Notícias

Menino que fez desenhos para procurar gata reencontra o animal em SC

Extremamente magra, a gata foi encontrada em uma casa desabitada. Resgatada, ela foi levada para uma clínica veterinária


João Eduardo, de oito anos, reencontrou a gata Lola, que havia desaparecido em outubro em Blumenau (SC).

Reprodução/Portal O Município Blumenau

O caso repercutiu na cidade e nas redes sociais após o menino fazer cartazes com o desenho da gata e espalhar pelas ruas do bairro Água Verde.

A gata foi encontrada na sexta-feira (8) após vizinhos ouvirem o miado dela vindo de uma casa desabitada. Para entrar no local, a tia de João precisou usar uma escada. As informações são do portal O Município Blumenau.

Lola estava dentro de uma churrasqueira, assustada e extremamente magra. Como o muro do imóvel é alto, ela ficou presa no local e passou 13 dias sem comer. Após ser localizada, a gata foi levada para uma clínica veterinária.

“Por coincidência hoje ele estava em casa, porque não tinha aula. Imagina a felicidade”, contou a mãe de João, Clareana Siebert.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Menino de 8 anos coloca desenhos em postes para procurar gata desaparecida

João Eduardo, de 8 anos, está decidido a encontrar Lola, sua gata que desapareceu no sábado (27) em Blumenau (SC). Para isso, ele fez dezenas de cartazes, nos quais desenhou a gata, e colocou em postes da região onde mora.

Foto: Reprodução/ Facebook

O caso sensibilizou a estudante Ana Lucia Fagundes, de 17 anos, que decidiu fotografar um dos cartazes e publicar a imagem na internet para aumentar seu alcance.

“Tem um garotinho colando isso em vários postes aqui do bairro! Ele fez tudo a mão e está muito triste atrás da gatinha. Se alguém achar um gatinho laranja aqui pela Escola Agrícola/Água Verde (Blumenau) , por favor entrar em contato comigo!”, escreveu Ana.

“Na verdade eu sei a agonia que é perder um animal, meus cachorros são bem fujões. Só queria poder dar uma ajudinha para o menino, mas acabou que todo mundo se dispôs a ajudar”, explicou ao G1.

A publicação repercutiu e a família de João foi até a casa da estudante para agradecer o apoio.

De acordo com Clareana Siebert, mãe do menino, a gata tem 4 anos e é tutelada pela avó de João, que tem outros dois gatos.

Foto: Arquivo Pessoal

“Ele ficou realmente muito triste quando percebeu que a Lola não voltou. Notamos que ela tinha desaparecido na noite de sábado, mas pensamos que ela tinha apenas ido dar um passeio, ela é uma fujona. Mas, desta vez ela não voltou. No domingo, ele resolveu fazer os desenhos e fomos durante a tarde a pé colando nos postes do bairro”, disse.

Para o desenho, foi usada uma foto antiga da gata como inspiração. “Quando a Lola fugiu estava com a pelagem tosada no corpo. A carinha, as patinhas e o rabo estão peludinhos”, afirmou.

“Ela é muito arisca e foge de quem não conhece. Queremos muito encontrar a Lola e trazer ela pra casa”, completou.

Nota da Redação: a ANDA orienta os tutores de gato a nunca permitir que eles tenham acesso à rua. É de extrema necessidade colocar telas nas janelas ou nos quintais para impedir que gatos consigam transitar sozinhos pela rua. Além do risco de desaparecerem, eles podem ser envenenados, agredidos e atropelados.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Grupo ativista lança campanha sobre direitos animais em Londres

Por Rafaela Damasceno

Um grupo em defesa dos direitos animais, Surge, lançou uma campanha em Londres. A ação apresenta um cartaz com a foto de um porco em uma fazenda de criação do Reino Unido com a pergunta “podemos mesmo nos considerar uma nação amante dos animais?”.

O cartaz exposto no metrô
Foto: Surge

Os cartazes foram espalhados pelos metrôs mais movimentados de Londres. Estima-se que quase um milhão de pessoas terão visto os anúncios até o final da campanha.

A imagem e a pergunta fazem referência a um documentário da Surge, Land of Hope and Glory, de 2017, que mostra imagens secretas de criações de animais no Reino Unido. Esta é a segunda campanha de cartazes lançada pelo grupo ativista este ano.

