Você é o Repórter

Linda cadela filhote aguarda adoção no Rio de Janeiro

Juliana Danielle
julianadanielle@ymail.com

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Pessoal, meu sogro foi comprar pão no domingo e encontrou um cara com esta cachorrinha no colo. Por achá-la muito linda, meu sogro foi então brincar com ela e o cara perguntou se meu sogro não a queria, pois iria abandoná-la na rua, já que, por ser tão linda, alguém a pegaria rapidinho.

Sabendo como eu sou, meu sogro disse que de jeito nenhum iria deixá-lo fazer isso, pois a nora dele (eu!) não admitiria e até o denunciaria. Meu sogro então a trouxe para casa, mas como não temos como ficar com ela, estamos oferecendo um lar temporário até que ela encontre uma família definitiva que lhe dê muito amor e carinho!

Demos a ela o nome de Charlotte e hoje a levamos ao veterinário para tomar a primeira vacina. Ela está com cerca de dois meses e meio e ficará de porte médio (o veterinário disse cerca de 14 kg na idade adulta). Parece ser misturinha com labrador. Somente iremos doá-la a quem se comprometer a cuidar dela o melhor possível, não a deixando presa em correntes ou similares, não a deixando para fora durante a noite e em dias frios e chuvosos, que irá castrá-la quando ela tiver idade (nos comprometemos em ajudar) e que compreenda que a Charlotte irá crescer, então que em hipótese alguma cogite abandoná-la. Caso isso aconteça, eu ficarei sabendo e tomarei as devidas providências.

Enfim, a Charlotte é muito dócil com outros cães, gatos e crianças, é bem tranquilinha e já sabe usar o jornal. Quem se dispuser a ser este adotante, podemos combinar de levá-la à sua residência em qualquer lugar do estado do Rio de Janeiro.

Contato: Juliana – Tel.: (21) 9672.7508 ou pelo ID: 122*95555

​Read More
Destaques, Notícias

Cães de família americana são sacrificados por engano

Por Giovanna Chinellato (da Redação)

O Centro de Controle e Cuidado de Animais de Charlotte-Mecklenburg, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, sacrificou dois cães de uma família por engano e agora está conduzindo uma investigação interna para descobrir qual foi o erro.

“Eles simplesmente assassinaram meus cachorros sem motivo nenhum”, disse Will Harlee.

Harlee tem diversas fotografias e vídeos de seus cães Ralow e Deuce. Em um vídeo, Ralow está cochilando com Harlee em uma cama. Em outro, Ralow está brincando com a filha de Harlee.

Ralow, um mestiço de pit bull, amava dormir em travesseiros. “O cachorro mais bonito que você teria visto”, disse Harlee.


Ralow gostava de dormir em travesseiros. (Imagem: WCNC)


Uma foto de Deuce mostra o filho de Harlee cavalgando nas costas do pit bull. “Ele deixava até as crianças andarem com ele”, Harlee disse.

Eles eram uma família. “Eles eram como duas crianças. Eles só queriam brincar”, Harlee disse.

Ralow e Deuce passaram por um buraco na cerca semana passa e fugiram de casa. O controle de animais capturou os dois.

Ralow se perdera há alguns anos e tinha uma ficha com suas informações caso fosse encontrado de novo, disseram os oficiais do Centro de Controle e Cuidado de Animais de Charlotte-Mecklenbur.

A papelada do Centro de Controle de Animais dizia que Harlee podia ter os cães de volta assim que consertasse a cerca. Halee consertou-a. Mas quando voltou ao Centro de Controle de Animais descobriu que seus cães estavam mortos.

“Desculpe-me, Sr. Harlee, mas seus cães foram eutanasiados”, Harlee disse, imitando o que ouvira de um dos funcionários do local.

O Centro de Controle de Animais pediu desculpas. Harlee disse que o funcionário disse “foi um erro, ninguém sabe o que aconteceu”.

Harlee disse que chorou em frente aos seus filhos, que ainda pensavam que Ralow e Deuce estavam vivos. “Eu não conseguia nem abrir a porta”, ele disse.

Agora, Harlee diz que o Centro de Controle e Cuidado de Animais precisa se responsabilizar pelo erro, e ele ainda tem questões sem respostas. “Eu preciso saber o porquê e quem”, ele disse. “Eu quero que alguém perca o emprego por isso. Preciso da certeza de que isso não vai acontecer com mais ninguém.”

“Nós vamos analisar tudo com atenção porque isso nos preocupa, e não é algo que varreremos para baixo do tapete”, disse Melissa Knicely, do Centro de Controle e Cuidado de Animais. “É importante para nós que as coisas sejam feitas adequadamente”.

O Centro de Controle e Cuidado de Animais alegou que Harlee não tinha voltado ao local para buscar seus cães por dois dias, e que a cerca não estava consertada quando passaram por lá. Harlee disse que não consertou imediatamente porque estava chovendo.

O Centro de Controle e Cuidado de Animais de Charlotte-Mecklenbur diz que está trabalhando por uma melhor comunicação com os tutores de animais e para a investigação deste caso.

Com informações de Charlotte Observer

​Read More