Notícias

Foto captura o momento em que urso parece contemplar a vida

Por Rafaela Damasceno

O refúgio de Kuterevo, na Croácia, abriga ursos órfãos ou feridos que não conseguiriam se adaptar na natureza. Uma foto, postada no Reddit, mostra um dos ursos resgatados deitado em uma banheira de pedra. Conhecido como Vladimir, ele parece calmo, solene e relaxado, curtindo seu banho enquanto reflete sobre a vida.

Vladimir relaxa em uma banheira de pedra ao lado de uma cabana
Foto: Reddit / ZekouCafe

A foto gerou repercussão na rede social. Diversos usuários comentaram, desde brincadeiras até declarações de amor a Vladimir. “Parece que ele está tendo um dia de spa. Isso é insuportavelmente adorável”, disse um deles.

A foto foi compartilhada por um voluntário, que capturou o momento em que Vladimir relaxava. Muitas pessoas ignoravam a existência do santuário até então, e se empolgaram em saber que poderiam doar e visitar o local.

Kuterevo pode ser um lar permanente, onde os ursos que já foram maltratados têm a oportunidade de enfim descansar, mas também pode ser um lar temporário. Se for constatado que o animal está apto para viver na vida selvagem, ele é reintroduzido na natureza.

Isso aconteceu com Luka Gora, uma fêmea que costumava subir em uma árvore todas as noites para chorar. Ela foi solta há alguns anos, depois que especialistas constataram que ela poderia sobreviver por conta própria.

No refúgio de Kuterevo, os ursos vivem ao ar livre em um espaço de 2,5 hectares que tenta reproduzir as condições da vida selvagem.

“Ele é lindo”, afirmou uma usuária do Reddit, sobre Vladimir. “Eu espero que ele esteja feliz”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Burro é encontrado sem comida e água em ilha desabitada no Mar Adriático

Foto: CEN
Foto: CEN

Um burro do sexo feminino abandonado em uma ilha desabitada foi resgatado depois de ser visto na costa da Croácia no mar adriático.

A jumentinha foi vista na pequena ilha de Ravan, perto de Kaprije, no arquipélago de Sibenik, na Croácia, totalmente sozinha, sem comida ou água.

Foto: CEN
Foto: CEN

Quando ela foi trazida de volta à praia em um barco e o animal morto de sede teria tomado cerca de 10 litros de água, afirmam relatos dos locais.

O homem que viu o burro, que não foi identificado, estava em um barco e partiu em direção à ilha para ajudar o animal assim que o viu o viu.

Ele disse aos repórteres: “Quando desembarcamos na praia, ela se aproximou de nós e lhe demos algo para beber.

“Ela bebeu mais de 10 litros de água e, devido a isso, concluímos que ninguém a havia visitado há tempo”.

Foto: CEN
Foto: CEN

“A ilha de Ravan é uma ilha muito pequena e desabitada, sem água e com pouca vegetação”.

Bernard Roca Kunjka, dono de uma taverna na ilha de Kaprije, decidiu dar abrigo ao burro.

Ele organizou o transporte e se dirigiu para a ilha de Ravan com um barco.

Kunjka disse: ‘Quando chegamos para ela, ela ficou aterrorizada. Ela bebeu e comeu tudo o que lhe demos – água, feno, cenoura.

Foto: CEN
Foto: CEN

Ele deu a ela o nome Mija, porque seu amigo Mijo ajudou com o esforço requerido na operação de resgate da burrinha.

O dono da taverna acrescentou: “Ela passará o verão inteiro conosco, nós cuidaremos dela enquanto estivermos em Kaprije e, no outono, a associação ‘Tribunjski tovar’ vai assumir o caso.”

Foto: CEN
Foto: CEN

O vídeo mostra o burro resgatado já no barco antes de ser levado para terra firme.

Não foi esclarecido se uma investigação foi aberta para identificar os responsáveis pelo abandono do animal, segundo informações do Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Casal de cegonhas unido no telhado da casa.
Notícias

Cegonha voa 13 mil km por ano durante 16 anos para encontrar parceira ferida

Uma fascinante história de amor das cegonhas nomeadas Klepetan e Malena continua a derreter os corações das pessoas em todo o mundo. Pela décima sexta vez, a devotada cegonha chamada Klepetan, voou 13 mil quilômetros de volta para sua companheira deficiente que não pode voar.

