Destaques

Gatinho preto resgatado ganha sua primeira abóbora de Halloween

Gatinho preto | Foto: Reprodução Pixabay

O Halloween, famoso “Dia das Bruxas”, comemorado todos os anos em 31 de outubro está chegando, e crianças e adultos do mundo têm se preparam para essa data.

E o mesmo aconteceu com o gato de nome Cole, onde seus tutores esculpiram uma abobora (própria das comemorações de Halloween) e permitiu que seu gato também fizesse parte da obra.

O gatinho de cor preta aproveitou o espaço aconchegante da abóbora e fez dele seu local de brincadeiras preferido. Para tornar o cenário ainda melhor, seus tutores desenharam um pequeno rato na lateral da abóbora. Tornando o gatinho parte da decoração de ”Dia das Bruxas”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Atriz Jennifer Aniston adota cachorrinho resgatado de maus-tratos

Jennifer Aniston | Foto: Reprodução

A atriz mundialmente famosa por seus filmes e series, Jennifer Aniston, postou recentemente em seu perfil no Instagram o seu novo companheiro de vida. Um cãozinho que foi fruto de resgate, pela The Wagmor Pets que resgatam cães e dão a eles um novo lar.

Na postagem que Aniston compartilhou ela diz: “ “Oi! Eu gostaria de apresentar a vocês o mais novo membro de nossa família 🐾 … este é o (muito cansado) Lord Chesterfield. Ele roubou meu coração imediatamente ”, e agradeceu a Wagmor Pets pelo trabalho que realizam “ UM MUITO obrigado a @wagmorpets pelo incrível trabalho que você faz. Grato por você cuidar tão bem desses resgates e encontrar para eles seu lar para sempre”.

https://www.instagram.com/p/CGNQCJ3jX2h/?utm_source=ig_web_copy_link

No vídeo divulgado é possível ver o cachorrinho com a atriz cochilando, e ela conversando com seu companheiro “Chesterfield, você adormeceu com o osso na boca? Eu acho que você tem [um osso]”. O cãozinho se junta aos outros companheiros de Jennifer, que já é tutora de uma mistura de Schnauzer chamado Clyde, e Sophie uma pit bull branca.

Os irmãos de Lord Chesterfield aparecem com frequência nas redes sociais da estrela. E em entrevistas Aniston já declarou seu amor por animais, como disse em entrevista para a revista InStyle: “Quando tivemos que ser evacuados em dezembro devido os incêndios florestais, peguei meus cachorros, peguei minha calcinha, minha escova de dente e uma muda de roupa. Tire meus cachorros e eu daqui. Eles são meus filhos!” declarou a atriz.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Violinista adapta sua rotina para dar carinho a gata enquanto toca seu instrumento

Rémila e o violino de sua tutora | Foto: Reprodução

Abrami é violinista profissional na França e conforme entrevista dada ao site The Dodo, se esforça para praticar algumas horas todos os dias. Mas, infelizmente, a paixão de Abrami por tocar música entrou em conflito com o passatempo de sua gatinha Rémila.

Quando Abrami se levantava para praticar violino, a gatinha chorava aos seus pés. “Eu tentei praticar sentada, e ela se deitou no meu colo”, conta Abrami. “Mas nem sempre posso praticar sentada.”

Rémila aconchegada no colo de Abrami | Foto: Reprodução

Diante desse dilema, a violinista buscou uma forma de manter tanto ela como a gata felizes. Foi então, que teve uma ideia de colocar a gata numa bolsinha no qual ela pudesse prende-la na cinturar e praticar tranquilamente. Mas a Abrami confessa: “Nunca pensei que ela ia adorar ficar lá!”

Abrami disse que assim que colocou sua gatinha naquela pochete adaptada – agora uma bolsa apropriada para gatinhos – Rémila se acomodou com alegria.

“Percebi que ela adora música! Posso praticar literalmente por uma hora sem que ela saia da bolsa”, disse ela. “Saber que ela gosta da minha música criou um vínculo muito especial entre nós.”

