Notícias

Comercial sobre veganismo é veiculado em cinemas britânicos

O comercial foi criado pela organização vegana Viva!  – sediada no Reino Unido – e mostra uma porca resgatada chamada Hope e seus filhotes experimentando a liberdade pela primeira vez, além de imagens de fazendas industriais.

Foto: VegNews

“Nós contrastamos sua liberdade com suas irmãs e irmãos dentro das fazendas industriais, então isso se torna incrivelmente mordaz”, disse a fundadora da Viva, Juliet Gellatley,

A propaganda foi feita com a quantia de $136,393 que a organização recebeu por meio de financiamento coletivo, informa a VegNews.

“Em um mundo inundado por propagandas, tem que ser algo único para fazer as pessoas pararem e ouvirem. O resgate da Hope nos deu a oportunidade para fazer isso”, disse Gellatley.

O comercial tem o potencial de alcançar mais de dois milhões de frequentadores de cinemas nessa temporada de férias.

​Read More
Notícias

Anúncio ambientalista mostra ursos em queda livre para protestar contra a indústria de aviação

Um anúncio veiculado em cinemas pela organização Plane Stupid, que luta contra a expansão da indústria de aviação, tenta impactar os consumidores britânicos mostrando ursos polares de 400 kg em queda livre sobre uma metrópole, enquanto um avião passa.

De acordo com a peça, criada pela agência Mother e dirigida por Daniel Kleinman, uma viagem de avião dentro da Europa gera cerca de 400 kg de gases responsáveis pelo efeito estufa por pessoa – o mesmo peso médio de um urso polar adulto.

A propaganda ambientalista começa com tomadas de prédios com vidros espelhados e é possível ver pontos pretos caindo do céu. As imagens vão se aproximando e mostram os ursos batendo violentamente contra os prédios ao som da passagem de um avião.

A Plane Stupid alega que a aviação é um dos setores emissores de gases que mais cresce atualmente e ajuda a mudar o clima do planeta. A organização pede o fim de voos curtos e tenta impedir a construção de mais aeroportos.

Segundo um artigo no jornal britânico The Guardian, a violência do anúncio pode não surtir efeito no espectador. “Propagandas impactantes funcionam melhor com mudanças de comportamento imediatas, tangíveis e pessoas, como usar camisinha e não beber e dirigir”, afirmou Ed Gillespie, co-diretor de uma agência de comunicação sustentável.

“Elas são menos efetivas quando os ‘custos’ são a longo prazo, incertas e comuns, como para fumantes passivos e mudança climática. É por isto que campanhas contra obesidade se concentram em incentivar pessoas a fazerem algo positivo em vez de enfatizar os efeitos negativos de não agir”, completou.

Assista, aqui, ao vídeo da campanha:

Fonte: O Dia

​Read More