Notícias

Jaguatirica teria ‘pegado carona’ em carro até casa em Bauru (SP)

(Foto: Luís Corvini/TV TEM)
(Foto: Luís Corvini/TV TEM)

A jaguatirica que foi encontrada no quintal de uma casa na avenida Joaquim da Silva Marta, no Jardim Brasil, em Bauru (SP), na manhã desta quarta-feira (15), teria chegado até o local de carona no capô de um carro, segundo um morador. O pedreiro Walter Galdo, que mora no Núcleo Residencial Presidente Geisel, a 5 quilômetros do local onde o felino foi capturado, disse que o animal deixou marcas de unha e pelo no motor do veículo.

“Eu escutei um barulho de madrugada, mas fui ver e não tinha nada. Ela entrou durante a noite e eu vim pra cá trabalhar. Quando cheguei aqui ela desceu do carro e subiu na árvore”, conta.

Os bombeiros foram chamados e pediram o apoio de funcionários do zoológico para dar um tranquilizante ao animal. Eles cercaram a casa e usaram redes para impedir a fuga do animal, segundo o tenente bombeiros Victor Felix Tozi Bonfim. “O risco é que o animal estava acuado. Então a gente isola a área, deixa as pessoas afastadas. O animal fica mais tranquilo para que a pessoa que for sedá-la possa fazer o trabalho.”

A captura da jaguatirica demorou cerca de uma hora e meia. Segundo o diretor do zoológico de Bauru, Luís Pires, o animal vai passar por análise clínica para ver se pode ser solto no habitat natural. “É uma jaguatirica macho adulto, com peso entre 12 a 15 quilos, aparentemente está muito bem, com o pelame muito bonito”, afirma.

A direção do zoológico de Bauru informou no fim da tarde que o animal está saudável e pronto para voltar a viver na natureza, mas a soltura depende de uma autorização da secretaria estadual do meio ambiente, que deve definir também o local onde ele será solto.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Jiboia de 1,5 metros é encontrada em ginásio de escola no Pantanal, em MS

Animal estava em pátio de escola de Corumbá. (Foto: Corpo de Bombeiros)
Animal estava em pátio de escola de Corumbá. (Foto: Corpo de Bombeiros)

Após a onda de onças aparecendo pela cidade, agora chegou a vez das cobras darem as caras em Corumbá – distante 419 km da Capital. O município, assim como Ladário, estão localizados na área de Pantanal o que aliado ao período de chuva, proporciona o aparecimento dos animais.

Na segunda-feira (2), o Corpo de Bombeiros foi acionado às 7h para retirar uma jiboia de 1,5 metros que apareceu no ginásio de uma escola, localizada no bairro Maria Leite. Nas proximidades há uma área de preservação permanente, de onde pode ter saído o animal. Os militares fizeram a captura e soltaram a cobra na beira do rio Paraguai.

Segundo os bombeiros, o aparecimento de cobras principalmente da espécie jiboia, tem sido comum na cidade. De acordo com o tenente Shiroma, do 3º Grupamento de Bombeiros, que atende a região do Pantanal, a média de captura desse tipo de animal tem sido de 3 a 4 por semana.

Em entrevista ao Diário Corumbaense, o tenente orientou como proceder, caso alguém encontre uma cobra dentro de casa ou em algum outro local fechado. “O que deve ser feito é retirar as pessoas de perto, especialmente crianças e acionar os bombeiros pelo 193 ou a Polícia Militar Ambiental pelo telefone 3231-5201, que são especializados na captura desses animais”, explicou o tenente.

Ele ainda recomendam não tentar fazer a captura, sob hipótese alguma. E matar ou ferir o animal pode resultar em crime ambiental. A grande maioria das cobras que aparecem na área urbana da cidade são jiboias, porém, existem na região, algumas serpentes peçonhentas também.

Fonte: Campo Grande News

​Read More
Notícias

Onça parda é capturada em fazenda entre Pirassununga e Leme (SP)

Uma onça parda foi capturada na manhã desta quinta-feira (5) em uma fazenda na zona rural localizada entre Pirassununga e Leme (SP). Segundo a Polícia Ambiental, o animal estava dentro de um barracão, provavelmente, à procura de comida.

A polícia informou ainda que procura, com a ajuda de um veterinário, um local apropriado para soltar o animal, de preferência longe de Pirassununga para que a onça não retorne às fazendas locais.

