Cães explorados em corridas de trenó
Home [Destaque N2]

Cães são drogados e forçados a participar de corridas de trenó

A imprensa informa que uma equipe de cães testou positivo para tramadol, um opiáceo de Classe IV, utilizado para o controle de dor severa.

Cães explorados em corridas de trenó
Foto: Reprodução, PETA

Os cães são obrigados a puxar os trenós por 1600 quilômetros na região selvagem congelada do Alasca e, muitas vezes, sofrem lesões nas patas, ficam com tensão muscular, fraturas devido ao estresse, úlceras de estômago, problemas pulmonares e outros ferimentos. Alguns chegam a morrer. O uso do medicamento proibido para encobrir as dores dos animais e forçá-los a continuar correndo não é surpreendente.

A PETA entrou em contato com o Comitê da Iditarod Trail, instando-o a retirar todos os títulos e prêmios dos cães drogados.

Como os ferimentos e as mortes são inevitáveis durante a corrida extremamente cruel, a organização também fez um apelo para que a corrida pare de usar os cães e os substitua por motos adequadas para a neve ou atletas humanos, como esquiadores.

“Cinco cães morreram em menos de uma semana durante a Iditarod deste ano. É o momento de este espetáculo mortal acabar”, disse a organização em seu site.

​Read More
Buldogues ingleses
Destaques, Notícias

Milhares de cães são drogados para facilitar a venda no Reino Unido

Milhares de filhotes de cães têm sido criados, muitas vezes em condições horríveis na Europa Central e Oriental para atender a demanda por raças consideradas “desejáveis” no Reino Unido.

Buldogues ingleses
Foto: Dogs Trust

A maior instituição de proteção de cães do Reino Unido informou que eles eram sedados e traficados pela fronteira sem qualquer documentação. Alguns tiveram que enfrentar uma viagem de 30 horas pela Europa, percorrendo 1600 quilômetros.

A filmagem secreta mostra um veterinário da Lituânia vendendo sedativos para que os filhotes minúsculos sejam transportados até o Reino Unido.

Em outro caso chocante, os cãezinhos foram observados vomitando e outro foi flagrado comendo suas próprias fezes durante uma viagem em uma mini van originária da Lituânia.

Os animais foram presos em transportadores de animais empilhados na parte traseira do veículo, sem ar condicionado em temperaturas quentes, disse a organização. Os cãezinhos receberam água apenas duas vezes e não foram sequer alimentados.

De acordo com a Dogs Trust, 82% dos cachorros encontrados na fronteira eram de raças populares como pugs, dachshunds e buldogues ingleses e franceses.

A última pesquisa do grupo ocorre depois que a RSPCA revelou que os buldogues franceses são a raça mais procurada para venda online, sendo que mais de 66 mil pesquisas sobre a raça ocorreram em Gumtree em Fevereiro.

Condições horríveis de cãezinhos
Foto: Dogs Trust

Os ativistas têm pressionado o governo a adotar medidas imediatas para combater a importação dos cães.

“Esses casos chocantes mostram claramente que é necessária uma ação urgente para acabar com o escândalo do tráfico dos filhotes. Continua sendo um problema tão grave para o bem-estar dos animais e a saúde pública em 2017 como ocorreu em 2014, quando nossa primeira investigação mostrou os efeitos devastadores das mudanças de 2012 no Pet Travel Scheme, que efetivamente convidou os traficantes corruptos a traficar cães menores para a Grã-Bretanha”, declarou Paula Boyden, diretora de veterinária da Dog Trust.

“O número de processos é muito baixo e a falta de verificações visuais em portos de ferry e nas fronteiras é inaceitável. Queremos medidas de mais severas, incluindo sentenças de prisão para as pessoas flagradas traficando cãezinhos. Para destacar as falhas do sistema,  levamos o cão falso ‘Charly’ duas vezes pela fronteira – uma vez no Eurotunnel e uma vez em Dover – depois que nenhum controle visual foi feito”, acrescentou.

De acordo com a reportagem do Huffington Post, Boyden frisou ainda que é preciso que o governo revise a legislação referente ao transporte de animais domésticos.

Veterinários da Polônia e da Lituânia também foram filmados falsificando passaportes para animais domésticos e fazendo falsos registros de vacinação contra a raiva.

A Dogs Trust disse que apenas em 2016, 275.876 cães viajaram para a Grã-Bretanha sob o Pet Travel Scheme. Isso permite que os animais viajem facilmente entre os Estados-membros da União Europeia sem serem submetidos à quarentena.

