Notícias

Feira vegana online garante sobrevivência do pequeno produtor durante pandemia

Pequenos e médios produtores veganos e artesanais de Belo Horizonte (MG) encontraram na internet a saída perfeita para manter seus negócios funcionando em meio à pandemia.

A Feira Vegana Virtual está situada em uma plataforma intitulada Paraíso Veg e substitui as feiras feitas na rua. O objetivo é respeitar a quarentena e evitar aglomerações.

Reprodução/Pixabay/Congerdesign

No site, são encontrados desde ovos de páscoa, a molhos, carnes veganas, kombuchas, marmitas e biscoitos. As informações são do portal Hypeness.

Através da plataforma online, o cliente seleciona os pedidos, que devem ter valor total de no mínimo R$ 49 – com taxa de R$ 15 -, e os recebe através de um sistema de delivery. Os produtos são deixados pelos produtores em um centro de distribuição, onde cuidados de higiene e segurança são tomados, por conta da Covid-19.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Secretaria pede a municípios pernambucanos que suspendam feiras de adoção de animais

A medida obedece determinação do governo estadual que optou pela suspensão de eventos com público superior a 50 pessoas


A Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco (SDA) recomendou a 29 municípios pernambucanos, através de comunicado, que feiras de adoção de animais abandonados sejam suspensas como forma de precaução por conta do coronavírus.

Pixabay/Imagem Ilustrativa

Os municípios que receberam o comunicado são: Águas Belas, Afogados da Ingazeira, Brejinho, Buíque, Cachoeirinha, Capoeiras, Caruaru, Custódia, Dormentes, Itaíba, Jataúba, João Alfredo, Jucati, Lagoa do Carro, Limoeiro, Manari, Ouricuri, Parnamirim, Saloá, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Cruz do Capibaribe, São Bento do Una, São João, Sertânia, Surubim, Tabira, Tupanatinga e Vitória de Santo Antão.

A medida obedece determinação do governo estadual que optou pela suspensão de eventos com público superior a 50 pessoas e também à suspensão, ordenada pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro), da emissão de Guias de Trânsito Animal (GTAs). Foram estabelecidas ainda multas para quem não portar as GTAs.

As novas regras são necessárias, segundo o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, para combater a pandemia mundial do Covid-19.

“Pernambuco já teve, até a última terça-feira, 19 casos confirmados do novo Coronavírus, com o registro do primeiro caso de transmissão comunitária, o que motivou o governador Paulo Câmara a intensificar o rigor das medidas adotadas até agora”, explicou ao Diário de Pernambuco.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

ONG monta feira de adoção itinerante para encontrar lares para galinhas resgatadas

Algumas das galinhas resgatadas desfrutando de sua liberdade | Foto: Niamh Cubie
Algumas das galinhas resgatadas desfrutando de sua liberdade | Foto: Niamh Cubie

Uma ONG especializada no resgate de galinhas criou uma forma diferente para encontrar lares para esses animais explorados pela indústria de alimento, aves que viviam presas em gaiolas e que seriam mortas.

Durante três finais de semana de outubro, os voluntários da ONG e o santuário LittleHill Animal Rescue and Sanctuary levarão centenas de galinhas resgatadas para várias cidades irlandesas para adoção. A entidade se diz disposta e aberta para ouvir qualquer pessoa que possa oferecer um lar amoroso para elas.

Nas fazendas comerciais de ovos ou granjas, as galinhas são mantidas até atingirem cerca de 15 a 18 meses de idade, época de suas vidas em que a sua postura de ovos diminui ligeiramente. Essa pequena redução no número de ovos significa que as aves não são mais lucrativas para seus exploradores, então são mortas em uma idade relativamente jovem para dar lugar a novas aves.

Para salvar essas infelizes criaturas de uma morte prematura, o LittleHill Animal Rescue and Sanctuary intervém e resgata galinhas de várias fazendas de ovos irlandesas.

