Notícias

Seis elefantes caem em cachoeira e morrem afogados na Tailândia

Seis elefantes selvagens caíram de uma cachoeira na Tailândia e morreram afogados. De acordo com autoridades do Parque Nacional Khao Yai, outros dois animais do grupo sobreviveram e tentaram resgatar um terceiro animal, mas não conseguiram.

Foto: PANUPONG CHANGCHAI / AFP

Um comunicado divulgado pelo Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas da Tailândia relevou que funcionários do parque chegaram ao ouvir o barulho feito pelos elefantes para pedir ajuda e, horas depois, encontraram seis corpos no fundo da cachoeira Haew Narok (“O Abismo do Inferno”, em tradução livre).

De acordo com informações da agência AFP, os elefantes que conseguiram sobreviver aparentemente se salvaram após ficarem presos em uma rocha enquanto tentavam salvar um de seus companheiros que caiu na água.

Funcionários do parque jogaram alimentos misturados com suplementos nutricionais para os animais na tentativa de aumentar a energia deles, deixando-os mais fortes para voltar à floresta. Horas depois, os elefantes sobreviventes foram resgatados extremante exaustos.

Segundo o porta-voz do departamento de parques, Sompoch Maneerat, não se sabe a causa dos acidentes.

“Ninguém sabe ao certo a verdadeira causa do por que de terem caído, mas houve fortes chuvas ontem à noite”, disse à AFP.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Elefantes asiáticos são ameaçados pelo comércio de pele

Um grupo de defesa de elefantes no Reino Unido alegou que houve um aumento na demanda chinesa por produtos feitos de pele de elefante, e anunciou que isso está levando à morte estes animais selvagens.

A crescente demanda está criando uma ameaça ainda maior para os elefantes selvagens da Ásia do que o comércio ilegal de marfim, já que apenas os animais machos apresentam presas.

Em um relatório, o grupo Elephant Family disse que a ameaça aos elefantes asiáticos é maior em Myanmar, e alertou que os animais poderiam desaparecer completamente em metade das áreas onde eles vivem agora caso as condições de exploração desses animais nos comércios ilegais continuassem.

Relatório da Elephant Family denuncia o comércio de pele de elefantes na Ásia. A brutalidade pode prejudicar ainda mais os animais que o comercio de marfim. (Foto: Elephant Family/Divulgação)
Relatório da Elephant Family denuncia o comércio de pele de elefantes na Ásia. A brutalidade pode prejudicar ainda mais os animais que o comercio de marfim. (Foto: Elephant Family/Divulgação)

O relatório apontou ainda que a ameaça é maior aos elefantes até mesmo do que a do comércio de marfim na região. A Elephant Family informou que seus estudos mostraram que a pele do animal é transformada em partículas finas e vendida na China como ‘cura para a dor de estômago’, e que também pode ser moldada para uso em jóias.

Belinda Stewart-Cox, da Elephant Family, falou ao VOA News que assiste aos elefantes asiáticos em 2014, e que houve “um grande aumento da publicidade, campanhas publicitárias e vendas aparentes” dos animais.

A pesquisa identificou 50 comerciantes chineses individuais que vendem através das mídias sociais, e também que a Administração Florestal do Estado da China aparentemente aprovou permissões para alguns produtos que contêm pele de elefante.

“No momento em que a China mostrou compromisso em acabar com seu comércio interno de marfim, seria preocupante e perverso descobrir que, ao mesmo tempo, está criando uma nova demanda legal por produtos de pele de elefante”, denunciou Belinda.

Falta de controle das autoridades

A organização que realizou a pesquisa entrou em contato com autoridades chinesas e trabalhou em estreita colaboração com autoridades de Myanmar para levantar a questão.

A Elephant Family supõe que a atual população de elefantes silvestres de Myanmar está com cerca de 2 mil animais. O Departamento Florestal de Mianmar teria descoberto que as mortes de elefantes selvagens aumentaram nos últimos anos, de 26 em 2013 para pelo menos 61 em 2016. A organização diz que a maioria dessas mortes resultou da caça para exploração desses animais.

​Read More
A Índia já contabiliza 22 elefantes mortos devido a colisões com trens (Foto: Pixabay)
Notícias

Atropelamentos por trens matam mais de 22 elefantes na Índia

O Departamento de Florestas Indianas já contabiliza 22 mortes de elefantes indianos por atropelamento, isso só nos últimos oito anos, por entre áreas de ferrovias na região.

A falta de implementação de protocolos de segurança para esses animais em áreas próximas a trens é um problema crônico na Índia, que coleciona mortes de elefantes e não providencia mudanças para evitar que as fatalidades continuem acontecendo.

A Índia já contabiliza 22 elefantes mortos devido a colisões com trens (Foto: Pixabay)
A Índia já contabiliza 22 elefantes mortos devido a colisões com trens (Foto: Pixabay)

Precauções precisam ser implementadas, e por isso uma petição online está exigindo ao Departamento de Florestas da Índia que decrete restrições específicas aos corredores desses animais para as empresas ferroviárias indianas cumprirem.

O último incidente foi brutal: quatro elefantes inocentes foram mortos ao tentar atravessar os trilhos da ferrovia, por colisões brutais de trem. Os trilhos onde aconteceu este último incidente estão localizados perto da Reserva de Elefantes de Sambalpur, portanto é um lugar propício a incidentes.

Entre os quatro elefantes mortos, um grande tusker – espécie exótica, com as presas maiores que o comum, e um bezerro. A caça e comércio ilegal desses animais ainda é líder nas estatísticas de mortes desses mamíferos, mas acidentes com colisões de trem já estão em terceiro na lista de ameaças à espécie na Índia.

Conforme dito pelo One Green Planet, um ex-membro do Conselho Nacional de Vida Selvagem, Dr. Biswajit Mohanty, chegou a chamar os trilhos da ferrovia de “massacre de elefantes”.

O Departamento de Florestas Indianas necessita tomar medidas protetivas urgentes para proteger esses animais. Já bastam outras ameaças que sofrem esses animais em mãos humanas – de exploração, de cativeiro e de caça, já é hora de prevenir acidentes com esses animais na Índia.

​Read More