Notícias

Ator vencedor do Oscar, Mark Rylance, condena a indústria de foie gras em vídeo

Foto: PETA
Foto: PETA

O premiado ator e diretor inglês Mark Rylance – que é frequentemente considerado pela crítica cinematográfica o maior ator do mundo – condenou de forma veemente a indústria do foie gras em um novo vídeo.

Mark Rylance – que atualmente é vegetariano e já disse que vai se esforçar para se tornar vegano – fez parceria com a ONG que atua em defesa dos direitos animais, PETA, para fazer o curta-metragem da campanha da entidade.

“Duplo sentido mórbido”

O vídeo é narrado com a voz de Mark, enquanto ele fala sobre a temporada festiva do final de ano e vão se sobrepondo imagens da indústria de foie gras, fornecidas pelo grupo belga de proteção animal GAIA.

A PETA diz: “Suas palavras assumem um duplo significado sinistro quando são justapostas a imagens de vídeo”.

O ator diz que as imagens destacam “os horrores da indústria de foie gras, em que patos e gansos são alimentados forçadamente com grandes quantidades de comida, fazendo com que seus fígados inchem até 10 vezes o tamanho natural, causando grande sofrimento e dor a esses animais”.

“Muita diversão no Natal”

“Nos divertimos muito no Natal. Sempre comemos bem e muito. Às vezes, até um pouco demais”, diz Sir Mark no vídeo, enquanto passam as imagens de animais sendo alimentados à força.

“Só mais uma mordida. Oh, vamos lá – é Natal. Depois, podemos tirar uma soneca para deixar nossa comida ser digerida e mais tarde comer um pouco mais de comida deliciosa. Oh, aqueles momentos em família, quentes e aconchegantes. Essas memórias trazem lágrimas aos nossos olhos”.

A produção de foie gras é proibida em vários países, incluindo República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Itália, Luxemburgo, Noruega, Polônia, Turquia, Austrália, India, Argentina e Reino Unido por ser considerada desumana. As informações são do Plant Based News.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Clube da Playboy retira o foie gras do menu a pedido de Pamela Anderson

Foto: Twitter/Pamela Anderson
Foto: Twitter/Pamela Anderson

A atriz e ativista pelos direitos dos animais Pamela Anderson conseguiu que o Playboy Club London retire o foie gras de seu cardápio.

A estrela da série SOS Malibú escreveu uma carta a Steve Hight, diretor do local da Playboy Club de Londres – pedindo que o clube parasse de oferecer o “item que é produzido de forma cruel”.

“Absolutamente vil”

“Não há nada de sofisticado ou interessante no foie gras – que significa ‘fígado gordo’. Na verdade, ele é um alimento produzido de forma absolutamente vil e desumana”, escreveu Anderson.

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

“Tubos de metal são enfiados na garganta de gansos e patos, a fim de alimentá-los a força até que o fígado inche muito, pressionando os pulmões e dificultando a respiração das aves. É um alimento notoriamente horrível à custa do qual os pássaros são condenados a um sofrimento tão intenso que sua produção é ilegal no Reino Unido e em mais de uma dúzia de outros países.

Imagens fortes:

“Vender este patê repugnante não combina em nada com a marca Playboy que eu conheço e amo, e espero que você o remova imediatamente do menu”.

Alternativa vegana

Anderson sugeriu que o clube introduzisse uma versão vegana do prato, acrescentando: “Um prato 100% à base de vegetais e delicioso, repleto de sabores ousados e que não prejudica a vida de nenhum animal”.

O Clube da Playboy de Londres respondeu a carta de Anderson, dizendo que removeu o foie gras do cardápio e “prometeu nunca mais servi-lo”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques

Produtor de foie gras usa óleo de motor para lubrificar os tubos enfiados na garganta dos gansos

Foto: Unsplash/Krzysztof Kowalik
Foto: Unsplash/Krzysztof Kowalik

O foie gras é um alimento produzido às custas de muito sofrimento e dor de gansos e patos indefesos, mas considerado uma “iguaria de luxo”. Produzido do fígado de aves que são engordadas por meio de uma alimentação forçada onde grãos de milho são enfiados pela goela abaixo dos animais indefesos por meio de um tubo, um processo cruel conhecido como “gavagem”.

De acordo com uma investigação secreta do grupo de bem-estar animal Open Cages, uma fazenda na Ucrânia, a MHP Farm, que é uma das principais produtoras de foie gras, tem usado óleo de motor para lubrificar esses tubos de alimentação antes de empurrar violentamente a comida pelas gargantas de gansos e patos.

Os gansos também foram vistos sendo violentamente jogados em gaiolas, o que os feria. Algumas aves machucadas e mortas também foram deixadas sofrendo e apodrecendo em pilhas, em vez de receberem cuidados médicos.

O investigador disfarçado disse ao Independent que os gansos estavam claramente em sofrimento após serem alimentados à força e jogados de lado, com alguns deles vomitando e ofegantes ao extremo.

Foto: Change.org
Foto: Change.org

“O que eu vi não pode ser comparado com o que eu originalmente esperava ver. Eu trabalhei lá por cerca de um mês para não causar suspeita saindo logo depois do primeiro dia, mas foi muito difícil para mim ”, disse ele.

“Eles trazem aves para reprodução em um caminhão. Em cada seção deve haver 12 aves, mas na verdade existem cerca de 40, portanto eles já estão em um estresse terrível e são agressivos um com o outro ”.

“Eu vi muitos casos em que as aves tentavam sair da gaiola, mas se feriam nos pinos do equipamento e imediatamente morriam diretamente sobre as demais ou sangravam até morrer”.

A MHP, maior produtora de aves da Ucrânia, mantém cerca de 20 mil aves em sua unidade industrial de foie gras. Ela conseguiu vender 50 mil toneladas de foie gras no ano passado, que foram em sua maioria produtos exportados.

“As práticas documentadas aqui foram vistas repetidas vezes em fazendas de foie gras, o que significa que qualquer foie gras vendido em lojas no Reino Unido veio de fazendas com níveis semelhantes de crueldade contra animais”, disse o Representante da Open Cages no Reino Unido, Connor Jackson.

Foto: Unsplash/Krzysztof Kowalik
Foto: Unsplash/Krzysztof Kowalik

“Ao permitir a venda de foie gras em nossas lojas e restaurantes, estamos colocando dinheiro nos bolsos dessa indústria vergonhosa”.

“Enquanto o foie gras importado permanece no cardápio, os gritos desses animais sofridos e macerados nos assombrarão nos próximos anos”.

Em resposta, um porta-voz do MHP disse em uma declaração: “Nós levamos nossas responsabilidades em relação aos animais que criamos muito a sério”.

“A política da MHP sobre o tratamento humano dos animais foi criada de acordo com as melhores práticas globais e abrange o processo desde a produção até o embarque, com um ciclo integrado de revisão e melhoria contínuas”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

“Como exportador certificado para a UE, nossas instalações são regularmente auditadas pelas autoridades competentes.”

“Se nossos altos padrões de qualidade não forem cumpridos, tomaremos medidas imediatas para corrigir isso. Não vamos comprometer o bem-estar animal ”, concluiu o porta-voz.

​Read More