le Télégramme.

No entanto, o animal que se chamava Babe foi reduzido a 110 quilos de carne empilhada em caixas na casa da ré. O tribunal ainda foi informado de que parte da carne seria destinada à venda.

A mulher alegou que o “animal era grande demais, comia muito e havia escapado várias vezes de sua ‘gaiola’”, o que significa que o animal era mantido em um espaço similar ao de uma fazenda industrial enquanto estava vivo.

Em sua defesa, ela disse também que havia confiado o animal ao ex-marido que chamou um açougueiro para matá-lo com tiros de espingarda.

Porém, o homem desmentiu a versão dizendo que desde que o porco chegou em casa ela já tinha a intenção de matá-lo para consumo.

Também alegou que a mulher nunca mencionou a existência de um contrato de adoção que a condicionava a zelar pela vida do animal.

​Read More
Notícias

Empresa francesa inaugura fábrica de proteínas vegetais

Por Andressa Aricieri /Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Fruits & Veggies More Matters

A companhia Francesa Tereos abriu a primeira fábrica de carnes à base de vegetais em Alsace, França. A empresa irá produzir proteínas vegetais, sob o nome de Le Sauté Végétal, a partir do trigo e da farinha de grão de bico, que será vendida desfiada.

“A inauguração desta unidade industrial piloto é um importante passo no trabalho feito há muitos anos pela Tereos em relação às proteínas vegetais”, declarou o chefe executivo da Tereos, Alexis Duvalm.

“Isso demonstra a grande capacidade do grupo de inovar e distribuir novos produtos que atendem as necessidades alimentares do mundo em evolução”, completou, segundo informações da Vegnews.

A companhia é um membro fundador da coalização europeia de inovação “Improve” – financeiramente apoiada pelo programa Francês de Investimento para o Futuro, que visa acabar com a produção de proteínas animais e incentivar a produção de proteínas vegetais.

Recentemente, muitas companhias focadas em desenvolver alternativas às proteína vegetais expandiram suas capacidades de produção – incluindo outra companhia francesa, a Roquette, que anunciou em janeiro que planeja construir a maior instalação de proteínas de ervilha (um ingrediente chave para a produção de carne e leites vegetais) em Manitoba, no Canadá.

​Read More
Notícias

Animais domésticos são abençoados em igreja francesa

Divulgação
Divulgação

Cachorros, gatos, macacos, tartarugas, coelhos e até mesmo uma ovelha foram levados por seus tutores neste domingo (2) para uma igreja em Nice, na França, para serem abençoados como parte de uma missa em homenagem a São Francisco de Assis, o patrono dos animais e do meio ambiente.

Como era esperado, cães e gatos eram mais numerosos entre centenas de animais que foram levados para a igreja Saint Pierre d’Arene. Todos receberam a benção do padre Gil Florini, que espirrou água benta nos fiéis e seus animais enquanto caminhava pelos corredores do templo.

“A ideia é realmente ter uma celebração, para compartilhar o momento de alegria sobre um tema em comum, que é a vida dos animais para a celebração de São Francisco de Assis”, disse o padre em entrevista à Reuters.

Divulgação
Divulgação

Fonte: O Globo

​Read More
Notícias

Universidade francesa chama atenção ao lançar primeiro curso sobre direitos animais

dog
Divulgação

A Université de Limoges acaba de abrir um novo curso de pós-graduação, voltado para quem queira se especializar na causa animal. O curso chamou bastante atenção da comunidade acadêmica e começou agora neste mês, contando com 29 alunos inscritos.

O curso apresenta 2 semanas de aulas, com 54 horas no total, e é ministrado por professores defensores da causa animal, Jean Pierre
Marguénaud, que é fundador da revista “Revue semestrielle de droit animalier” (Revista semestral de direitos animais) e Lucille BoisseauSowinski é parceira da ONG de proteção animal “30 Milions d’amis” (30 milhões de amigos).

Interessantemente, o curso conta com 24 estudantes mulheres e apenas 5 homens. Eles provêm de cursos bastante heterogêneos, compreendendo direito, filosofia, ciência política e biologia. No intervalo, uma cena peculiar: toda a classe se junta para debater veganismo e vegetarianismo, acompanhados de quinoa, cookies veganos e outras delícias que cada estudante traz. Muitos se inscreveram no curso para ajudar na criação de associações de direitos animais ou para saber como proteger animais em situação de risco.

Fonte: Cultura Veg

​Read More
Notícias

Francesa recolhe cães na rua e já tem 300 animais em casa

Tem gente que tem alma de São Francisco, que ama os animais e dedica a vida a eles. É o caso de uma francesa que mora em Campo Belo, no Centro-Oeste do estado de Minas Gerais. Ela cuida de 300 cães que recolheu nas ruas ou foram abandonados pelos tutores. A professora transformou a casa dela em um canil e divide até mesmo o quarto e a própria cama com os bichos, por amor e por promessa.

