Notícias

Faculdade realiza a primeira cerimônia de formatura 100% vegana

À medida que mais jovens das novas gerações adotam o veganismo como filosofia de vida e forma de alimentação, o Instituto Middlebury de Estudos Internacionais, em Monterey na Califórnia (EUA), está se preparando para sediar a primeira cerimônia de formatura totalmente vegana para mais de 250 estudantes.

Para comemorar a formatura de 266 alunos, em maio deste ano, o instituto atenderá a mais de 1.500 convidados, servindo uma seleção de pratos à base de vegetais, incluindo carnes veganas, queijos e pratos mediterrâneos.

O bufê 100% à base de vegetais foi influenciado pelo professor Jason Scorse, presidente do programa de Política Ambiental Internacional e diretor do Centro para a Economia Azul.

De acordo com um comunicado à imprensa, o Scorse é a razão pela qual toda a pós-graduação mudou para um estilo de vida mais voltado para vegetais, com mais opções veganas servidas em todo o campus. Ele também ajudou a introduzir uma política segundo a qual todos os eventos do campus devem oferecer pelo menos 50% de opções baseadas em vegetais no cardápio.

“Estou muito orgulhoso de que nossa instituição tenha assumido o compromisso de promover alimentos à base de vegetais em todas as atividades do campus”, disse Scorse em um comunicado.

Jeff Dayton-Johnson, vice-presidente de Assuntos Acadêmicos e reitor do Instituto Middlebury, acrescentou que a escola “tem um longo histórico de promoção de práticas sustentáveis” e está se esforçando para tornar seu campus totalmente neutro em carbono.

*Escolas californianas adotam comida vegana

Escolas públicas na Califórnia em breve podem vir a adotar também alimentos à base de vegetais. Um novo projeto de lei apresentado este ano garantiria que as refeições veganas estejam disponíveis para mais de seis milhões de estudantes.

A Lei AB-479 – conhecida como a Lei do Almoço Escolar Saudável e Amigável para o Clima – ofereceria, caso aprovada, financiamento estatal para leite e refeições à base de vegetais a serem servidos em escolas públicas de ensino fundamental e médio em todo o estado.

Adrin Nazarian, o membro da assembléia que inicialmente apresentou o projeto, disse: “O AB-479 aumentará o acesso a opções de alimentos saudáveis para comunidades de baixa renda e reduzirá nossa pegada de carbono ao mesmo tempo”.

“Nosso estado é um microcosmo global com muitas necessidades culturais diferentes”, continuou ele. “A política de refeições escolares da Califórnia não deve apenas refletir essa diversidade, mas também incorporar a extensa pesquisa sobre os benefícios para a saúde da nutrição baseada em vegetais”.

Na cidade de Nova York, as escolas públicas também estão adotando a comida vegana. As segundas-feiras sem carne serão introduzidas na área no ano letivo de 2019 a 2020 para melhorar a saúde geral do aluno e contribuir com o meio ambiente. O prefeito da cidade, Bill de Blasio, disse que “estamos expandindo as segundas-feiras sem carne para todas as escolas públicas para manter nosso almoço, e também o planeta, verde para as próximas gerações”.

​Read More
Notícias

Cachorro-do-mato é encontrado em campus de faculdade em Bauru (SP)

O Corpo de Bombeiros de Bauru, no interior de São Paulo, resgatou um cachorro-do-mato dentro do campus da Universidade de São Paulo (USP).

Animal foi visto dentro do campus de uma universidade em Bauru (SP) (Foto: Corpo de Bombeiros)

Os bombeiros foram chamados para atender um chamado na avenida Otavio Pinheiro Brisolla, quadra 12, pois, segundo os moradores, havia uma raposa perdida tentando entrar nos estabelecimentos comerciais.

Ao chegar no local, os bombeiros não conseguiram localizar o animal. Em seguida, eles receberam a informação de que o animal teria sido visto dentro do campus da USP, próximo ao futuro prédio do HC.

Com o uso de redes e puça, os bombeiros realizaram o resgate. De acordo com informações da equipe, não se tratava de uma raposa, mas sim, um cachorro-do-mato.

A Polícia Ambiental foi acionada e o animal foi solto na mata próxima a Unesp de Bauru.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Cão espera todos os dias jovem que se mudou para cursar a faculdade há 6 meses

Foto: Twitter Carly (@carlysodunn/Divulgação)
Foto: Twitter Carly (@carlysodunn/Divulgação)

A americana Carly Dunn, da Georgia, nos Estados Unidos, está na faculdade há seis meses, mas seu fiel escudeiro, o cão Bo, ainda não aceitou muito bem a mudança de endereço dela. Todos os dias, ele fica na janela esperando a chegada do ônibus escolar que a deixava em casa. A jovem postou no Twitter uma foto de seu melhor amigo e o tuíte viralizou. As informações são do InsideEtion.com.

