Notícias

Cinco mil animais são encontrados mortos em caixas de papelão na China

Reprodução/Wutuobang

Cinco mil animais, entre coelhos, porquinhos-da-índia, gatos e cachorros, foram encontrados mortos em um depósito no município de Luohe, na China. Os corpos estavam dentro de gaiolas de plástico ou metal embrulhadas em caixas de papelão com alguns orifícios.

O caso foi descoberto pelo projeto Wutuobang, que atua no resgate de animais. Voluntários conseguiram salvar 200 coelhos e 50 cachorros e gatos com vida. Parte deles foi adotada e os mais feridos foram internados em clínicas veterinárias. A retirada dos corpos dos animais mortos e a desinfecção do depósito ficou sob a responsabilidade das autoridades locais.

Hua, como preferiu se identificar a fundadora do projeto, que não quis expor seu nome real, afirmou à CBS que “o depósito estava abarrotado de caixas com milhares de animais que já haviam morrido, e todo o lugar cheirava a corpos apodrecendo. Era como o inferno. Certamente morreram de asfixia, desidratação e fome”.

Apesar das leis da China não permitirem que animais sejam enviados dentro de embalagens comuns, a suspeita é que eles tenham sido comprados através da internet e deixados no depósito após uma empresa de logística se negar a realizar as entregas para não violar a legislação.

Nas caixas foram identificadas etiquetas que mostravam que o transporte até o depósito foi realizado pela empresa de entrega expressa Yunda. Os animais chegaram ao local no início de setembro.

Ao jornal Global Times, dois funcionários da empresa disseram que não tinham conhecimento do caso. Segundo eles, a Yunda permite o transporte de animais vivos, que “são transportados em caixas com buracos”.

“A regras sobre o transporte de animais foram impostas décadas atrás, em 1990, sem uma pena equivalente ao crime. Por isso não é fácil punir diretamente os infratores”, disse o advogado Zhang Bo ao jornal chinês. O caso é investigado pela polícia.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Homens flagrados com 38 tartarugas são multados em R$ 195 mil

As tartarugas eram mantidas dentro de sacos no depósito de uma residência


Dois homens foram multados em R$ 195 mil nesta terça-feira (21) por aprisionarem 38 tartarugas em cativeiro em Caracaraí, no Sul de Roraima.

Foto: Divulgação/Ascom/Femarh

O caso foi descoberto graças a uma denúncia anônima, conforme informou o chefe da Divisão de Fiscalização Ambiental da Femarh, Yuri de Lima Teixeira, e a ação contou com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Polícia Militar.

“Recebemos a denúncia por volta das 10h30 da manhã e logo seguimos em diligência para averiguar a veracidade dos fatos”, disse. As informações são do G1.

Foto: Divulgação/Ascom/Femarh

Ao chegar no local, o dono do imóvel afirmou que criava apenas três tartarugas. No entanto, 35 animais foram encontrados. Eles eram mantidos dentro de sacos no depósito da casa vizinha, que pertence a um parente do primeiro suspeito.

Os homens foram levados à delegacia. As tartarugas foram resgatadas e levadas até o rio Branco, onde foram soltas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Você é o Repórter

Gata e filhotes precisam de adoção ou lar temporário em São Paulo

Raquel Rigiani
raquelpxr@yahoo.com.br

Foto: Divulgação

Uma gata teve filhotes em um depósito de materiais de limpeza e jardinagem em um condomínio em São Paulo. Os filhotes estão no meio dos materiais e comendo a madeira do local, pois passam fome. Tanto a gata quando os bebês precisam de abrigo.

Os interessados em adotá-los devem entrar em contato com a Raquel através do e-mail: raquelpxr@yahoo.com.br ou pelo telefone: 11-998800754.

​Read More
Notícias

PM resgata cinco aves silvestres e toneladas de madeira em depósito em Goiás

Reprodução/G1
Reprodução/G1

Policiais militares resgataram cinco aves silvestres e encontraram 80 toneladas de madeira em um depósito às margens da DF-180, entre Ceilândia e Águas Lindas (GO). A operação aconteceu em parceria com o Ibram. Flagrados no espaço, dois homens foram presos por crime ambiental.

De acordo com a PM, as aves eram araras-canindé (duas), papagaio do mangue (um), papagaio-verdadeiro (um) e gavião imperial (um), espécie em extinção. Elas estavam em gaiolas e foram levadas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Ibama. O estado de saúde dos animais não foi informado.

O dono do local, de 36 anos, foi localizado pela polícia e disse desconhecer a atividade que ocorria dentro do depósito. Ele prestou depoimento, mas foi liberado em seguida. Os dois suspeitos de armazenar o material e os animais na propriedade foram autuados por crime ambiental. A pena prevista pelo Código Penal é de três meses a um ano de prisão, além de multa.

Segundo a polícia, o espaço foi descoberto por meio de fiscalização. Foi constatado ainda que os responsáveis pelo depósito ilegal usavam água do córrego Capão do Brejo sem autorização da Adasa, por meio de um sistema ilegal de captação.

Fonte: G1

​Read More
Destaques, Notícias

Imagens revelam grande depósito de animais mortos nos Estados Unidos

(da Redação)

Flickr/USFWS
Flickr/USFWS

Um armazém em uma propriedade próxima a Denver, nos Estados Unidos, revelou ser um grande depósito de animais mortos assustando protetores e ativistas pelos direitos animais. A U.S. Fish and Wildlife Service’s Property Repository abriga cerca de 1,5 milhões de animais. As informações são do The Dodo.

