Notícias

Fisiculturista vegano lança e-book sobre a alimentação baseada em vegetais

Foto: Plant Based News/Reprodução
Foto: Plant Based News/Reprodução

O principal fisiculturista do mundo, Kai Greene, lançou um e-book sobre alimentação baseada em vegetais, intitulado Stranded Island.

O atleta, que começou a testar uma dieta baseada em vegetais depois de assistir ao documentário vegano The Game Changers, recentemente desafio o homem mais forte do mundo, Hafþór Júlíus Björnsson,em uma rede social a abandonar os produtos animal em sua alimentação.

De acordo com uma publicação no Facebook, o e-book, atualmente com preço de 4,99 dólares, abrange tópicos como os fundamentos de se tornar vegano, alimentos que se encaixam no estilo de vida baseado em vegetais, desmascarando mitos veganos e respondendo à pergunta “podemos sobreviver sem os vegetais?” .

Controvérsia

O anúncio provocou controvérsia online, com muitas pessoas acusando Greene de “capitalizar’ o movimento vegano – depois de estar em uma dieta à base de vegetais por cerca de uma semana apenas.

“Eu não sabia que quatro dias fazendo algo fornece conhecimento suficiente para começar a educar as pessoas sobre isso. Apenas prova que você está fazendo isso por dinheiro”, comentou um usuário.

Enquanto outro disse: “Uma pergunta, por que as pessoas são tão odiosas com os demais? Kai é profundamente espiritual e tenho certeza de que o veganismo se encaixa perfeitamente em sua personalidade, caracterizada por uma forte conexão mente-corpo. Eu mesmo comecei um teste para ver se isso pode me ajudar em relação a inflamação que tive em função de uma lesão grave que sofri quando criança”, à qual Greene respondeu:” Respeite o campeão!”

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Homem mais forte do mundo está pensando em adotar uma alimentação à base de vegetais

Foto: Hafþór Júlíus Björnsson
Foto: Hafþór Júlíus Björnsson

O atleta e ator islandês Hafþór Júlíus Björnsson anunciou que está “disposto” a experimentar uma dieta baseada em vegetais.

Björnsson, que foi coroado o homem mais forte do mundo em 2018 e nomeado quatro vezes o homem mais forte da Europa, foi convidado pelo Instagram a abandonar produtos de origem animal pelo fisiculturista americano Kai Greene – que está testando uma dieta baseada em vegetais depois de assistir ao documentário vegano “The Game Changers”, que aborda o desempenho de atletas veganos e derruba mitos sobre o veganismo.

Gorilas como exemplo

“Você tem que experimentar uma alimentação baseada em vegetais, @Thorbjornsson. Olhe para os gorilas, eles só comem plantas!”, Greene escreveu.

“Piadas à parte, uma dieta vegana é mais eficaz para um homem forte do que para um fisiculturista – então você alcançará benefícios melhores do que eu”.

“Um tópico interessante”

Björnsson, que aparece na série de sucesso “Game Of Thrones”, respondeu: “Definitivamente um tópico interessante! Eu poderia tentar adotar o veganismo por uma semana quando não estiver gravando”.

“Estou sempre disposto a dar uma chance a tudo! Especialmente quando se trata de algo que envolve lendas como Arnold Schwarzenegger e Kai Greene”.

O post no Instagram chamou a atenção de um participante do programa “The Diesel Brothers” (reality show americano sobre dois irmãos que compram caminhões destinados a virar sucata e os transformam), o também fisiculturista, Keaton Hoskins, conhecido como “The Muscle” (O Músculo), que também comentou a publicação dizendo: “Eu realmente posso tentar fazer isso”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Fisiculturista vegano transcende barreiras e luta contra o preconceito

Um fisiculturista tem lutado contra o preconceito por ser um atleta vegano. Com um treinamento de cinco horas por dia, Hin faz parte da equipe de musculação de Hong Kong e impressiona ao manter uma alimentação à base de plantas.

Hin Chun Chui é um fisiculturista vegano
Hin luta contra preconceitos ao ser um atleta que segue dieta livre de crueldade animal (Foto: Reprodução / SCMP)

No cenário esportivo ocidental é comum ver atletas veganos, como a tenista Venus Williams e o boxeador britânico David Haye. Mas em Hong Kong, atletas que seguem um estilo de vida livre de crueldade animal são raridade.

Hin Chun Chui foi campeão do Grupo de Jovens do Torneio de Construção de Corpo de Hong Kong, em 2016. Este ano, ele já alcançou o segundo lugar no YOT Bodybuilding Open Competition.

Chui decidiu parar de consumir carne e produtos de origem animal há 3 anos, quando teve conhecimento sobre as práticas cruéis e desumanas de criação de animais para consumo.

Hin Chun Chui é um fisiculturista vegano
Fisiculturista impressiona ao seguir dieta vegana (Foto: Reprodução / Instagram)

O atleta admite que manter uma alimentação à base de plantas em uma cidade onde a maioria consome produtos de origem animal é uma tarefa difícil. Ele conta que muitas pessoas não acreditam que ele seja um fisiculturista vegano e acusam-no de utilizar esteroides para ganhar as competições.

Além disso, no cenário da musculação, a maioria dos patrocinadores prefere investir em atletas que promovam artigos como whey protein, suplemento à base de leite, que vão contra à ideologia vegana.