A primeira campanha incluía perguntas como “o que tem mais valor, o gosto ou a vida?”. Também havia cartazes de um cachorro ao lado de um porco com a indagação “qual a diferença?”.

“No Reino Unido, nos orgulhamos de ser uma nação amante dos animais. Mas milhões de animais continuam sofrendo por escolhas que fazemos”, afirmou Ed Winters, um dos fundadores da Surge, a Plant Based News.

Ele disse que o objetivo do grupo com os anúncios é encorajar as pessoas a refletir e perceber as contradições em alegar que ama os animais, mas pagar para que eles sejam mortos.

“A imagem mostra a brutalidade da indústria e o medo que os animais de fazenda sentem em todos os dias de suas vidas. A emoção nos olhos do porco é inegável”, afirmou Winters.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Ativistas mancham em Paris pedindo o fechamento de todos os matadouros

Foto: Instagram
Foto: Instagram

Ativistas pelos direitos animais marcharam pela cidade de Paris, na França, para pedir o fechamento completo de todos os matadouros.

Organizado pelo grupo L214, relatos afirmam que o protesto atraiu entre 3 mil e 4 mil pessoas, que trouxe cartazes e faixas com mensagens como “Murder King”(Rei Assassino, um trocadilho com Burguer King/Rei do Hsmbúrguer) e “Por trás de cada pedaço de carne há um ser sensível”.

Muitos dos manifestantes, vestidos de vermelho, também participaram de uma “morte encenada” – cobrindo a área toda deitados no chão.

Também é alegado que a polícia francesa prendeu um pequeno grupo de ativistas por cobrir a estátua de Marianne com sangue falso.

Abolir as piores práticas

Hugo Bouxom do grupo responsável pela organização do evento L214 disse à AFP: “Estamos aqui para dizer que não é porque um indivíduo é diferente de nós que tem menos valor”.

Bouxom acrescentou: “Agora é a hora de legislar, e começar por abolir as piores práticas, como a criação de galinhas em gaiolas ou os longos períodos de transporte de animais em barcos, em caminhões”.

Gentileza, respeito e solidariedade

No Instagram, o L214 disse que o objetivo da manifestação era conseguir um mundo “baseado na gentileza, respeito e solidariedade” – alegando que um dia os matadouros deixarão de existir.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA


 

​Read More
Histórias Felizes, Notícias

Gatos se vêem todos os dias pela janela dos apartamentos e se apaixonam

Simon vendo Theo | Foto: Mackenzie Coffman
Simon vendo Theo | Foto: Mackenzie Coffman

Simon nunca esteve muito interessado em fazer amigos.

O gato laranja malhado tinha muitas oportunidades para se socializar com os outros gatos como residente do Crumbs & Whiskers, um café de gatos em Los Angeles (EUA). Em vez disso, ele escolheu se guardar em si mesmo.

“Ele está definitivamente acostumado com outros animais”, disse Mackenzie Coffman, a mãe de Simon, ao The Dodo, “mas nunca brincou com os outros gatos no café”.

Theo vendo Simon | Foto: Twitter/Theothecat5
Theo vendo Simon | Foto: Twitter/Theothecat5

Mas tudo mudou quando Simon colocou os olhos em seu vizinho do outro lado da rua.

“Eu estava na cama e acordei com Simon choramingando e miando em frente a janela”, disse Coffman.

Olhei para cima e, para minha surpresa, vi um gato sentado na janela do meu vizinho. Eu moro neste apartamento há dois anos e nunca havia visto o gato deles”.

Simon ficou instantaneamente apaixonado pelo misterioso felino, mas não ficou claro se o objeto de sua afeição sentia o mesmo. Essa indiferença inicial não impediu Simon de tentar conquistar o carinho do outro gato.

“O outro gato nunca olhou para Simon ou prestou atenção nele, era totalmente indiferente”, disse Coffman. “Então Simon pulava para cima e para baixo no peitoril da janela para tentar chamar sua atenção”.

Coffman nunca tinha visto Simon se comportar assim antes, e decidiu intervir como uma espécie de relações públicas para seu animal doméstico apaixonado.

Inspirada no videoclipe de “You Belong With Me”, de Taylor Swift, Coffman colou um pequeno cartaz com uma mensagem, na brincadeira, no vidro de sua janela.