Rémila acomodada na bolsa de sua tutora | Foto: Reprodução

A violinista conta que a “invenção” deixou todos mais felizes – mas houve uma pequena desvantagem imprevista, mas que elas veem buscando solucionar.

“Isso definitivamente torna minha sessão de prática mais agradável, embora às vezes eu ache difícil me concentrar vendo como ela é fofa dormindo no saco”, disse Abrami.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Galo entra no quintal de uma família para pedir ajuda e ganha um novo lar

Chaz Sanders com Ronnie em seu ombro | Foto: Reprodução

Uma família estava relaxando em casa no início de setembro quando perceberam que havia um galo vagando em sua propriedade.

Segundo uma entrevista dada ao site The Dodo, a família Sanders se surpreendeu, pois, os vizinhos mais próximos que tem ficam a cerca de 3,5km de distância da propriedade deles e não imaginavam como a ave tinha chegado ao local.

O galo, mais tarde chamado de Ronnie, manteve distância no início, mas depois de alguns dias ele decidiu que esta era sua nova casa e ele não iria a lugar nenhum.

“Certa manhã, abrimos a porta, permitindo que os cães entrassem e saíssem, olhamos para cima e ele estava na sala de estar”, comenta Sanders.

A família definitivamente não estava planejando adotar um galo, mas quanto mais eles conheciam Ronnie, mais o amavam.

Galo Ronnie andando pelo seu novo lar | Foto: Reprodução

“Eu imediatamente me apaixonei por ele”, disse Sanders. “Eu cresci perto de animais, mas nunca tive qualquer tipo de pássaros/galinhas. Ronnie nos segue como um cachorro e adora atenção. Nos primeiros dias ele manteve distância e não nos deixou tocá-lo, mas depois que ele entrou em casa ele se abriu para nós e agora faz o que quer. ”

A família já é tutora de dois cães, Addy e Merle, e eles rapidamente aceitaram Ronnie como seu novo irmão.  De acordo com seus tutores, ele se dá muito bem com os irmãos, mas nem sempre é fã de seguir as regras da casa – ele prefere fazer as suas próprias.

“[Ele é] atrevido, mas definitivamente leal para uma galinha”, disse Sanders. “Às vezes ele age como um adolescente. Ele grita se não conseguir o que quer e vai fazer o que você mandar, mas é preciso que você diga a ele algumas vezes. ”

Ronnie brincando com sua tutora | Foto: Reprodução

Ronnie adora especialmente ficar em lugares altos, onde sua família não pode alcançá-lo facilmente, como o lustre ou o ventilador de teto. Ele adora acompanhar seus irmãos cachorros, e por vezes agir como eles, mas no fundo ele é um galo e como um, não dispensa acordar sua família o mais cedo possível todos os dias.

A família conta que foi necessário pesquisar mais sobre a melhor forma para cuidar de Ronnie e a família decidiu adotar outras galinhas para que lhe fizessem companhia.

Atualmente eles tutelam cinco galinhas e ainda ninguém tem ideia de onde Ronnie veio ou por que escolheu entrar no quintal da família.

O que seus tutores definiram como: “Definitivamente ele estava destinado a estar em nossa família”, finaliza Sanders.

Ronnie imponente em seu lar | Foto: Reprodução

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Músico Lenny Kravitz é vegano e afirma que cultiva maior parte de sua comida

Lenny Kravitz em sua fazenda | Foto: Reprodução Instagram

O mundialmente famoso cantor, compositor e ator Lenny Kravitz revelou em entrevista que é vegano e que cultiva a maior parte dos alimentos que consome.

Em entrevista para revista Men’s Helth, o cantor descreveu sua rotina, que inclui exercícios diários e uma alimentação livre de crueldades, onde consome a maior parte dos alimentos in natura, ou seja, sem cozimento.

Kravitz mostrou ainda os alimentos que mantem estocados em sua estufa, que incluem maçãs açucaradas, limões, quiabo, abacate e alecrim fresco recém colhido por ele mesmo.

“Aqui está minha geladeira… O que temos é verde e mais verde: pepinos, mangas, brócolis, couve, folhas de salada”, disse Kravitz.

