Destaques, Notícias

Parlamentares ingleses pedem o fim da caça à raposa

Por Camila Arvoredo ( da Redação)

Corajosos parlamentares mostraram que manter as raposas livres da tortura de serem caçadas por cães é mais importante que partidos políticos

Cachorros e caçadores se juntam em Higham, Suffolk. Foto: Adrian Dennis/EPA

Os parlamentares ingleses Chris e Lorraine Platt criaram o grupo “Conservadores contra a caça à raposa” (“Conservatives Against Fox Hunting”), grupo apoiado pelos parlamentares Caroline Dinengage e Dominic Raab, Mike Weatherley e Simon Kirby, segundo o inglês The Guardian.

Todos eles assumiram suas convicções morais de que a caçada com cachorros é cruel e imperdoável e nunca mais deve ser legal no país. Falando sobre crueldade contra os animais selvagens e contrariando seus partidos políticos, os parlamentares estão arriscando a sua popularidade dentro das coligações e suas possíveis promoções.

Tidos como heróis pelo guitarrista da banda conhecida mundialmente “Queen”, Brian May afirmou que os políticos reiteraram sua convicção de que o bem-estar animal deve estar acima de qualquer partido.

A campanha contra a caça às raposas “Save-me” (“Salve-me”) apoiou desde o começo qualquer político que lutasse pelos direitos das raposas e texugos de viver em paz em seus habitats.

Brian May também agradeceu a coragem do grupo “Conservadores contra a caça à raposa”, que possibilitou que, pelo menos por enquanto, o dia da caça às raposas seja postergado. E contrário às esperanças de uma pequena porém barulhenta minoria de pessoas que reivindicam seus direitos de torturar animais, o dia de liquidação após o Natal (“Boxing Day” na Inglaterra) ainda terminará com esses esportes sangrentos na ilegalidade.

​Read More