Uso de pele de animais na indústria da moda não é mais uma tendência (Foto: Justin Sullivan/Getty Images)
Notícias

Cidade de Los Angeles considera proibição do comércio de peles

Los Angeles poderá se tornar a maior cidade dos Estados Unidos a proibir a venda de peles, segundo um plano que será examinado pela Prefeitura.

Sob a proposta dos vereadores Bob Blumenfield e Paul Koretz, Los Angeles proibiria as empresas de vender produtos de peles, incluindo roupas, chapéus, bolsas ou chaveiros feitos com peles verdadeira, a menos que eles estivessem vendendo produtos usados. Fabricação de novos produtos de peles também seria proibida.

Em uma reunião com o Conselho da Cidade na última quarta-feira (01), ativistas pelo bem-estar animal da ONG LA Animal Save, argumentaram que o comércio de peles era brutal, desumano e desnecessário. “Continuar permitindo a venda de peles é tolerar a violência”, disse Brian Ruppenkamp, ​​membro da Los Angeles Animal Save.

O grupo, responsável por resgatar animais locais, pediu recentemente a seus seguidores no Instagram que participassem do encontro com o Conselho da Cidade para apoiarem a proibição. Embora a decisão final fique por conta do conselho, a cada cidadão é oferecida a oportunidade de expressar sua opinião aos membros do conselho durante a audiência pública.

Através do uso da hashtag “#furisdead”, o post recebeu apoio de seguidores nos comentários. Um usuário perguntou se poderia participar da reunião mesmo não morando em Los Angeles, e outro incentivou, “Isssssso! Façam isso acontecer, amigos de Los Angeles! Pelos animais.”

O grande apoio à causa não é surpreendente, uma vez que Los Angeles é a “cidade mais vegan-friendly” nos EUA, de acordo com o grupo de direitos dos animais Pessoas para o Tratamento Ético dos Animais (PETA).

A publicação da ONG até mesmo inspirou os usuários da rede social em outros estados a entrarem em contato com seus Membros do Conselho local, e pedir que eles considerem uma moção para proibir o comércio de peles.

Durante a reunião, Marc Ching, do grupo Animal Hope in Legislation, passou um vídeo sobre a situação de exploração e violência sofrida por raposas em uma fazenda de peles na China. “Esta é uma indústria que se baseia no abuso e sofrimento dos animais para fins muito triviais”, disse outra integrante do grupo, Veronica Rafkind.

Los Angeles poderá se tornar a maior cidade dos Estados Unidos a proibir a venda de peles, segundo um plano que será examinado pela Prefeitura.
Reprodução | LIVEKINDLY

Koretz, que era o único vereador na reunião do comitê, pediu aos envolvidos que voltassem com mais informações antes o assunto seja votado, o que acontecerá em poucas semanas. Caso a lei seja aprovada, Los Angeles se juntará às cidade de West Hollywood, Berkeley e São Francisco, que impuseram proibições semelhantes.

​Read More