Casal de cegonhas unido no telhado da casa.
Casal unido no telhado da casa. (Foto: Bored Panda)
Malena acompanha pelo seu guardião.
Malena acompanha pelo seu guardião. (Foto: Bored Panda)

Tudo começou há mais de 20 anos, quando o viúvo Stjepan Vokic, encontrou a cegonha fêmea gravemente ferida por caçadores perto de sua casa, na Croácia. Vokic decidiu dar-lhe uma segunda chance na vida, adotando e cuidando dela. No telhado da casa do homem, o amor de Malena e Klepetan floresceu.

Animais sendo alimentados no ninho em cima da casa.
Animais sendo alimentados no ninho em cima da casa. (Foto: Bored Panda)
Animais tendo um momento romântico.
Cegonhas em um momento romântico. (Foto: Bored Panda)

A princípio, parecia que o relacionamento deles estava condenado porque Malena não conseguiu migrar com o companheiro no final do verão. No entanto, o amor deles persistiu. Todos os anos Klepeton deixa Malena aos cuidados de Vokic e migra para a África do Sul, voando de volta para casa para o seu amor todo mês de março.

​Read More
Notícias

Santuário na Croácia protege filhotes de ursos órfãos ou maltratados

Um santuário para filhotes de ursos órfãos, que foram abandonados ou maltratados foi criado na cidade de Kuterevo, na Croácia, país onde vivem cerca de mil ursos pardos, segundo dados oficiais. O abrigo se mantém graças a doações e à ajuda de 300 voluntários.

(Foto: AFP)

Lamentavelmente, as autoridades permitem a caça de 100 ursos por ano na Croácia, o que deixa vários filhotes órfãos.

Comovido pela triste realidade dos ursos que perdem a mãe e ficam sem referência e cuidados necessários, Ivan Crnkovic-Pavenka, de 71 anos, criou em 2002, o santuário, que é o único em todo o país.

Crnkovic-Pavenka explica que quando um homem resgata filhotes, eles se tornam “inaptos para a vida selvagem”. O cruel destino deles, em muitos casos, é a morte. “Uma vez que acaba o período de carinhos com estes animais […], quando começam a morder e arranhar, é preciso matá-los”, lamenta Crnkovic-Pavenka.

Para impedir que os filhotes continuassem a ser mortos ou a morrer após perderem a mãe pelas mãos de caçadores, ele criou o refúgio para ursos, que foi especialmente pensado para os filhotes.

“Nosso objetivo é prover um refúgio aos filhotes que perderam suas mães, foram abandonados ou não podem se desenvolver sozinhos em estado selvagem devido a qualquer outra razão”, explica Crnkovic-Pavenka.

Ivan Crnkovic-Pavenka criou o santuário com o intuito de proteger os filhotes de urso (Foto: AFP)

O santuário abriga, atualmente, nove ursos. Mas já manteve 15 deles. Alguns foram liberados ao ser observado que estavam capacitados para voltar à vida selvagem.

No local, os ursos vivem ao ar livre em um espaço de 2,5 hectares, onde se tenta reproduzir ao máximo possível as condições do habitat da espécie.

Dentre os ursos que retornaram à natureza está Luka Gora, uma fêmea que costumava subir diariamente em uma árvore, durante à noite, para chorar. Outra fêmea voltou ao habitat após ter sido levada por um urso selvagem que entrou no santuário atraído pelo cheiro dela.

Mlada Gora, de seis anos, vive atualmente no refúgio. Ela foi resgatada quando tinha apenas cinco meses após ter sido encontrada em uma estrada, enquanto procurava por comida, após caçadores matarem sua mãe. As informações são do UOL.

A decana do santuário é a ursa de menor tamanho do local. O motivo de sua pequena estrutura corporal é seu passado de exploração. Ela foi negligenciada por um zoológico na costa Adriática que fechou em 2015. No local, ela era mantida presa em uma minúscula jaula de concreto.

​Read More
Notícias

Exploração de animais para utilização de pele é proibida na Croácia

proibida a criação de chinchilas
As chinchilas são os únicos animais criados em cativeiro para utilização de pele | Foto: Divulgação / The uniplanet

Entrou em vigor, no dia primeiro de janeiro, uma lei que proíbe a exploração de animais para a utilização das suas peles, na Croácia. A nova lei surge após um período de transição que durou dez anos.

