Notícias

Empresa holandesa lança alternativa de costelinhas de porco veganas

Foto: Ojah BV
Foto: Ojah BV

Em dezembro, a empresa holandesa de alimentos Ojah BV lançará o que chama de “as primeiras costelas veganas do mundo” na feira Fi Europe que acontece em Paris.

A companhia, que tem foco no desenvolvimento de ingredientes à base de vegetais, também vende frango vegano feito com a proteína Plenti (criada pela empresa) – criou uma proteína à base de ervilha amarela chamada Heppi, que dá as costelas uma textura própria e particularmente carnuda.

“Nos últimos seis anos, a Ojah vem trabalhando para ampliar seu portfólio de ingredientes de alta umidade (HME)”, disse Joeri Hollink, chefe de desenvolvimento de produtos da Ojah.

Foto: Ojah BV
Foto: Ojah BV

“Estávamos focados no desenvolvimento de uma nova textura, baseada em uma fonte de proteína diferente da soja, mas com o mesmo efeito ‘uau’ que a Plenti”, disse Hollink.

As costelas estão desossadas e podem ser grelhadas ou usadas em um sanduíche de costela estilo churrasco que Hollink diz que “vai derreter na boca e corre o risco de estragar sua camiseta favorita, de tão suculenta”.

Depois de estrear na feira, a Ojah disponibilizará as costelas Heppi para fornecedores de serviços de alimentação na Holanda em uma embalagem de aproximadamente 10 costelas antes de expandir a produção no primeiro semestre de 2020. As informações são do Plant Based News.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

​Read More
Você é o Repórter

Após ser abandonado, cachorro de porte pequeno busca novo lar em SP

O cachorro da foto é o Maylon – antes era Costelinha, mas como a vida dele vai mudar, a protetora que o resgatou resolveu mudar o nome dele também.

Maylon vivia na rua, morava em frente a casa do antigo tutor dele, que o abandonou de forma covarde. O cachorro, no entanto, um ser puro e cheio de amor, não saiu de frente da residência por amar o homem que o descartou como se ele fosse um objeto sem valor.

O cão dormia no chão frio porque até as caixas de papelão e panos que vizinhos colocavam para ele dormir eram jogados fora pelo antigo tutor, que agia na intenção de fazer com que Maylon saísse da frente da casa dele. Com isso, o cachorro viveu dias difíceis, suportou madrugadas extremamente geladas e era encontrado tremendo de frio pela protetora que diariamente o alimentava.

Após o caso de abandono ser divulgado na internet, uma pessoa se prontificou a dar lar temporário para o cão. Maylon recebeu um banho, foi vermifugado – não tinha sido ainda porque corria risco de sofrer com baixa da imunidade na rua – e será castrado e vacinado nos próximos dias.

Maylon é de porte pequeno, não cresce mais. É um cão jovem e carinhoso que espera por uma família que possa adotá-lo em São Paulo.

Interessados em adotá-lo devem entrar em contato com a protetora responsável por ele, a Pâmela, através do telefone 11 95303-2203 ou pelo perfil dela no Facebook. 

​Read More
Notícias

Morre em Macapá cão agredido por ex-lutador de MMA

Costelinha teria levado mais de dez pauladas na cabeça (Foto: Jéssica Alves/G1)
Costelinha teria levado mais de dez pauladas na cabeça (Foto: Jéssica Alves/G1)

A Organização Não-Governamental (ONG) Anjos Protetores utilizou o seu perfil no Facebook para comunicar a morte, nesta terça-feira (29), do cachorro conhecido como “Costelinha”, que teria sido agredido com mais de dez pauladas na cabeça, no dia 31 de agosto, na Zona Sul de Macapá. Um ex-lutador de MMA, tutor de uma cadela que estaria cruzando com o cão abandonado, teria sido o autor das pancadas. Ele é investigado pela Delegacia de Meio Ambiente do Amapá (Dema).

Conforme a publicação, Costelinha morreu vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), às 18h. Ele teria sido levado ao veterinário para exames de rotina, e teria sido diagnosticado com cinomose, segundo a ONG.

Victor Hugo Fernandes cuidou do tratamento do cão (Foto: Jéssica Alves/G1)
Victor Hugo Fernandes cuidou do tratamento do cão
(Foto: Jéssica Alves/G1)

“Meu coração está em pedaços, perdi um filho, um ser tão amoroso e perfeito, Deus sabe o quanto eu te amei. Vá em paz meu amigo! Virou uma estrelinha”, diz trecho do comunicado.

Costelinha ficou conhecido no Amapá, após fotos dele ferido com relatos da suposta agressão espalharem em redes sociais. O cão chegou a participar do desfile cívico de 7 de Setembro, no Sambódromo de Macapá. Ele foi levado em cima de um veículo pelo Batalhão Ambiental da Polícia Militar.

