Jornalismo cultural, Notícias

Hambúrgueres vegetais da Beyond Meat já estão fora de estoque em mais de três mil supermercados na Alemanha

Por David Arioch

Muitos consumidores querem entrar na “era sem carne” na Alemanha (Foto: Beyond Meat/Divulgação)

De acordo com o jornal alemão Die Welt de hoje, o Beyond Burger, da Beyond Meat, há pouco tempo chegou às três mil unidades da rede de supermercados Lidl e já está fora de estoque.

Segundo a publicação, isso revela a tendência crescente por alternativas à carne na Alemanha e mostra que a Lidl subestimou o interesse do consumidor por esse tipo de produto – atraindo reclamações de muitos consumidores que “também queriam entrar na era sem carne”.

Também diz muito também sobre as mudanças nos hábitos dos consumidores, ainda mais considerando que uma pesquisa global de mercado realizada pela Mintel no ano passado apontou a Alemanha como líder no lançamento de produtos sem ingredientes de origem animal.

Ainda assim, a Alemanha não apenas produz como também está importando produtos de outros países – como é o caso das alternativas à carne da Beyond Meat, dos Estados Unidos. Só de julho de 2013 a junho de 2018, o país o número de veganos no país teve crescimento de 240%.

Outro fato interessante e digno de menção é que a antiga Federação Vegetariana da Alemanha, atual ProVeg International, sediada em Berlim, inaugurou em novembro uma incubadora para dar suporte a quem quer investir no mercado de produtos vegetarianos e veganos.

A iniciativa é coordenada por Sebastian Joy, CEO e fundador da ProVeg, e por Jan Bredack, fundador da rede vegana de supermercados Veganz, além de outros empresários e investidores do mercado vegetariano e vegano.

“Muitas empresas iniciantes que querem atender à crescente demanda por novos produtos de origem vegetal acham difícil entrar nesse mercado. Muitas vezes há falta de recursos financeiros, know-how econômico ou infraestrutura”, informa Sebastian Joy.

E acrescenta: “Por isso, a Incubadora ProVeg oferece suporte a empresas iniciantes no desenvolvimento de seus produtos e em todas as etapas do processo de entrada no mercado.”

Iniciativas como essa mostram que não é por acaso que atualmente a Alemanha é o país que mais lança produtos veganos no mundo. Segundo a ProVeg, somente em Berlim, mais de 40 mil startups surgem a cada ano. Esse senso de união, inovação, contribuição e coletividade talvez seja o que falte em outros países para que mais empreendedores possam prosperar nesse mercado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.


 

​Read More
Notícias

Estoques de carne congelada alcançam capacidade máxima devido à queda no consumo

Os armazéns de carne congelada estão quase cheios devido a um declínio na demanda dos consumidores por carne de frango, de porco e de boi.

Os armazéns de carne congelada estão quase cheios devido a um declínio na demanda dos consumidores por carne de frango, de porco e de boi.
A conscientização dos consumidores acerca dos malefícios causados pelo consumo de carne, tanto para os animais, quanto para os seres humanos, é o maior motivo da queda no consumo do produto. (Foto: Reprodução)

Os números divulgados esta semana pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revelam que os estoques de carne nos Estados Unidos estão se aproximando de um recorde de mais de 1,1 bilhões de quilos. Os produtos de carne em excesso são mantidos em armazéns frigoríficos, que estão atingindo capacidade máxima, de acordo com o The Wall Street Journal.

Embora as tarifas impostas pela China e pelo México tenham amortecido a capacidade dos EUA de exportar seus produtos animais, o declínio na demanda do consumidor interno teve um impacto significativo no estoque crescente de carne do país.

Apesar do estoque quase recorde, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos estima que a indústria produzirá 46,5 bilhões de quilos de carne este ano, o que resultará em uma perda significativa de lucro para os agricultores que se esforçarão para vendê-lo com um grande desconto.

Enquanto isso, a indústria láctea norte-americana também observou uma grande queda em sua demanda. Dessa forma, os produtos lácteos também estão se acumulando, com os estoques de queijo chegando a um recorde de 630 milhões de quilos no início deste ano.

Em âmbito global, o consumo de leite diminuiu 22% entre 2006 a 2016, de acordo com um relatório recente da Cargill.

A conscientização dos consumidores acerca dos malefícios da ingestão de produtos de origem animal têm causado um impacto além do esperado no setor da agricultura industrial. Ao mesmo tempo, a mudança no consumo tem incentivado o surgimento de empresas – e a migração de algumas já existentes –  que fornecem produtos à base de plantas. Graças à crescente demanda, este mercado é extremamente otimista e está em constante expansão.

​Read More
Notícias

Tutor compra estoque de brinquedo favorito de cão após fabricação ser encerrada

Um alce de pelúcia, conhecido como Moose, é o brinquedo preferido do cão Papi. Desde que ganhou o presente, há aproximadamente um ano e meio, o cachorro não desgruda dele.

(Foto: Marissa Moreno)

“O alce é como seu amiguinho. Sempre que ele fica estressado ou precisa de atenção, ele corre para pegar seu brinquedo”, contou a filha do tutor de Papi, Marissa Moreno, ao The Dodo.

O que o cão não sabe, entretanto, é que vários alces foram dados a ele. Isso porque o cachorro morde o brinquedo e acaba estragando-o e, quando isso acontece, o tutor dele vai até a loja, compra uma nova pelúcia e a substitui pela que rasgou sem que o cachorro perceba.

(Foto: Marissa Moreno)

“Conseguimos um guaxinim para ele uma vez, mas ele nem chega perto. Eu acho que ele apenas prefere o alce”, disse Marissa. As informações são do portal Best Of Web.

(Foto: Marissa Moreno)

Entretanto, recentemente o fabricante do brinquedo anunciou que não iria mais produzi-lo e vendê-lo. Com medo do cachorro ficar sem o alce, o tutor dele decidiu comprar todo o estoque que encontrasse em lojas. “Ele sabia que tínhamos que pegar o maior número possível, porque é basicamente o único brinquedo que o meu cachorro gosta”, afirmou Marissa.

O homem começou, então, a dirigir pela cidade para ir em todos os estabelecimentos que comercializavam o alce. Com isso, ele conseguiu comprar seis pelúcias. “Fiquei um pouco surpresa”, contou Marissa. “Apenas fiquei muito feliz em ver que ele conseguiu alguns antes de todos desaparecerem”, acrescentou.

​Read More