Antes de resgatar as galinhas, a entidade primeiro precisa garantir novos lares para elas, onde poderão viver vidas longas e despreocupadas, fora dos limites das gaiolas das fazendas e das fábricas.

“Eu tinha lido muito sobre o quão mal as galinhas de granjas eram tratadas, por isso decidimos resgatar algumas para lhes dar uma vida feliz”, disse Barbara Gunn, uma adotante de galinhas de Kilbride, na Irlanda. “Planejamos conseguir quatro, mas ficamos com seis. Gostaria que nossa fazenda fosse maior, pois gostaria de adotar mais ainda!”.

“Temos nossas meninas há 17 meses, elas são amorosas e nos seguem por toda parte”, continuou ela, acrescentando que são vários os benefícios de compartilhar sua vida com essas criaturas maravilhosas. Muitos adotantes relatam que suas galinhas logo se tornam parte da família.

“Eles são engraçadas, inteligentes e seguem você como um cachorrinho”, disse Bebe Redmond, que mantêm as galinhas em sua casa em Arklow. “Tenho duas garotas – Gladys e Primrose. Agora têm seis anos e ainda correm como galinhas jovens!”.

Barbara disse ao independente.ie como era gratificante ver suas galinhas se transformarem de criaturas pálidas, magras e ansiosas em aves lindas, confiantes e felizes. “Vê-las evoluir das pequenas criaturas sem penas e sem graça para galinhas felizes e saudáveis é muito gratificante”, disse ela. “Pensar nas vidas que eles tinham antes e olhar para elas agora é incrível”.

Para adotar algumas galinhas este mês, a ONG está pedindo aos adotantes em potencial que enviem uma mensagem privada para sua página do Facebook,”LittleHill Animal Rescue & Sanctuary”, informando a cidade de coleta, a data e o número de galinhas que gostariam de adotar. Aqueles sem uma página no Facebook podem reservar através da conta de um amigo ou parente.

Para cobrir as despesas associadas a esses esforços de resgate, a instituição pede uma taxa de adoção de 6 euros por galinha.

A ONG montou vários postos de adoção para escolher nos condados próximos a região onde estão baseados, com datas diferentes para cidades diversas. Antes das galinhas chegarem, Bebe e Barbara explicam que é necessário um local adequado e seguro para abrigá-las, que possa ser trancado à noite para mantê-las a salvo de predadores, e uma área externa segura para que elas possam andar durante o dia.

“Sou muito feliz na companhia de minhas amigas de penas, elas realmente conquistaram meu coração”, disse Bebe, acrescentando: “Adote uma galinha ou três, porque você nunca conhecerá o prazer desse ato até ter uma galinha na sua vida!”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

 

​Read More
Notícias

Pombos são rolados como bolas de boliche em concurso no Canadá

Crianças e adultos participam da competição que acontece anualmente em uma feira no Canadá, as aves são jogadas e rolam pelo chão perdendo equilíbrio e caindo na maioria das vezes


 

Foto: Faceebook/Reprodução
Foto: Faceebook/Reprodução

Um vídeo que foi compartilhado nas redes sociais mostra um concurso onde pombos são usados como bolas, causou revolta entre os usuários da internet. O evento é chamado de “pigeon rolling” e acontece anualmente no Canadá.

Os participantes da Harrow Fair (Feira de Harrow), que ocorre na província canadense de Ontário, são convidados a colocar um pombo no chão, a pessoa que jogar o pássaro mais longe é declarada a vencedora.

O jogo é semelhante a um outro chamado de “lawns bowls”, onde o objetivo é “rolar” bolas previamente selecionadas para que elas parem o mais perto possível perto de uma outra bola menor, só que no jogo filmado, são usadas criaturas vivas no lugar de bolas.

Ativistas pelos direitos animais saíram em defesa das aves depois que as imagens do evento foram compartilhadas no Facebook.

“Eu achei aquilo absolutamente horrível”, disse Jo Blum, responsável pela gravação do vídeo. “Desrespeito flagrante e crueldade contra os animais”.

