Home [Destaque N2], Notícias

Mais de 100 ativistas exigem o fim de corridas de touro em Pamplona

Mais de 100 ativistas em defesa dos direitos animais pediram o fim das corridas de touro que ocorrem na cidade de Pamplona, na Espanha.

Mais de 100 ativistas em defesa dos direitos animais pediram o fim das corridas de touro que ocorrem na cidade de Pamplona, na Espanha.
Todos os anos centenas de pessoas ficam machucadas ao correrem com touros que no final do dia são assassinados. (Foto: Daily Mail)

Os defensores dos animais utilizaram fumaça vermelha, em representação ao sangue dos touros mortos, no protesto pacífico que ocorreu na prefeitura da cidade, nesta quinta-feira (5), véspera do evento.

A infeliz tradição é realizada anualmente durante o festival de São Firmino, e acontece entre os dias 6 e 14 de julho. Dentre outras celebrações do santo, ocorrem oito corridas de touro durante a semana.

Nelas, seis animais correm por um percurso de quase um quilômetro junto com milhares de pessoas, que tentam tocá-los e consequentemente os assustam. Além disso, eles constantemente são cutucados por varas para manterem-se no caminho que termina em uma arena, onde os animais são mortos por toureiros.

Membros da PETA e do grupo espanhol Animal Naturalis presentes no protesto vestiam roupas pretas e alguns usavam máscaras de touro. Eles também carregavam cartazes dizendo “Parem com as touradas sangrentas”.

É lamentável que uma tradição tão retrógrada e violenta continue ocorrendo em nome de um santo. Os animais não celebram nada durante os sete dias em que são torturados, maltratados e assassinados.

Cerca de 1 milhão de visitantes – cinco vezes a população de Pamplona – são esperados para acompanhar o deplorável festival.

Nota da Redação: animais não devem fazer parte nem serem vítimas de celebrações religiosas, principalmente em situações em que são submetidos a maus-tratos e posteriormente mortos para fins de entretenimento dos participantes das celebrações.

​Read More