Notícias

Impossible Foods está desenvolvendo ‘carne de porco e frango’ veganos

Imagem ilustrativa | Shitake Crocante (Bacon Vegetal).  Foto: vireivegetariano.blogspot.com

Até agora, a Impossible Foods concentrou a maior parte de sua atenção no desenvolvimento e comercialização da carne vegana “que sangra”. Seus esforços foram bem sucedidos; o Impossible Burger está disponível nos cardápios do restaurante nos EUA, Hong Kong, Cingapura e na Air New Zealand , onde é tão popular entre os viajantes quanto a carne bovina.

Recentemente, foi lançado o novo e melhorado Impossible Burger 2.0, que, de acordo com a marca, é ainda mais saboroso e delicioso do que seu antecessor. Mas ela não parou por aí.

De acordo com o diretor de expansão nacional da Impossible Foods, Jordan Sadowsky, novas carnes veganas – como frango e carne de porco – estão em desenvolvimento atualmente, embora não esteja confirmado quando novos produtos serão lançados. As informações são do Food Navigator.

“Quando se trata de alimentos à base de plantas, as pessoas procuram por uma razão para comê-las que não as comprometam como a carne bovina faz”, disse Sadowsky.

“Então, como podemos fornecer tudo o que eles gostam na carne, mas sem ter que envolver saúde ou questões ambientais, as pessoas estão muito ansiosas para experimentar isso”.

Além do frango e da carne de porco, o bife também está nos planos da empresa. O fundador Pat Brown revelou na Consumer Electronics Show (CES) de janeiro, em Las Vegas, que o lançamento de um ‘bife’ vegano é uma prioridade para a Impossible Foods, por causa de seu “enorme valor simbólico.”

Ele explicou: “Se pudermos fazer um incrível e delicioso bife de primeira classe … isso será muito perturbador não apenas para a indústria de carne bovina, mas para outros setores da indústria da carne”. Ele acrescentou que a indústria de alimentos precisa estar ligada com tecnologia , para evoluir.

“A comida é a tecnologia mais importante do nosso planeta. É literalmente exigido para a vida” , disse ele.

“Mas ela também está falhando em inovar por cerca de 10 mil anos – quando os humanos começaram a matar animais e a cozinhá-los como uma fonte barata de proteína.”

​Read More