Notícias

Cadela dá à luz 16 filhotes e surpreende veterinária: ‘parecia não ter fim’

Foto: Bruna Katrine Scaione

Uma cadela sem raça definida deu à luz 16 filhotes em Indiana, no interior de São Paulo. O caso surpreendeu a equipe que fez a cesariana do animal na última quarta-feira (12).

Após a tutora da cadela relatar que o trabalho de parto havia iniciado, um exame de ultrassom, realizado em outra clínica, foi solicitado. “A veterinária Luiza Moreno disse que tinham vários filhotes, que nem dava para contar direito. Mas imaginamos que seriam uns dez”, relatou ao G1 a médica veterinária Bruna Katrine Scaione.

A barriga da cadela chamou a atenção da profissional. “Parecia a barriga de uma mulher grávida de uns oito, nove meses, de tão grande”, disse.

“Foi cansativo. Foi a cirurgia mais cansativa que eu fiz em dez anos. A fêmea tem um porte médio, a gente esperava uns dez filhotes, no máximo 11. O útero ficou enorme, parecia não ter fim”, completou.

Dois auxiliares e a veterinária Rafaela Tavares também participaram da cesariana. “Foi um parto bem atípico. Nunca fiquei sabendo na região do nascimento de 16 filhotes”, disse Bruna.

Segundo ela, a explicação para a cadela ter gerado tantos filhotes pode estar relacionada à genética. “Não sei muito sobre o histórico da cachorra. Pode ser algo genético, a mãe dela pode ter sido uma boa parideira também”, salientou.

“Pela quantidade, a cachorra não teria parido sozinha. Ela poderia não ter contração porque a barriga estava muito pesada”, acrescentou.

Pesando entre 200 e 250 gramas, nasceram oito machos e oito fêmeas. Todos estão bem, assim como a mãe. No entanto, os filhotes estão sendo alimentados com suplemento, porque a cadela não tem leite.

Foto: Rafaela Tavares

“Geralmente, em uma ninhada grande, acontece de ter perdas. Porém, todos estão bem. A mãe também vai ser tratada com bastante vitamina e suplemento para aumentar a quantidade de leite”, frisou. Os animais já receberam alta.

Após publicar uma foto dos filhotes nas redes sociais, a veterinária recebeu mensagens de pessoas surpresas. A divulgação da imagem da cadela não foi permitida pela tutora, que também preferiu não se identificar.

“Todo mundo ficou perplexo. Muitos me perguntavam se era de uma cachorra só. É algo muito diferente. Foi emocionante e gratificante também”, concluiu a veterinária.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More