Além disso, o musico conta a facilidade que morar nas Bahamas o proporcionou para que pudesse adotar o estilo de vida vegano e cultivar seus próprios alimentos.

Ele disse: “Uma grande bênção de morar aqui nas Bahamas é que posso cultivar minha própria comida”, e acrescentou “então tenho um jardim de onde vem a maior parte dessa comida. Como você pode ver, sou vegano e consumo os alimentos principalmente crus”.

O músico, ativo nas redes sociais, busca sempre promover seu estilo de vida vegano para seus seguidores, especialmente no Instagram, que conta com mais de 3,4 milhões deles.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Rapper T.I incentiva os seus seguidores a abandonarem o consumo de carne

Rapper T.I | Foto: Reprodução

O famoso rapper T.I anunciou que abandonou o consumo de carne vermelha e frango, pouco antes de completar 40 anos.

O rapper T.I – cujo nome é Clifford Joseph Harris Jr. – completou seus 40 anos em 25 de setembro e reafirmou em entrevista para a revista Men’s Health que chegar a esta idade o fez repensar seu estilo de vida e torna-lo mais saudável.

Ele explica que para ajudar a manter a longevidade treina de três a cinco dias na semana e que mantem sua geladeira cheia de produtos frescos como morangos e abacaxis e não consome proteína animal.

“Parei de comer carne vermelha, parei de comer frango”, comenta o rapper. “Na verdade, tornei-me pescetariano em 2016 ”.

T.I. confirmou sua alimentação em 2018 durante uma entrevista no HeadKrack. Depois de ser questionado se ele já havia experimentado almôndegas suecas da IKEA, o rapper disse: “Eu não como carne”.

Além da longevidade que e tornar-se mais saudável, T.I disse que:  “Sinto que não estou cansado ao longo do dia”.

Rappers abandonam o consumo de carne

No mundo do rap, T.I não é o único que buscou remover aos poucos a carne de sua vida. O rapper americano ganhador do Grammy, Jarmaine Dupri, eliminou carnes, laticínios e ovos de sua alimentação após participar de uma purificação de 25 dias.

“A energia que eu tinha, a maneira como me sentia, eu apenas tentei descobrir naquele momento como eu poderia manter esse mesmo sentimento. E as pessoas diziam, ‘bem, você deveria ser vegano’ ”, disse ele para uma campanha da People for the Ethical Treatment of Animals – PETA, em 2018. “O estilo de vida vegano, para mim, é o melhor estilo de vida. E eu quero colocar o mundo nisso ”, conta Dupri.

Também o vocalista do Wu-Tang Clan, RZA, é vegano. Ele fez a mudança em seu estilo de vida há mais de 20 anos. Durante um episódio de 2019 do podcast “Joe Rogan Experience”, ele explicou o que significa ser vegano:  “Nenhum animal precisa morrer para eu viver, ok?”.

Outro artista que não consome proteína de origem animal, é o integrante do grupo “Black Eyed Peas” o Will.i.am, que em vídeo divulgado em suas redes sociais, ele salienta que não sente nenhuma falta de consumir carnes: “Eu sou vegano e não sinto falta de bifes. Você sabe o que eu estou dizendo? Eu não sinto falta de bifes! Não sinto falta de bifes, não sinto falta de frango, não sinto falta de peixe. Eu sou vegano. ”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Nova tecnologia pode salvar baleias de colisões com navios

Baleia Jubarte | Foto: Reprodução Pixabay

O complexo portuário mais movimentado do mundo está localizado nas águas do sul da Califórnia. O local também é lar de muitas baleias azuis, baleias jubarte e golfinhos. Em 2018 e 2019, o maior número de mortes de baleias já registradas para a área ocorreu no canal de Santa Barbara. Embora o número oficial seja de 21 nesses dois anos, os especialistas preveem que o número real é muito maior. Isso ocorre porque os corpos das baleias muitas vezes afundam no fundo do oceano após sua morte.