Ela disse à rede CBC do Canadá: “Entendo que é uma tradição local e que é uma atração que traz pessoas à Harrow Fair. No entanto, as tradições estão desatualizadas – e esta é absolutamente cruel”.

Os organizadores defenderam o concurso dizendo que os pássaros eram uma “espécie única” que evoluiu para “rolar” em vez de voar – e a competição estava apenas mostrando o que eles “faziam naturalmente”.

Blum, que é natural de Windsor, na Inglaterra, disse que os participantes “estavam recolhendo o braço para poder jogar o pombo com toda força”.

Ela acrescentou: “Se você prestar atenção ao meu vídeo, pode ver que eles estão usando força para rolar os pombos o máximo possível. Não é quem tem o melhor pássaro que rola mais longe; é aquele que é capaz de jogar o pombo o mais longe possível”.

“Esses pássaros definitivamente não nasceram para serem rolados como bolas e jogados por crianças.”

Apesar dos protestos, os organizadores da feira, que acontece há 155 anos, não mostraram arrependimento segundo o Independent.

A secretária Peggy Anger disse: “O pássaro pousa e faz sua queda natural. O próprio pombo se equilibra sozinho. Eles não são maltratados. Eles não são empurrados, simplesmente são colocados no chão. Essas acusações estão fora do contexto, o que acontece com frequência e certamente não é justo de ser dito. Nossos animais são bem cuidados. Nossos animais são alimentados. Em nenhum momento eles correm o risco de serem prejudicados”.

Infelizmente a visão de Anger apenas demonstra a naturalidade com que os abusos praticados contra os animais são encarados por aqueles que os praticam, como se fosse normal usar pássaros como bolas, desde que bem alimentados e cuidados anteriormente.

A representante da feira disse ainda seria tomada uma decisão em relação a continuidade dos concursos no próximo ano, mas que as críticas foram “um tapa na cara de todas as pessoas que gastaram inúmeras horas para reunir a comunidade”.

Para estes pássaros infelizmente, a agressão foi bem maior que uma crítica virtual, empurrados, rolados e explorados como se fossem bolas, as aves são obrigadas a se submeter aos maus-tratos para entretenimento humano.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques

Tigres são cutucados com varas e obrigados a saltar por argolas em feira agrícola

Foto: Karen Schiely/Beacon Journal Ohio
Foto: Karen Schiely/Beacon Journal Ohio

Imagens de tigres sendo explorados para entretenimento em uma feira anual de produtos agrícolas, Summit County Fair, que acontece em Ohio nos Estados Unidos, causaram uma onda de revolta on-line ao serem postadas nas redes sociais.

No vídeos os animais podem ser vistos estressados e inquietos sendo mantidos em jaulas pequenas, mas os operadores do show disseram que defendem a prática de manter os tigres em jaulas e cutucá-los com um bastão para que se movimentem.

“Fiquei chocada ao encontrar muitas jaulas contendo tigres na feira em uma cidade como a nossa. Os tigres são mantidos nessas pequenas gaiolas por HORAS antes do ‘show’ ”, disse uma mulher que mora na região em um post de quarta-feira em sua página pública no Facebook.

Este post – que foi também postado no site de discussão Reddit (rede social) – recebeu mais de 500 comentários a maioria deles condenando a feira por incluir o show com os tigres na programação de entretenimento deste ano.

No post também pode ser visto um vídeo mostrando um homem usando uma vara para cutucar um dos tigres no que parece ser a área de jaulas onde os tigres se ficam. O show de tigres inclui os animais em pé sobre pedestais, pulando uns sobre os outros e pulando por aros.

“Estou muito enojado com a decisão da feira de realizar este horrível show com animais exóticos (que parecem estar infelizes) sendo chicoteados e agredidos com bastões para fazer truques de circo”, disse Switalski no post, que recebeu mais de 1.300 ações e 600 comentários. “Eu não voltarei no ano que vem e espero que ninguém mais o faça”. Seu vídeo do tigre sendo cutucado também foi visto mais de 66 mil vezes.