As chinchilas eram os únicos animais criados no país pela indústria de peles e a maioria dos produtores foi encerrando os negócios ao longo dos anos que sucederam a introdução da proibição no Ato de Proteção Animal de 2006. No entanto, a proibição também foi alvo de bastante oposição por parte dos restantes produtores, uma situação que culminou na proposta de alargamento do período de transição por um ano adicional, em dezembro de 2016. Esta proposta foi, no entanto, rejeitada.

A procura de pele de chinchila, em conjunto com outros fatores, colocou este roedor em risco de extinção. As chinchilas encontram-se atualmente classificadas como “ameaçadas” na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da UICN.

Segundo dados da Humane Society, em 2012, foram mortos na Europa 32,5 milhões de martas, 2, 3 milhões de raposas, 130 mil cães-mapache e 130 mil chinchilas para a obtenção das suas peles.

A indústria de peles é uma das mais criticadas pela sua crueldade nos nossos dias. Nas quintas de produção de peles, os animais vivem vidas curtas em jaulas de dimensões reduzidas. A eletrocussão e o gaseamento costumam ser as formas de execução eleitas. Uma investigação levada a cabo pela PETA revelou uma quinta de chinchilas na Califórnia cuja proprietária admitiu amputar membros dos animais com alicates e utilizar “seis gotas de brandy” como anestesia.

Com esta proibição, a Croácia junta-se aos outros países europeus que também já aboliram a prática, nomeadamente o Reino Unido, a Holanda, a Eslovénia, a Áustria, a Bósnia-Herzegovina e a Macedónia. Tem início previsto para breve uma campanha para encontrar lares para as chinchilas que viviam nas antigas quintas de produção de peles da Croácia.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: The Uniplanet

​Read More
Destaques, Notícias

Vitória: Croácia fecha todas as fazendas de pele

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Sascha Camilli, Twitter
Foto: Sascha Camilli, Twitter

Defensores de animais em todo o mundo comemoraram quando souberam que a Croácia decidiu proibir fazendas de peles a partir de 1º de janeiro deste ano, após um período de eliminação gradual de 10 anos.

A proibição foi consistentemente ameaçada pela indústria de peles, que não queria que a lei entrasse em vigor. Em última análise, o Ministério da Agricultura da Croácia ouviu os grupos de direitos humanos e de direitos animais e decidiu dar este grande passo.

Sharon Osbourne também merece um grande agradecimento devido às suas manifestações contra esta terrível indústria. Quando a proibição estava sendo criticada na Croácia, ela pediu ao ministro da Agricultura do país para confirmar a medida definitiva e enviou-lhe um vídeo da PETA revelando como as chinchilas sofrem e morrem em fazendas de peles.

A demanda por peles de chinchilas resultou na quase extinção dos roedores. Originalmente encontrada apenas na América do Sul em comunidades de até 100 membros, as chinchilas são agora criadas em todo o mundo por fazendeiros de peles ou distribuidores de lojas de animais que as comercializam.

Durante anos, ativistas testemunharam a tortura que esses animais suportam. Em muitas fazendas de peles, eles sofrem de convulsões dolorosas após serem eletrocutados ou seus pescoços são quebrados enquanto eles ainda estão conscientes.

Em uma fazenda de peles em Vista, na Califórnia (EUA), um dos proprietários admitiu entalar os ossos quebrados, assim como a amputar membros com arame farpado e seis gotas de conhaque, informou a PETA.

​Read More
Notícias

Mulher luta para manter 400 cães seguros e abrigados na Croácia

(da Redação)

Foto: Tina Duk
Foto: Tina Duk

Dubrovnik, na Croácia, é uma bela cidade localizada nas proximidades do Mar Adriático. Devido à sua localização privilegiada e significância histórica, a cidade é um destino popular para muitos turistas. Ao percorrê-la, pode-se ver a beleza da arquitetura antiga, que inclui um velho forte, em uma colina acima da cidade. Esta fortaleza é o lar da população de animais em situação de rua de Dubrovnik.

Sandra Sambralio assumiu uma tarefa que parecia impossível. Ela tomou a incrivelmente grande população de cães e gatos que vagavam sem lar por Dubrovnik, animais que de outra forma seriam mortos, e colocou-os sob os seus cuidados. Nos últimos 13 anos, Sandra e sua irmã têm trabalhado para construir um abrigo adequado para estes animais. Elas receberam o velho forte como ponto de partida, e têm lutado para fazer das paredes históricas trabalharem pelo número cada vez maior de animais sob a sua proteção.