Pensando na redução do número de mortes nas baleias, uma equipe de pesquisadores da University of California, da University of Washington, da Benioff Ocean Initiative, do Woods Hole Oceanographic Institution e da National Oceanographic and Atmospheric Administration, trabalharam juntos para desenvolver uma tecnologia que busca proteger as baleias que nadam nas movimentadas águas do sul da Califórnia contra colisões de navios.

Chamado Whale Safe, o novo sistema detecta e fornece aos navegantes informações atualizadas sobre as baleias presentes nas rotas de navegação. A tecnologia inclui um mapa quase em tempo real do paradeiro da baleia e prevê a probabilidade de um navio encontrar uma.

O sistema inclui um microfone subaquático, que escuta o canto das baleias no canal Santa Bárbara. Depois de identificar a qual espécie o canto pertence, ele comunica os dados a um satélite. Também inclui um aplicativo para smartphone, que registra a presença das baleias.

Sistema criado pelo Whale Safe | Foto: Reprodução

Para isso, é usado informações de estudos de marcação de baleias azuis e dados oceanográficos, no qual um modelo matemático também prevê onde as baleias azuis provavelmente estarão nadando.

Prevenção de riscos é antiga

Não é a primeira vez que estudos são realizados buscando a proteção das baleias. Em 2007, foi introduzida uma zona voluntária de redução de velocidade, com limite de velocidade de 10 nós. Quanto mais devagar os navios viajam, mais chances eles têm de evitar uma colisão com as baleias.

Segundo Doug McCauley, diretor do Benioff Ocean Initiative, a lógica é a mesma aplicada em relação a velocidade próxima a áreas escolares. Em entrevista à revista Smithsonian Magazine, o diretor explicou que as baleias são como ‘crianças gigantes’ e que elas estão empenhadas em se alimentar e socializar, não consegue preocupar-se se há proximidade com embarcações, que está tarefa cabe aos humanos.

Embarcações próxima as baleias | Foto: Reprodução Pixabay

McCauley ainda acrescenta: “Pedimos aos carros que diminuam a velocidade nas escolas para manter as crianças seguras, e essas restrições de velocidade para as baleias são a mesma ideia”.

O Whale Safe também será responsável por monitorar quais navios estão aderindo às restrições de velocidade voluntárias e os avaliará com base em seu desempenho.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Pai e filho salvam cadela presa em poça tóxica de alcatrão

Pai e filho resgatando Quitran da poça de alcatrão | Foto: Reprodução

Um dia que seria de tranquilidade e descanso para um pai e seu filho, tornaram-se momentos de grande angustia para salvar a vida de um cãozinho.

Pai e filho dirigiam pelo deserto quando encontraram em uma poça com dejetos de alcatrão (uma mistura de substâncias betuminosas, espessa, escura e de forte odor, que se obtém da destilação de certas matérias orgânicas, principalmente de carvão, ossos e de algumas madeiras resinosas em sua maioria toxica), uma criatura se movendo, no momento que aproximaram perceberam que se tratava de uma cadelinha, se afogando em meio a lama sufocante.

A cadela estava exausta depois de se esforçar para não afundar na poça. Horrorizados com a situação, pai e filho apressaram-se para salvar o cão. Eles pegaram um pneu para proteger o perímetro ao redor da cachorrinha e facilitar o resgate. Mesmo assim, em uma das tentativas o pobre animal quase afundou, mas finalmente a cadela foi resgatada.

Quitran coberta por alcatrão | Foto: Reprodução

Apesar do resgate, a cadela estava delirando devido à toxicidade da gosma negra que cobria todo seu corpo. Então, logo eles levaram-na para o veterinário. No local eles a deram o nome de Quitran (palavra local para “alcatrão”).

Após horas de limpeza para que o alcatrão fosse removido da pele de Quitran é que foi conseguido limpa-lo por completo. Porém a pobre cachorrinha estava com a pele dolorida e ainda infectada pelo produto. Os veterinários também analisaram o estado de saúde dele, e concluíram que seus rins e fígados estavam muito comprometidos.