Carly recebeu dos pais uma foto de Bo, um border collie mix, que ficou a postos quando seu antigo ônibus parou na rua. Ela, então, compartilhou o clique com a legenda: “Estou na faculdade o semestre todo e meu cachorro ainda me espera descer do ônibus”.

Em menos de uma semana, o post já teve mais de 23 mil retuítes e 58 mil curtidas.

“Nós éramos muito próximos e meus pais sempre dizem que eu era a pessoa favorita dele. Eu ficava sempre em casa com ele a maior parte do dia”.

No último ano de Ensino Médio, Carly voltava todos os dias de ônibus. Ela acredita que por isso ele hoje associe o barulho do veículo à chegada dela.

“Todos os dias eu via a cabecinha dele espiando pela janela me esperando descer do ônibus”, recorda a jovem, que vai viajar para casa no Natal e rever seu melhor amigo.

Foto: Twitter Carly (@carlysodunn/Divulgação)
Foto: Twitter Carly (@carlysodunn/Divulgação)

Fonte: Extra Globo

​Read More
Notícias

ONG, faculdade e colégio anunciam parceria na proteção animal

Divulgação
Divulgação

A primeira ONG de proteção animal de Taboão da Serra (SP) e região, a Patre, anunciou nesta quarta-feira (17) a importante parceria com o Colégio SER e Faculdade FECAF. A união entre a ONG e o instituto de ensino, visa fortalecer a causa animal em Taboão da Serra com eventos animais, feiras de adoção nas dependências da faculdade, ponto de arrecadação de ração, palestras de tutela responsável que serão ministradas por representantes da ONG, entre outras ideias que ainda serão discutidas.

Segundo a diretoria da Patre, a instituição de ensino propôs tal parceria com uma abordagem muito consciente de levar aos seus alunos conhecimento, trabalhar a mente, mas sem deixar de lado a responsabilidade social e o coração.

“Essa é a ideia da Faculdade FECAF e do Colégio SER, preparar o intelecto sem esquecer-se do coração. Uma instituição de ensino que trabalha o lado da responsabilidade social de seus alunos, merece o nosso respeito.” Disse Sheila de Oliveira, vice-presidente da Patre.

“Faremos o que for necessário para que esta parceria seja um sucesso e beneficie muitos animais. Estamos imensamente gratos pela confiança em colocar nosso trabalho ligado a uma instituição tão séria.” Concluiu a vice-presidente.

O primeiro evento da Patre na Faculdade FECAF deve acontecer no dia 28 de janeiro do ano que vem (2017).

“Estamos muito felizes por essa parceria com a Patre, a primeira ONG de nossa região que possui um trabalho tão bonito na causa animal. Trabalharemos juntos para realizar um evento lindo que traga bons frutos para os animais abandonados.” Disse Danilo Dessotti, representante da equipe de marketing da Faculdade FECAF.

Fonte: Jornal na Net

​Read More
Notícias

Faculdade debaterá “Direitos Animais e a Constitucionalidade das Vaquejadas”

Divulgação
Divulgação

A decisão do Supremo Tribunal Federal de proibir a prática de vaquejadas levantou uma polêmica e movimentou não apenas as organizações de defesa dos animais. Nesse sentido, acontecerá na Faculdade Baiana de Direito, no dia 31 de outubro, a partir das 18 horas, um debate para aprofundamento no assunto.

O evento contará com a participação dos professores de Direito, Diogo Guanabara, Tagore Trajano e Heron Santana. A atividade marca o encerramento do “Once a Week” – uma sequência de palestras semanais que discutiu temas atuais do mundo jurídico.

O Once a Week é aberto ao público. A inscrição custa R$ 25 e pode ser feita no dia do evento. Organizado por um grupo de alunas da instituição, o Once a Week teve o objetivo de levantar recursos para participação na 21ª edição da Stetson International Environmental Moot Court Competition, que vai acontecer em dezembro, na Flórida (EUA).

