Destaques

Tigre é espancado até a morte por moradores de vilarejo indiano

Tigre em um parque nacional em Bhopal | Foto: Sanjeev Gupta / EPA
Tigre em um parque nacional em Bhopal | Foto: Sanjeev Gupta / EPA

A polícia indiana prendeu quatro pessoas depois que uma multidão de moradores espancou brutalmente até a morte um tigre. O animal acuado e na defensiva teria atacado residentes locais.

A constante ocupação humana dos habitats de animais selvagens leva a confrontos frequentes entre as duas espécies.

Imagens de celular do incidente se tornaram virais nas mídias sociais, e autoridades disseram que uma das nove pessoas feridas pelo animal morreu no hospital.

Este é o mais recente de um número crescente de confrontos entre animais e humanos na Índia, que os especialistas culpam pela diminuição dos habitats e pela escassez de alimentos para a vida selvagem.

O tigre atacou pessoas depois de se afastar da reserva de tigres Pilibhit, no estado de Uttar Pradesh, no norte do país, disse à AFP o magistrado do distrito, Vaibhav Srivastava.

Dezenas de pessoas armadas cercaram o animal depois que ele entrou na aldeia, o perseguiram e espancaram até a morte com bastões de madeira e lanças, ele disse.

Trinta e três pessoas foram procuradas pelo assassinato do tigre e quatro foram presas até agora, acrescentou o magistrado, dizendo que os aldeões estavam assustados e com raiva após os ataques aos humanos.

O vídeo gravado do telefone mostrava aldeões espancando o animal enquanto ele estava quase imóvel no chão.

Seu cadáver foi cremado para que os órgãos do animal não caíssem nas mãos de contrabandistas, disseram autoridades.

Cerca de 30 pessoas foram mortas por tigres na Índia em 2018, e mais de 60 tigres morreram ou foram mortos até agora este ano em todo o país.

Em um caso no mês passado, um tigre e dois filhotes morreram depois que os aldeões envenenaram o cadáver de uma vaca que os animais haviam caçado um dia antes.

Os tigres estavam perto da extinção na Índia há alguns anos devido à caça. Mas o país agora abriga mais da metade da população de tigres do mundo, com mais de 2.220 encontrados em reservas em um censo feito em 2014.

A população global de tigres foi reduzida de cerca de 100 mil indivíduos no início do século 20 para apenas 4 mil , de acordo com o World Wildlife Fund.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Adolescente é filmado pelos amigos agredindo um gambá repetidas vezes

Foto: Snapchat
Foto: Snapchat

Um adolescente foi acusado legalmente de crueldade com os animais após um vídeo em que ele arranca um gambá de uma árvore durante a noite e ataca-o brutalmente ter sido divulgado nas redes sociais.

O jovem de 19 anos que mora em Cannonvale nos Whitsundays (Austrália) foi filmado por amigos segurando o gambá de cabeça para baixo pelo rabo e repetidamente perfurando-o no rosto e no corpo.

Outra pessoa que não foi incluída na gravação também atacou gambá, que em determinado momento pareceu se afastar dos agressores.

Ele então começou a jogar o gambá sem a menor cerimônia na sacada.

Foto: Snapchat
Foto: Snapchat

A filmagem foi enviada para o Snapchat e vista pela polícia pouco tempo depois, que confirmou que o adolescente havia sido acusado de crueldade com animais.

A polícia disse que o caso continuaria a ser investigado.

A filmagem do Snapchat foi legendada como “missão cumprida” quando foi compartilhada na conta do infrator.

Michael Beatty, porta-voz da RSPCA da austrália com sede em Queensland, disse ao 7News que a filmagem era preocupante.

“É terrível”, disse ele.

“É um ato de crueldade premeditado e mostra uma total falta de empatia com os animais”

Ele também disse que estava preocupado que os adolescentes parecessem ter prazer em causar dor aos animais.

O infrator principal deve comparecer ao tribunal em 16 de julho para responder por seu crime.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cão comunitário é covardemente morto em Novo Hamburgo (RS)

Segundo denúncias, um morador do condomínio Vicente Kielling, bairro Mundo Novo, em Novo Hamburgo (RS) assassinou friamente um cãozinho comunitário que vivia no local.

Reprodução

Moradores procuravam o cachorro desde segunda-feira (31). Intrigados e preocupados, resolveram acessar os dados do circuito de câmeras do condomínio. As imagens mostram o morador próximo a um matagal no entorno atraindo o cãozinho. Inocente, o animal vai ao encontro do agressor faceiro e abanando o rabinho. Os dois entram no matagal, mas apenas o morador sai.