Segundo Boletim de Ocorrências registrado pela ONG Anjos Protetores, Costelinha foi agredido com um pedaço de pau quando cruzava com uma cadela .

“Tinha uma grande concentração de cachorros, quando apareceu a cadela dele [ex-lutador] e começou a cruzar com o animal. Neste momento o tutor apareceu, pegou a madeira grossa e começou a bater no cachorro para que ele soltasse. Mas mesmo depois que o cachorro soltou, ele continuou a espancá-lo. Ele disse que queria matar”, disse, à época, uma testemunha que pediu para não ser identificada.

Após o registro do caso na delegacia, o estudante Victor Hugo Fernandes, de 23 anos, que é membro da entidade, passou a cuidar do cachorro. Ele disse, à época, que o cão foi espancado até desmaiar em via pública e teve hemorragias.

“O olho direito do Costelinha está completamente inchado porque ele levou muitos golpes na região. A pressão intraocular está tão grande que ele corre o risco de perder o olho, segundo o veterinário. Ele está em estado grave, correndo risco de ter uma morte súbita. Mas estamos tentando contornar para salvar a vida dele”, lamentou o estudante.

O caso chamou a atenção de internautas, que passaram a compartilhar nas redes sociais imagens de cães e gatos com as hashtags “#ForçaCostelinha” e “#JustiçaCostelinha”, em apoio à recuperação do cachorro.

No dia 2 de setembro, o ex-lutador suspeito da agressão publicou no Facebook que não teria batido no animal. Ele disse que teria tentado separar uma briga entre cachorros, que estaria acontecendo em via pública. “Tirei minha sandália para espantar”, disse em sua página na rede social.

A postagem teve mais de 60 compartilhamentos na rede social até aquela data. Internautas questionaram a versão contada pelo suspeito.

Uma testemunha, que não quis se identificar, contou que viu o episódio e que “depois de bater, ele [suspeito] sentou no chão e começou a rir”, disse a mulher. Todos foram ouvidos e o caso é investigado pela Dema.

Fonte: G1

​Read More
Você é o Repórter

Cão Costelinha está desaparecido em São Paulo

Lays

Esse cão da foto é o Costelinha, ele fugiu no Jd. Guedala, em São Paulo, no dia 19 de março e estava usando uma coleira azul. Se você o encontrar, entre em contato com a Lays através do telefone abaixo.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Contato: Lays, tel. 11 94867-9912.

​Read More
Notícias

Doações de internautas ajudam a salvar Costelinha, o cão resgatado de um buraco

Costelinha perdeu bastante massa muscular durante seus dias preso num pequeninho buraco entre uma banca de jornal e a calçada, mas já está bem melhor (Foto: Rafael Ernandi/Arquivo pessoal)

Depois de 19 dias de luta, Costelinha receberá alta hospitalar ainda nesta quinta-feira (9). O cãozinho vira-lata foi resgatado bastante enfraquecido, no dia 21 de janeiro deste ano, de dentro de um pequeno buraco, entre uma banca de jornal e uma calçada na cidade de Osasco (Grande São Paulo).

Para conseguir alcançá-lo, o protetor de animais Rafael Ernandi precisou aumentar o tamanho do buraco, quebrando a parede ao redor com uma marreta.

– A dona da banca viu o olho do cachorro do buraco quando foi colocar a trava na porta, antes de ir embora. Tentou chamá-lo, mas o animal não saiu de lá de dentro. No dia seguinte, ela nos chamou. Mas não temos ideia de como Costelinha foi parar lá nem de quanto tempo ficou.

Assista ao vídeo do resgate de Costelinha:

A luta só estava começando. Magro e amedrontado, Costelinha foi levado a um hospital veterinário, entre a vida e a morte.

Mas o tratamento seria caro e, para conseguir levantar o dinheiro necessário para comprar medicamentos e para pagar a internação, as transfusões de sangue e o que mais fosse necessário, Ernandi acabou dividindo a história do vira-lata com os internautas.

Depois de publicar fotos e vídeos de Costelinha na internet, Ernandi conta ter arrecadado um valor suficiente para custear os tratamentos do cachorrinho.

– Nós começamos a pedir doações no dia em que fizemos o resgate. Depois de três dias, avisamos que já não precisávamos mais de ajuda, pois já tínhamos recebido um valor considerável. No entanto, depois que pagamos uma parcial, vimos que não era suficiente, e solicitamos novamente ajuda. Três dias depois, paramos novamente, pois alcançamos o valor para pagar as contas.

No total, foi arrecadado um pouco mais de R$ 7.000. Ernandi afirma que, a partir de agora, serão divulgadas todas as notas fiscais dos serviços e produtos pagos, para prestar contas a quem ajudou.

