Home [Destaque N2], Notícias

Time de baseball promove “rodeio de macacos” e causa indignação

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/WorldAnimalNews
Reprodução/WorldAnimalNews

Uma equipe de baseball tem despertado uma grande revolta entre ativistas pelos direitos animais devido à sua “tradição” de treinar macacos capuchinhos para montar em cães, como uma forma de entretenimento.

O “Rodeio de Macacos Cowboys” foi realizado várias vezes durante jogos menores do Wilmington Blue Rocks, segundo o World Animal News.

Reprodução/WorldAnimalNews
Reprodução/WorldAnimalNews

Os macacos são treinados para montar em cães enquanto pastoreiam ovelhas para provocar risos no público. Ativistas têm criticado o responsável do rodeio Tim “Wild Thank” Lepard por abusar destes animais.

Mesmo assim, Lepard afirma tratar os macacos como se fossem parte de sua família. Manifestantes já se opuseram à prática cruel e mais de 47 mil assinaturas foram recolhidas pela PETA com o intuito de combater o rodeio.

Embora o presidente da Minor League de Baseball Pat O’Connor afirma que a liga não apoia esta exploração, não foram adotadas medidas para proibi-la.

​Read More
Notícias

"Festas" no RS: tourada, futeboi, rodeio para crianças e porcos engraxados

Por Marcio de Almeida Bueno   (da Redação)

Neste final de semana, duas cidades do interior do Rio Grande do Sul dão uma demonstração de especismo e retrocesso. Passo Fundo e Cotiporã promovem rodeio e festa campeira, respectivamente, fazendo uso dos animais como lazer violento. Dentro do conceito de bem-estar animal, e não de liberdade, tais eventos agarram-se ao suposto tradicionalismo – e ao patrocínio público e privado, claro – para continuarem sua existência.

Prova de Tiro de Laço. Imagem ilustrativa

No XV Rodeio Internacional de Passo Fundo, a ‘Capital Nacional do Churrasco’, além da exploração dos animais nas provas já ‘tradicionais’, como tiro de laço, gineteada etc, este ano haverá Show de Touros, com a equipe de touradas Airton Vargas. Segundo o diretor, toureiro Airton Vargas, três profissionais entram na arena, dentre eles um palhaço, mas que no decorrer do show, que dura 45 minutos, peões da platéia podem sentir a adrenalina participando da tourada dentro na arena.

Na ‘Mesa da Amargura’, quatro espectadores ficam em uma mesa dentro da pista, até serem atacados pelo touro. Vargas garante que, “para preservar a integridade física dos participantes”, o touro teve os chifres serrados. Já no ‘Tonel em Apuro’, um voluntário entra em um tonel e, com a ajuda do palhaço, chama a atenção do touro para que venha a seu encontro, rolando pela arena. A atividade acontece nesta quinta, sexta e sábado às 21h, exceto no sábado que será às 20h.

“Quero lembrar que muitos dos que defendem os rodeios, justificam-se dizendo que rodeio é tradição. Gostaria de saber desde quando se vestir de cowboy americano e assistir touradas é tradição gaúcha. As touradas não são mais permitidas até mesmo onde eram ‘tradicionais’, como na Catalunha”, lembra a historiadora Marcelle Nogueira Toscani de Raya Nedel, ativista do grupo CoMPaTA, de Passo Fundo.

Já Cotiporã, ‘A Jóia da Serra Gaúcha’, sedia a partir desta quinta a III Festa Campeira de Cotiporã, promovida pelo CTG Pousada dos Carreteiros. Além das tradicionais provas de rodeio, haverá inauguração da Cancha B, para crianças montarem em ovelhas e lançarem terneiros, além de porcos cobertos de graxa e peões montando cavalos que não aceitaram ser domados. A Associação Protetora dos Animais São Francisco de Veranópolis, vizinha a Cotiporã, recebeu queixas de pessoas que ouviram o anúncio do evento nas rádios da região. A presidente Vivânia Caser entrou em contato com a organização para repassar as queixas e manifestar seu repúdio.