O corpo do animal foi encontrado já sem vida na quarta-feira (02). O cadáver do cão ainda estava quente, o que sugere que o animal ficou sozinho no local agonizando por dois dias à espera de socorro.

Com medo de represálias por parte de outros moradores, o criminoso chamou a polícia e foi escoltado até o DP do bairro, onde foi ouvido e liberado. Testemunhas registraram um Boletim de Ocorrência (B.O).

Reprodução

Revolta

Indignados, moradores e amigos do cachorrinho organizaram um protesto pacífico em frente ao condomínio exigindo punição e justiça pela morte do animal.

​Read More
Notícias

Cachorra abandonada covardemente conquista potenciais tutores e deve encontrar um novo lar

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

MOVI Inc.
Foto: MOVI Inc.

Zuzu, a triste cadela sem raça definida cuja história dolorosa de abandono trouxe lágrimas aos olhos de amantes de cães em todos os lugares, será transferida para um abrigo até encontrar um novo lar.

O adorável filhote de dois anos de um pastor Alemão com um Malinois belga estava saindo da superlotada praça do condado de Los Angeles em Downey, Califórnia (EUA), para um novo abrigo até encontrar uma nova família.

Ela devia ser esterilizada, microchipada e vacinada na sexta-feira (2) antes de sua mudança, segundo o porta-voz do controle de animais Chris Kim. Existe uma certeza: ela não irá voltar para seus antigos tutores sem coração que recusaram suas súplicas de levá-la de volta para casa enquanto procuravam um novo animal doméstico.

Zuzu foi resgatada na manhã de Ação de Graças depois que foi descoberta vagando pelas ruas de Los Angeles. No domingo, ela estava recebendo sendo observada para que os funcionários do abrigo vissem como reagia com outros cães quando, de repente, a equipe do abrigo de 500 canis a viu “iluminar-se como uma árvore de Natal”, quando viu um grupo de visitantes no local.

MOVI Inc.
Foto: MOVI Inc.

Um homem se inclinou para brincar com ela através da cerca de metal. Mas os tutores não tinham ido reivindicar a cadela e levá-la para casa – eles estavam lá à procura de um novo animal doméstico para substituí-la.

Quando a voluntária do abrigo Desi Lara postou um vídeo da reunião em sua página de Facebook, Zuzu transformou-se de repente na cadela mais conhecida de um abrigo nos EUA. O vídeo já foi visto por mais de 125 mil pessoas.

“Eu não sabia que eles eram sua família. Só vi que ela estava extremamente feliz. Ela parecia a cachorra mais feliz. Sim, ela está indo para casa”, Lara escreveu em sua página no Facebook.

Ou isso era o que ela pensava. Mas quando ela falou com a família, eles disseram que não queriam a cachorra de volta e estavam procurando um novo animal doméstico.

“Quando descobri que eles não iriam levá-la, meu coração se quebrou. Eles agiam como se realmente gostassem dela, mas não a queriam. Ela não era mais feliz. A solução deles para a sua infelicidade era apenas deixá-la aqui e procurar outro cachorro”, acrescentou Lara.

Zuzu vai para o Pet Adoption Fund in Canoga Park em Canoga Park, um abrigo que não provoca a morte induzida de animais abandonados até que uma casa permanente possa ser encontrada para ela.

O Canoga Park foi o primeiro abrigo a perguntar sobre ela. Desde então, o local tem recebido várias solicitações de pessoas que desejam adotá-la, informou o Daily Mail.

 

​Read More
Destaques, Notícias

Urso é covardemente arrastado e agredido por treinadores de circo

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Animals Asia
Animals Asia

Este é o momento chocante em que funcionários de um zoológico chinês brutalmente arrastam um urso durante um show de circo.

O vídeo, supostamente divulgado por um dos espectadores Qingdao Wildlife Park, provocou um clamor entre internautas, que exigiram ações imediatas contra shows que usam animais.

Os instrutores removeram o urso do palco usando uma trela e uma barra de ferro. As imagens foram publicadas pela primeira vez no Weibo, o equivalente chinês ao Twitter, por um usuário com uma conta chamada ‘Qingdao Brief News’.

O titular do cadastro, que tem mais de 83 mil seguidores, escreveu no post que o vídeo tinha sido filmado no Qingdao Wildlife Park.

A filmagem mostra que o urso, que foi colocado em uma trela, estava tentando ficar longe de dois treinadores de animais. Ele parecia estar aflito e lutando.

Um dos treinadores pode ser visto violentamente puxando a trela, forçando o urso para fora da gaiola enquanto seu colega tentava acertá-lo com o que parecia ser uma vara.

