Notícias

Cesárea de emergência realizada em cadela grávida atropelada salva vida de filhote

As imagens mostram o momento heroico em que uma motorista realizou uma cesariana de emergência em um cadela grávida morta em um atropelamento.

A motorista Supranee Pansuvy viu a cachorra morta ao lado da estrada em Prachup Khiri Khan, na Tailândia, segunda feira última (26) à tarde.

O animal parecia ter sido morto por um veículo e então Supranee parou para tirar o corpo da cachorrinha da rua e enterrá-la nas proximidades.

Mas ela notou que a barriga do animal estava muito grande e que seu saco amniótico estava vazando de uma ferida aberta.

Foto: Viral Press
Foto: Viral Press

Foi então que ela descobriu que a cachorra estava grávida de quatro filhotes que ainda estavam presos dentro de sua bolsa uterina.

Supranee disse que sentiu as leve batidas de um coraçãozinho no estômago da falecida e percebeu que um dos filhotes ainda estava vivo.

Ela decidiu então fazer uma cesariana no animal morto por si mesma e abrir o corpo da mãe para encontrar um dos filhotes que lutava para respirar. Os demais infelizmente já estavam mortos.

Supranee então enterrou o restante dos filhotes, que não sobreviveram, junto com sua mãe em um campo próximo ao local do acidente.

O filhote resgatado, foi chamado de Jackpot, está se recuperando na casa de Supranee.

Foto: Viral Press
Foto: Viral Press

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Gata grávida fica paraplégica após ser alvejada por tiro de arma de pressão

Uma gata grávida ficou paraplégica após ser baleada, na semana passada, em Ipirá, na Bahia. Uma arma de pressão foi usada para ferir o animal. Encontrada se arrastando na rua, a gata foi resgatada pela Associação de Proteção dos Animais de Ipirá.

Foto: Divulgação

Não se sabe quem atirou contra o animal, que aparenta não ter tutor. “Uma amiga estava passando pelo local, fez as imagens e nos pediu ajuda. Nas imagens era possível ver o animal se contorcendo de dor e, devido ao ferimento, não conseguia se levantar, se arrastava e babava muito. De início chegamos a pensar que a gatinha tivesse sido atropelada”, comentou uma representante da entidade ao portal Tribuna da Bahia.

Socorrida, a gata foi levada para uma clínica veterinária em Feira de Santana. No local, ela foi submetida a exames de raio-x e ultrassom que constataram a presença de balas no corpo dela, além da gravidez.

O médico veterinário Erivaldo Nogueira, do Hospital Medical Pet, para onde a gata foi levada, explicou que a bala que deixou o animal paraplégico atravessou a coluna e ficou alojada dentro da lombar.

Foto: Divulgação

Na clínica, a gata recebeu o nome de Nala. Ela está se recuperando, mas ainda corre risco de sofrer uma hemorragia. Novos exames de ultrassonografia serão realizados nos próximos dias para que, depois, a gata possa ser submetida a uma cesárea, já que no estado dela o parto normal não será possível.

A entidade que resgatou Nala pede ajuda para arcar com os gastos do tratamento veterinário. A Associação de Proteção dos Animais de Ipirá aceita doações de fralda tamanho PP, sachês e ração, além de quantias em dinheiro para ajudar a quitar a dívida na clínica veterinária. A ONG sobrevive de doações e atualmente sofre com a falta de recursos para manter os animais resgatados.

Interessados em ajudar devem entrar em contato com os voluntários da entidade através do Instagram.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Caso de maus-tratos à cadela durante cesárea é investigado em MG

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Uberlândia, apura uma suposta prática de maus-tratos por parte de um médico veterinário e o proprietário de um canil de Uberlândia (MG) durante a cesárea de uma cadela. O procedimento foi filmado pelos envolvidos e compartilhado via redes sociais. O vídeo não foi divulgado pela reportagem por conter cenas muito fortes.

(Foto: Reprodução/Facebook/Veterinário Sincero)

Na página “Veterinário Sincero”, o vídeo foi postado com o intuito de expor a conduta do médico que realizou a cirurgia e o local impróprio para tal procedimento. As imagens contam com cerca de cinco mil visualizações.

O promotor de Justiça Breno Lintz informou ao G1 que recebeu o vídeo recentemente e que vai instaurar um procedimento investigatório criminal para processar os envolvidos, que já foram identificados e devem ser ouvidos nos próximos dias. Os nomes dos suspeitos não foram informados para não atrapalhar a investigação, que ainda é inicial.

“O veterinário está em desacordo com as normas da vigilância e do Conselho Federal de Medicina Veterinária [CFMV]. O fator maus-tratos ainda será analisado em relação a ele. Agora o dono do canil já tem histórico de maus-tratos e a cirurgia não poderia ter sido feita daquele jeito e naquele local. A própria forma de expor retrata o desleixo e a falta de cuidado com o animal”, comentou o promotor de Defesa do Meio Ambiente.

Ainda segundo Lintz, o dono do canil é caçador e já foi processado pelo menos outras duas vezes. Na primeira foi acusado por embebedar um animal com cerveja e, em outra ocasião, por maus-tratos na caça a javalis na região.

Os suspeitos podem responder pela prática de maus-tratos a animais e descumprimento de normas da vigilância sanitária, bem como do CFMV.

Erros

O G1 procurou uma especialista, que preferiu não ter o nome divulgado, para analisar o vídeo sob o ponto de vista da Medicina Veterinária.

(Foto: Reprodução/Facebook/Veterinário Sincero)

A médica destacou uma série de erros principalmente em relação ao local, o processo de anestesia na cadela e na própria cirurgia para retirada de filhotes, uma vez que pelas imagens a cachorra demonstra estar sentindo dor.

“Pra começar o local não é um centro cirúrgico, é uma cozinha. Essa cirurgia foi feita ao lado de um fogão. Quando ele dá anestesia, a cadela está em pé, se movimentando. Isso é um absurdo porque você pode lesionar a coluna do animal com a ponta da agulha, causar até uma paraplegia ou tetraplegia”, pontuou.

A veterinária também ressaltou que não houve nenhuma assepsia e cuidados com a higiene dos insumos utilizados na cirurgia.

Fonte: G1

​Read More