Entre os animais encontrados estão pés de elefante, botas de pele de cobra com as cabeças ainda unidas, dezenas de cabeças de tigres em extinção e até mesmo um feto de tigre para nascer, arrancado da mãe e taxidermizado antes que pudesse abrir os olhos. Exemplares mortos que refletem a indústria global do tráfico de animais selvagens.

“Quanto mais ameaçadas de extinção a espécie é, maior a possibilidade de se obter a espécie pois há mais dinheiro a ser feito”, comenta Coleen Schaefer, chefe do local à ABC News australiana.

Com 16.000 metros quadrados, o enorme armazém contém filas e filas de ursos polares taxidermizados, além de guepardos, leões, tartarugas e presas de elefante, todos confiscados por autoridades ao longo dos anos. Alguns são vistos como troféus, outros são destinados para uso na medicina ou ainda usados para bolsas e sapatos. A amplitude de animais e produtos mostram por que este comércio é tão difícil de combater – e avaliado globalmente em torno de 23.000 milhões de dólares por ano.

Foto: Flickr/USFWS
Foto: Flickr/USFWS

A China e os Estados Unidos são os principais pontos de acesso para a demanda por produtos como o chifre de rinoceronte e elefante de marfim, que têm colocado a espécie à beira do abismo. O país norte-americano mudou recentemente suas leis para conter a onda de produtos de animais silvestres; em fevereiro, a administração Obama anunciou um plano de combate a este comércio, comprometendo-se à aplicação de acordos nos portos nacionais e uma nova campanha para combater o tráfico no exterior.

O plano, juntamente com os esforços de outros grupos, visa reduzir o fluxo de entrada de animais no armazém do Colorado. Mas por ora, as criaturas empalhadas permanecem como um lembrete obscuro da enorme batalha que se tem pela frente.

Foto: Flickr/USFWS
Foto: Flickr/USFWS
Foto: Flickr/USFWS
Foto: Flickr/USFWS
​Read More
Você é o Repórter

Cadela e filhotes que vivem em depósito precisam de ajuda, em SP

Nirley Araujo
nirleysa@gmail.com

Foto: Divulgação

Estamos  precisando de ajuda para resgatar 08 filhotes e a mãe de um lugar péssimo, um depósito de pavimentação da Prefeitura de SP. Lá, existem outros cães e a maioria já está castrada. Eles comem restos de comida, a situação é crítica.

Já agendei a castração da mãe e filhotes, mas precisamos urgente de um local, vacinas, vermífugos e ração de filhote até que a situação se resolva.

Quem puder ajudar, contato com Nirley : 11-3441-0781 ou nirleysaraujo@gmail.com

Foto: Divulgação
​Read More
Notícias

Polícia apreende 60 aves em casa que servia de depósitos para animais silvestres

Uma denúncia anônima possibilitou a apreensão de 60 aves silvestres que estavam em uma casa que servia de depósitos de animais silvestres no bairro da Mirueira, na Zona Norte do Recife (PE). A ação aconteceu na tarde desta segunda-feira (19) e contou com viaturas da Companhia Independente de Policiamento ao Meio Ambiente (Cipoma) e o Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati).

Entre os animais apreendidos, estão  sabiá (15), galo (7), canário (14), papa-capim (4), curió (3), bicudo (3), craúna (1), cardeal (1), concris (2), chorão (2), caboclinho (4), azulão (3) e arara (1). As aves que estavam no local são oriundas do Sertão e do Agreste do Estado e vão ser levadas para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“Lá elas vão passar um período de quarentena onde os veterinários vão avaliar o estado sanitário de cada animal, com a aplicação medicamentos e alimentação adequada, e posteriormente serão reintroduzidos ao habitat natural deles”, explica a comandante do Cipoma, a major Érica Melcop.

O proprietário da casa onde estavam os animais é Elias José de Santana, de 58 anos. Segundo a polícia, ele é considerado um dos maiores traficantes de animais da Zona Norte do Recife. O suspeito foi ouvido na Delegacia do Meio Ambiente, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), mais vai responder em liberdade.

“Ele vai ser enquadrado na lei ambiental em dois artigos, que é manter sob sua guarda animais silvestres sem permissão do Ibama, e maus-tratos animais, porque todos estavam em uma situação precária”, afirma a delegada responsável Verônica Azevedo.

Fonte: PE 360 Graus

​Read More
Notícias

Pássaros silvestres e peixes são apreendidos em Mosqueiro/Belém

Foto: Agência Pará

Cinco pássaros silvestres–quatro suís e um curió – foram apreendidos no último sábado (20) durante vistoria em função do defeso do caranguejo, no centro da vila de Mosqueiro, Região Metropolitana de Belém (RMB). O curió foi encontrado em uma gaiola em frente ao mercado da vila, enquanto os quatro suís, sendo três pardos e um azul, estavam em um depósito na mesma rua do mercado. Não havia autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para os animais estarem em cativeiro.

A equipe formada por técnicos ambientais da Gerência de Fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e policiais do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) estava à procura de caranguejos, comercializados ilegalmente no período de defeso, quando encontraram os animais silvestres.

Foto: Agência Pará

O responsável pelos suís foi autuado e terá 15 dias para apresentar defesa à Sema. Após processo julgado, ele poderá pagar multa de R$ 2 mil por ter os animais sem autorização, visto que as aves não possuíam anilha (identificação dada pelos órgãos ambientais aos animais criados em cativeiro e que podem ser comercializados). Já o tutor do curió exposto no mercado não foi encontrado.

Na manhã desta segunda-feira (22), os pássaros foram entregues ao Ibama, para que tenham destinação adequada.

Fonte: Agência Pará de Notícias





​Read More