Mensagens trocadas pela janela | Foto: Mackenzie Coffman
Mensagens trocadas pela janela | Foto: Mackenzie Coffman

Logo depois, inesperadamente os vizinhos penduraram seus próprios cartazes em resposta. Coffman descobriu que a adoração de Simon não passara despercebida.

“Eles abriram a janela, se apresentaram e eu disse a eles que Simon sempre espera por Theo”, disse Coffman. “Eles disseram que sempre vêem Simon, mas não sabem como chamá-lo, então o chamam de Chester”.

A obsessão de Simon por Theo só ficou mais forte desde a troca de mensagens nos cartazes, mas Theo ainda insiste em jogar duro com Simon.

Mensagens trocadas pela janela | Foto: Mackenzie Coffman
Mensagens trocadas pela janela | Foto: Mackenzie Coffman

“Quando Simon vê Theo, ele toca na janela, se cola no vidro e anda pelo peitoril”, disse Coffman. “Theo, por outro lado, olha para Simon talvez duas vezes no máximo e depois continua a olhar na direção oposta indiferente”.

Coffman então resolveu compartilhar a história de amor de seu gato no Twitter, escrevendo: “Meu gato Simon está apaixonado pelo gato do meu vizinho e espera o dia todo por ele. Manterei a todos atualizados”.

Em apenas dois dias, seu post recebeu mais de 200 mil curtidas e quase 100 mil retweets. E, a partir dos comentários, parece que todas as mídias sociais estão torcendo pelos dois gatos.

A repentina popularidade do tweet levou Coffman a colar outro cartaz na janela – dessa vez dizendo a Theo que o relacionamento deles se tornou viral. Theo escreveu de volta, e os dois se tornaram amigos no Twitter.

Agora, depois de semanas de saudade através da vidraça, Simon finalmente encontrará seu amado.

Coffman e seus vizinhos organizaram um meet-and-greet (encontro para se conhecerem) para os gatos, e Simon não poderia estar mais animado.

Acho que teremos que esperar e ver se o amor é mesmo real.

​Read More
Notícias

Milhares de pessoas marcham pelos direitos animais pedindo por penas mais duras

South China Morning Post
Foto: South China Morning Post

Milhares de pessoas enfrentaram o calor escaldante de Hong Kong, na tarde de domingo para protestar pelos direitos dos animais, pedindo por punições mais duras para os agressores de animais, de acordo com informações do South China Morning Post.

Alguns manifestantes trouxeram seus animais de estimação, enquanto outros carregavam cartazes com slogans que diziam “parem com o abuso de animais” e “10 anos de prisão”, enquanto caminhavam num calor de quase 33ºC do Chater Garden, na Central, para a sede do governo no Almirantado.

Os organizadores afirmaram que cerca de 6 mil pessoas participaram do protesto, enquanto a polícia estimou a participação em 900 pessoas.

O parlamentar do Partido Democrata Roy Kwong Chun-yu, que ajudou a organizar o evento, disse que o comparecimento foi maior que o esperado.

“Isso nos dá um impulso enorme”, disse ele. “Agora podemos mostrar à comunidade internacional que estamos prontos e vamos tomar medidas para proteger os animais”.

Outro organizador, Mark Mak Chi-ho, presidente executivo do grupo de bem-estar animal sem fins lucrativos, a Veterinary Services Society (Sociedade de Serviços Veterinários, na tradução livre), também disse: “Os abusadores de animais devem ser presos por 10 anos. Eles estão tirando vidas”.

Uma participante, Lily Chung, que levou seu cão à marcha, disse: “Trata-se de respeitar a vida. O governo não deveria mais continuar ignorando a questão. É hora de agir”.

A preocupação pública com o abuso de animais aumentou recentemente após um caso terrível de crueldade em um abrigo de animais em Ta Kwu Ling, onde um quarto dos cerca de 150 cães e gatos morreram de fome.

A marcha de domingo coincidiu com uma consulta pública em andamento com duração de três meses sobre a alteração das leis para melhorar o bem-estar animal.

Crueldade animal que envergonha Hong Kong

A lei proposta define a obrigação dos tutores de animais domésticos de cuidar deles, sejam essas pessoas, detentores ou criadores, bem como os trabalhadores que manipulam animais vivos em locais públicos como mercados.