Serviço:
Debate “Direito Animais e a Constitucionalidade das Vaquejadas”
Dia 31 de outubro
Horário: 18 horas
Faculdade Baiana de Direito
Endereço: R. Visc. de Itaborahy, 989 – Amaralina, Salvador – BA, 41900-031
Telefone: (71) 3205-7700

​Read More
Notícias

Faculdade brasileira lança primeira pós-graduação em nutrição vegetariana

02
Divulgação

A forma como nos alimentamos (e de que jeito ela impacta em nossa saúde e na saúde do planeta) é uma preocupação cada vez maior da sociedade moderna. Dietas alimentares como o vegetarianismo, veganismo e crudivorismo ganham cada vez mais espaço e, com elas, surge a necessidade de profissionais capacitados para orientar os adeptos desses movimentos.

De olho nessa tendência, a Faculdade de Santa Helena, localizada em Recife, lança a primeira pós-graduação do Brasil focada em nutrição vegetariana. Voltado para nutricionistas, médicos e demais profissionais da área da saúde, o curso foi montado em parceria com a Sociedade Vegetariana Brasileira.

Entre as disciplinas da especialização estão:
– Nutrição vegetariana para atletas;
– Nutrição vegetariana para gestantes e crianças;
– Interpretação de exames;
– Planejamento de cardápio;
– e Práticas fitoterápicas integrativas. Todas ministradas por especialistas no assunto!

E, se você mora longe, uma boa notícia: com duração de um ano e meio, o curso terá aulas sempre aos fins de semana e uma única vez no mês. Assim já facilita um pouco a participação daqueles que não moram na cidade de Recife.

Animou? A primeira turma da pós-graduação começa em setembro. Mais informações podem ser obtidas por e-mail (fsh@fsh.edu.br).

Fonte: The Greenest Post

​Read More
Notícias

Estudantes lançam petição pelo fim da "Garraiada" na Queima do Porto

portugal
Divulgação

Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto lançaram uma petição online contra a realização da Garraiada, durante a Queima das Fitas do Porto.

“Enquanto defensoras dos direitos animais, consideramos a Garraiada um ato extremamente violento e humilhante para o bezerro”, justificam Joana Rocha e Sónia Marques, alunas de Bioengenharia, ao Canal Superior.

O abaixo-assinado reúne, para já, quase 3 mil assinaturas e é dirigido à Federação Académica do Porto (FAP) e às associações de estudantes da Universidade do Porto.

“Pretendemos que a FAP ouça os estudantes e o restante comunidade acadêmica e que este ano, ao contrário dos anteriores, revele uma atitude diferente”, defendem as autoras da petição, que admitem a possibilidade de organizar uma manifestação caso a realização da tradicional Garraiada não seja extinta do programa da Queima das Fitas.

Garraiada é matéria fraturante na academia
Daniel Freitas, presidente da FAP, admite ao Canal Superior que o evento tauromáquico é um assunto fraturante na academia do Porto e assegura que a estrutura estudantil procurará estabelecer um consenso junto do Magnum Veteranorum Consilium e das associações de estudantes.

Em março, tal como aconteceu no ano passado, decorrerá uma assembleia geral da FAP dedicada apenas ao tema da Garraiada. “A Queima das Fitas é uma atividade dos estudantes e para os estudantes, muito amada e próxima de toda a comunidade. Como tal, todos os temas são alvo de grande escrutínio por parte da comunidade estudantil”, remata Daniel Freitas.

Antes, as associações de estudantes da academia portuense eram responsáveis por realizar assembleias locais no sentido de aferir a opinião dos estudantes. A Queima das Fitas do Porto decorre entre os dias 1 e 8 de maio, no Queimódromo.

Para assinar a petição, acesse Fim da Garraiada na Queima do Porto (2016)

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Informação Canal Superior

​Read More
Notícias

Grupo se mobiliza contra o uso de animais em curso veterinário da Faculdade Evangélica do PR

Por Ricardo Laurino (em colaboração para a ANDA)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O curso de medicina veterinária da Faculdade Evangélica do Paraná (FEPAR) utiliza suínos vivos em seu curso, sendo que estes passam por procedimentos cirúrgicos invasivos e desnecessários em Técnica Operatória, e depois são mortos ainda na faculdade e descartados como lixo.

A FEPAR possui um excelente hospital universitário para atender à população. Ao invés de castrar animais de pessoas de baixa renda, como já fazem a PUC-PR, UFPR e UTP, a Instituição continua comprando porcos de criadores precários e mata estes animais, gastando anestésicos, medicamentos e fios de sutura que poderiam controlar eticamente a população de cães e gatos por meio de esterilização cirúrgica, inclusive prevenindo zoonoses.