Quitran antes e depois de retirar o alcatrão que cobria seu corpo | Foto: Reprodução

Ela precisou tomar antibióticos fortes para conseguir se recuperar, e ficou sob os cuidados da clínica veterinária. Após Quitran lutar pela vida, ela foi adotada pelo pai e filho que a resgataram, e vive uma vida saudável apesar de toda a luta para sobreviver.

Os moradores da região comentam que frequentemente encontram cães mortos e esqueletos nesta poça de alcatrão. O que indica descuido e descaso das autoridades mediante ao risco toxico tanto para seres humanos, quanto animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

“Não quero causar dor a outra criatura viva e empática”, diz Joaquin Phoenix

Joaquin Phoenix | Foto: Reprodução

Em entrevista concedida a revista Vanity Fair, o ator ganhador do Oscar por estrelar o personagem dos HQ’s “Coringa”, nas telas do cinema, Joaquin Phoenix comenta que ‘comer animais não é evoluído’.

Durante a entrevista, o jornalista questionou sobre o momento que inspirou Phoenix e sua família a ter uma alimentação vegana, livre de crueldades. Ele conta que quando era criança, com aproximadamente 3 anos, ele e sua família testemunharam o sofrimento de peixes que foram brutalmente espancados e sufocados até perecerem.

Ele disse: “Sou vegano desde os três anos de idade e, nessa idade, eu e meus irmãos testemunhamos peixes sendo mortos de uma forma realmente violenta e agressiva e era absolutamente óbvio que isso era algo que não fazíamos, não queríamos participar e não queríamos apoiar”.

A entrevista ocorreu em um restaurante japonês e enquanto o entrevistador o questionava, comia um prato de cavala crua (peixe cru). Ao ouvir o relato de Pheonix, o entrevistador se desculpou, e ele respondeu tranquilamente:

“Cara, faça o seu trabalho. Nem todo mundo é tão evoluído. Só depende de você!”.

E salientou: “Para mim, parece óbvio. Não quero causar dor a outra criatura viva e empática. Não quero tirar seus bebês dela, não quero forçá-la a ficar dentro de casa e engordada apenas para ser morto. ”

Phoenix também comentou sobre a forma com que os animais são tratados dentro do sistema alimentar agrícola industrial é “absurda e barbara” e ele “não sabe como as pessoas podem testemunhar e não ser afetado [emocionalmente] por isso”.

Além disso, ele demonstrou preocupação não só com o bem-estar animal, mas com o impacto que a indústria gera na natureza “o efeito que tem em nosso meio ambiente é devastador”, acrescentou.

E finalizou salientando a importância que adotar uma alimentação livre de crueldades tem em sua vida “para mim, é minha vida e sempre foi minha vida, e é realmente uma das coisas mais importantes para mim.”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Cachorra faz visitas diárias à vizinha para que ela não se sinta sozinha

Sophia Moore e sua visitante diária, Edith | Foto Reprodução

Mudanças são sempre delicadas, principalmente se elas envolvem términos de relacionamentos.

Situação semelhante aconteceu com Sophie Moore, que precisou recomeçar a vida, após o termino de seu namoro. Além da separação, o momento era ainda mais delicado, porque Moore sentia falta do cãozinho de seu ex-companheiro.

No entanto, numa manhã um visitante inusitado apareceu na soleira da porta de sua casa. Um grande labrador preto chamado Edith, ficou sentado do lado de fora, pedindo para entrar e conhecer a nova moradora da casa. A cadela é companheira do vizinho de Sophia que a deixa circular pelo local.

Edith esperando atenção da sua vizinha | Foto: Reprodução

Moore conta que inicialmente Edith estava desconfiada dela, então demorou um pouco para interagir, mas depois de oferecer uns petiscos e brincar com a cadela, logo tornaram-se amigas.

Sophie comenta que não demorou muito para que as visitas tornarem-se uma rotina, onde praticamente todos os dias pela manhã Edith está esperando ansiosamente para encontrar sua amiga.

“Quase todos os dias ela fica sentada do lado de fora da minha porta”, disse Moore. “Vou abrir a porta e ela vem e diz olá. Ela fica geralmente enquanto estou na cozinha”.

