Histórias Felizes, Notícias

Carteiro encontra cão idoso e abandonado passando frio na rua e toma uma decisão

Foto: Tori Fugate
Foto: Tori Fugate

Nate Ohlman saiu para o trabalho como faz todas as manhãs, ele seguia seu caminho, entregando a correspondência em sua rotina de carteiro, quando de repente reparou em um cão idoso que se encolhia em uma vala no final de uma rua sem saída.

Estava absolutamente gelado nas ruas aquele dia, no meio de um inverno rigoroso no Missouri (EUA), e Ohlman podia dizer só de olhar que o pobre cachorro da raça pit bull estava lutando para encontrar uma maneira de se manter aquecido. Vê-lo sozinho no frio quebrou seu coração, e ele soube que tinha que encontrar uma maneira de ajudá-lo.

Ohlman tentou se aproximar do cachorro devagar, não querendo assustá-lo – mas rapidamente percebeu que o cão mais velho não podia ouvir nem ver muito bem.

Foto: Tori Fugate
Foto: Tori Fugate

“Eu me movi um pouco e fiz alguns ruídos, até que ele pudesse me ver e assim que ele me viu, ele se levantou e correu para o meu caminhão de correspondência”, disse Ohlman ao The Dodo. “Ele estava congelado, morrendo de fome e sozinho.”

Assim que o cachorro, mais tarde chamado de Sloan, viu Ohlman, ele de alguma forma sabia que o carteiro estava lá para ajudá-lo. Ohlman subiu em seu caminhão com Sloan no colo e olhou para o cão magro, imaginando como alguém poderia tê-lo decepcionado tanto. Naquele momento algo tocou seu coração.

Sabendo que precisava de ajuda o mais rápido possível, Ohlman correu com Sloan para o hospital de animais mais próximo. Deixou-o aos cuidados da equipe médica, cruzando os dedos para que seu novo amigo estivesse bem, e garantiu que a equipe do hospital tivesse suas informações de contato para que pudessem atualizá-lo sobre como Sloan estava se saindo.

Foto: Tori Fugate
Foto: Tori Fugate

“Eu disse à clínica para anexar o meu número de telefone à ficha dele. Eu queria saber o que aconteceria com esse doce garoto ”, disse Ohlman.

Ohlman voltou a trabalhar depois disso e continuou seu caminho – mas não importava o quanto ele tentasse, ele simplesmente não conseguia tirar Sloan da cabeça.

“Pensei em como e por que alguém faria uma coisa tão terrível com uma criatura indefesa”, disse Ohlman. “Partiu meu coração continuar a pensar que ele não tinha ninguém para amá-lo. Eu tinha que adotá-lo – precisava disso. Não acredito em muitas coisas, mas acredito que era meu destino encontrá-lo.

Foto: Tori Fugate
Foto: Tori Fugate

Nesse ponto, porém, tudo o que Ohlman podia fazer era esperar que, com tudo o que ele tinha sofrido e passado, Sloan conseguisse superar e e melhorar, para que, de alguma forma, encontrassem o caminho de volta um para o outro no final de tudo.

Sloan acabou sendo levado pelo ONG e abrigo KC Pet Project e chegou ao abrigo deles no dia seguinte ao resgate no beco sem saida. Ele estava em péssimas condições, e todo mundo no abrigo de resgate ficou de coração partido com a visão dele tão ferido e doente.

“Ele estava severamente abaixo do peso, tinha feridas em todo o corpo e mal conseguia ficar de pé ou andar sozinho por um longo período de tempo”, disse Tori Fugate, diretor de comunicações da KC Pet Project, ao The Dodo. “Ele alcançou a menor pontuação corporal que nossos veterinários poderiam dar.”

Foto: Tori Fugate
Foto: Tori Fugate

A equipe de resgate de Sloan imediatamente começou a tratá-lo com remédios e fluidos, e mantiveram-se muito atentos a ele por vários dias. Eles estavam preocupados que o pobre cachorro tivesse sido maltradado e esquecido por tempo demais para se recuperar, mas depois de receber os melhores cuidados possíveis, Sloan começou a melhorar e acabou sendo forte o suficiente para se mudar para um lar temporário, onde continuou seu longo caminho para a recuperação.

Estimou-se que Sloan tinha cerca de 12 anos e, apesar de sua idade, ele começou a se curar e se transformar no cão mais doce e pateta que não queria nada além de estar perto de pessoas o tempo todo, recebendo todo o amor e atenção que ele tinha desejado por tanto tempo.

Foto: Tori Fugate
Foto: Tori Fugate

Em pouco tempo, Sloan estava prosperando em seu lar temporário, e quando chegou a hora dele finalmente ir para sua casa definitiva, os amigos de Sloan no KC Pet Project sabiam exatamente para quem ligar.

Ohlman ficou extremamente feliz quando descobriu que ele era oficialmente capaz de adotar Sloan, e a reunião dos dois foi a coisa mais bonita de se assistir.

Sloan imediatamente reconheceu o homem que salvou sua vida e agradeceu-lhe com muitos beijos e carinhos. Sloan se acomodou maravilhosamente bem em sua nova casa e está amando cada minuto de sua nova vida.

“Sloan é um cão idoso que, acredito, pertencia a uma família”, disse Ohlman. “Seu comportamento e ações são a prova. Alguém fez algo muito desumano ao abandoná-lo. Eu só fiz a coisa certa a adotá-lo, nada mais”, conclui o carteiro.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA


 

​Read More