De acordo com a reportagem, como ocorre em muitos lugares, os interesses políticos de Dubrovnik não estão voltados para os animais da cidade. Apesar de inúmeras promessas ao abrigo Zarkovica de que iriam receber trabalhadores, doações de alimentos e, mais importante, um novo local, nada foi feito. Fundos destinados ao abrigo no início do ano passado foram realocados para outros projetos, e isso tem ocorrido há anos.

A situação atual não é boa. As paredes da fortaleza oferecem pouca proteção aos animais. Contêineres velhos e outras estruturas improvisadas são a principal forma de proteção. O abrigo não tem eletricidade, nem água corrente, o que já torna quase impossível manter limpo o chão. A ajuda de voluntários é escassa e Sandra paga funcionários com os seus próprios recursos, quando pode, mas geralmente é ela quem cuida dos cães noite e dia, todos os dias.

Apesar das dificuldades, Sandra tem dedicado sua vida a estes animais. O abrigo, que originalmente começou com apenas 26 cães, agora tem cerca de 400 sob os seus cuidados. O seu objetivo de encontrar lares para os animais é difícil em um lugar como a Croácia, onde a tutela de animais de companhia não é uma prioridade para a maioria das pessoas. Embora Dubrovnik esteja começando a melhorar economicamente, muitas pessoas ainda são pobres e não têm os recursos para manter um animal doméstico. O número de animais que dão entrada no abrigo excede em muito os animais que saem, e assim o Žarkovica Animal Shelter enfrenta uma batalha difícil.

O abrigo tem tentado obter ajuda com a divulgação da situação na mídia e nas redes sociais, buscando angariar uma grande quantidade de fundos, necessários para ajudar a cuidar dos animais e pagar os funcionários. Para saber mais sobre o abrigo e seu sofrimento, junte-se ao grupo no Facebook. Se você ou algum amigo for passar férias em Dubrovnik, faça uma visita ao abrigo para um dia de trabalho voluntário. Todos os voluntários podem fazer a diferença nas vidas destes cães. Se você quiser doar, você pode visitar a página de angariação de fundos do abrigo.

Você também pode assinar a petição do abrigo, que visa pedir a ajuda do governo local. Uma mulher incrível está tentando fazer a diferença para os cães nesta cidade, e ela precisa de toda a ajuda que puder obter, a partir de voluntários, doações, e acima de tudo, de seu próprio governo.

Embora o local onde está o abrigo tenha uma bonita vista, ele não fornece proteção adequada aos animais.

Foto: Tina Duk
Foto: Tina Duk

Cerca de 400 cães dividem o abrigo atualmente, que sobrevive de doações.

Foto: Tina Duk
Foto: Tina Duk

Os cães tendem a ficar bem juntos para se aquecer.

Foto: Tina Duk
Foto: Tina Duk
​Read More
Notícias

Zoológico da Croácia irá fechar após décadas de abuso e maus-tratos

(da Redação)

Ursos são mantidos em jaulas minúsculas, sendo vistos inquietos e maltratados. A prisão torna-os deprimidos e violentos. Foto: YouTube
Ursos são mantidos em jaulas minúsculas e são vistos inquietos e maltratados.  A prisão torna-os deprimidos e violentos. (Foto: YouTube)

O Split Science Museum and Zoo, que está na segunda maior cidade da Croácia, Split, vai realocar os animais para diferentes zoológicos de todo o país. O anúncio foi feito depois de inúmeras queixas de que os animais estavam vivendo em condições precárias, como em jaulas pequenas e sujas, tornando-os visivelmente deprimidos. As informações são do Daily Mail.

O fechamento foi anunciado pelo vice-prefeito de Split, Goran Kovacevic, que disse: “Pedimos que o gerente do zoológico inicie os preparativos e elabore um programa para transferir todos os animais”.