Edith na soleira da porta | Foto: Reprodução

E comenta como ter a presença de Edith, está lhe ajudando neste momento difícil de sua vida “Não ter mais meu cachorro aqui comigo, tem sido muito difícil, porque eu sinto muito a falta dele e sempre tive cachorros em minha vida”, e argumenta “Por isso, ver Edith certamente me ajudou a preencher o vazio de não ter meu cãozinho presente e enfrentar esse momento”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Atriz Sophia Loren é presenteada com casaco de pele sintética e sustentável

Atriz Sophia Loren | Foto: Reprodução Pixabay

A mundialmente famosa atriz italiana Sophia Loren ainda utiliza roupas de pele de animais. Pensando na conscientização da estrela, a estilista Stella McCartney a presenteou com um casaco feito de pele artificial de base biológica, o KOBA, da marca ECOPEL, em comemoração ao 86º aniversário do ícone do cinema.

O projeto de McCartney teve como parceiro também a People for the Ethical Treatment of Animals – PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético com os Animais, tradução livre) para enviar a roupa, com ambas as partes esperando que isso seja uma inspiração para Loren não utilizar pele de animais, e seguir os passos de fashionistas italianas como Anna Dello Russo, que não utilizam mais o material.

‘Violento e fora de moda’

A vice-presidente de programas internacionais da PETA, Mimi Bekhechi, explica que o comercio de peles é fruto de muita violência, e que pessoas como Sophia não deveriam utilizá-lo.

E comenta o presente: “Esperamos que este lindo presente a inspire a se juntar aos 90% dos italianos que, depois de ver como raposas e outros animais são espancados, eletrocutados, gaseados e até mesmo esfolados vivos por causa de sua pele, estão rejeitando de todo o coração a indústria.”

Além disso, Bekhechi também acrescentou, que nomes italianos influentes na moda – Armani, Prada, Versace, Furla, Gucci e Elisabetta Franchi –, não utilizam mais peles em suas coleções.

Casaco de pele biológica, KOBA, produzido pela ECOPEL | Foto: Reprodução

 Fazenda de peles e a Covid-19

Atualmente, é recorrente o número de vezes em que fazendas de extração de peles, ou fazendas pecuárias ganham destaque nos jornais mundo afora. Isso se dá por que os casos de Covid-19 tendem a se espelhar com enorme facilidade entre animais doentes em fazendas de peles e pecuária.

“Além de serem extremamente cruéis, os cientistas agora alertam que as fazendas de peles também podem se tornar reservatórios para futuras pandemias, já que o risco à saúde pública levou ao fechamento de fazendas de extração de pele em várias partes do mundo”, finaliza PETA.

Hoje, na Itália, a organização está concentrada em pedir ao primeiro ministro do país, para que feche fazenda de extração de peles de visons.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cãezinhos irmãos se reencontram após meses separados

Shelby e Buddy se reencontram depois de meses da adoção | Foto: Reprodução

Os irmãos caninos, Shelby e Buddy, viviam todos os dias em meio a uma pequena área fechada de terra, sem comida adequada para se alimentar, sem brinquedos ou qualquer tipo de espaço para correr e viver uma vida saudável. Tinham apenas a casinha de cachorro, suja, na qual dormiam. Mas a história deles mudou em julho deste ano.

Local onde Shelby e Buddy viviam antes de serem resgatados | Foto: Reprodução

No dia 24 de julho, os dois irmãos foram resgatados pela Society for the Prevetion of Cruelty to Animals – SPCA, de Virginia Beach, no estado de Virginia, nos Estados Unidos. Ambos, foram acolhidos pela instituição que os alimentou e com ajuda de veterinários, identificaram que os irmãos tinham vermes. Eles foram devidamente tratados e encaminhados para a adoção.

Shelby e Buddy foram adotados por duas novas famílias, mas isso não significou que eles foram separados para sempre. Meses após a adoção, seus tutores promoveram um reencontro emocionante. Os irmãos logo se reconheceram e brincaram e se divertiram junto com suas novas famílias.

http://youtu.be/FB437X6ykGM


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More