Notícias

Fios de postes elétricos estão matando pássaros na Espanha

Por Rafaela Damasceno

As linhas de energia dos postes da Espanha matam milhares de pássaros por ano no país. O Promotor de Justiça definiu os números como “intoleráveis” e criticou a resposta passiva das autoridades ao problema.

Um pássaro morto em um poste de energia
Foto: GREFA

“É realmente um massacre”, disse Ernesto Álvarez, presidente do Grupo de Reabilitação da Fauna Indígena e seu Habitat (GREFA, na sigla em inglês), que lida frequentemente com a questão de monitorar os cabos de energia em todo o país.

O vice-presidente da Associação Espanhola de Agentes Ambientais e Florestais (Aeafma, na sigla em inglês), Esaú Escolar, concorda, e também diz que as autoridades não lidam com a questão de maneira correta – os proprietários dos cabos de energia quase nunca são multados e responsabilizados.

Uma missiva foi enviada para as autoridades regionais recentemente, elaborada pelo procurador do Departamento de Meio Ambiente e Urbanismo, Antonio Vercher. Um processo envolvendo o assunto foi aberto em 2017, mas depois de anos pedindo informações às autoridades, a conclusão foi que os oficiais não iniciaram nenhuma ação disciplinar competente para encontrar o porquê das mortes das aves nos cabos de energia.

O Promotor de Justiça afirmou que, para justificar a falta de ação, muitos disseram considerar as mortes como acidentes; outros alegam que as empresas de eletricidade concordaram em consertar os cabos com defeitos, o que impede as autoridades de tomar ações disciplinares.

De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente da Espanha, cerca de 33.000 aves de rapina morrem a cada ano no país por causa dos cabos elétricos. Um estudo da Fundação Amigos da Águia Imperial acredita que o número é ainda maior: algo em torno de 192.000 e 337.000.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Saguis são flagrados se equilibrando em fiação elétrica em SP

Saguis são flagrados sobre fiação elétrica em Santos, SP (Foto: Leonardo Francisco/Arquivo Pessoal)

Dois saguis foram flagrados se equilibrando na fiação de um trecho da rede elétrica em Santos, no litoral de São Paulo. Os macacos foram vistos na Avenida Ana Costa, uma das mais movimentadas da cidade, e atraíram os olhares de quem passava pelo local.

O jornalista Leonardo Francisco fez o registro do ‘passeio’ dos animais. “Estava passando pela avenida e vi um pessoal parado olhando, e parei também para observar. Foi quando flagrei dois saguis andando pela fiação e fiz as imagens”, conta.

Segundo ele, saguis são pouco vistos pela área mais urbana da cidade. “Eu nunca tinha visto eles na Avenida Ana Costa. Pelas histórias que ouvimos, eles aparecem mais em áreas próximas aos morros da cidade”.

A Polícia Ambiental informou que faz o resgate de saguis somente se encontrados machucados ou em situação de risco.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Em Marília (SP), macaco morre eletrocutado em fiação de postes

Moradores pedem soluções das autoridades para evitar mortes de animais
Macaco perdeu uma das mãos após ser eletrocutado em Marília (Foto: Reprodução / TV TEM )

Em meio a uma área de conservação ambiental, onde habitam diversos animais silvestres, macacos tem sido vítimas da expansão urbana, pois morrem eletrocutados ao passarem pelas fiações elétricas presentes na região da Vila dos Comerciários, na zona Norte de Marília (SP).

Segundo o representante comercial, Belmiro de Oliveira que mora na região, ele já presenciou alguns animais caírem da fiação: “Tem bando de 30, 40 macaquinhos que sobem nos postes e não é a primeira vez que caem, sempre acontece, acho que umas cinco, seis vezes já caíram macacos no chão e provavelmente todos eles morrem”.

Foi o caso recente de um macaco prego que morreu eletrocutado quando tentou passar de uma árvore para outra. “Esse aí continuou no fio e como tem a barrinha que separa um fio do outro, ele pegou nos dois polos e ficou grudado e começou a sair faísca, aí chamaram a força e luz e eles tiraram e deixaram ai no chão”, afirma o aposentado Antônio Viana Trindade.

Macacos morrem eletrocutados em fiação elétrica de Marília (SP)
Macaco morreu após passar pela fiação e ser eletrocutado (Foto: Reprodução / TV TEM )

Um outro macaco que conseguiu sobreviver aos choques teve sequelas e ficou sem uma das mãos. A área onde os casos ocorrem é de preservação ambiental, cheia de árvores que continuam a crescer e a se aproximar dos postes com fios elétricos. Os macacos passam pelo local, pulando de galho em galho e acabam encontrando muitas vezes um fio energizado pelo caminho.

Alguns moradores tentam ajudar. Toda vez que Antônio vê os animais corre para o meio da mata e começa a assoviar, chamando os animais, para impedir que eles cheguem aos fios de alta tensão. Mas, os moradores cobram uma atitude das autoridades, como a poda das árvores, para evitar a aproximação dos macacos. “Faz 13 anos que moro aqui e nunca vieram cortar as árvores” afirma a moradora Eunice Evaristo Moura. A CPFL informou que vai fazer podas, imediatamente, no local e analisar a possibilidade de instalar cabos que não dão choque nos animais.