Foto: Karen Schiely/Beacon Journal Ohio
Foto: Karen Schiely/Beacon Journal Ohio

“Fiz o post como uma tentativa de aumentar a conscientização”, disse Switalski à News 5. “Eu queria que as pessoas soubessem o que estava acontecendo dentro da feira antes de gastar seu dinheiro em um ingresso para entrar, diferente de mim. Se eu soubesse exibição de tigre, eu não teria entrado, porque eu não quero meu dinheiro indo em direção ao apoio de tal show”.

Na noite de quinta-feira, o vídeo tinha tido mais de 50 mil visualizações.

Judit Nerger, da Flórida, proprietária e operadora do show de tigres ao lado de seu marido Juergen, disse que as gaiolas – usadas enquanto os tigres estão na estrada – estão de acordo as especificações descritas nas leis e os tigres se alimentam e cumprem os regulamentos federais. Ela mencionou ainda havia conectado duas das gaiolas, dando aos dois dos tigres um espaço maior para sair.

Foto: Facebook/Reprodução
Foto: Facebook/Reprodução

O Animal Welfare Act (lei de bem-estar animal) exige apenas que cercas de perímetro ao ar livre para grandes felinos tenham pelo menos 8 metros de altura para manter animais e pessoas não autorizadas fora de alcance.

Judit disse ainda que o bastão é usado apenas “para levantá-los – e não machuca os animais. É apenas uma “pequena pressão” sob a barriga.

“Esses tigres são os membros da nossa família”, disse ela. “Mesmo que eles estejam fora e em gaiolas, nós os tratamos como animais domésticos – não é apenas um trabalho [realizando o show de tigres]. É mais que isso.

Foto: Facebook/Reprodução
Foto: Facebook/Reprodução

Membros da família trancados em gaiolas e cutucados com bastões representam uma forma estranha de demonstrar amor.

Howard Call, diretor da Summit County Fair disse que “os tigres podem ficar na jaula, andar dentro dela”.

Foto: Facebook/Reprodução
Foto: Facebook/Reprodução

A feira já recebeu críticas anteriormente e foi alvo de reações de revolta do público quando realizou outro show de tigres em 1999, 2000 e 2001 – antes da época das redes sociais Facebook e Redditt e seu poder de alcance.

Animais em shows

Pelo menos duas cidades de Ohio proibiram animais exóticos de atos de circo que chegam a suas cidades.

Em 2017, o Delaware se tornou a primeira comunidade de Ohio a promulgar tal proibição.

No início deste ano, o Conselho Municipal de Cincinnati aprovou tal proibição. A cidade já tinha uma lei sobre os livros que restringiam as pessoas de possuir ou exibir animais selvagens.

O conselho da feira divulgou uma declaração para responder às preocupações sobre os tigres, dizendo que os tigres são tratados com “mãos e respeito amorosos”, assim como “nossos outros animais justos”.

Debbie Medkeff de Cuyahoga Falls, uma enfermeira da escola aposentada, entrou em contato com o jornal Beacon/Ohio.com na quinta-feira depois de ler sobre os tigres no Facebook.

“Eu estava planejando ir até lá [para a feira] e [agora] eu pessoalmente não irei mais”, disse ela, repetindo o que dizem muitos dos comentários no Facebook.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Primeira feira vegana de Braga, em Portugal, recebe centenas de clientes

A primeira feira vegana da cidade de Braga, em Portugal, tem recebido centenas de clientes. O crescimento do veganismo é uma realidade em todo o mundo e a aceitação do público a esse evento é mais uma prova disso.

Foto: Reprodução / Diário do Minho

O espaço fica no exterior do restaurante vegetariano Hibiscus, no Largo de S. Francisco. No local, dezenas de marcas comercializam seus produtos. As informações são do Diário do Minho.

De acordo com a presidente da associação responsável pelo evento, o objetivo é sempre promover o veganismo.

