Notícias

Estados Unidos propõem incluir leões africanos na lista de espécies em perigo

A perda de seu habitat e alimento está colocando os leões africanos em risco de extinção e, por isso, estas majestosas criaturas precisam ser protegidas para salvar a espécie, anunciou o governo americano nesta segunda-feira.

“Depois da revisão das melhores informações científicas disponíveis, o Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos Estados Unidos (FWS), propôs incluir o leão africano na lista de espécies ameaçadas”, sob a lei de espécies em risco de extinção, informou o organismo em um comunicado.

“A análise da agência revelou que os leões estão em perigo de extinção em um futuro previsível”, acrescentou a nota.

Incluir o “rei da selva” nas listas amparadas por esta lei também ajudará a gerar consciência e arrecadar fundos para os esforços de conservação.

Estes leões ainda vivem em uma ampla faixa de território africano, mas a maioria da população se concentra em dez áreas principais.

No entanto, os assentamentos humanos estão invadindo o território dos leões, colocando o gado muito próximo dos grandes felinos e gerando conflitos nas comunidades.

A partir de agora terá início um período de 90 dias, que termina em 27 de janeiro de 2015, durante os quais o público poderá dar sua opinião sobre a proposta.

“Corresponde a todos nós, não só ao povo da África, assegurar que esta saudável população selvagem continue vagando pelas savanas nas próximas gerações”, afirmou o diretor do FWS, Dan Ashe.

Fonte: Em.com.br

​Read More
Notícias

População de tigre da Sumatra pode ser a segunda maior do mundo

Um estudo realizado em Sumatra revelou que a subespécie nativa da ilha está presente em 97% da área de habitat favorável, o que significa que pode ser maior do que se pensava, podendo mesmo constituir a 2ª maior população de tigre, depois da que habita a Índia.

Foto: Reprodução/Naturlink

Foi recentemente publicado um número especial da revista Integrative Zoology dedicado à conservação do tigre, Panthera tigris, e às metodologias de estudo da espécie.

Recorde-se que este ano, que coincide com o Ano do Tigre, tem-se assistido a uma mobilização em prol da conservação da espécie. Com efeito, no início do ano foi lançada uma campanha internacional que pretende duplicar a população de tigres até à próxima comemoração do Ano do tigre em 2022.

Para o sucesso desta “missão” é imperiosa a colaboração entre todos os países onde a espécie ainda está presente. Neste sentido, foi assinado há poucas semanas um acordo histórico em que as 13 nações que ainda albergam tigre, se comprometeram a financiar um plano de conservação da espécie delineado com o auxílio do Banco Mundial e com associações conservacionistas como o WWF.

Agora, surgem novos motivos de esperança relativamente à recuperação do tigre, com a publicação de um artigo científico que revela que a população de tigre de Sumatra pode afinal, ser maior do que se pensava.

Com efeito, investigadores da Wildlife Conservation Society e do Forum HarimauKita, realizaram inquéritos na ilha de Sumatra tendo concluído que a subespécie de tigre que a habita ocorre em 97% do habitat favorável.

Isto significa que esta população pode ser consideravelmente mais numerosa do que se pensava, colocando-se a hipótese de ser a segunda maior população de tigre do mundo, apenas superada pela população da Índia.

Segundo Hariyo Wibisono, co-autor do estudo “É necessária uma avaliação científica da população mas, se for tão grande quanto esta nova análise revela, então são essenciais acções reais e é necessário reunir um maior apoio à conservação do tigre de Sumatra, mobilizando os especialistas em tigres e a comunidade internacional”.

Com efeito, apesar de a área ocupada pela subespécie nativa da ilha ser vasta, apenas cerca de 29% se encontra protegida.

O tigre é considerado uma espécie “em perigo” na Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas da UICN. Nos últimos 70 anos extinguiram-se 3 das 9 subespécies de tigre, e desde 1998 a população global sofreu um declínio de 50%.

Atualmente, persistem no meio selvagem 3200-3600 indivíduos cuja sobrevivência se encontra ameaçada pela destruição e fragmentação de habitat resultantes da expansão das áreas humanizadas, e a caça para obtenção de partes corporais que são utilizadas na medicina tradicional chinesa.

Fonte: Naturlink

​Read More
Notícias

Raia europeia confundida com outra espécie está ameaçada de extinção

Foto: Reprodução/DN Ciência
Foto: Reprodução/DN Ciência

Por ter sido confundida com outra, uma espécie de raia europeia está atualmente ameaçada de extinção, depois de anos de pesca, segundo um estudo francês. Duas espécies distintas de raias foram confundidas e agrupadas sob o único nome de Dipturus batis há 80 anos, segundo revelaram os pesquisadores da estação de biologia marinha de Concarneau.

As análises efetuadas pelos pesquisadores mostraram que havia, afinal, duas espécies sendo tratadas como apenas uma e que, agora, foram provisoriamente apelidadas de Dipturus flossada e Dipturus intermedia.

Esta última está mais vulnerável à pesca devido ao seu tamanho (mais de 2,5 metros) e à sua maturidade sexual tardia (perto dos 20 anos) – a probabilidade de que seja capturada antes de poder se reproduzir é muito elevada. Por falta de reconhecimento do seu estatuto de espécie em perigo, esta raia poderá extinguir-se num futuro próximo. Das 75 espécies de raias avaliadas pela União Internacional para a Conservação da Natureza, 17 estão em perigo de extinção.

Fonte: DN Ciência

​Read More