O vídeo rapidamente alcançou mais de 100 mil cliques e mais tarde foi compartilhado pelos meios de comunicação e organizações de bem-estar animal, como a Animal Asia.

Centenas de pessoas expressaram sua indignação nas mídias sociais e muitos pediram que os shows de circos que usam animais sejam interrompidos imediatamente.

Um usuário chamado ‘sweet season’ escreveu em Weibo: “A felicidade de ver animais sendo torturados não é uma felicidade real.”

Outro usuário chamado ‘LI miss ya’ disse: “Eu boicotei shows com animais.” Um terceiro usuário ‘yamazia’ comentou: “Por que o instrutor não tenta bater em si mesmo com a barra de ferro. Deve doer muito!”

Para chamar mais atenção para o caso, alguns usuários marcaram seus comentários em grupos de bem-estar animal, como a PETA Ásia. Depois que o vídeo se tornou viral, o Qingdao Wildlife Park pediu desculpas pelo comportamento dos treinadores.

Animals Asia
Animals Asia

Em uma entrevista ao Qingdao News, um porta-voz do zoológico afirmou que o urso estava excitado durante a apresentação do circo. Ele também disse que o urso lutava conforme um treinador tentava levá-lo de volta para seu recinto, levando outro treinador a interferir com a barra.

Foi dito também que o zoológico iria parar de colocar qualquer animal excitado em contato com os turistas, informou o Daily Mail.

Localizado no sudoeste de Qingdao, o Qingdao Wildlife Park explora mais de cinco mil animais de 263 espécies. Em uma declaração, o estabelecimento afirmou ser uma base nacional para popularizar a “educação científica”.

Grupos de animais condenaram o comportamento cruel dos funcionários do local. “A Animals Asia está extremamente preocupada com o que é visto nessa filmagem”, disse Dave Neale, da revista Animals Asia’s Animal.

No entanto, Neale disse que a reação dos chineses em relação ao vídeo também mostra “até que ponto as questões de bem-estar animal se espalharam”.

“Mais importante ainda, esta revolta da opinião pública tem uma possibilidade muito real de resultar em mudanças tangíveis. À medida que a exploração animal se torna mais vocalmente oposta, ela se tornará cada vez mais socialmente inaceitável”,  acrescentou Neale.

Wendy Higgins da Humane Society International concordou: “É sempre tão triste ver magníficos animais selvagens degradados e reduzidos a performances”.

​Read More
Notícias

Mulher luta para salvar vida de cão covardemente agredido na Bulgária

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Desislava Stoyanova
Desislava Stoyanova

Morty, um cão abandonado da Bulgária, está lutando por sua vida depois que alguém cortou suas patas dianteiras e uma de suas orelhas.

Quando Desislava Stoyanova o encontrou, o filhote estava coberto de sangue e quase incapaz de se mover. Ele tinha se refugiado no quintal de uma residência até que foi colocado para fora.

Stoyanova, que tem resgatado animais das ruas de Bulgária há mais de uma década, não é o tipo de pessoa que consegue fechar os olhos diante de tamanho sofrimento. Quando ela vê um gato ou um cão precisando de socorro, faz o máximo possível para ajudá-los.

Alguns animais conseguem seus finais felizes, outros não. Porém, nenhum deles é invisível aos olhos de Stoyanova e Morty não foi exceção. O cão estava sangrando muito e poderia ter morrido. Stoyanova o levou para a clínica rapidamente e ele recebeu medicamentos por via intravenosa e uma transfusão de sangue.

O cenário era grave. Os membros de Morty foram infectados e ele estava severamente desidratado. Os veterinários também descobriram que Morty tinha anemia, que estava drenando a sua energia.

Desislava Stoyanova
Desislava Stoyanova

O destino do cão ainda é incerto, mas há algumas boas notícias. Embora ele não possa andar e ele só possa comer pequenas porções de alimentos porque seu estômago está fraco, ele ainda está vivo e melhorando, mesmo que apenas um pouco e lentamente.

Todos os dias, os veterinários limpam suas feridas e lhe dão vitaminas e Desislava faz questão de mostrar seu amor e carinho por Morty, informou o One Green Planet.

Ela diz que o cão ainda está com medo, pois não conhecia seres humanos bondosos, mas espera que ele aprenda a confiar nas pessoas novamente. Porém, há outro obstáculo para que Morty tenha a melhor chance de sobrevivência: conseguir arcar com as despesas veterinárias.

Desislava está lutando para cobrir os custos e, para arrecadar dinheiro, ela postou sua história no Facebook, na página Save Me para quem puder contribuir para a recuperação Morty.

​Read More