“A nossa associação é vegana e luta pelos direitos animais. Defendemos o fim da exploração animal e achamos que temos que dar conhecimento sobre isso às pessoas”, disse a presidente Liliana Barros.

No Brasil não é diferente. Os comerciantes brasileiros, atentos à expansão do veganismo, estão realizando cada vez mais feiras livres de crueldade, abrindo comércios veganos ou ao menos adicionando opções veganas ao cardápio.

De acordo com uma pesquisa de maio de 2018, feita pelo IBOPE, o Brasil tem 16% de vegetarianos, o que representa um aumento de 75% em relação ao levantamento anterior, realizado em 2012 – a pesquisa não estimou a quantidade de veganos brasileiros.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Gato que vive em barraca de frutas faz sucesso em feira em Israel

A foto de um gato que vive em uma barraca de frutas no Shuk HaCarmel, uma feira ao ar livre em Tel Aviv, em Israel, tem sido publicada por diversos internautas nas redes sociais. Na feira, o gato chama atenção e faz sucesso entre os clientes.

(Foto: Reprodução / Lindekin / Laíze Damasceno)

No Linkedin, Laíze Damasceno divulgou um vídeo do animal. Nas imagens, é possível ver o proprietário da barraca encostando a cabeça no gato, em um ato de carinho.

“Tenha um atendente gato e atraia clientes imediatamente”, escreveu Laíze. De acordo com ela, o “gatinho faz o maior sucesso na barraca de frutas”.

O animal fica sentado no local, em meio às frutas, observando o movimento da feira. “Impossível passar e não notá-lo entre as bananas como se fosse um feirante assistente”, disse. “Assim como eu, muitas pessoas param pra tirar fotos e fazer vídeos. Algumas acabam fazendo umas comprinhas”, completou.

Laíze contou que gosta muito de gatos e que, por isso, filmou o animal. “Eu, a louca dos gatos, obviamente não resisti e parei pra fazer esse registro”, explicou.

(Foto: Reprodução / Lindekin / Laíze Damasceno)
​Read More
Notícias

Elefante é forçado a carregar pessoas nas costas em exposição nos EUA

Uma publicação no Facebook mostrou um elefante abaixo do peso chamado Minnie, sendo explorado na feira estadual Big E, em West Springfield, Massachusetts.

No vídeo, ela era obrigada a carregar as pessoas nas costas e parecia infeliz e visivelmente doente. Além dessa exposição, um vídeo de um camelo exausto sendo arrastado para ficar de pé por um manipulador de Commerford, no Big E, também viralizou e chamou atenção nas redes sociais.

Como resposta, ativistas em defesa dos direitos animais estão pedindo o fim do sofrimento de Minnie e dos outros animais selvagens que estão atualmente em exibição no Big E.

Minnie e os outros dois elefantes confinados na feira, Beulah e Karen, estão sob os cuidados do RW Commerford & Sons. Esse é um zoológico itinerante, que foi investigado várias vezes pelo USDA e citado em várias ocasiões por não fornecerem cuidados veterinários adequados, entre outras violações.

Mesmo antes de essas últimas provas contra o zoológico itinerante de Commerford serem compartilhadas, a empresa já estava envolvida em duas ações ativas no estado de Connecticut. Ambas foram arquivadas pelo Projeto de Direitos Não-Humanos (NhRP).

Como afirmou o presidente do NhRP, Steve Wise, estão trabalhando para que todos os elefantes que atualmente pertencem a Commerford sejam transferidos para um santuário na Califórnia.

O NhRP posteriormente já havia feito processo judicial contra Commerford, em novembro de 2017. Mesmo não conseguindo muito sucesso, eles não desistiram de denunciar o local.

“Elefantes não são feitos para estar sentados, andando em círculos, e ter pessoas sobre eles”, Wise afirma. “Eles pertencem a um santuário”.

Uma petição sobre Care2 foi criada exigindo que a Grande E pare de usar animais para o entretenimento humano.