Outro bicho

Na noite de terça-feira (3), um filhote de jacaré foi capturado após atravessar a Rodovia Washington Luis (SP-310), em Araraquara. O animal foi visto no km 274 da pista interior, próximo à base da Concessionária Triangulo, que administra o trecho da rodovia. Ele foi solto pela Polícia Ambiental no Rio Jacaré, na quarta-feira (4).

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Jiboia de 1,5 metro é encontrada no Jd. Maracanã

Cobra foi capturada pela Polícia Ambiental e depois solta nas imediações do rio Grande
Cobra foi capturada pela Polícia Ambiental e depois solta nas imediações do rio Grande

Guarnição da Polícia Militar Ambiental foi acionada na manhã de quarta-feira (29) a comparecer ao bairro Jardim Maracanã, onde uma jiboia foi localizada em residência da região. Conforme relato de J.A.S.R., moradora da rua Adail Ferreira Gomes, por volta de 9h, ela estava sentada na calçada, em frente da sua casa, quando avistou uma jiboia se aproximando em sua direção.

No local, a equipe da viatura 17957 da Polícia Ambiental encontrou a cobra dentro do imóvel da solicitante. A serpente de 1,50m foi capturada e encaminhada às dependências da Polícia Ambiental, onde foi analisada e passou a noite. Na manhã de ontem (30), os militares providenciaram a restituição do animal ao seu ambiente natural, nas imediações do rio Grande.

 Fonte: JM Online

​Read More
Notícias

Mais uma onça é capturada em sítio em Jarinu (SP)

Onça fêmea adulta foi capturada na manhã desta terça-feira (Foto: Divulgação/ONG Mata Ciliar)
Onça fêmea adulta foi capturada na manhã desta terça-feira (Foto: Divulgação/ONG Mata Ciliar)

Mais uma onça parda foi capturada em um sítio de Jarinu (SP) na manhã desta terça-feira (14). Os donos da propriedade, que fica localizada no bairro Fazenda Primavera, na área rural do município, fizeram uma armadilha e capturaram o animal ainda dentro do galinheiro.

Na sexta-feira (10), os proprietários haviam capturado um filhote macho de onça. Eles montaram uma armadilha caseira no sítio depois que mais de 40 galinhas foram atacadas e devoradas pelos felinos. Os donos da propriedade informaram que não imaginavam que se tratavam de onças.

Filhote macho foi capturado na última sexta-feira (Foto: Divulgação/ONG Mata Ciliar)
Filhote macho foi capturado na última sexta-feira
(Foto: Divulgação/ONG Mata Ciliar)

A ONG Mata Ciliar, de Jundiaí (SP), que recebeu o filhote capturado na sexta-feira, novamente foi acionada para fazer o resgate do animal adulto. De acordo com a coordenadora de fauna e médica veterinária da ONG, Cristina Harumi Adani, existe a possibilidade de que sejam mãe e filho, mas frisou que um estudo será feito para comprovar o grau de parentesco.

“Nós anestesiamos o animal e trouxemos para a associação. Ela está em ótimas condições, mas, mesmo assim, passará por uma bateria de exames. O filhote também está em tratamento com a gente por causa de um ferimento no olho, que pode ter ocorrido por conta de espinhos de ouriço, já que ele estava com vários na região da boca quando foi capturado”, explica Cristina.

Após o tratamento do filhote na ONG, os animais devem ser soltos, juntos, à natureza. “Essa espécie é de hábito solitário, mas só a mãe que cuida e ensina o filhote a caçar. Ele ainda não está na idade de viver sozinho, por isso, a ideia é soltar eles juntos, já que estavam no mesmo lugar quando foram capturados. Mas ainda não temos um prazo, porque depende da recuperação do animal e, por se tratar de uma onça, não é fácil o tratamento.”

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Pedreiro encontra onça ao chegar para trabalhar em obra, em Goiás

Onça sussuarana é encontrada dentro de casa em construção (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Onça sussuarana é encontrada dentro de casa em construção (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Uma onça sussuarana foi encontrada nesta terça-feira (23) dentro de uma casa em construção de Córrego do Ouro, a 175 km de Goiânia. Um pedreiro que trabalhava na obra achou o animal em um dos cômodos quando chegava para trabalhar.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e resgatou o bicho no final da manhã. A suspeita é que a onça tenha ido até o local para fugir de uma queimada que ocorreu na região.

Procurado pelo G1, o Corpo de Bombeiros não informou até a publicação desta reportagem para onde o animal foi levado.

Também na manhã desta terça-feira, um lobo-guará também foi resgatado por bombeiros na varanda da casa de uma fazenda a cerca de 15 km de Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal.