Três cãezinhos dentro de cesta
Foto: Dogs Trust

O maior número de cachorros interceptados pela  Dog Trust Puppy Pilot eram originários da Hungria, Polônia e Lituânia, Latvia, Eslováquia e Romênia.

Mais de 95% dos cachorros resgatados pela organização foram considerados muito jovens para viajar e 6% morreram por problemas de saúde, além de desnutrição e desidratação.

“Após duas investigações anteriores em 2014 e 2015, lançamos nosso esquema Puppy Pilot”, acrescentou Boyden.

“Por meio disso, e com a ajuda da APHA, da Border Force e da Kent Trading Standards, financiamos os custos de quarentena de mais de 500 cães importados ilegalmente e encontramos novos lares para eles por meio dos nossos centros de realocação. Até a interferência da Dogs Trust, os cães resgatados corriam o risco de ter a morte induzida ou serem rejeitados nas fronteiras”, concluiu.

A RSPCA observou um grande movimento no comércio ilegal de cães em 2016. O grupo recebeu 6% mais chamadas do que em 2015 e 132% mais do que cinco anos antes.

Um total de 87% das chamadas foi feito por pessoas que compraram os cães online. Estes casos mostram como é fundamental não financiar a crueldade do comércio de animais e priorizar a adoção que oferece uma chance a inúmeros cães e gatos abandonados e que vivem em abrigos em todo o mundo.

​Read More
Notícias

Tigres são drogados e obrigados a tirar fotos com turistas na China

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Paul Hilton/Instagram
Foto: Paul Hilton/Instagram

Apesar de nosso fascínio e admiração pelos tigres, infelizmente a humanidade está exterminando esses animais. Estima-se que a população de tigres do mundo tenha diminuído 95% no último século.

Como muitas outras espécies, estes animais estão ameaçados pela diminuição de seu habitat e pelo impacto humano. Além disso, os tigres também enfrentam uma série de outros problemas terríveis e o comércio de animais silvestres é o principal fator que tem impulsionado o massacre, informa o One Green Planet.

Infelizmente, há atrações que promovem “selfies” com filhotes de tigre nos Estados Unidos e em todo o mundo, explorando os grandes felinos como se fossem propriedades.

Atualmente, há mais tigres confinados como animais domésticos em residências do país do que na natureza.. Porém, ainda há formas mais cruéis de exploração.

Esta foto de Paul Hilton apresenta um tigre em cativeiro no Bear Xiongsen e Tiger Mountain Village na China. Neste parque, os tigres são drogados e contidos para que os turistas tirem fotografias simulando uma agressão aos animais.

Na China, há cerca de 200 fazendas de tigres, algumas dos quais se disfarçam como “santuários” para os tigres, mas que são na verdade zoológicos onde os animais são forçados a executar truques.

Em muitas fazendas, quando os animais não são utilizados para performances, eles são abusados para reproduzir a um ritmo veloz.

Depois que uma mãe dá à luz, seu filhote é imediatamente arrancado dela – e pode ser utilizado para selfies – para que ela possa se reproduzir novamente o mais rápido possível. De acordo com o Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal, as fazendas de tigres têm uma taxa de reprodução de mil animais.

​Read More
Você é o Repórter

Vizinhos de tutora que teve AVC querem expulsar seu cachorrinho na Vila Alpina, em SP

Sonia Dintof
soniadintof@yahoo.com.br

Foto: Divulgação

Parece que o Pedrinho nasceu para sofrer. Foi retirado de um casal de alcoólatras que batiam e deixavam-no sem comer. Uma senhora que trabalhava ao lado dos bêbados,  aproveitou uma situação e roubou-o, mas alegria de pobre dura pouco. Semana passada esta alma generosa teve um AVC e esta na UTI do hospital Vila Alpina. Pessoas que vivem no mesmo cortiço querem dar um fim no coitadinho. Estava tudo combinado para colocá-lo em um carro e abandoná-lo no Friendenreich (clube da prefeitura) no bairro de Vila Alpina. Avisaram-me e eu fui até lá alertá-los do crime e ameaçá-los sutilmente, pois, não podemos bater de frente com estas pessoas, senão é dar as costas para que cometam atrocidades.

Tirei foto e pedi um prazo para dar uma chance para este pobrezinho que tem 10 meses aproximadamente e é medroso ao extremo. Fica em um cubículo quietinho. Não dá trabalho de comportamento. Se alguém puder adotá-lo fará uma caridade, pois eu estou jogando a toalha. Não venço resolver tantos casos.