​Read More
Destaques, Notícias

Feira em cidade norte-americana explora animais em evento chamado “briga de porcos”

Na semana passada, durante a Feira Comunitária do Condado de Kosciusko, em Warsaw, Indiana (EUA), uma competição conhecida como “luta de porcos” chamou a atenção de muitas pessoas ao redor do mundo – principalmente a de ativistas pelos direitos animais.

Reprodução | World Animal News

Definido pelos organizadores como um desafio para “descobrir quem é melhor, homem ou animal”, nele, os porcos eram perseguidos, atacados e depois violentamente forçados contra pneus. O evento aconteceu na quinta-feira (19) à noite, com equipes de pessoas lutando contra os pobres e inocentes animais, enquanto os espectadores aplaudiam.

Vídeos de homens adultos gritando “não aquele, pegue um suculento” e “aqui porquinho porquinho” foram postados na página do Facebook da Feira. Observar enquanto eles perseguiam, encurralavam e maltratavam o porco, que gritava de terror, era insuportável.

É importante refletir sobre o fato de que não só todo esse tumulto pode se mostrar aterrorizante para os porcos envolvidos, como também a maneira como eles são manuseados poderia ter causado grandes ferimentos a eles. Muitos defensores dos animais estão expressando sua reprovação pelo evento na página do Facebook da Feira.

“Você não concorda que todos os animais, sejam eles animais de companhia ou animais de fazenda, merecem respeito e também tratamento delicado? Eu peço que você cancele o evento de ‘briga de porcos’ e, em vez disso, substitua-o por um evento mais gentil e mais compassivo nos próximos anos”, disse um advogado.

É difícil acreditar que eventos como esse ainda existam; na verdade, é difícil de acreditar que existam seres humanos capazes de criar, participar e divulgar este tipo de crueldade. Se a competição era para descobrir o melhor, “homem ou animal”, podemos dizer que, neste caso, definitivamente é o animal.

​Read More
Você é o Repórter

Shopping realiza evento para adoção de animais em São Bernardo do Campo

Kátia Silva

katia.silva@edelman.com 

O Shopping Metrópole, em São Bernardo do Campo, realiza todo primeiro sábado do mês um evento para adoção de animais no Espaço Divercão.

A ação é realizada em parceria com a ONG 100% Proteção, responsável pelo resgate, tratamento e transporte dos animais que serão levados para o evento. Para realizar a adoção, os interessados passam por uma pequena entrevista para que os integrantes da ONG conheçam sua rotina. Em seguida, deve-se apresentar um documento com foto e comprovante de endereço, e então, a adoção será realizada.

O Espaço DiverCão, local onde ocorre o evento, é uma área do shopping exclusiva para os visitantes que estão passeando com os animais. O espaço conta com brinquedos, como piscina de bolinhas e obstáculos, e bebedouros, e fica aberto durante o período de funcionamento do shopping.

A próxima edição será realizada no primeiro sábado de agosto, dia 4. O evento é gratuito e estará realizando adoções das 10h às 18h. O shopping fica na Praça Samuel Sabatini – Centro, São Bernardo do Campo em São Paulo. Essa é uma oportunidade de cativar uma nova amizade e dar um lar com muito amor a um animal que foi abandonado.

Para mais informações, acesse o site do Espaço DiverCão.

​Read More
Você é o Repórter

Shopping em Guarulhos (SP) promove feira de adoção de animais no domingo

Divulgação

O Shopping Bonsucesso recebe no próximo domingo (10), a sexta Feira de Adoção do ano. O evento promove o encontro de animais com famílias que desejam ter um novo amigo.

Criada em parceria com a ONG Cão sem Dono, a Feira de Adoção do Bonsucesso tem como principal objetivo oferecer uma adoção consciente. Por isso, os interessados em levar um animal para casa precisam seguir critérios básicos, como ter mais de 21 anos, apresentar RG, CPF e comprovante de residência e ser aprovado em uma pequena entrevista realizada na hora.