De acordo com os militares, trata-se de uma fêmea com idade já bastante avançada. Ela apresentava um ferimento na orelha. O animal vai passar por exames e depois será encaminhada para o Zoológico de Brasília.

Cobra

Na segunda-feira (22), uma jiboia de 1,3 m foi encontrada na zona rural de Anápolis, a 55 km de Goiânia. A cobra, que pode chegar até 4m, não é venenosa, mas pode atacar caso se sinta ameaçada.

A jiboia foi levada para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Anápolis e depois devolvida à natureza.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Jiboia aparece em residência em Marechal Deodoro (AL)

Foto: Cortesia/Realdeodorense
Foto: Cortesia/Realdeodorense

Uma jiboia aapareceu em uma residência, localizada na Rua da Praia, em Marechal Deodoro, na tarde de terça-feira (16). A presença do animal atraiu moradores da região, que acompanharam a captura da serpente.

De acordo com moradores, a suspeita é a de que o animal tenha saído de uma área de vegetação que fica próximo à residência. A jiboia foi apreendida em uma caixa e levada por populares para ser devolvida a uma área de preservação ambiental.

A recomendação dos órgãos ambientais é a de que quando os animais forem encontrados fora de seu habitat, equipes do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e do Ibama sejam acionadas para a captura.

Fonte: Tribuna Hoje

 

​Read More
Notícias

Depois de monitoramento, onça é capturada em Corumbá (MS)

Foto: Comitê de Contenção de Animais Silvestres
Foto: Comitê de Contenção de Animais Silvestres

Foi capturada na noite de terça-feira (2), às 18h15, a onça-pintada que estava abrigada em uma fenda, em paredão na área próxima ao Forte Junqueira, no município de Corumbá (MS), após quase um mês de monitoramento. O animal entrou na armadilha instalada no local pelo Comitê de Incêndios Florestais e Contenção de Animais Silvestres e foi solto no início da manhã de quarta-feira (3), em área isolada do Pantanal corumbaense. A onça, que era fêmea, havia sido vista pela primeira vez no último dia 6. De acordo com o comandante da Polícia Militar Ambiental (PMA) local, major Nivaldo Pádua, antes de ser solto, o animal foi sedado e avaliado pelos técnicos da Embrapa Pantanal. Toda a operação durou aproximadamente 12 horas.

“Esse animal, que estava na região do Forte Junqueira, era o que mais nos preocupava, porque estava numa área em que havia residências numa distância aproximada de 100 metros. Há cerca de quinze dias, passamos a utilizar tecnologia, conseguimos câmeras para filmar o animal 24 horas e estabelecemos a rotina do animal”, explicou o major Pádua, durante a entrevista coletiva que detalhou a operação. A PMA, que integra o Comitê de Contenção de Animais Silvestres, coordenou nas últimas semanas o serviço de monitoramento que visava capturar o animal. O comandante da PMA ainda informou que a onça não estava prenha e as equipes do Comitê tiveram “cuidado completo” com o animal, que foi solto de “forma segura, em local longe da área urbana e seco [livre da área de cheia do rio Paraguai]”.

“Agora voltamos as atenções para as regiões da Cacimba da Saúde e da Sobramil, onde houve registros de aparições de onças. Na Sobramil, não encontramos mais vestígios do animal, que pode ser essa que foi capturada, mas não temos certeza. Na Cacimba já estamos com armadilhas armadas e monitorando. A que apareceu na avenida [Rio Branco] não dá para sabermos qual se trata, por conta das imagens, que não nos permitem identificação maior”, esclareceu o major. Veja vídeo cedido ao site Diário Corumbaense, pelo Comitê.

Fonte: Correio do Estado

 

​Read More
Notícias

Iguana é resgatada pelos bombeiros no centro de Corumbá (MS)

iguana

A iguana foi resgatada na Av. General Rondon na manhã desta quinta-feira (21), o réptil se encontrava em um prédio abaixo da Boate 1054.

Um morador escutou um barulho na porta, ao abri-la se deparou com o animal que logo virou sensação entre os condôminos, onde todos queriam tirar fotos com a iguana, os 15 minutos de fama rederam um bom tempo já que não parou de ser fotografada.

Na tentativa de captura, ela disparou pelo corredor e pulou em uma árvore assim que foi abordada pelos bombeiros que utilizavam um pulsar(equipamento para captura de animais), um dos bombeiros correu até a escada e a esperou em baixo da árvore, ao ser cutucada por outro membro da corporação o animal deu um pulo suicida e caiu no pulsar do bombeiro que estava a baixo da árvore.

