Notícias

Cintos para cachorro trazem segurança e evitam multas

 As precauções tomadas são objetivando uma possível freada brusca (Foto: Shutterstock)
As precauções tomadas são objetivando uma possível freada brusca
(Foto: Shutterstock)

Se você é daqueles que não sai de casa sem levar o seu companheiro fiel, muita atenção na hora dos passeios de carro. O Código de Trânsito Brasileiro fez algumas restrições quanto ao transporte do animal doméstico. Além de respeitar a lei, o transporte correto traz mais segurança para você e para o animal.

A condução de animais nas partes externas do veículo é considerada infração grave. Além de somar cinco pontos à carteira, o condutor arca com a multa de R$ 127,69 e poderá ter o carro retido até que a situação seja regularizada.

Também é proibido dirigir com animais à sua esquerda, entre os braços ou pernas. A multa para essa infração é de R$ 85,13, mais quatro pontos na carteira. Entretanto a legislação não deixa em específico como deve ser feito o transporte dos animais. Diante do impasse, foram criadas algumas recomendações:

Caixa

A instalação de uma caixa deve ser feita pelo interior do veículo, de preferência pela parte de trás. Essa caixa deve ficar bem presa ao carro, de modo que não tenha nenhuma folga. O animal viaja dentro.

Cinto especial

Diferentemente da caixa de transporte, o cinto para cachorros e gatos mantém sempre os animais presos ao veículo. Ele se constitui de fitas que se adaptam ao corpo do animal. Essas fitas são conectadas ao engate do cinto de segurança. O cinto especial é considerado o mais seguro equipamento de segurança para o transporte de animais doméstico.

Fonte: Terra Notícias

​Read More
Notícias

Cães americanos terão que usar cinto de segurança


Nova lei do estado do Tennessee prevê o acessório para evitar acidentes de trânsito

Os cães no colo do dono podem causar distrações, levando a acidentes de trânsito (Foto: Reprodução/ Metro)

Com o objetivo de evitar acidentes causados por tutores de cães distraídos no trânsito, o governo do Tennessee, EUA, determinou na última terça-feira, 1 de março, que os cães passem a usar cinto de segurança. De acordo com o jornal britânico Metro, as autoridades alegam que a presença dos animais no colo dos tutores é uma distração perigosa.

A lei prevê ainda que, se não for possível colocar os animais em um cinto de segurança, o animal deve ser transportado em uma caixa específica ou levado no colo por outra pessoa. Em entrevista à publicação, Andrew Howard, chefe do departamento de trânsito local, diz que concorda com a lei, já que ela defende o bem-estar de humanos e animais.

“É uma boa ideia por três razões: pelo próprio bem-estar do cão, do tutor e dos paramédicos, já que o animal pode querer defender seu tutor e acabar atacando a equipe médica em caso de acidente”, explicou.

Vale lembrar que o Código de Trânsito Brasileiro tem política semelhante quando o assunto é o transporte de animais em veículos. De acordo com a lei é proibido transportar animais na parte externa de qualquer veículo (com a cabeça para fora). O motorista também não pode levar animais no colo. O código também prevê punição se o animal estiver solto dentro do carro e tirar a atenção do motorista.

Fonte: PetMag

​Read More