Todos os cães que participam da feira são previamente vacinados, vermifugados e castrados e a nova família leva para casa uma carteirinha de vacinação e o contrato de adoção.

O evento acontece ao lado da entrada principal do shopping, a partir das 13h. Também serão aceitas doações de rações que, posteriormente, serão entregues à ONG Cão sem Dono.

Serviço

Feira de Adoção no Shopping Bonsucesso

Data: domingo, 10/06

Horário: a partir das 13h

Local: ao lado da entrada principal do shopping

Shopping Bonsucesso

Endereço: Estrada Juscelino Kubitschek de Oliveira, 5308 – Jardim Albertina, Guarulhos – SP

Horário de funcionamento do shopping: de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 22h00, domingos e feriados, das 14h às 21h e praça de alimentação, de segunda-feira a domingo, das 10h00 às 22h00.

Contato: (11) 2489-9690

​Read More
Notícias

Nova York sediará a conferência “Mundo à Base de Vegetais”

Nos dias 7 e 8 de junho será realizada a primeira conferência e expo mundial dirigida à alimentos de origem vegetal. Batizado de “Mundo à Base de Vegetais” Conferência e Expo, o evento será organizado no Centro de Convenções Jacob K. Javits, na cidade de Nova York. Ele terá como principal foco trazer informações sobre alimentação à base de vegetais para um público mais diverso.

A necessidade de criação do projeto se deu por conta de um crescente aumento no público vegano, que vem sendo percebido em diversas pesquisas. Essa mudança na mentalidade das pessoas está muito relacionada a uma maior compreensão sobre as consequências que nossas ações no planeta tem tido para nós, humanos, e também para os outros seres vivos que convivem conosco.

Estudos dos mais variados apontam no veganismo uma possível maneira de reverter situações calamitosas em que nos encontramos e muitas nações estão apostando nessa escolha ética e alimentar.

“Nós esperamos catalisar uma mudança mais rápida rumo a um estilo de vida à base de plantas ao providenciar espaço para que profissionais de saúde, empresas manufatureiras, prestadores de serviço, varejistas, empreendedores, investidores e consumidores possam juntos encontrar educação em escala global, alto nível de oportunidades de networking, e inovações das mais atualizadas,” explica Ben Davis do Mundo à Base de Vegetais.

E completa: “Criando mais oportunidades para que esse movimento se expanda, nós esperamos ter um papel decisivo no progresso em direção a uma raça humana mais saudável e um mundo mais sustentável para dividir com os outros seres vivos.”

Reprodução | Plant Based Ireland

Alguns dos apoiadores do projeto são os portais e organizações de defesa dos animais One Green Planet, LiveKindly e Happy Cow. Muitos outros nomes de peso na militância em prol dos direitos animais estão ao lado na organização e idealização.

O evento se destaca por não só reunir as pessoas, mas por também tentar encontrar soluções viáveis para as principais dificuldades encontradas pelas pessoas que estão entrando nesse ramo do mercado.

Fato é que existe um mercado consumidor em ascensão mas, em contrapartida, os empresários encontram uma série de desafios que dificultam a produção dos alimentos. Colocar esses consumidores e produtores em contato, criará uma troca de informações que possibilitará uma compreensão de ambos os lados. O público dirá quais são as suas expectativas, e os produtores tentarão atingí-las.

Ao mesmo tempo, a presença de profissionais da área de saúde e de prestação de serviços é essencial para que todo o sistema seja estabelecido de forma prática e eficiente. Mão de obra para quem precisa contratar, e auxílio técnico para se chegar aos resultados esperados.

O evento pretende ser muito significativo para o crescimento do veganismo, e esperamos que frutos muito positivos sejam colhidos lá. E que tudo seja compartilhado com o resto do mundo, para que cada vez mais empresas consigam se estabelecer no mercado, e os produtos de origem vegetal ameacem ainda mais os produtores de carne e derivados.

​Read More