A FEPAR é o único curso de medicina veterinária de Curitiba e região que ainda utiliza tais práticas ultrapassadas em sua grade curricular. As outras três instituições já adotaram métodos substitutivos.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Conforme trecho do texto retirado do site do Conselho Federal de Medicina Veterinária: “Desta forma considerando-se que, no ensino, novas estratégias tem demonstrado resultados de aprendizado igual ou superior em relação ao método clássico do uso de animais especificamente para este fim, particularmente em área mais problemática, a exemplo da cirurgia (consultar: Patronek, Gary J. & Rauch, Annette. Systematic review of comparative studies examining alternatives to the harmful use of animals in biomedical education. JAVMA, v. 230, n.1, p. 37-43, 2007), não se justifica mais o uso de animais destinados ao sacrifício”.

Existem quatro alternativas, prontamente disponíveis e baratas, para não matar animais durante o ensino da cirurgia: Uso de matérias sintéticos, como tecidos especiais e simuladores anatômicos; uso de cadáveres obtidos de forma ética; esterilizações cirúrgicas de cães e gatos; tratamento de animais de pessoas carentes que necessitam de tratamento cirúrgico.

Para saber mais, peça o parecer técnico sobre o uso de animais na medicina veterinária: svbctba@gmail.com
Assine o abaixo-assinado
Acesse a página no Facebook

Ajude os animais. Contate a instituição e exija que adote métodos substitutivos.

Contate a FEPAR: evangelica@fepar.edu.br; ouvidoria@fepar.edu.br
Facebook
Coordenação Curso Veterinária:
Eros Luiz Sousa veterinaria@fepar.edu.br (41) 3240-5513

Contate o CRMV-PR: crmv-pr@crmv-pr.org.br (41)3218-9450

Contate a Promotoria do Meio-Ambiente:
Dr. Sérgio Luiz Cordoni scordoni@mppr.mp.br (41) 3250-4762

​Read More
Notícias

Liga dos Animais repreende Faculdade de Direito por incentivo a maus-tratos

Foto: Reprodução/SOL

A Liga Portuguesa dos Direitos do Animal (LPDA) enviou na tarde de quinta-feira (28) uma carta ao presidente da Faculdade de Direito de Lisboa, Eduardo Vera Cruz Pinto, através da qual reprova a utilização, por alguns alunos daquela instituição, de um coelho morto numa forca na recepção de ontem a Pedro Passos Coelho.

No documento, a que o SOL teve acesso, a Liga dos Animais sublinha que “atos irreflectidos, como o que aconteceu, em que se utiliza um animal enforcado, mesmo que já tivesse morto, não tem nada de pedagógico; é mesmo um incentivo a maus-tratos aos animais”.

Segundo a Liga, “isto em nada dignifica jovens, que se deveriam pautar por um comportamento ético e humanitário irrepreensível uma vez que serão os futuros advogados, juristas e governantes do país”.

Neste quadro, a LPDA desafia a Faculdade de Direito a organizar um “debate alargado” sobre ética e respeito pela Declaração Universal dos Direitos do Animal, já que “os meios usados” na manifestação “colocam em causa valores morais e éticos”.

A fonte da Tertúlia Académica da Faculdade de Direito lamenta que o coelho seja hoje o “epicentro de um protesto que trazia consigo questões bem mais estruturantes do que essa, como colegas nossos que estão a deixar de estudar porque não conseguem pagar as propinas”.

A mesma fonte explica que o coelho “já estava morto, congelado e pronto para ser consumido” e que a forca serviu “apenas como metáfora para a situação em que está a maioria dos portugueses, com a corda ao pescoço, nunca e em momento algum tendo nos passado pela cabeça apelar à violência seja contra pessoas, seja contra os animais”.

Nas redes sociais, sobretudo no Facebook, as críticas estão a ser acompanhas pelas imagens de ontem na chegada do primeiro-ministro à Faculdade de Direito para participar na sessão de encerramento de uma conferência que debateu a Reforma do Estado organizada pela JSD.

Fonte: SOL

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Aumenta interesse acadêmico sobre direitos animais, nos EUA

Por Lobo Pasolini (da Redação)

(Foto: Divulgação)

Se o New York Times diz, deve ser oficial. Um número cada vez maior de cursos sobre a relação entre humanos e não humanos está sendo oferecido nos Estados Unidos.

O New York Times publicou uma matéria sobre o assunto e disse que trata-se de uma nova área em formação que por enquanto está sendo definido pelo termo genérico de ‘estudos animais’. Já existe até uma sigla para se referir a esse novo campo: HAS (Human-Animal Studies).