Animais como porcos são mantidos em condições precárias, e turistas afirmam que a situação chega a um nível abusivo. Foto: YouTube
Animais como porcos são mantidos em condições precárias, e turistas afirmam que a situação chega a um nível abusivo. (Foto: YouTube)

Os macacos serão enviados para a Alemanha, mas a gerência ainda está à procura de uma solução de habitação para um tigre de 14 anos de idade. O estabelecimento, aberto desde 1924 e que chegou a abrigar 450 animais de 55 espécies, é alvo de críticas severas no site Tripadvisor, com frequentes declarações como “vergonhoso” e “terrível” por parte de visitantes que optam por deixar um comentário.

Um visitante disse em seu depoimento: “O zoológico de Split está localizado no topo da Marjan Hill, infelizmente no topo da colina você encontrará um lugar muito triste e lágrimas podem facilmente molhar os seus olhos. Há uma pequena variedade de animais, incluindo ursos, lobos, burros e macacos. Algumas das gaiolas são ridiculamente pequenas e os animais não parecem felizes. A jaula mais chocante era a dos maiores animais do zoológico – ursos. A jaula do tigre era também igualmente pequena, mas não havia nenhum tigre nela, talvez ele estivesse dentro de algo que parecia uma casinha de cachorro de pesadelos com pequenas janelas. Tudo no local é uma experiência terrível”.

Outro visitante afirmou: “este é um terrível lugar para animais que vivem em pequenas jaulas – eles parecem miseráveis e deprimidos”.

E um outro simplesmente escreveu: “É monstruoso”.

Animais de diferentes espécies ficam juntos para socializar em áreas indiscriminadas, pois o número de jaulas é insuficiente. Foto: YouTube
Animais de diferentes espécies ficam juntos para socializar em áreas indiscriminadas, pois o número de jaulas é insuficiente. (Foto: YouTube)

Devido às terríveis condições, o estabelecimento conquistou uma má reputação durante muitos anos, e diversas campanhas e protestos foram feitos contra o local. Grupos tentam fechar o zoológico desde 2006, e obtiveram um avanço há alguns anos quando os gerentes decidiram parar de aceitar novos animais. No entanto, até então eles não tinham decidido fechá-lo.

O ativista Srdjan Marinic disse ao Jornal Jutarjni List: “Os ursos vivem em uma pequena clausura de concreto. Até há pouco tempo havia cinco lobos em uma jaula e eles tinham tão pouco espaço que constantemente atacavam uns aos outros”.

Uma vez fechado, o zoológico será transformado em um parque de recreações onde haverá um playground, um jardim botânico e um local cercado para animais domésticos, de acordo com o vice-prefeito.

 Nota da Redação: Zoológicos são alvos constantes de críticas por serem estabelecimentos que não se preocupam com o estado dos animais e tratam os mesmos como objetos descartáveis. Animais têm sua liberdade roubada e são confinados durante toda a vida dentro de jaulas para que empresários possam lucrar com este tipo de exploração. Esses animais sofrem de doenças e de distúrbios psicológicos e comportamentais devido ao estresse a que são submetidos. Infelizmente os “prisioneiros” de Split serão transferidos a outros zoológicos onde continuarão sendo abusados e exibidos ao público por dinheiro. Não existem bons zoológicos, todos eles são responsáveis pela aprisionamento de inocentes, não importa o tamanho das jaulas. Os animais deveriam ser transferidos a santuários de vida selvagem onde seriam cuidados por pessoas especializadas e poderiam desfrutar de melhor qualidade de vida em um local livre de abusos.

​Read More
Notícias

Cineasta oferece US$ 50 mil por captura de garota que atirou filhotes no rio

O cineasta Michael Bay, de filmes como “Transformers” e “Armaggedon”, publicou em seu blog a promessa de recompensar com US$ 50 mil a pessoa que tiver informações sobre a autora de um polêmico vídeo que circula no YouTube. Escondida por um capuz vermelho, o filmete mostra uma garota jogando uma ninhada de filhotes de cachorros em um rio da Croácia.

No vídeo é possível ouvir os seis cães chorando dentro de um balde. Nesta quarta-feira (1), o Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) divulgou que irá oferecer US$ 2 mil para quem descobrir a identidade da jovem.  Na internet já existe um caçada virtual atrás dessas informações.

Os membros do site 4 Chan teriam descoberto, por meio de uma conta no YouTube, o perfil dela no Facebook, assim como seu endereço. Horas depois da publicação, o diretor tirou o post no ar, sem explicações, mas em sites como o “Gawker” é possível ler a mensagem original. No blog, Bay deixava um contato de e-mail para o leitor. As informações são do G1.

