Notícias

Contrários a exploração animal, manifestantes se mobilizam em protesto contra vaquejada

Divulgação
Divulgação

O levante nacional para a manifestação de repúdio a aprovação da Projeto de Emenda Constitucional (PEC) – 50/16, que regulamenta a realização de vaquejadas no país também será realizado em Cuiabá (MT), no domingo (27). Contrárias aos maus-tratos e exploração animal, dezenas de pessoas vem se mobilizando pelo protesto, nomeado como Manifesto Contra Vaquejada e Rodeios Cuiabá. Pelo Facebook, o evento conclama a população à aderir a causa.

A organizadora do ato na Seade, Wanessa Rodrigues, alega a prática, considerada como atividade cultural por seus defensores, se trata na verdade da perpetuação da cultura de sofrimento animal. Para ela a divulgação e a proposta de um debate mais aberto sobre o assunto são especialmente necessárias no Estado, conhecido mundialmente pela força do agronegócio.

Além deste, outros nove projetos de lei do mesmo tipo tramitam atualmente no Senado e na Câmara Federal. Na página do evento na rede social é explicado que estas e outras atividades consideradas “tradicionais” no Brasil, na verdade se utilizam da tortura animal para promover entretenimento. “Se aprovadas, aberrações como briga de galo, provas de laço, e a farra do boi – já proibidas no Brasil, também passam a ser legais”, informa a página do evento na rede social”, diz trecho da descrição.

De acordo com Wanessa o movimento começa às 16h na Praça Santos Dumont, onde serão confeccionados cartazes informativos , que serão usados para a conscientização da população. “Traga faixas, cartazes fazermos uma manifestação significativa e dinâmica, convide os amigos! Vamos unir toda a sociedade contra a Vaquejada! Vamos nos manifestar para que o Governo saiba que nossa opinião deve ser ouvida.”

A proposta, segundo a página é mostra que esta não é a opinião da maioria dos brasileiros. Para isso, é reforçada a necessidade da adesão social. “Precisamos de todas as pessoas que compreendem que a crueldade praticada nas Vaquejadas não pode se tornar patrimônio cultural.”

O projeto
Em defesa da vaquejada, três projetos (PLS 377/2016, PLS 378/2016 e PLC 24/2016) classificam a atividade como patrimônio cultural brasileiro e uma proposta de emenda à Constituição (PEC 50/2016) assegura sua continuidade, desde que regulamentada em lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.

Autor da PEC, o senador Otto Alencar (PSD-BA) quer encerrar a controvérsia em torno da vaquejada incluindo no texto constitucional permissão para “as práticas culturais de natureza imaterial que integram o patrimônio cultural brasileiro e comprovadamente não submetam os animais à crueldade”.

Ele também é relator de um dos projetos sobre o tema (PLC 24/2016), que reconhece o rodeio e a vaquejada como manifestações culturais nacionais e patrimônios culturais imateriais.

Fonte: Olhar Direto

​Read More
Notícias

Suipa tem conta desbloqueada e OAB Rio pede por mais apoio para abrigos

suipa55
Divulgação

O Presidente da Comissão de Proteção de Defesa dos Animais da OAB do Rio de Janeiro, Reynaldo Velloso, comunicou à sociedade que a conta corrente da Suipa foi desbloqueada no final desta terça-feira (6).

Com a medida, um mês dos salários dos funcionários foi paga. Eles estavam há 3 meses com atrasos nos pagamentos. Velloso disse ser importante esta medida pois a Suipa não é só abrigo, é hospital também e atende cerca de 350 animais por dia, com consultas, cirurgias, tratamentos e UTI.

“São 143 funcionários com atuação na limpeza e manutenção dos canis, do gatil, dos equinos. No hospital trabalham técnicos administrativos, auxiliares e veterinários. Tudo tem que estar funcionando plenamente”, disse o presidente da CPDA/OAB.

No entanto a campanha de doação de ração ainda vai continuar pelo menos até o final do mês, pois as despesas de operação e logística da entidade ainda estão precárias.

Hoje (8), às 14h, a Secretaria de Promoção e Defesa dos Animais, receberá a presidente interina da Suipa, Sylvia Rocha e o presidente da Comissão dos Animais da OAB. Na ocasião o Secretário Vinicius Cordeiro estará assinando a abertura do processo que promoverá a compra de 41 itens de medicamentos, 34 de materiais descartáveis e sete de material de limpeza.

Nos próximos dias 8 e 9 de outubro, a CPDA/OAB estará realizando o II Fórum de Defesa Animal, quando fará o lançamento oficial de uma campanha em apoio aos demais abrigos do Estado do Rio de Janeiro.

“ Os Abrigos fazem o que os governos não fazem: resgatam, cuidam, castram, vacinam, alimentam e promovem adoções. Tudo sem nenhum apoio governamental. Esta situação tem que mudar”, finalizou Velloso.

​Read More
Notícias

Dachshund cego conta com a ajuda de sua companheira canina para se guiar

05
Divulgação

Histórias de solidariedade entre animais sempre nos surpreendem. Nos Estados Unidos, um dachshund cego chamado Herbie tem sua própria ‘cachorra-guia’, a Hilda.

Infelizmente, a crueldade humana não tem limites e os dois cães foram abandonados no quintal de uma casa junto de outro dachshund em abril.

O proprietário da residência costumava resgatar cachorros dessa raça, mas não exercia mais esse trabalho. Então, ele levou os três ao abrigo de animais do condado de Marion, no estado do Oregan. O terceiro cachorro permaneceu no abrigo local e logo foi adotado.

Os funcionários perceberam que Herbie e Hilda eram muito próximos e precisariam encontrar um lar juntos. Para aumentar suas chances de adoção, eles foram transferidos para um grupo de resgate chamado Salem’s Dogs.

Ambos foram castrados, vacinados e receberam microchip. Em junho, eles finalmente foram adotados. Um casal de Washington dirigiu 5 horas para buscar Herbie e Hilda. Eles tinham acabado de perder um dachshund de 16 anos e procuravam um novo cão para fazer parte da família.

Divulgação
Divulgação

Fonte: Portal do Dog

​Read More
Notícias

Cão morre atropelado e tutora terá que pagar por conserto de carro

A canadense Kim Flemming recebeu uma conta de 1.732,80 dólares canadenses (cerca de R$ 3 mil) de uma companhia de seguros em Toronto, no Canadá, após seu cachorro de estimação ter sido atropelado e morto por um carro, de acordo com o jornal Toronto Star.
O labrador chamado 'Jake' morreu após ser atropelado em Toronto. Foto: Reprodução/The Star

A companhia de seguros State Farm Insurance disse que a investigação mostrou que a tutora do cachorro é responsável 100% pelo acidente que ocorreu no dia 23 de março, pois ela deixou o labrador chamado “Jake” solto na rua.

Kim terá que pagar pelos danos causados no carro e as despesas que o motorista teve com o aluguel outro carro, segundo o porta-voz da State Farm Insurance, John Bordignon.

Fonte: G1

​Read More