Contato: Sonia – Cel.: 11-9645-2920

​Read More
Você é o Repórter

Cachorro que vivia com drogados na rua aguarda um lar amoroso em SP

Andréia Peres
andreiapere@gmail.com

Fotos: Divulgação

Eu sou o Negão, devo ter aproximadamente cinco anos e estou castrado e vacinado, mas ainda estou vivendoem um lar temporário. Queromuito encontrar uma família, pois não quero viver assim até o fim da minha vida, embora saiba o quanto existe o preconceito por eu não ser mais um filhotão. Vou contar um pouco de como tudo aconteceu: quando filhote, me jogaram na rua e na esperança de encontrar uma família para me amar fiquei vagando, era ainda muito pequeno, frágil e muito desprotegido. Então para me defender me aproximei de um grupo de moradores de rua, pois eram meus únicos “amigos e protetores”. Eu sempre os acompanhava, para todos os lugares, e também não sei explicar, mas um dia, fui atropelado e fiquei com algumas seqüelas, por isso hoje sou um cão adulto e especial! Minha boca não é a mesma e um dos meus olhinhos também não, mas ainda sou o mesmo filhote que jogaram na rua há anos, sonhando por uma família que me ame de verdade e me proteja.

Sofri muito nas ruas, até drogas eu tomei, pois meus “amigos” me obrigavam a usar com eles. Ah, eles também não me alimentavam todos os dias, por isso fiquei muito debilitado. Rezei muito e Deus colocou a tia Andréia para me ajudar. Hoje estou numa casa como lar temporário e espero muito que alguém me aceite como sou. Dizem que sou muito carinhoso, tenho um amor muito grande por ela  e gratidão, por isso ela não pode me visitar muito, pois fico muito mal e tomo calmantes quando ela vai embora. Eu prometo que quando for adotado de verdade, serei mais grato ainda e nunca mais sofrerei.

Espero que alguém consiga realizar meu sonho: uma família com muito amor.

Negão

Contato: Andréia 11-7358-5558  andreiapere@gmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Cadela sofre maus-tratos de tutores drogados, em SP

Maira
mairam@folha.com.br

Essa cadela está na casa de um casal de drogados. Eles não a alimentam e a vizinha, que é protetora, passa comida para ela pela porta. Ela conhece o casal há muito tempo, então se ela denunciar ou pegar a cadela, a mulher pode envenenar seus cães. Ela está em uma situação difícil e pede ajuda. Havia outro cão que sumiu e ela acha que eles o mataram.

A cadela já apanhou muito e está muito machucada. A protetora não pode denunciar senão seus cães estarão em risco.

Por favor, alguém precisa ir lá resgatar esse anjo e denunciar o casal por maus-tratos. Eles se drogam e deixam a cadela passando fome e sede.

Eles estão na rua Urá 1/21 Casa 4, Jardim Jaú. Penha, Zona Leste de SP.

Contato: Tia Rê (11) 2076-8372

​Read More
Você é o Repórter

Cão são bernardo abandonado sofre agressões na rua, em SP

Rubens
rmachado@asaventura.com.br

Foto: Divulgação/ Rubens

Alguém que tenha uma casa com quintal ou uma chácara pode ajudar esse cãozinho? Ele é dócil e bonzinho e dócil, apesar do tamanho grande.

Este garotão peludo está em frente ao prédio de uma amiga e os apartamentos são muito pequenos, ela já tem vários gatos, portanto não pode acolhe-lo. Há duas noites, uns drogados que vivem num prédio abandonado próximo, espancaram o cão durante a noite, agora ele está recolhido nas vagas de visitantes do prédio, muito assustado.

Ele era um animal com tutor, pois não está maltratado a ponto de estar muito tempo nas ruas. Enfim, se alguem souber de um lar ou alguma ajuda, pois ele não está nem levantando do lugar.

Não posso acolhe-la na minha casa, porque já adotei duas que foram jogadas num terreno baldio e sobreviveram, estão dando trabalho, mas também muita alegria.

Contato: Rubens – rmachado@asaventura.com.br

​Read More
Notícias

Após denúncia de pit bull que foi torturado, polícia investiga extermínio de cães

A Polícia Civil investiga o extermínio de cães na divisa de Diadema com São Paulo. A suspeita é de que uma dupla de dependentes químicos pratique tortura contra os animais na Estrada Pedreira Alvarenga.

No dia 18, um cão da raça pit bull foi torturado após ter sido abandonado em uma guarita (leia denúncia aqui).

O cachorro foi encontrado amarrado em um arame farpado, preso do pescoço até a genitália. O pit bull foi queimado com cigarro em diversos pontos do corpo, além de ter os dentes quebrados. Os agressores também introduziram um pedaço de madeira no ânus do animal. Apesar da crueldade, o cão foi encontrado com vida.