Fonte: Correio 24 horas

​Read More
Destaques, Notícias

ONG oferece US$ 5.000 por informações que levem à prisão de jovem que jogou filhotes no rio

(da Redação)

A organização internacional de proteção animal Em Defesa dos Animais (IDA, sigla em inglês para In Defense of Animals) está oferecendo uma recompensa de 5.000 dólares por informações que levem à prisão, acusação e condenação da jovem que assassinou filhotes de cachorro jogando-os em um rio. Acredita-se que a atrocidade tenha ocorrido em um lugar da Bósnia ou da Croácia.

O vídeo, que foi postado na internet e publicado na ANDA, mostra uma jovem com cabelos loiros e um moletom vermelho pegando seis filhotes de cão de dentro de um balde e atirando-os depois em um rio como se fossem pedras.

Detetives que estão investigando o caso afirmam ter descoberto informações que indiquem que a mulher é da cidade de Bugojno, na Bósnia, e que o local é o rio Vrbas, embora o New York Post tenha afirmado que o vídeo deve ter  sido feito na Croácia.

“Reconhecemos que as leis de crueldade contra os animais variam de país para país”, disse o presidente da IDA, Scotlund Haisley. “Mas crueldade é crueldade em qualquer lugar,  esse comportamento sádico não importa onde ocorreu. O ser humano que praticou esse ato desprezível é um perigo para os animais e para as pessoas”. Haisley se refere a estudos científicos e aplicação do direito que mostram uma clara ligação entre a violência aos animais e violência para as pessoas.

A ONG está trabalhando com um linguista e um detetive para determinar a localização onde o vídeo foi gravado. Qualquer pessoa com informações que levem à prisão, acusação e condenação das pessoas envolvidas nessa atrocidade deve chamar a IDA nos Estados Unidos, 707-981-7701, ou entrar em contato pelo e-mail: melissa@idausa.org . Se as informações procederem, receberá a recompensa.

Para mais informações, acesse: www.indefenseofanimals.org

​Read More
Notícias

Internautas se mobilizam para identificar garota que atirou filhotes de cães em rio

Um vídeo de uma garota jogando filhotes de cachorro em um rio se espalhou rapidamente pela internet nos últimos dias, provocando muitas manifestações de revolta nas redes sociais. Nas últimas horas, internautas iniciaram uma mobilização na rede para tentar identificar a jovem.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, o vídeo teria sido gravado na Croácia. Nas imagens, uma garota loira, usando moletom vermelho, retira cachorrinhos de uma cesta e os arremessa a dezenas de metros de distância, em um rio com forte correnteza. Ela parece se divertir com o ato. O vídeo pode ser encontrado em uma página do Facebook criada para tentar identificar a agressora.

Com a disseminação das imagens, a jovem se tornou alvo de uma campanha online que tenta revelar sua identidade.

Nos últimos dias, surgiram outros vídeos com agressões a animais na internet. A mobilização na rede também tem se revelado eficiente na identificação dos agressores. No caso mais recente, ocorrido na semana passada, uma britânica de 45 anos que foi flagrada por uma câmera de segurança jogando um gato no lixo teve o endereço descoberto por internautas, que passaram a ameaçá-la.

Clique na imagem abaixo, para assistir ao vídeo (aviso – cenas fortes):

Com informações do Diário Catarinense

​Read More
Notícias

Vencedor do American Idol da Croácia é ativista em defesa dos animais

(Da Redação)

Bojan Jambrosic: ativista e cantor de sucesso Foto: sem crédito

Bojan Jambrosic é o primeiro vencedor da versão croata do show American Idol e, no momento, é um dos cantores mais populares no país. Ele é também a primeira celebridade da Croácia a realizar um vídeo sobre direitos animais.

No vídeo, que se chama Be above cruelty, Bojan fala para o público, revelando os bastidores da vida dos animais explorados em experimentações científicas. Ele mostra imagens e fotos dos animais torturados e mortos em laboratórios.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Cs58RgOiELY

O novo astro da música croata termina sua mensagem com um convite para as pessoas adquirirem apenas os produtos de empresas que não usam ingredientes animais e que não fazem testes com eles. A lista branca pode ser encontrada em www.animal-amigos-croatia.org e no flyer que Bojan fez e imprimiu para a campanha.

​Read More