O tratamento

Costelinha chegou ao hospital veterinário infestado de pulgas e carrapatos, com uma anemia grave, extremamente desnutrido e desidratado. Além disso, estava com verminose e úlceras estomacais que provocavam hemorragias, conta a veterinária Tatiana Ceratti, responsável pelo tratamento do cão.

– Quando o peguei, retirei três fraldas de carrapatos. Ele parecida ter medo de gente, mas mal reagia, de tão fraco. Fizemos quatro transfusões de sangue no Costelinha. Nas três primeiras, ele melhorava, mas, logo depois, já piorava. É que seu corpo não conseguia aproveitar nada, eliminava quase tudo por conta dos seus problemas de saúde. Só a partir da quarta transfusão, ele começou a melhorar de verdade e a reagir melhor.

O cachorrinho continua magro, pois perdeu muita massa muscular. Mas já pode continuar o tratamento longe do hospital. Segundo a veterinária, a nova fase dos cuidados deve durar dois meses.

Nesta noite, o cachorrinho irá para a casa de seu protetor. Ernandi conta que dezenas de pessoas já o procuraram, interessadas em adotar o vira-lata.

– Até gente de fora de São Paulo me procurou. Mas vamos ver o que é melhor para o Costelinha antes de definir qual será seu futuro.

Fonte: R7

​Read More
Você é o Repórter

Costelinha, o cão resgatado de um buraco, melhora e aguarda adoção

Cármen Guaresemin
carmentg@terra.com.br

Costelinha aguarda adoção (Foto: Divulgação)

Novamente eu peço que parem com os depósitos para ajudar o Costelinha. Na quinta-feira, depois de pegar a parcial do Hospital, coloquei o pedido novamente para as pessoas que ainda queriam ajudar financeiramente no caso do Costelinha.

Olhei minha conta agora e acho que já arrecadamos o suficiente, principalmente agora que ele está finalmente se recuperando e provavelmente terá alta essa semana.

Agradeço muito toda essa corrente que foi formada para ajudar nosso pequeno guerreiro.

Quando ele sair, postarei todas as notas fiscais e farei a prestação de contas com todos.

Aqui, um pedido do Costelinha:

Estou com o olhinho fechado fazendo uma oração para que eu encontre uma linda família, que cuide de mim, me dê muito amor e faça eu esquecer todo sofrimento que já passei nessa vida.

Pessoal, infelizmente não poderei ficar com o Costela, pois o limite em casa são três cachorros. A Vanessa também não poderá, pois sua mãe não deixa e a Dra. Tatiana mora em um pequeno apartamento aqui e não poderá também.

Vamos lutar pra arrumar um lar bem bacana para nosso pequeno guerreiro, pois ele merece muito.

Quem quiser se candidatar a adotar nosso pequeno Costelinha, por favor entre em contato pelo Facebook: http://www.facebook.com/rernandi

ou por e-mail rernandi@hotmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Cão resgatado de buraco em Osasco (SP) tem recaída

Cármen Guaresemin
carmentg@terra.com.br

Foto: Divulgação

Costelinha é o nome dado pelo jornalista Rafael Ernandi ao cão que resgatou dias atrás em Osasco. O animal vivia num buraco embaixo de uma banca de jornal. Foi preciso quebrá-lo para retirar o cãozinho. Ele estava com apenas três quilos. Na época, chegaram a pensar que o pobrezinho estava ali aguardando para morrer.

Foi levado a uma clínica veterinária e se recuperava bem. Porém, ontem Rafael postou no seu Facebook:

Boa noite, amigos. Infelizmente o Costelinha teve uma grande recaída. O resultado do novo exame saiu agora a noite e o nível da anemia voltou ao mesmo de quando ele foi resgatado no sábado. A Dra. Tatiana acionou o banco de sangue com urgência e ele receberá uma nova transfusão de sangue. Serão realizados mais dois exames aprofundados para verificar a anemia dele.

Estava forte até agora, mas saí de lá com um nó na garganta e foi impossível segurar o choro.

Agora, mais do que nunca, vamos pensar positivo e enviar boas vibrações para o Costelinha, que precisa da nossa ajuda.

Já o outro cão, resgatado junto do Costelinha, o Estopinha, estava bem de saúde e foi adotado por uma amiga de Rafael, que já o ajudou em outros casos graves.

Vamos torcer por este pequeno que sofreu tanto, apesar de tão jovem.

Foto: Divulgação

Assista ao vídeo do resgate:

Contato: Rafael – rernandi@hotmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Cão filhote muito dócil aguarda novo lar em SP

Sueli
suelizacc@hotmail.com

Este é o Costelinha. Ele tem mais ou menos 8 meses. Já está castrado, vermifugado e vacinado. Ele adora brincar o tempo todo com outros animais.

Contato: suelizacc@hotmail.com / (11) 7696-6629

​Read More