Notícias

30 baleias mortas no Rio Grande do Norte eram da espécie falsa-orca

Cerca de 30 baleias da espécie falsa-orca encalharam na praia de Upanema, em Areia Branca (RN). A maioria dos animais foi recolocada no mar pela população local, mas sete delas já morreram, de acordo com a Polícia Militar. Biólogos ainda não sabem informar o que ocasionou o encalhe dos animais. Areia Branca fica na Costa Branca do Rio Grande do Norte, distante 327 quilômetros de Natal.

Inicialmente, biólogos informaram que as baleias eram da espécie piloto, como já publicado pela ANDA. Mas, às 17h, o especialista Flávio José de Lima Silva entrou em contato para corrigir a informação. Na verdade, as baleias são da espécie falsa-orca.

(Foto: Divulgação/PM)
(Foto: Divulgação/PM)

De acordo com o tenente João Almeida, do Pelotão Ambiental da Policia Militar de Mossoró, os policiais foram avisados do encalhe por volta das 5h. “De imediato acionamos a equipe do pelotão ambiental e ainda o projeto Cetáceos, mantido pela Petrobras e pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). Eles coordenaram a população na tentativa de resgatar os animais, reinserindo-os ao mar”, falou o oficial.

O policial informou que não há mais baleias vivas encalhadas na praia. No entanto, algumas baleias que foram colocadas de volta ao mar continuam próximas à orla e podem encalhar novamente. Por isso, uma embarcação da Marinha do Brasil está no local para tentar assustar essas baleias vivas para que retornem ao fundo. Mesmo com o salvamento da maioria das baleias, sete delas morreram – inclusive um filhote, segundo a PM.

As seis primeiras baleias morreram ainda pela manhã. Por volta das 16h, o biólogo Flávio José Lima Silva, do projeto Cetáceos da Costa Branca, confirmou a morte do 7º animal. “Essa baleia havia sido recolocada no mar, mas acabou sendo atacada por tubarões e morreu. O mar arrastou o corpo dela no final da tarde novamente na praia”.

De acordo com biólogos, a baleia falsa-orca não é costeira. Ela habita zonas tropicais e temperadas e alimenta-se de peixes. Uma das principais características é que vivem em grupos que variam de várias dezenas a centenas de indivíduos de todas as idades.

Fonte: Tribuna Hoje

​Read More