Estes cuidados incluem levar os cães para caminhar regularmente, vacinar os animais domésticos e levar os animais doentes ao veterinário provendo os medicamentos e tratamento adequado e necessário.

As autoridades também terão poderes extras para intervir em casos de suspeita de abuso, incluindo aqueles que exigirem inspeção e supervisão. A lei proposta prevê aumentar as penas, como os prazos de prisão, para até 10 anos.

A Lei de Prevenção contra a Crueldade Animal, promulgada em 1935 e atualizada em 2006, é a principal legislação de proteção animal em Hong Kong.

A pena máxima é atualmente de três anos de prisão e multa de HK $ 200.000 (cerca de 25 mil dólares) por atos de crueldade contra animais. De 2016 a 2018, o governo recebeu uma média de cerca de 300 casos suspeitos de crueldade com animais por ano, e houve um total de 47 casos de acusação bem-sucedidos (denúncia e acusação legal). A sentença mais pesada proferida pelo tribunal desde 2006 foi de 16 meses de prisão.

Em seu discurso político no ano passado, a líder da cidade, Carrie Lam Cheng Yuet-ngor, prometeu alterar a lei para proteger o bem-estar animal.

Em Hong Kong, uma em cada 10 famílias mantêm animais domésticos. De acordo com uma pesquisa realizada pela Secretaria do Conselho Legislativo em 2017, o número de cães e gatos mantidos por famílias aumentou 40%, de cerca de 297 mil para mais de 400 mil entre 2005 e 2010.

​Read More
Notícias

Cartazes sobre animais marinhos são colocados em estação de metrô de Londres

Uma organização realizou uma campanha colocando diversos cartazes que conscientizam sobre os animais marinhos em uma estação de metrô de Londres.

Os cartazes, da entidade beneficente dos direitos dos animais PETA, foram programados para coincidir com o Mês Mundial Vegano, em novembro.

A estação de metrô de Clapham Common foi decorada com vários anúncios que mostram um animal marinho ao lado das palavras: “Eu sou eu, não carne. Veja o indivíduo. Vire vegano” ou “Sea Life, não Sea Food”.

Uma estação de metrô em Londres foi decorada com cartazes sobre a crueldade sobre animais marinhos (Foto: Plant Based News)

“Assim como os humanos, peixes, caranguejos, lagostas e polvos sentem dor e medo, têm personalidades únicas e valorizam suas próprias vidas”, disse a diretora da PETA, Elisa Allen, em um comunicado enviado à Plant Based News.

“A aquisição do tubo da PETA pede a todos que poupem esses animais sensíveis da agonia de serem fervidos até a morte, comidos vivos ou esmagados em redes de pesca simplesmente escolhendo refeições veganas. Veja animais, não ‘frutos do mar'”.

A PETA acrescentou que uma investigação nos Estados Unidos sobre um matadouro de crustáceos revelou que as lagostas vivas e os caranguejos foram empalados, dilacerados e decapitados, mesmo quando suas pernas continuavam a se mover.

“Os chefes tipicamente colocam lagostas vivas em potes de água fervente enquanto ainda estão conscientes, uma prática cruel que foi proibida na Suíça. Algumas cortam membros de polvos vivos e os servem ainda se contorcendo para os clientes”.

“Os peixes podem sufocar lentamente ou serem esmagados até a morte quando são arrastados para fora do oceano em enormes redes, e as gargantas e os estômagos dos que sobrevivem são abertos nos conveses dos barcos de pesca”, PETA completa.

​Read More
Notícias

PL facilitará e incentivará a adoção de animais em MS

O deputado Márcio Fernandes (MDB) apresentou um projeto de lei que obriga clínicas veterinárias, pet shops e estabelecimentos similares a colocar cartazes para facilitar e incentivar a adoção de animais em Mato Grosso do Sul. Uma das justificativas do parlamentar é que existe muitos animais abandonados em Campo Grande.

O PL apresentado pelo deputado Márcio Fernandes (MDB) institui que cartazes que facilitem e incentivem a adoção de animais sejam colocados no MS.
(Foto: Divulgação/ALMS)

O parlamentar ainda citou que sem este devido incentivo, existe muito tráfico de filhotes. “A finalidade desse projeto é facilitar a adoção de animais que estão em lares temporários, buscando a diminuição da superlotação nos abrigos, proporcionando um lar de verdade para cães e gatos abandonados”, destacou.