Casos como esse evidenciam como a ação humana tem impacto direto no meio ambiente. Não só afetando a fauna e flora de florestas e reservas ambientais, o homem também é responsável por causar problemas e as vezes até a morte de animais silvestres por falta de medidas de proteção para animais.

​Read More
Notícias

A tragédia dos fios elétricos para os animais

Recentemente circulou na internet um vídeo feito por um pianista que compôs uma fantástica música usando a posição de aves sobre fios elétricos, e que se dispunham aleatoriamente como se fossem cifras de uma partitura. Tal inspiração foi tirada de uma foto publicada num importante jornal. Realmente foi um enorme insight deste músico!

Mas ao mesmo tempo, a relação de animais com os fios, ou melhor, com a energia elétrica que corre inexplicavelmente sobre seu interior, nem sempre é das mais poéticas. Já perdi a conta das vezes em que me deparei com cenas como estas; animais usando os fios como substituto para o que outrora foram galhos, troncos, ocos. E no instinto de perpetuar a própria espécie, muitas vezes tem uma fatídica redução da vida.

Me pergunto se existe alguma alternativa para evitar tais situações; se as empresas responsáveis por transmitir este conforto a nós, podem evitar surpresas como estas ao reino animal. Porque na evolução das espécies, certamente a eletricidade “humana” não é um dos elementos (ainda) considerados como seleção natural…

Por Adriano Gambarini – Blog National Geographic

​Read More
Notícias

Coruja perde asa esquerda em linha de cerol em Sabará (MG)

Coruja sem a asa (Foto: Carlos Rhienck/Hoje em Dia/AE)

Uma coruja teve a asa cortada por uma linha com cerol em Sabará (MG), no domingo (18). O animal estava pendurado em fios de distribuição de energia e foi resgatado pelos bombeiros.

O veterinário Fernando Pinto Pinheiro, que cuidou da coruja, afirmou que a coruja chegou com a linha ainda presa na asa. “Ela estava com a asa esquerda totalmente dilacerada. Fiz os primeiros socorros e ela foi encaminhada nesta segunda (19) para o Ibama”, disse.

Pinheiro afirma que será necessário fazer a amputação da asa da coruja. “Ela não poderá retornar à natureza”, disse. Segundo o veterinário, foi a terceira ave seriamente ferida por linhas com cerol neste mês.

Fonte: G1

Nota da Redação: A irresponsabilidade humana trouxe mais uma vez a infelicidade animal. Falta de respeito, falta de consciência geram a morte de milhões de seres inocentes.  O uso de cerol em linhas é proibido, mas mesmo assim infringem a lei por egoísmo, mesmo sabendo dos perigos, fazem por diversão e prazer individual.

​Read More
Notícias

Saiba por que os pássaros não tomam choque em fios elétricos

Foto: Getty Images

Segundo o professor de física Bassam Ferdinian, os pássaros não tomam choque porque a distância entre as patas dos animais não é suficiente para gerar uma diferença de potencial (DDP) capaz de eletrocutá-los.

Ou seja, para que o pássaro tome um choque, é necessário que a corrente elétrica circule pelo seu corpo, gerando uma diferença de potencial. É assim que funcionam os aparelhos elétricos, que só são ativados quando há uma diferença de potencial entre os pontos em que esteja ligado para que as cargas elétricas possam se deslocar.

Agora, se um ser humano resolver agarrar (com ambas as mãos) um fio elétrico sem estar isolado, é muito provável que ele tome um choque. “A distância entre as mãos de uma pessoa é suficiente para gerar uma diferença de potencial e, consequentemente, tomar um choque”, disse Ferdinian.


Fonte: Terra

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Mais de 500 coelhos são resgatados de residência no Canadá

Por Raquel Soldera (da Redação)

Uma família de Edmonton, no Canadá, é acusada de maus-tratos a animais depois que mais de 500 coelhos foram resgatados de sua casa.

De acordo com a porta-voz da Humane Society de Edmonton, Shawna Randolph, os coelhos foram resgatados da residência, em meio a uma completa sujeira, com montes de fezes e urina. Os coelhos mastigavam fios elétricos, correndo o risco de morrerem eletrocutados, e viviam em dutos de ar e armários de despensa.



Residência onde mais de 500 coelhos foram resgatados (Foto: Calgary Sun)



Segundo vizinhos, a casa era ocupada por uma mulher, sua filha, e seu neto. Todos viviam reclusos, sem muito contato com a vizinhança.

Os vizinhos também afirmaram que esta é a segunda vez que coelhos são resgatados da residência. Há três anos, cerca de 200 animais já haviam sido resgatados.

A data do julgamento da família ainda não foi definida.

Com informações de Calgary Sun

​Read More