Notícias

Cães que tiveram ração e medicamentos confiscados são abrigados em SP

Dois dos três cachorros que, segundo denúncia da ONG Moradores de Rua e Seus Cães (MRSC), tiveram ração, petiscos, brinquedos, barraca, roupas, medicamentos e colares pós-cirúrgicos confiscados pela Prefeitura de São Paulo, foram abrigados. O terceiro cachorro permanece na rua com a tutora que, de acordo com a entidade, “assumiu os riscos por não conseguir se desgrudar dele”. No entanto, um veterinário contratado pela MRSC fará visitas ao cão.

(Foto: Reprodução / Facebook / Moradores de Rua e Seus Cães)

Minie e Nilo permanecerão sob os cuidados de Helton Okada até que se recuperem da cirurgia. Os dois, assim como Pingo, haviam sido castrados um dia antes de terem seus itens de alimentação, abrigo e cuidados veterinários retirados. De acordo com publicação da ONG no Facebook, “a família está recebendo nossa atenção e doações”.

Decreto autoriza retirada de pertences

A denúncia da ONG que indica que os cachorros e a família que os tutela foi prejudicada pela ação da Prefeitura – que, inclusive, colocou a vida dos animais em risco, já que os itens retirados eram necessários para proteção deles nos dias seguintes à castração – pode ter relação com um decreto assinado durante a gestão Doria.

Em 21 de janeiro de 2017, o então prefeito João Doria (PSDB) assinou um decreto que altera o anterior, de autoria do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), e abre margem para que Guardas Civis Metropolitanos retirem objetos de pessoas em situação de rua, segundo informações da Revista Fórum.

O novo decreto suprimiu um trecho do anterior no qual era determinada a proibição da retirada de “itens portáteis de sobrevivência” de pessoas nessa situação, como “papelões, colchões, colchonetes, cobertores, mantas, travesseiros, lençóis e barracas desmontáveis”. O decreto assinado por Doria autoriza ainda que sejam retirados “objetos que caracterizem estabelecimento permanente em local público, principalmente quando impedirem a livre circulação de pedestres e veículos”, como camas, sofás e barracas.

​Read More