Os cartazes precisam estar em local visível ao público e com informação claras, tendo por exemplo, o nome da ONG, grupo, protetor independente ou entidade que está promovendo a adoção, assim como seu telefone, e-mail, informações sobre a importância do ato e benefícios desta prática.

O deputado também colocou na matéria a necessidade de que estes animais estejam castrados, vacinados e vermifugados, quando forem adotados. “A castração do animal será indiscutivelmente eficaz para a diminuição do numero de animais desabrigados. Indiretamente a castração também contribui para a diminuição do índice de abandono, além da saúde do animal”.

A proposta segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votada em plenário pelos deputados. Caso seja aprovada, ainda passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que pode vetar ou sancionar a matéria.

Fonte: Campo Grande News

​Read More
Notícias

Cartazes contra abandono de animais são rasgados em Piracicaba (SP)

Faixas foram destruídas nas últimas semanas (Foto: Divulgação)
Faixas foram destruídas nas últimas semanas (Foto: Divulgação)

Cartazes contra o abandono e maus-tratos de animais afixados na entrada do Parque da rua do Porto, em Piracicaba (SP) foram rasgados nas últimas semanas.

As faixas foram colocadas por grupo de protetores após quatro gatos e um gambá — que tiveram exame toxicológico confirmado para envenenamento — serem encontrados mortos no local. A polícia investiga as mortes suspeitas.

Uma das voluntárias do grupo, Nira Gobbo, 40, cita que cerca de 40 gatos são cuidados pelo grupo diariamente. “Vamos ao local três vezes ao dia para fazer a troca de água e colocar comida para os animais. Os moradores não ajudam e muitos não gostam da presença dos gatos no local”, relatou.

Também integrante do grupo, a veterinária Letícia Penteado Gaspar auxilia nos cuidados que os gatos necessitam. “Pelo menos uma vez por semana vou até o local. Quando precisam de algum tratamento médico, eu trago para a clínica, inclusive todos os gatos são castrados”, afirmou.

Em maio, quando houve a morte dos gatos, a veterinária registrou Boletim de Ocorrência e, no mês passado, anexou à queixa o exame toxicológico realizado nos animais que foram mortos, que apontou a presença de carbamato, produto de venda proibida, além de bilhetes ofensivos que são colocados em uma guarita da polícia civil que está abandonada.

“O exame toxicológico apontou o envenenamento dos gatos e, no mês passado, anexei à queixa o resultado e mais os bilhetes ofensivos que eu e os voluntários recebemos, sem contar as ameaças verbais diariamente. Até o momento, a única resposta que recebemos da polícia é que eles estão investigando os possíveis suspeitos”, relatou.

Fonte: Jornal de Piracicaba

​Read More
Notícias

Vereador propõe cartazes sobre maus-tratos de animais em transporte coletivo

Divulgação
Divulgação

Estão em tramitação na Câmara duas proposituras, de autoria do vereador Jeferson Modesto (PMDB), que focam na conscientização sobre o crime de maus-tratos aos animais.

A primeira é a indicação nº674/16, que obriga o transporte coletivo municipal a afixar cartazes. Já a segunda propositura, foi apresentada na forma do requerimento nº 478/16, para que seja instalada a Comissão de Defesa dos Direitos Animais em Itapeva.

Segundo o vereador Modesto, as duas normas são úteis para que se garanta o bem-estar dos animais. “O abandono constitui a modalidade mais comum de crime praticado contra os animais domésticos, normalmente entre os recém-nascidos, idosos e doentes. Por isso, a instalação de uma Comissão de Defesa dos Animais junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Itapeva) fará com que sejam discutidos aperfeiçoamentos da legislação em vigência”, afirmou o edil.

