Você é o Repórter

Cadela que sofre nas ruas precisa de um novo lar em Santo André (SP)

Margarete Calef
fadalivia@gmail.com

Branca de Neve se encontra aqui em Santo André, vive na rua com os mendigos. O local não oferece nada do que ela precisapara sobreviver, mas, mesmo assim, ela não sai de lá. Os mendigos fumam crack e baforam a fumaça em sua carinha.

Ela foi abandonada, mas já está castrada e vacinada. Todos os dias a protetora Silvia leva ração para ela. Mas, ela precisa de um lar onde possa receber muito amor e carinho.

Branca de Neve tem por volta de 2 aninhos, é porte médio e elegante como uma princesa. É doce, mansa e adora pessoas.

Ela precisa de nós, para que esse conto tenha um final feliz.

Contato: Margarete (11) 84770486

​Read More
Você é o Repórter

Ratos obrigados a inalar fumaça de crack em experimento

Robson Fernando
robfbms@hotmail.com

Uma experiência absurdamente cruel e desumana foi realizada por uma equipe de pesquisadores brasileiros: ratos foram obrigados a inalar fumaça de crack, para que sofressem os efeitos da droga como se estivessem fumando o entorpecente.

Uma equipe de vários cientistas, liderados por Alcides Gilberto Moraes, médico patologista da USP e diretor da Sociedade Brasileira de Patologia, submeteu 24 camundongos de diferentes idades, durante um período de 39 dias, a uma câmara de inalação que queimava amostras de crack obtidas por meio de autorização judicial.

Durante o experimento, os camundongos inalavam 5 g da droga durante 5 minutos. “A baixa quantidade foi utilizada para não causar overdose e matar os animais, porque iria prejudicar o trabalho”, afirmou Moraes. Para ele, a overdose e a morte deveriam ser evitadas apenas porque iriam “prejudicar o trabalho”, não era nenhuma preocupação com o bem-estar de suas vítimas.

Nos dois grupos, o de mais novos e o de mais velhos, os resultados foram a atrofia das células da parede miocárdica, músculo do coração, problema que resultou na perda de peso dos corações.

Outras alterações foram identificadas nas vítimas da bárbara experiência: espasmo nos ramos dentro do miocárdio e aumento significativo da morte programada de células (que é normal, mas apenas até certa quantidade). A perda da capacidade do coração resulta em arritmias, parada cardíaca e morte súbita.

Ainda não se sabe se os mesmos efeitos afetam o coração de seres humanos.

Com informações da Folha Online

Nota: Essa é mais uma das inúmeras torturas de crueldade extrema que só a vivissecção é capaz de proporcionar. Depois de envenenar, embriagar, causar câncer, eletrocutar, induzir dores lancinantes, entre tantas outras barbaridades, chegou a vez de drogar animais. O mais lamentável é que a própria Justiça é cúmplice desse tipo de experiência, uma vez que não só não enquadra a vivissecção como crime de maus tratos contra animais como liberou a aquisição de crack para essa experiência bárbara. Até quando teremos que conviver com as brutalidades da vivissecção e ouvir os argumentos de que ela é “necessária” para a manutenção medicinal de nossa saúde e até de nossa vida?

​Read More
Notícias

Viciado em drogas pode ter matado cães de rua e vendido a carne

A Polícia Civil de Caçapava do Sul, a 255 km de Porto Alegre (RS), abriu uma investigação para apurar a venda de carne de cachorro para consumo humano na cidade. A investigação será realizada a pedido do Ministério Público Estadual, que recebeu denúncias de moradores do bairro Promorar.

A suspeita, segundo a delegada Fabiane Bittencourt, é de que um jovem viciado em crack tenha carneado pelo menos 10 cães para vender a carne. Atualmente, ele estaria em uma clínica de reabilitação. Ele teria recolhido animais de rua e com moradores, dizendo que queria um animal de estimação. Depois, teria matado os cães. Ele pode responder pelo crime de maus-tratos a animais.

Nota da redação:  Deveria ser considerado crime comer carne de qualquer animal.

*com informações de O Globo

​Read More