Fonte: TV Alterosa

​Read More
Notícias

Expedição descobre novas espécies na Papuásia-Nova Guiné

Um peixe cavernícola sem olhos e uma rã que transporta os seus filhotes no dorso fazem parte das novas espécies descobertas por investigadores franceses e indonésios, numa região extremamente selvagem da Papuásia-Nova Guiné.

As espécies foram identificadas em grutas profundas, em rios subterrâneos e na floresta do maciço cársico de Lengguru, na parte indonésia da região.

Durante sete semanas, a equipe de cientistas – que inclui biólogos, hidrogeólogos, paleontólogos, arqueólogos, entre outros – enfrentou um grande desafio físico para explorar o imenso “labirinto de ecossistemas isolados” onde as espécies ficaram protegidas durante milhões de anos.

Foi numa gruta até agora inexplorada que os investigadores encontraram uma nova espécie de peixe que se adaptou às condições extremas, perdendo a sua pigmentação e os olhos. “Trata-se, segundo aquilo que sabemos, do primeiro peixe cavernícola descoberto na Papuásia-Nova Guiné”, salientou Laurent Pouyaud, investigador do Instituto de Investigação e do Desenvolvimento (IRD), em Montpellier.

“Em termos de descobertas, tudo ou quase tudo ainda está por fazer naquela região de muito difícil acesso, mas que tem uma biodiversidade excepcionalmente rica”, disse Laurent Pouyaud. O cientista disse ainda que os seus colegas vão oficializar as suas descobertas publicando os seus estudos nos próximos meses.

Lançada durante o Ano Internacional da Biodiversidade, a expedição Lengguru-Kaimana 2010 foi “a primeira etapa de um programa de investigação de grande envergadura” realizado pelo IRD, Ministério indonésio dos Negócios Marítimos e Instituto indonésio das Ciências, com a ajuda de associações e de parceiros privados.

Fonte: Ecosfera

​Read More
Notícias

Brigitte Bardot pede fim de caçadas presidenciais na França

A atriz francesa e defensora fervorosa dos animais Brigitte Bardot pediu nesta sexta-feira ao chefe do Estado francês, Nicolas Sarkozy, que acabe com as caçadas presidenciais.

Foto: EPA

Em carta enviada ao presidente, Bardot mostrou seu mal-estar por estes atos “tão cruéis quanto estúpidos”, e lembrou que este tipo de caçada – como a realizada nesta sexta no castelo de Chambord, no centro do país – caiu em desuso durante o mandato do ex-presidente Jacques Chirac (1995-2007).

“A organização de uma ‘caçada presidencial’ (…) me deixa imersa na incompreensão, na tristeza e no desgosto”, disse a musa dos anos 70, que promove o ativismo contra os maus-tratos a animais.

“Este gasto absurdo de meios públicos a serviço de alguns ‘privilegiados’ convidados a matar tudo o que se move é indigno e profundamente chocante”, afirmou Bardot.


​Read More
Notícias

Cerimônia hindu assassina mais de 15 mil búfalos e um número incontável de cabras e pássaros

Foto: Reprodução/ Renascença
Foto: Reprodução/ Renascença

Pelo menos 15 mil búfalos e um número incontável de cabras e pássaros foram mortos num gigantesco sacrifício coletivo no Nepal.

A cerimônia hindu acontece de cinco em cinco anos no templo dedicado à deusa Gadhimai, no sul do país. Gadhimai é considerada a deusa do poder na religião hindu e a celebração atraiu milhares de devotos, incluindo muitos que viajaram da Índia. Mais de 80% da população nepalesa é hindu.

A cerimônia dos sacrifícios aconteceu ao longo de dois dias. “Na terça-feira sacrificamos 15 mil búfalos. Mas o número de cabras e pássaros (incluindo galos e pombos) sacrificados na quarta-feira é incontável”, explicou Shiva Chandra Prasad Kushawaha, responsável pelo comitê de organização.

Alguns ativistas pelos direitos dos animais, incluindo a atriz francesa Brigitte Bardot, protestaram, mas as queixas não chegaram ao templo onde o principal sacerdote garantiu que não houve qualquer problema. “É uma tradição e é a fé das pessoas que está em causa. Como é que os protestos podem impedir isso?”, perguntou Mangal Chaudhary.

Fonte: Renascença

Nota da Redação: Enquanto mantivermos todos os comportamentos humanos de extrema ignorância, ainda haverá escravidão. Hitler poderia justificar seus assassinatos com a “tradição e a cultura de seu povo”, e ainda haveria ditadura; a “Santa” Inquisição ainda existiria proibindo qualquer manifestação religiosa que não fosse a “tradicional” da época. Tradição não justifica nenhuma atitude e não é coerente que qualquer Deus ou entidade religiosa de qualquer religião que pregue a paz, o amor e a evolução espiritual, espere de seus fiéis (ditos) humanos que pratiquem qualquer tipo de violência contra seres vivos. Pode não ter sido este ano, mas Mangal Chaudhary terá que rever seus conceitos pois esta chacina acabará por ser impedida.

​Read More