José Carlos Orlandin, presidente de um centro de reabilitação animal, resgatou o pit bull no dia seguinte às agressões. “Ele estava muito machucado, mas é muito forte e aguentou. Por isso, o batizamos de Guerreiro”, conta. Orlandin contou que foram necessárias duas transfusões de sangue para compensar as hemorragias e curar a anemia de Guerreiro.

Segundo a investigadora do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) Sofia Maria Zervas, que está à frente do caso, o cão pertencia a uma chácara próxima do local, que costuma ser alugada para eventos. O dono do imóvel teria amarrado o animal em uma guarita. A dupla teria encontrado Guerreiro e iniciado as agressões.

“Falta pouco para chegarmos aos suspeitos. Temos a informação de que eles já cometeram diversos crimes semelhantes.”

Uma moradora que não quis se identificar confirmou que são comuns as agressões aos animais na região. “Já enterrei seis cachorros que foram assassinados. De um deles só encontrei a cabeça.” Ela relata um caso, em Diadema, em que um pastor alemão foi amarrado a uma árvore, onde permaneceu por uma semana, até morrer de fome.

Especialista rebate má fama de pit bull

Apesar de possuir fama de violento e perigoso, o pit bull possui comportamento que, em muitos casos, é reflexo da forma como o tutor trata o animal. “Acredito que muitas das agressões contra pit bulls podem ser justificadas pelo fato de muitas pessoas terem a predisposição de achar que estes cachorros são agressivos”, avaliou Tânia Parra, professora do curso de Medicina Veterinária da Universidade Metodista de São Paulo.

“Um cão de guarda ou um cão de briga não é tão amistoso quanto um de companhia. Eles têm o instinto de defesa mais acentuado. Mas isso não quer dizer que sejam assassinos e que ataquem gratuitamente”, salientou a professora.

Ela ressalta que, no hospital da universidade, muitos atendimentos são feitos sem o uso da focinheira no animal, após sinalização do tutor de que o animal é dócil. “Nunca fui atacada por pit bulls durante consultas. No entanto, já fui atacada por um pinscher”, acrescentou.

Impunidade

A falta de punição é apontada como um dos fatores que mais contribuem para a existência de casos de maus-tratos a animais. “A lei 9.605/1998 enquadra os agressores. No entanto, essas pessoas dificilmente vão presas, pois cumprem penas alternativas”, explicou a advogada Greicy Pantoja, criadora de um site sobre direito animal.

Para a investigadora do DHPP Sofia Maria Zervas, outro problema é a falta de preparo dos delegados para lidar com a questão. “Muitos deles não registram as ocorrências”, comentou. Ela destaca a necessidade da criação de uma delegacia de proteção animal.

Assista aqui ao vídeo da matéria feita pelo jornal R7.

Fonte: Diário do Grande ABC

​Read More
Você é o Repórter

Rotweiller que apanha de drogados e passa dias sem comer precisa de resgate e adoção

Fabiana
ghatyh@yahoo.com.br

Nega é uma cachorra de drogados que está sofrendo maus-tratos. Esta  linda rotweiller passa dias sem comer e apanha. Ela é muito dócil. Tem apenas 2 anos.

Ela precisa ser resgatada com urgência antes que algo aconteça com ela. Ela está muito magra.

Às vezes ela foge para a rua para comer lixo. E alguns vizinhos disseram que vão chamar o CCZ.

Esta no bairro da Penha, zona Leste de São Paulo.

Contato:
Arlete
(11) 8557-1305 (Tim)
(11) 6903-0512 (Vivo)

​Read More
Você é o Repórter

Cães vítimas de maus-tratos precisam ser resgatados com urgência, em SP

Fabiana
ghatyh@yahoo.com.br

Estes dois cães estão abandonados, próximo à avenida João Paulo I, Vila Bancária, São Paulo – SP.

A cachorrinha pintada se chama Kika. Ela foi amarrada a uma árvore da pracinha. Seus tutores disseram para as pessoas que estavam fugindo e por isso não podiam ficar com ela.

O Negão está todo cheio de sarna e já levou um chute na boca de um drogado que foi pegar o papelão onde eles estavam dormindo, Perdeu os dois dentes da frente.

A Eliete coloca caixa de papelão para eles dormirem, mas os drogados vão lá e retiram. Já ameaçaram jogar veneno para eles, pois o Negão fica latindo para quem se aproxima da Kika.

Eles são muito unidos e precisam ser resgatados juntos. Uma pit que ficava lá também já foi envenenada. Uma vizinha a socorreu e a adotou, mas os outros dois estão lá jogados ainda e ameaçados o tempo todo.

Contato: Eliete (011)-3924-5926

​Read More