Segundo Marc Bekoff, um professor emérito de ecologia e biologia evolucionária na University of Colorado, o campo inclui “qualquer coisa que tenha a ver com o modo que os humanos e animais interagem”. Isso cobre várias disciplinas: arte, literatura, sociologia, antropologia, filme, teatro, filosofia, religião, entre outras.

O Animals and Society Institute, que existe há seis anos, lista mais de 100 cursos em faculdades e universidades americanas que se encaixam sob o amplo leque de estudos animais. Institutos, séries de livros e conferências têm proliferado. Programas acadêmicos formais têm aparecido.

Uma das principais publicações que surgiram nesta nova leva acadêmica, que é claramente uma resposta a esse movimento social que cresce em todo o mundo, é o Journal for Critical Animal Studies, publicado pelo Institute for Critical Animal Studies, uma organização que promove discussões profundas, de um ponto de vista vegano, sobre a relação entre humanos e não humanos.

A diferença entre esse novo academicismo voltado aos animais e o que existia antes é que agora os animais são vistos como agentes morais e de direito. Ela deixa para trás a abordagem antropocêntrica que regulava discussões anteriores nas quais os animais eram mais objetos do que sujeitos.

​Read More
Você é o Repórter

CRMV confirma maus-tratos aos beagles usados pela Faculdade de Maringá‏ (PR)

VIRA-LATA
contato@vira-lata.net

Recebemos  este email com o parecer  do CRMV, sobre a fiscalização à faculdade de Maringá que utiliza cães da raça Beagle em seus laboratórios de ensino.

Conforme informação do CRMV e documentos em anexo, foi comprovado maus-tratos aos animais.

O CRMV encaminhou toda a documentação para o Ministério Público local aos cuidados do Promotor de justiça Dr. José Lafaieti Barbosa Tourinho.

Aguardamos o desfecho do caso.

“Prezado(a) Sr(a),

Inicialmente, gostaríamos de agradecer o contato, pois é sempre satisfatório verificar que Entidades de Defesa dos Animais e protetores independentes são atuantes, contribuindo para a melhoria do bem-estar dos animais de nosso estado, bem como contrapondo práticas que caracterizem maus-tratos, abuso ou crueldade contra os animais, objetivo compartilhado pelo CRMV-PR.

Em relação ao Parecer solicitado pelo Ilustríssimo Promotor de Justiça Dr. José Lafaieti Barbosa Tourinho, em relação ao uso de cães em experimentos da Universidade Estadual de Maringá, e à possibilidade dos mesmos estarem passando por sofrimento, “stress” e traumas decorrentes da condição de cativeiro, bem como requisitando informações a respeito de métodos alternativos para as experiências mencionadas, temos a esclarecer que tal material já foi cuidadosamente elaborado e enviado ao Digníssimo Promotor, inclusive já tendo sido entregue pelos correios às 8h45 do dia 14/09/2011. O tempo necessário para a elaboração dos documentos deveu-se à gravidade da questão e à grande importância concedida por este Órgão à situação apresentada, buscando-se produzir um material acurado, detalhado e com máxima fundamentação científica.

Além do mencionado Parecer da Assessoria Técnica do CRMV-PR, foi enviado um Relatório de Fiscalização composto por cerca de 50 páginas, além de fotografias e filmagens em formato digital realizadas no local, que comprovam as informações contidas nos documentos. Esclarecemos também que a aplicação de penalidades por maus-tratos a animais, nos termos da Lei Federal 9.605/98 (art. 32) e seu Decreto regulamentador, não cabe ao CRMV-PR, e sim aos Órgãos ligados ao SISNAMA (Sistema Nacional de Meio-Ambiente).

Em anexo, está o ofício assinado pelo então Presidente do CRMV-PR, encaminhando o material elaborado ao Ministério Público e solicitando a adoção de medidas cabíveis frente ao constatado, bem como documento dos Correios comprovando o envio e recebimento do material pelos órgãos em questão.

Reiteramos que a promoção do bem-estar animal e combate a situações de maus-tratos, abuso e crueldade é uma prioridade do CRMV-PR, que dentro de sua finalidade e atribuições legais, atua de forma constante, muitas vezes em parceria com o Ministério Público, Polícia Ambiental, IBAMA e outros. Este órgão mantém também uma Comissão de Bem-estar Animal, formada por renomados profissionais da área, dedicados à questão.

Estamos à disposição para qualquer esclarecimento adicional.

Atenciosamente,

Louise Bousfield de Lorenzi Tezza

CRMV-PR nº 9759

Assessora Técnica do CRMV-PR

Divulgação
​Read More