Notícias

Pesquisadores descobrem prática de escalpelamento de gatos na Era Medieval

Arqueólogos encontraram no oeste da Espanha, diversas covas que remetem a mil anos atrás, utilizadas para enterrar corpos dos rebanhos e de cães dos camponeses que viviam na região. Mas elas também guardavam 900 ossos de gatos. Após análise, foi descoberto que eles eram escalpelados, ou seja, retiravam a pele que recobriam seus crânios.

Filhote de gato
Gatos eram escalpelados na Era Medieval (Foto: Reprodução / Os Gatos)

A partir disso, os pesquisadores criaram duas hipóteses para explicar as ações. A primeira versão diz que os camponeses usavam os animais em rituais pagãos de “magia”, quando escalpelavam os animais. Os arqueólogos afirmam que a prática era muito comum em regiões rurais da Espanha cristã. Além disso, os ossos dos gatos eram enterrados separadamente dos restos dos outros animais criados.

Ossos de gatos remontando o corpo do animal da época
Ossada de um gato encontrado em uma cova na Espanha (Foto: L. Lloveras et al. / International Journal os Osteoarchaeology)

Já a segunda versão explica que os gatos eram mortos para produção de roupas. Dos 9 aos 20 meses, a pele dos animais era considerada de perfeita qualidade. Algumas pesquisas confirmam que as peles de gatos eram popularmente utilizadas como roupas na região da Inglaterra e Irlanda medievais, principalmente. Além disso, criá-los para produzir roupas era mais barato que comprar casacos de pele de gato selvagem.

Contudo, o caso das covas descobertas na Espanha, não é o primeiro. Em 1999, na Inglaterra, pesquisadores descobriram covas com gatos e galinhas utilizados em rituais no século XV.

​Read More