“As pessoas dizem que estou competindo em jogos de musculação, mas eu digo que também estou lutando contra o sistema”, afirma Hin.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Fisiculturista vegana já é considerada uma lenda no esporte

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reprodução/Daily News
Foto: Reprodução/Daily News

É raro encontrar levantadores de peso que se baseiam na ciência. Sim, a maioria dos entusiastas dos treinos de força sabem muito sobre nutrição, mas nem sempre as informações obtidas em fóruns da internet são confiáveis. Por isso é surpreendente encontrar atletas como Ana (conhecida como Anastacia Vegan Warrior – a guerreira vegana), uma mente científica usando seu conhecimento sobre a construção de músculos para alcançar o sucesso no mundo do fisiculturismo.

Ana é uma lenda da nutrição vegana, com referências sólidas para tudo que diz e faz. Ela é pós-graduada em Bioquímica pela Universidade de Cambridge e inspira milhares de atletas com seus dois blogs e um canal no Youtube.

Foto: Reprodução/Daily News
Foto: Reprodução/Daily News

Em março, a atleta esteve com o Professor Boris Sheiko, treinador líder do time russo de powerlifiting há sete anos. “Ele levantou uma questão muito importante: um atleta não pode se engajar em todas as competições. Devemos escolher duas ou três competições por ano e mostrar nosso melhor desempenho em cada uma delas. Não precisamos chegar no nosso limite, mas treinar estrategicamente para conseguir resultados a longo prazo.”

Foto: Reprodução/Daily News
Foto: Reprodução/Daily News

Suas receitas veganas cheias de proteína estão disponíveis no blog Macro Sorcery. Para acompanhar suas dicas e informações preciosas sobre levantamento de peso, basta visitar seu blog Sciencestrength e seu canal no Youtube.

O próximo desafio de Ana é o Campeonato Britânico, onde ela vai mostrar seus últimos ganhos e provar que o veganismo é o segredo da superforça. Todos os veganos estarão torcendo por ela.

​Read More
Videos, Videos [Destaque]

Veganismo com resultados surpreendentes ao fisiculturismo

O fisiculturista vegano Frank Medrano se junta a um crescente número de atletas e fisiculturistas cuja aptidão e desempenho físico de pico fenomenal são alimentados exclusivamente por plantas.

Ao mesmo tempo, especialistas em saúde do governo em todo o mundo estão finalmente atribuindo evidências científicas que demostram que um estilo de vida vegano não é apenas uma opção viável para pessoas de qualquer idade, mas que a ingestão de alimentos de origem vegetal pode conferir benefícios para a saúde, incluindo a redução na incidência de obesidade, diabetes, pressão alta, colesterol elevado, ataque cardíaco, derrames e vários tipos de câncer.

​Read More
Notícias

Famoso fisiculturista vegetariano morre atropelado aos 104 anos

O famoso fisiculturista que uma vez ergueu cerca de 130 quilos em Coney Island, no seu auge, e continuava em plena forma aos 104 anos, morreu nesta segunda (11) depois de ser atropelado por uma van.

Joe Rollino foi atingido quando cruzava a Bay Ridge Parkway, no Brooklyn, em Nova York, e teve uma fratura na pélvis, traumatismo craniano e costelas quebradas. Ele morreu poucas horas depois no hospital. Segundo a polícia, o motorista do carro estava dentro do limite permitido de velocidade e não tinha bebido.

Joe Rollino 'soca o ar' em pose para fotógrafo em foto de 19 de março de 2008, no dia de seu aniversário de 103 anos em Nova York. (Foto: AP)
Joe Rollino 'soca o ar' em pose para fotógrafo em foto de 19 de março de 2008, no dia de seu aniversário de 103 anos em Nova York. (Foto: AP)

Durante sua vida, Rollino assistiu a Jack Dempsey nocautear Jess Willard e foi próximo a Mario Lanza.

Rollino completaria 105 anos no dia 19 de março, e era um modelo de saúde, de acordo com os amigos. Vegetariano a vida inteira, ele nunca bebeu ou fumou, segundo amigos próximos, e se exercitava todos os dias. Boxeador durante a vida inteira, ele integrava a Oldetime Barbell and Strongmen, uma organização de veteranos que ainda conseguiam rasgar um livro com as mãos.

O detetive aposentado da polícia de Nova York, Arthur Perry, que praticou boxe no New York City Golden Gloves em meados dos anos 1960, encontrou Rollino na sua festa de aniversário em 2008 e não acreditou que ele estivesse tão bem – ele parecia muito jovem para um centenário.

“Era impressionante, como ele foi bem tratado pela natureza”, disse Perry. “Se ele tivesse me dito que tinha 80, eu ainda diria que parecia mais jovem.”

Veterano da Segunda Guerra condecorado, Rollino iniciou sua carreira como fisiculturista nos anos 1920 durante os famosos carnavais de Coney Island, quando se autointitulou como “O homem mais forte do mundo”.

Mais tarde, ele passou a ganhar a vida como boxeador viajando sob o nome Kid Dundee e lutou em disputas em várias cidades do país onde boxe era proibido.

De acordo com os amigos, Rollino costumava dizer que simplesmente nasceu forte.

Fonte: G1

​Read More