Fonte: Câmara de Itapeva

​Read More
Notícias

Veganos invadem ruas de Campinas, SP, com cartazes

Pedestres passam por cartazes afixados em imóvel na Avenida Orosimbo Maia: quem vê ativistas em ação para e busca informações sobre o movimento
Pedestres passam por cartazes afixados em imóvel na Avenida Orosimbo Maia: quem vê ativistas em ação para e busca informações sobre o movimento

Seja vegano, e ninguém sairá ferido. Veganize-já!’. “A sua humanidade morreu quando você me maltratou e abandonou. Adote, castre e proteja-os.” Algumas dessas frases já fazem parte do cotidiano daqueles que passam principalmente pela região central de Campinas. Acompanhada de desenhos de animais com rostinhos tristes, sofridos, os dizerem estampam aproximadamente 400 faixas e placas de madeira que foram fixadas com o seguinte propósito: propagar a filosofia antiexploração animal e a defesa do meio ambiente.

Utopia? Para os integrantes do movimento Veganize-Já, criado por meio de redes sociais e reforçado em Campinas a partir de 2012, é possível, sim, mudar a consciência das pessoas por meio de um ativismo intenso, com as mensagens espalhadas por todos os cantos.

“O que fazemos é pacífico”, deixou claro o líder do grupo, que prefere não revelar a identidade. “E fazemos a luz do dia, para todos verem. E sempre quando estamos confeccionando as mensagens, pintando os tapumes na calçada, as pessoas param tanto para incentivar como para pedir informações sobre o veganismo e a nossa filosofia”, disse o ativista, biólogo e vegano há 15 anos.

Veganismo é um estilo de vida que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração contra os animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade. O grupo de adeptos em Campinas não é dos maiores, segundo o ativista, mas pelo menos cada dia mais ganha simpatizantes.

As avenidas Orosimbo Maia, Jonh Boyd Dunlop, João Jorge e ruas como a movimentada Irmã Serafina, no Cambuí, e outras tantas estão “carimbadas” com as mensagens de apoio ao meio ambiente e aos animais. Na Orosimbo Maia com a Rua José Paulino, inclusive, há um terreno vazio de esquina onde a grade sustenta três placas do movimento há pelo menos um ano.

“Outras propagandas foram coladas lá e o proprietário arrancou. Mas as nossas nem mexeu, e desconfiamos que apoiou a nossa causa. Não tivemos a oportunidade de encontrá-lo ainda, mas queremos nos oferecer para tirar o mato do terreno em troca das placas permanecerem lá”, disse o ativista.

Sem muitos recursos, o Veganize-Já conta com doações de apoiadores da causa. Pedaços de lonas, placas de madeira, sprays e latas de tinta são a maneira de contribuir para que a confecção continue “intensa”, aponta o líder.

“Algumas pessoas que conhecem nosso trabalho e moram a 3 mil quilômetros já nos ajudaram. Temos apoiadores de Cuiabá, do Uruguai e de brasileiros que moram nos Estados Unidos”, contou. “Vida pessoal não tenho, não me importo com isso, não. Tem que ser ativismo 24 horas para causar mudança”, destacou.

Aprovação

A jovem Caroline Rocha Michelin, de 24 anos, e o irmão Joel Lima, de 17, pararam para observar as faixas na Orosimbo Maia. Não são veganos ou apoiadores da causa, mas disseram que a intervenção é bem-feita e que nada têm contra. “Eu respeito. Cada um tem o direito de se manifestar da maneira que acha melhor”, disse Caroline. “É feita de maneira pacífica, então vale”, reforçou o irmão.

A página do movimento no Facebook já contabiliza mais de 1,5 mil “curtidas”, e é pela rede social que o ativista também pede para que os interessados em doar material citado façam seus contatos. Os locais onde as faixas são fixadas passam por uma autorização prévia, quase que em todas as vezes. Sem revelar os endereços, nesta semana será possível observar a ação do grupo em algumas avenidas. “Somos soldados do planeta”, finalizou.

Fonte: Correio Popular 

​Read More
Notícias

Filha de Tom Cruise e Katie Holmes distribui cartazes para encontrar cão

suri

A filha de Tom Cruise e Katie Holmes perdeu o seu cão, de apenas algumas semanas.

Fontes próximas da família contam que Katie e Suri foram visitar uns amigos a Beverly Hills, no domingo, quando o cão decidiu escapar pelo portão de frente da moradia.

Desde então, cerca de 50 cartazes já foram distribuídos na área, na esperança de encontrar o animal, de nome Honey.

O cão, de um ano, foi adotado num canil há apenas algumas semanas.

Fonte: Notícias ao Minuto

​Read More