Fonte: Diário de Corumbá

​Read More
Notícias

Cascavel de um metro é encontrada em casa em Brasília (DF)

Cascavel de um metro é capturada por homens da Polícia Ambiental  (Foto: TV Globo/ Reprodução)
Cascavel de um metro é capturada por homens da Polícia Ambiental (Foto: TV Globo/ Reprodução)

Uma cascável de um metro foi encontrada em uma casa no Lago Sul, em Brasília, neste fim de semana. A cobra estava em uma área usada pelo dono da casa para cultivar plantas. Quando a Polícia Ambiental chegou, o morador já havia capturado o animal.

Segundo a PM, cobras venenosas costumam aparecer na região com frequência. Para pedir ajuda à Policia Ambiental, o telefone é 3910-1965.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Ariranha capturada em casa de idosos vira atração em Sorocaba (SP)

Foto: Reprodução / TV TEM
Foto: Reprodução / TV TEM

Uma ariranha, animal conhecido também como lontra-gigante, virou atração em um bairro de Sorocaba (SP), na manhã deste sábado (7). Depois de percorrer várias ruas, o animal entrou na casa de um casal de idosos. Um parente deles fez a captura e levou a ariranha até uma loja de venda de rações, que tinha um local próprio para manter o animal.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e, segundo o comandante que participou da operação, os moradores tiveram sorte, porque é um animal selvagem e poderia ter atacado durante a captura.

Depois de colocada em uma caixa apropriada para o transporte, a ariranha foi levada para o zoológico municipal de Sorocaba.

Em extinção

A ariranha é um mamífero típico da fauna brasileira, ameaçado de extinção, que vive principalmente em áreas de córregos e rios. Costuma fazer tocas nos barrancos ou debaixo de raízes de grandes árvores. Ela se alimenta de peixes, ovos, pássaros, mamíferos aquáticos de pequeno porte, caranguejos e répteis.

Fonte: G1

 

​Read More
Destaques, Notícias

Orangotango mantida presa e sob maus-tratos é resgatada

Submetido a escárnio e tormento, uma fêmea orangotango era cruelmente zombada por aldeões da Indonésia que a haviam capturado e a utilizavam como um passatempo durante as tardes. As informações são do Daily Mail.

Sozinha, sem água ou comida, ela era cercada por uma multidão que a provocava.

Quando ela tentava se libertar, para correr de volta à floresta em que foi capturada, no oeste de Borneo, ilha asiática onde ela vivia com outros membros da sua espécie em extinção, uma corda amarrada em sua cintura a impedia.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Felizmente para essa orangotango, graças a uma instituição de caridade britânica, ela foi resgatada e em pouco tempo vai ser libertada em uma área segura.

Mas as condições em que ela se encontrava mostram porque ambientalistas temem que haja um longo caminho na tarefa de educar vilas sobre a necessidade de proteger, não capturar ou matar animais para formas de entretenimento cruéis.

Há cerca de um século se acreditava que havia por volta de 315 mil orangotangos, mas hoje existem menos de 54 mil na ilha de Borneo, e apenas 6 mil na Sumatra, ilha da Indonésia.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A população tem decaído devido ao crescimento das plantações de Palma, cujo óleo é usado na indústria de sabões e perfumes que são vendidos no ocidente.

O aumento da população de humanos, que cortam as árvores e constroem vilas, também contribuiu para a diminuição da população de orangotangos.

Essa orangotango foi para a remota vila de Tempurkan a procura de comida e foi capturada e presa por intermédio de seis pessoas que trabalhavam no preparo da terra para uma plantação de arroz.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ela foi arrastada para a vila e a degradação começou. Ela só podia sentar quando as famílias deixavam suas cabanas e outros vinham de áreas diferentes em suas motocicletas para encarar ou rir da pobre cativa.

A cena beirava a tortura de um animal indefeso.

Em certo ponto, uma viga foi erguida para que ela a escalasse – mais um divertimento para a multidão -, mas um dos aldeões achou que a situação havia passado dos limites e decidiu que o tormento precisava parar.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ele falou com Argitoe Ranting, que trabalha na instituição internacional de caridade britânica Animal Rescue. Ranting achou o orangotango amarrado ao lado de uma estrada e montou um grupo para resgatá-la.

Eles a sedaram e relocaram ela em um centro de resgate. A orangotango foi batizada como Ael (santa) e vai ser libertada assim que uma área segura seja encontrada.

Enquanto isso, os aldeões foram informados que capturar e manter um orangotango é ilegal na Indonésia, assim como também é cruel e degradante para um animal tão majestoso.

​Read More