“Cotiporã é uma cidade famosa pela geografia montanhosa, não há campos, para que houvesse qualquer tradição de montaria e gineteada. É tudo muito primitivo”, declarou a protetora. Segundo Ronei Fialho, patrão do CTG que está promovendo o evento, preza-se o bem-estar dos animais, e o objetivo é “afastar as crianças das drogas”.

Essas festas de crueldade precisam acabar. Para protestar, escreva para:
Prefeitura Municipal de Cotiporã (cotipora@serragaucha.com)
Prefeitura de Passo Fundo (pmpf@pmpf.rs.gov.br)

​Read More
Notícias

Cowboy americano vence desafio e vira vegano depois de 28 dias seguindo a dieta

Imagem: Vida Vegetariana
Imagem: Vida Vegetariana

O Dr. Oz é um médico especialista em alimentação e tem um programa de TV nos Estados Unidos em que mostra à população como se reeducar na hora de comer. No mês passado, o médico desafiou Rocco, um cowboy viciado em hambúrgueres, bacon, frituras e doces, a iniciar uma dieta vegana, sem nenhum ingrediente de origem animal.

Cerca de 28 dias se passaram após Rocco ter iniciado uma dieta totalmente vegana, e o desafio foi alcançado. De acordo com ele, foram perdidos 15 cm de cintura, o nível de glicose no sangue despencou de 172 para 99 e o índice de HDL (o colesterol bom) aumentou.

“Eu tenho um transtorno alimentar”, disse Rocco, em referência à compulsão por comidas nada saudáveis. “E ninguém está nem aí para os gordos”.

Ele declarou ainda que experimentou carne depois dos 28 dias, mas que não tinha o mesmo gosto de antes. “Se eu pude mudar, qualquer pessoa também pode”, finalizou o cowboy.

Assista ao vídeo da participação de Rocco no programa.

Fonte: Vida Vegetariana

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Rapaz é condenado por forçar gato a inalar fumaça de maconha

Por Renan Vicente de Andrade (da Redação)

Um rapaz de 20 anos de idade foi proibido de tutelar animais por 10 anos após forçar um gato a inalar, dentro de uma bolsa, fumaça de maconha e rodá-lo como a um laço de cowboy.

imagem de restos de maconha
(Imagem: Reprodução/Herald Scotland)

Segundo um jornal, Mark Kane também foi sentenciado a passar 12 semanas na prisão. Ele admitiu ter cometido outras duas crueldades contra animais.

“Nós achamos os casos de crueldades contra animais aterrorizantes por sua natureza, além de causar um imenso estresse e um sofrimento completamente desnecessário a um animal que, muitas vezes, está sob a tutela do criminoso”, disse o Juiz.

Mas neste caso, o gato não era tutelado por Mark. O animal desapareceu após o rapaz abrir a bolsa.

“Obviamente, o gato estava aterrorizado e desesperado por estar naquela situação”, disse um funcionário da Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals ( Real Sociedade pela Prevenção de Crueldade Contra Animais, em tradução livre).

* Com informações de USA Today

​Read More
Notícias

Cowboys gays são alvo de protesto na Flórida

Por Lobo Pasolini (da Redação)

Cerca de 25 manifestantes da Animal Rights Foundation of Florida (ARFF) protestaram contra um rodeio gay que aconteceu em Bergeron Rodeo Grounds em Davie no fim de semana passado.

“Os animais usados em rodeios não são agressivos por natureza”, disse a porta-voz da ARFF, Amanda Burk. “Sem o uso de esporas e tiras apertadas que torcem o rabo ou apertam em torno da virilha, esses animais assustados e confusos não iriam sequer mover-se. Os animais são aterrorizados para entrar em ação com estimuladores elétricos. Os peões e peoas também torcem seus pescoços, puxam seus rabos e os maltratam de outras formas, atividades que em outras arenas seriam puníveis por lei”.

A ARFF disse também que os animais em rodeios acabam com órgãos danificados, hemorragia, fraturas ósseas, tendões e ligamentos rasgados.

A organização enfatizou também que a oposição ao evento se limitava ao abuso dos animais e não pelo fato de ser gay. Para tanto, vários dos manifestantes presentes eram também gay que preparam uma faixa convidando as vaqueiras lésbicas a poupar um cavalo e “montar uma vaqueira”.

​Read More