Jornalismo cultural, Notícias

Colunista do New York Times defende que veganos “estão do lado certo da história”

Por David Arioch

“Quero insistir para que você dê uma chance aos veganos – amá-los e celebrá-los em vez de ridicularizá-los (Fotos: University of St. Thomas/We Animals/Jo-Anne McArthur)

O colunista do jornal New York Times, Farhad Manjoo, defendeu em artigo de opinião publicado na quarta-feira (28) que veganos “estão do lado certo da história”.

Manjoo declarou que muitas pessoas hoje defendem a importância de se abdicar do uso de canudos de plástico em benefício do meio ambiente ou então publicam apaixonadamente que alguém precisa fazer algo sobre a Amazônia, mas poucos vão além disso.

“Mas poucos de nós abrem espaço em nossa visão de mundo para reconhecer a carcaça na sala: a evidência irrefutável de que nosso vício em carne está matando o planeta”, apontou.

O colunista também reconheceu que muitos, inclusive ele, ensaiam um ambientalismo que não praticam como deveriam – algo que ele classifica como “performativo”.

Também pediu que os leitores parem de tirar sarro dos veganos. “Quero insistir para que você dê uma chance aos veganos – amá-los e celebrá-los em vez de ridicularizá-los. Precisamos de mais vozes veganas”, frisou e citou que já não se pode negar o impacto e a crueldade que envolve a agricultura animal industrial.

Farhad Manjoo abordou ainda a importância de se reconhecer a senciência e profundidade emocional dos animais, e reforçou críticas ao custo ambiental da carne e a insustentabilidade de sua ascensão global. “Os veganos estão irrefutavelmente do lado certo da história”, enfatizou.

Para o colunista, resumir veganos a “pregadores” é apenas uma reação ao fato de que veganos externalizam a dissonância cognitiva que as pessoas experimentam quando apoiam a exploração desnecessária de animais visando consumo.

“O mínimo que você pode fazer é tratá-los com respeito e gratidão, porque eles merecem”, exortou.


 

​Read More
Vaca
Notícias

Colunista do The Guardian diz que o fim da pecuária está próximo

“Enquanto nos chamamos de amantes de animais e esbanjamos bondade com nossos cachorros e gatos, nós infligimos privações brutais a bilhões de animais que são igualmente capazes de sofrer. A hipocrisia é tão grande que as futuras gerações se espantarão em como pudemos falhar ao ver isso”, escreveu.

Vaca
Foto: Reprodução, VegNews

Monbiot explicou que a pecuária já está a caminho de tornar-se obsoleta, manifestando sua opinião sobre muitos eventos recentes incluindo o acordo da China com Israel de US$ 300 milhões para licenciar as próximas tecnologias da carne produzida em laboratório e o desenvolvimento de alternativas à carne, como a de Quorn, que é praticamente indistinguível da carne animal.

“O fim da criação de animais deve ser difícil de engolir. Porém, somos uma espécie resistente e adaptável. Passamos por uma série de mudanças surpreendentes: a adoção do sedentarismo, da agricultura, das cidades, da indústria. Agora é o momento de uma nova revolução, quase tão profunda como aquelas grandes mudanças: mudar para uma dieta à base de vegetais”, acrescentou.

A crença de Monbiot é confirmada pelo bilionário Richard Branson, que previu um mundo sem carne em 30 anos em uma entrevista concedida à Bloomberg News, em Agosto, reportou a VegNews.

​Read More
Notícias

Colunista da ANDA irá ministrar curso no auditório da OAB Rio Grande (RS)

(da Redação)

Nos dias 08 e 09 de novembro, no auditório da OAB Rio Grande, na Av. Silva Paes, 266, 2º andar, será ministrado pela colunista da ANDA Dra. Sônia T. Felipe, um minicurso sobre Galactolatria. Para participar é necessário se inscrever pelo e-mail gaeriogrande@hotmail.com ou entrar em contato pelos números (53) 3232-9588 e (53) 8134-8440.

Valores: R$ 15,00 até o dia 30 de outubro, depois, se houver vagas, R$ 25,00.

Galactolatria – implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino

Ministrante: Dra. phil. Sônia T. Felipe

Este curso sobre a natureza do leite bovino, os males e doenças associados ao seu consumo, o sofrimento animal e a devastação alimentar e ambiental, será oferecido em três sessões consecutivas, a primeira delas na sexta à noite (19h00 às 22h00, a segunda no sábado pela manhã ( 09h00 às 12h00)e a terceira no sábado à tarde (14h00 às 17h30).

Módulo 1 – Galactokakia – a natureza nada pura do leite

Neste módulo abordamos a natureza do leite, sua composição, a diferença entre os leites das diferentes fêmeas, a composição natural e contaminada do leite, mostrando que o leite não é tão puro quanto sua cor e aparência levam a crer.

Módulo 2 – Galactogenia – malefícios do leite bovino para a saúde humana

Neste módulo abordamos a literatura médica e técnica contrária ao consumo de leite bovino por humanos em qualquer idade e apontamos os males e doenças associados ao consumo do leite

Módulo 3 – Galactoética – sofrimento animal e devastação alimentar e ambiental

Neste módulo abordamos a produção de leite nos 70 maiores extratores do mundo, o consumo de água potável, de grãos, cereais e forragens, e a devastação ambiental causada pela emissão de gás metano e acúmulo de excrementos sobre a superfície do planeta ao redor do mundo. Também tratamos da dor, tormento e morte das vacas e dos vitelos nascidos no sistema galactífero.

​Read More
Notícias

Colunista da ANDA inclui ativismo abolicionista em publicação da Caixa Econômica Federal

Por Marcio de Almeida Bueno (da Redação)

Foto: Marcio de Almeida Bueno

Na última sexta-feira, 28 de outubro, Ellen Augusta Valer de Freitas, membro-fundadora da Vanguarda Abolicionista e colunista da ANDA, teve um texto seu selecionado para fazer parte do livreto ‘Minha Vida – Váias Histórias’, publicado pela Caixa Econômica Federal.

A obra compilou trechos de textos produzidos pelos transeuntes da Feira do Livro de Porto Alegre, e foi lançada no dia seguinte, 29, sendo distribuída no estande da Caixa.

A partir de uma idéia inicial da escritora Ana Mello, os interessados continuavam o texto com trechos de cerca de 140 caracteres, e Ellen Augusta incluiu o ativismo pró-animais na produção, sendo selecionada pela autora para constar no livreto.

“Também há a luta pelos animais, que vem a cada dia aumentando. Juntos, iremos lutar por igualdade entre seres humanos e outros animais”, diz o excerto. A Feira do Livro de Porto Alegre, a maior a céu aberto das Américas, acontece no Centro da Capital gaúcha até o dia 15 de novembro.

​Read More